Comidas

O que vocês gostam de comer?

Espaço para debates sobre assuntos que não sejam relacionados a Chespirito, como cinema, política, atualidades, música, cotidiano, games, tecnologias, etc.
Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 27 Jan 2022, 03:45

NOTÍCIAS
O ESTADO DE S.PAULO

Depois de um período em que viu a concorrência ganhar espaço, o Mc Donald’s passou por uma reinvenção no Brasil ao longo dos últimos cinco anos : além de ter reformado restaurantes, com a instalação de totens tecnológicos e a implantação do atendimento à mesa em algumas lojas, a empresa ousou no quesito marketing.

Ao adotar a alcunha “Méqui”, referência a como os brasileiros se referem à rede, a companhia se reaproximou do consumidor. Resultado : de 2018 para cá, a rede viu sua fatia no setor passar de 36,9% para 41,6%, segundo a pesquisa Crest.

O próprio presidente do Mc Donald’s no Brasil, Paulo Camargo, afirma que a comunicação fez muita diferença. “Se a gente voltar no tempo, não estávamos muito bem, a gente estava perdendo market share (fatia de mercado)”, diz o executivo. “E aí a gente percebeu que precisávamos dar uma ‘resetada’ geral na estratégia.” E isso significou mexer, com o apoio da matriz, até no nome. “A nossa marca estava empoeirada. Então, por que não adotar o nome pelo qual as pessoas já chamavam a gente ?”, lembra.

Apesar de o “Méqui” estampar apenas 17 de um total de 1.052 restaurantes em todo o país, a estratégia reverbera muito além de pontos físicos, como a “loja mil” da rede, localizada na Avenida Paulista, em São Paulo. “Diria que o ano de 2019 foi o coroamento dessa estratégia”, diz o executivo, lembrando que a virada de chave foi algo importante nos tempos de pandemia, que abalou a economia a partir de 2020.

Depois de enfrentar dois anos de pandemia, a Arcos Dourados – companhia responsável pelo Mc Donald’s na América Latina – divulgou ontem um novo plano de expansão para o país.

Serão 120 novas lojas até o fim de 2024, um crescimento de mais de 10% em relação ao total atual. O valor estimado para o mercado brasileiro é de R$ 1 bilhão, cerca de 30% do valor separado para toda a região como um todo (US$ 650 milhões).

Entre as lojas previstas para o Brasil, 90% terão drive-thru, um formato de atendimento que já era popular, mas que ganhou força na pandemia.

Mesmo com o relaxamento do distanciamento social, o consenso do mercado de fast-food é de que o delivery e a retirada em loja vão continuar a crescer na preferência do consumidor.

“A nossa performance acima da concorrência nos últimos tempos se resume a três letras ‘D’ : delivery, drive-thru e digital”, diz Paulo Camargo. “Hoje, 50% das nossas vendas passam por canais digitais. E a gente viu isso em pesquisa : o cliente, ao pedir pelo celular, consegue controlar como vai pedir, pagar e onde vai comer. Entendemos, finalmente, que essa decisão deveria ser do consumidor, e não do Mc Donald’s.”

Para Sérgio Molinari, fundador da consultoria Food Consulting, um dos “pulos do gato” do Mc Donald’s foi a estrutura mais parruda de delivery do que a da concorrência. “O Mc Donald’s tem o melhor delivery entre as redes de fast-food, e a participação da entrega dobrou de tamanho : representava entre 7% e 8% das vendas totais e, hoje, já chega a 15%”, diz.

Em um momento de economia fraca – a previsão é de que o Produto Interno Bruto (PIB) fique perto da estabilidade em 2022, segundo estimativas de economistas – tanto o Mc Donald’s quanto as outras redes terão o desafio de posicionamento de preço, diz o fundador da Food Consulting. Isso porque disputam a renda das classes B e C, responsáveis pela maior parte do movimento nas lanchonetes.

O especialista alerta, porém, que isso não significa só baixar preços. “As pesquisas mostram que, em momentos como o atual, o cliente reduz a frequência de consumo, busca o custo-benefício. Então, ele pode até ficar mais exigente tanto na comida quanto no ambiente, porque, já que vai sair menos vezes, ficará mais atento à proposta de valor.”
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Barbano
Administrador
Administrador
Mensagens: 42819
Registrado em: 28 Jan 2009, 13:29
Time de Futebol: São Paulo
Localização: São Carlos (SP)
Curtiu: 1532 vezes
Curtiram: 3176 vezes

Comidas

Mensagem por Barbano » 27 Jan 2022, 17:00

O delivery do Burger King é melhor. Uma coisa que o McDonald's precisa melhorar no delivery (e que poderia aplicar também no Drive) é a utilização de refrigerante em lata. O BK usa latas no delivery, e isso facilita muito a vida dos motoboys, pois não tem risco de derramar a bebida. No carro também é um saco carregar copo de refrigerante.
Esses usuários curtiram o post de Barbano (total: 1):
E.R

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 02 Fev 2022, 08:25

NOTÍCIAS
https://valor.globo.com/empresas/notici ... asil.ghtml

Com a saída do Uber do mercado de delivery de comida preparada do país, anunciada no início de janeiro de 2022, aplicativos como Rappi e 99Food seguem questionando a concentração de 80% do mercado pelo iFood, enquanto o setor caminha para um cenário de consolidação.

Além da disputa dos grandes apps pelo vácuo de mercado que será deixado pelo Uber a partir de 7 de março, aplicativos menores que atuam com foco em cidades do interior podem ser vistos com outros olhos por empresas que desejam ganhar participação no setor.

Com diferenciais em logística, relacionamento próximo com estabelecimentos, taxas menores de entrega e oferta de crédito, apps independentes, que não pertencem a grandes varejistas ou multinacionais, como Alfred Delivery, Delivery Much, Quero Delivery e AppJusto, buscam ganhar mercado sozinhos e afirmam que não estão à venda.

Pedro Judacheski, CEO do Delivery Much, empresa catarinense, que recebeu um aporte de R$ 35 milhões da credenciadora de cartões Stone, em março do ano passado, diz que a consolidação é natural neste mercado, mas que a empresa não está a venda. O aplicativo, criado em outubro de 2011, está presente em 250 cidades em 13 Estados. O trunfo, além da expansão por franquias, é o relacionamento local.

Além da expansão por licenciamento, a sergipana Quero Delivery, que nasceu em fevereiro de 2018 e hoje atua em 180 cidades, aposta na oferta de crédito aos pequenos restaurantes locais. Miguel Neto, cofundador e CEO do app, conta que a ideia surgiu pela própria necessidade.

Com o serviço Quero Crédito, lançado no início da pandemia, a empresa direcionou uma parte do capital que acessou junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aos microempreendedores do setor, além de contar o banco BTG e a fintech Gyra+ como parceiros.

O empreendedor diz que o relacionamento com os pequenos restaurantes locais faz diferença frente aos grandes aplicativos, além de uma taxa menor de comissão, de 6%, sobre as entregas. “A gente incomoda e eles incomodam a gente”.

A ausência de serviços de entregas no mesmo dia, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, originou o aplicativo Alfred Delivery, em 2017, conta Myrko Micali, fundador e CEO da empresa. “Hoje oferecemos entregas em até 28 minutos, na média”, afirma.

O modelo de licenciamento permitiu a expansão do Alfred Delivery para as atuais 160 cidades, em 23 Estados, e a aposta em entregas de comércio eletrônico local, iniciada em novembro.

O AppJusto, que entrou no segmento em agosto do ano passado, atuando na cidade de São Paulo, por enquanto, busca um modelo de maior remuneração de entregadores e restaurantes para crescer.

“A gente está entrando em uma via pavimentada, com restaurantes que já sabem operar o delivery e entregadores que compraram celulares melhores”, diz Rogério Nogueira, cofundador do AppJusto.

O aplicativo busca espaço oferecendo um modelo mais democrático aos entregadores, que recebem o valor integral das entregas. “O entregador ganha, em média, R$ 11,26 por corrida, que é o dobro do que em outras plataformas oferecem”, afirma Rogério.

A taxa, para os 390 estabelecimentos cadastrados do aplicativo, atualmente, é de 7,21% mais R$ 0,09 por transação na carteira digital do app. Em dezembro, o aplicativo iniciou uma rodada de captação coletiva (equity crowdfunding), na plataforma Kria, com a meta de alcançar R$ 2,25 milhões.

O AppJusto também se prepara para oferecer serviços de entrega para empresas, além do delivery de comida. “A ideia é gerar corridas para os entregadores o dia inteiro, não somente nos horários de pico dos restaurantes”, diz Nogueira.

O setor já passa por um enxugamento, lembrando que o Uber não foi o único a deixar a entrega de comida. Em novembro, a BR Malls e a Multiplan anunciaram o fim do Delivery Center pouco depois de terem feito aportes na empresa. Em outubro, a Multiplan, sócia do Delivery Center desde 2019, tinha investido mais R$ 18,6 milhões na operação.

O cenário dá mais corda para a discussão sobre os contratos de exclusividade do iFood com os estabelecimentos. O tema já foi alvo de uma medida preliminar do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), tomada após denúncias feitas pelos principais concorrentes — Rappi, Uber e 99Food — bem como pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes.

A decisão da autarquia, de impedir que o iFood formasse novos contratos de exclusividade, a partir de março passado, não afetou as renovações de exclusividade já existentes. Na visão dos concorrentes, a preliminar não fez diferença para o setor, especialmente com a saída do Uber.

“A saída do Uber colocou o bode no meio da sala”, diz Nogueira, do App Justo. “Embora muito ruim para a sociedade, e para os restaurantes, por outro lado, a saída abre possibilidades para o App Justo oferecer um serviço mais equilibrado, combatendo monopólio”.

O questionamento dos aplicativos sobre as práticas de exclusividade do iFood junto ao Cade não deve parar por aqui. O ponto crítico, conforme apurou o Valor, não se atém à prática de exclusividade, que também é adotada pelo Rappi, por exemplo, mas ao porte dos estabelecimentos exclusivos do iFood.

O mercado de aplicativos de entrega de comida preparada tem um potencial de R$ 30 bilhões a ser trabalhado, considerando que metade dos R$ 60 bilhões faturados por bares e restaurantes com entregas, em 2021, vem de canais próprios como redes sociais, aplicativos próprios e o WhatsApp, segundo dados levantados pela Abrasel.

“Ainda há muitos restaurantes que não fazem delivery, mas a questão é que algumas ‘contas’ de grandes redes são essenciais para o andamento do mercado”, argumenta a advogada.

O iFood afirma que suas práticas são legítimas. “Neste cenário de competição intensa, a exclusividade é uma prática comum — no Brasil e no exterior — e positiva para o setor, na medida em que viabiliza que o iFood continue apoiando o crescimento dos seus parceiros exclusivos”, disse Roberto Gandolfo, vice-presidente de Logística e Restaurantes do iFood, ao Valor. “Temos convicção de que as políticas comerciais que praticamos são legítimas, pró-competitivas e beneficiam especialmente os próprios restaurantes e usuários.”

Procurado pelo Valor, o Cade disse que “não há prazo legal para a conclusão da investigação”.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 04 Fev 2022, 14:31

NOTÍCIAS
https://www.abcdacomunicacao.com.br/bur ... e-e-shake/

Imagem

O Burger King tem novas sobremesas : BIS XTRA e BIS XTRA Oreo, que aparecem nas versões BK Mix, Balde de sorvete e Shake.

A partir do dia 2 de fevereiro, os clientes encontram os novos sabores em todos os restaurantes do BK distribuídos pelo país, com preços a partir de R$11.

Entre os sabores disponíveis para quem quer aproveitar um toque de cremosidade estão Shake de Brownie, Shake de Doce de Leite, e diferentes versões do BK Mix e do único Balde de Sorvete disponível no mercado.

“Temos muitas novidades previstas para 2022”, diz Juliana Cury, Diretora de Marketing & Inovação da BK Brasil.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 09 Fev 2022, 22:09

NOTÍCIAS
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 10 Fev 2022, 23:44

NOTÍCIAS
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 13 Fev 2022, 01:58

NOTÍCIAS
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 15 Fev 2022, 06:50

NOTÍCIAS
https://franchisingbook.com.br/blog/gir ... om-charge/

Imagem

O Giraffas anunciou novas sobremesas em parceria com a marca Charge.

Entre as novas opções, os consumidores poderão experimentar as novidades em 3 versões diferentes, são elas : casquinha, sundae e milk-shake. Todas trazendo chocolate e amendoim.

Imagem
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 23 Fev 2022, 05:15

NOTÍCIAS
Imagem

Em parceria com a Netflix, Cacau Show lança novos produtos.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 27 Fev 2022, 16:34

NOTÍCIAS
https://diariodorio.com/tutto-nhoque-in ... ashopping/

Imagem

O Tutto Nhoque, resturante especializado em massas e risotos, inaugurou uma nova unidade no Rio de Janeiro, no Barra Shopping.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 04 Mar 2022, 18:32

NOTÍCIAS
https://www.promoview.com.br/blog/redac ... s-cbo.html

Imagem

O Popeyes, rede de frango frito do mesmo grupo do Burger King no Brasil divulgou recentemente a sua própria versão do CBO (sanduíche do McDonald´s), o CBF.

Os ingredientes principais da receita permanecem iguais : Cebola, Bacon e Frango.

O CBF é feito com 100% peito de frango, alface, cebola crispy, bacon, molho Louisiana Soul, queijo cheddar e pão brioche.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Nezz
Membro
Membro
Mensagens: 4764
Registrado em: 08 Nov 2017, 11:08
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro – RJ
Curtiu: 365 vezes
Curtiram: 491 vezes

Comidas

Mensagem por Nezz » 04 Mar 2022, 18:40

Será que dá pra comer tudo antes de infartar? :ponder:
Imagem

– Usuário do Fórum Chaves desde 8 de Novembro de 2017
– Usuário do Fórum Único Chespirito desde 23 de Abril de 2020
– Usuário do Casa 8 entre Maio de 2021 e Fevereiro de 2022
– Administrador do Bar do Pai Pedrão entre Novembro de 2021 e Janeiro de 2022
– Colaborador do Extra Extra #20 entre Setembro e Novembro de 2021

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 08 Mar 2022, 02:55

NOTÍCIAS
http://www.curtindosalvador.com.br/sorv ... -expansao/

Em mais de 26 anos no mercado, a Sorvetes Real comemora uma nova etapa na expansão de seus negócios, chegando aos mais de 200 pontos de venda ativos – entre lojas próprias, como a Sorvetes Real do Solar – localizada no casarão Solar Amado Bahia, na Ribeira – somadas às novas unidades em bairros turísticos de Salvador, como a Barra e o Rio Vermelho, a nova Sorvetes Real no balneário praiano de Itacimirim, além de ter inaugurado a 1ª loja da Sorvetes Real em Aracaju, capital de Sergipe.

Para o empresário Natanael Couto, o crescimento da marca acontece num importante momento de posicionamento no mercado. “Nossos produtos têm fidelizado clientes de todos os públicos – que validam a excelente relação custo x benefício com a qualidade e o sabor dos sorvetes, açaís e picolés que são produzidos direto da fábrica da Sorvetes Real”, enfatizou.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 11 Mar 2022, 08:10

NOTÍCIAS
https://gkpb.com.br/87477/subway-la-mus-galak-negresco/

Imagem

O Subway lançou uma nova sobremesa : o La Mus Galaxy + Negresco, que será vendida pelo preço de R$ 10.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 95342
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro
Curtiu: 4161 vezes
Curtiram: 1605 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 15 Mar 2022, 19:34

NOTÍCIAS
Imagem

O Habib´s lançou uma esfiha folhada com doce de leite, pelo valor de R$ 6,80.

Fonte : https://gkpb.com.br/87826/habibs-esfiha ... -de-leite/
Imagem
Imagem

Responder