Fórum Chaves • Chaves, Chapolin e Chespirito é aqui
http://forumchaves.com.br/

TV por assinatura
http://forumchaves.com.br/viewtopic.php?f=55&t=849
Página 98 de 101

Autor:  E.R [ 18 Mai 2018, 15:12 ]
Título:  Re: TV por assinatura

http://www.vcfaz.tv/artigo.php?t=246350

De acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o Brasil registrou 17.851.565 contratos de TV por assinatura no mês de março de 2018.

Nos últimos 12 meses, a redução foi de 1.081.024 contratos (-5,71%).

A participação de mercado das prestadoras de TV por assinatura ficou assim dividida em março de 2018 :

A NET possui 8.973.366 clientes, o que representa 50,27% do mercado.

A Sky possui 5.298.485 clientes, o que equivale a 29,68% do mercado.

A Telefônica possui 1.586.498 de clientes (8,89% do mercado) e a Oi possui 1.526.399 clientes (8,55% do mercado).

Nos últimos 12 meses, somente duas empresas registraram crescimento : a Oi com +175.163 contratos (+12,96%) e Algar com um leve aumento, de 362 contratos (0,37%).

As demais empresas apresentaram queda, com destaque para NET, com a perda de 765.891 contratos (-7,86%) e Sky com redução de 289.986 contratos (-5,19%).

Dentre os estados, em 12 meses, as maiores reduções de contratos, em termos percentuais, foram: no Amapá com -3.021 (-12,89%), Pernambuco com -47.104 (-12,66%) e Sergipe com -11.174 (-11,69%).

Em termos quantitativos as maiores quedas foram: em São Paulo com -485.499 contratos (-6,71%) e Rio de Janeiro com -129.250 contratos (-5,05%). Maranhão, Piauí e Tocantins registraram pequenos aumentos no serviço.

Na comparação entre fevereiro e março de 2018, as maiores reduções percentuais foram : no Amapá com -264 contratos (-1,28%) e no Pará com -4.913 contratos (-1,59%).

Em termos quantitativos, as maiores diminuições foram : no Rio de Janeiro com -5.932 contratos (-0,24%) e no Pará com -4.913 contratos (-1,59%). O Rio Grande do Sul registrou um aumento de 8.082 contratos de TV por assinatura, de fevereiro para março de 2018.

Autor:  E.R [ 18 Mai 2018, 15:23 ]
Título:  Re: TV por assinatura

Conteúdo que faz falta na TV por assinatura no Brasil :


. Pica Pau (os episódios clássicos do "Show do Pica Pau" feitos entre 1940 e 1972 com a dublagem clássica) - Antigamente era exibido na FOX Kids e no Jetix.


. Programa Chespirito (incluindo os episódios inéditos dos anos 80) - Teve algumas temporadas dos anos 90 exibidas na TLN.


. Canal 100 - Exibido nos cinemas, tem grandes momentos do futebol brasileiro. Já exibido no Canal Brasil.

Autor:  Homessa [ 18 Mai 2018, 16:02 ]
Título:  Re: TV por assinatura

Acho curioso nenhuma emissora de tv a cabo se interessar em exibir Pica Pau.

Autor:  kleyton-bolanos [ 20 Mai 2018, 21:45 ]
Título:  Re: TV por assinatura

Concordo Homessa, a TV paga nunca interessou em Pica-Pau (que foi o primeiro desenho animado a ser exibido no Brasil na inauguração da TV no Brasil em 1950) começou pela Fox Kids lá pro idos 1999 até 2004 quando virou Jetix e ficou até 2006 quando passou a ser exibido pelo Boomerang de madrugada até 2008 quando foi exibido pelo Cartoon Network e ficou pouco tempo lá até sair do ar, o que deu certo na TV paga foi o Novo Pica-Pau que recentemente foi exibido pelo Boomerang e parou de passar no início do ano passado.

Autor:  Bugiga [ 20 Mai 2018, 21:54 ]
Título:  Re: TV por assinatura

Acho que o problema reside no fato de a maior parte dos canais de desenhos da TV por assinatura ter sua matriz nos EUA, e lá o Pica Pau nunca fez o mesmo sucesso que aqui, daí o desinteresse.

Creio que o Pica Pau seria mais viável na TV paga em algum canal brasileiro ou em algum canal americano que tenha uma faixa "local" de programação (como os canais Turner).

Autor:  Barbano [ 21 Mai 2018, 11:09 ]
Título:  Re: TV por assinatura

Se aquele tal canal Simba (formado por sbt, Record e RedeTV!) um dia sair do papel, poderia ser viável.

Autor:  E.R [ 22 Mai 2018, 22:56 ]
Título:  Re: TV por assinatura

Esse programa "Suburbanos"(Multishow) é ruim demais !

Lamento que um ator talentoso como o Rodrigo Sant´Anna faça um programa tão ruim.

--

Em relação ao "Pica Pau" gostaria que a Globosat comprasse o direitos na TV por assinatura e exibisse no "Gloob" ou em outro canal.

Autor:  ViniCH [ 22 Mai 2018, 22:59 ]
Título:  Re: TV por assinatura

MUITO ruim. Vi uns trechos ontem e hoje também e é um lixo.

Autor:  Chad' [ 22 Mai 2018, 23:05 ]
Título:  Re: TV por assinatura

Luciano Junior escreveu:
Vocês perceberam que em alguns canais está passando comerciais da ABTA contra a TV Pirata?


Não sei porque mas eu achava que esse comercial fosse de alguma operadora.

Autor:  Billy Drescher [ 23 Mai 2018, 13:20 ]
Título:  Re: TV por assinatura

A campanha está indo ao ar nas programadoras que estão na ABTA.

Autor:  E.R [ 22 Jun 2018, 00:16 ]
Título:  Re: TV por assinatura

CRISTINA PADIGLIONE - O ESTADO DE S.PAULO

Em curto prazo, ainda este ano, a Kantar IBOPE Media, que mensura a audiência de TV no Brasil, estará entregando também a canais pagos, assim como faz com emissoras abertas, a audiência minuto a minuto, em tempo real. O TelePadi soube da novidade durante uma visita ao novo escritório do instituto em São Paulo, na zona oeste, um espaço com conceito corporativo bastante moderno.

Atualmente, as emissoras só recebem esse relatório no dia seguinte, juntamente com a audiência consolidada da véspera.
Para o mercado publicitário, a novidade é ótima. Para canais pagos, que vêm perdendo receitas com assinantes, idem, já que a precisão passa a informar melhor o anunciante sobre o alcance de seu comercial e os minutos que o cercam, na hora em que isso acontece.

Para o assinante, no entanto, esse sujeito que resiste em assinar um pacote de TV, em meio a crise e uma profusão de serviços independentes de streaming (mais baratos, mas com menos benefícios, convém ressaltar), a novidade deve ser vista com ressalvas.

Um sujeito que quer a sua disposição 50 ou cento e tantos canais, certamente está interessado na segmentação representada por esse conjunto. A ele, não vale dizer que o canal A ou B tem mais audiência (e supostamente isso o tornaria mais atraente).

Há quem ache que a aferição minuto a minuto da televisão, em tempo real, faça muito mal ao conteúdo lá exibido, dado o risco de os programadores entenderem os números como necessidade de dar ao público apenas o que ele parece querer. A premissa inibe a criatividade e a ousadia, privando a plateia de conhecer outros cardápios e de ficar limitada a um quadrado de conhecimento pífio.

É nessa tentação que os programadores de Pay TV não podem cair, salvo uso moderado dos números para nortear suas estratégias.

O minuto a minuto em tempo real pode fazer bem a um canal que funciona quase como uma emissora aberta, por exemplo, como é o caso do Multishow, que adota inclusive uma grade horizontal, com programas que se desenham de segunda a sexta.

Um canal como o Investigação Discovery, que tantas posições subiu no ranking de TV paga, em três anos, pode usar os números para entender em tempo real os momentos do desvendamento de um crime que mais retêm a audiência ou o que a afasta.

Nesse ponto, embora os canais já tivessem no dia seguinte um retorno de cada minuto, a precisão em tempo real pode conspirar a favor de estratégias mais assertivas. Tomara que fique nisso e que a TV paga não seja transformada em um ringue competitivo, baseado em quantidade, que normalmente só faz mal à qualidade do repertório do espectador.

A grande maioria dos canais, no entanto, não tem programação ao vivo, e é nesse ponto que o minuto a minuto em tempo real pode parecer mais tentador. Entre esses, estão os canais de notícias (Globonews e BandNews – a Record News é aberta e já recebe esses dados) e canais de esporte (SporTV, ESPN, Fox Sports e Esporte Interativo). Para esses, é certo que a novidade servirá como mote para nortear cada passo em tempo real.

Outra novidade que vem sendo preparada para um prazo médio é a medição do serviço de streaming (sob demanda) acessado pelas SmartTVs. Como o meter que mensura a audiência de TV hoje identifica cada canal pelo áudio, conteúdos como filmes e videoclipes, presentes em mais de uma plataforma (Netflix, canais pagos ou YouTube, todos acessados pela tela da TV), o reconhecimento do áudio não basta para localizar a sintonia do televisor.

Assim, um novo modelo de medição está em fase de estudo e preparo para que os acessos no televisor possam também ser reconhecidos por meio de URL. Quem pode não gostar muito disso é a Netflix, que não divulga seus números de audiência. A Kantar IBOPE não poderá, de toda forma, divulgar números de alguém que não é seu cliente, mas terá essa informação sob seu chapéu, como segredo de estado interno.

Autor:  José Antonio [ 25 Jun 2018, 12:59 ]
Título:  Re: TV por assinatura

Faleceu o "Velho" do Trato Feito do History Channel:


Autor:  E.R [ 07 Jul 2018, 03:32 ]
Título:  Re: TV por assinatura

http://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/mercado/em-um-ano-tv-por-assinatura-perde-media-de-2-mil-clientes-por-dia-21293

Com uma tendência de queda no número de assinantes desde o final de 2014, a TV paga sofreu mais um baque : entre maio de 2017 e o mesmo mês de 2018, as operadoras perderam 787.513 contratos, uma média de 2.157 clientes a menos por dia.

Só em maio de 2018, 52.307 consumidores abriram mão de ter TV paga em seus lares no Brasil.

Segundo dados da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), a TV por assinatura encerrou o mês de maio com 17.855.020 assinantes. É a quarta queda mensal consecutiva, de acordo com a empresa.

De acordo com a própria Anatel, a queda se deve a uma mudança no perfil dos telespectadores, que estão optando por provedores de filmes e séries via streaming, como Netflix e Amazon, que oferecem um custo menor aos usuários.

Atualmente, São Paulo corresponde a 37,6% dos consumidores de TV paga, 6.716.939.

O segundo colocado, o Rio de Janeiro, equivale a pouco mais de um terço desse número: são 2.422.555 clientes, ou 13,5% do mercado.

Entre as operadoras, a Net/Claro segue na liderança, com 8,9 milhões de contratos, ou 50% da fatia dos consumidores.

Sky, com 29% do mercado, é a segunda colocada.

Vivo e Oi disputam o terceiro lugar, com uma pequena vantagem de 58 mil assinantes para a primeira.

Autor:  E.R [ 01 Ago 2018, 08:13 ]
Título:  Re: TV por assinatura

. Pesquisador fala sobre futuro da TV por assinatura no Brasil - https://telepadi.folha.uol.com.br/desafiada-pelo-streaming-tv-paga-tem-de-trocar-o-pneu-com-o-carro-andando/

Autor:  E.R [ 03 Ago 2018, 16:13 ]
Título:  Re: TV por assinatura

Imagem

A MTV e a NET anunciam a chegada de um novo canal exclusivo em alta definição : o MTV Live HD, que está disponível no display 628 da operadora de TV por assinatura, a partir do 3 de agosto, sem custo adicional para os clientes do pacote TOP HD.

"A estreia do MTV Live HD complementa e fortifica a marca MTV aqui no país com conteúdo inédito e original de outros países, onde este canal também está presente'', explica Tiago Worcman, Vice-Presidente Sênior de Conteúdo e Programação da MTV América Latina.

Com uma programação de 24 horas ininterruptas de música e entretenimento, o MTV Live HD – lançado na Europa, em 2008, e já presente em diversos países da América Latina – conta com a transmissão de shows internacionais, além de bastidores e curiosidades de tudo o que rola nas apresentações dos maiores artistas de todo o mundo, proporcionando experiências relevantes e trazendo para o Brasil produções originais e aquisições da MTV de outros países, como Reino Unido.

Dentre os destaques da programação, o novo canal terá o "World Stage" inédito com Jason Derulo, entrevistas exclusivas com Camila Cabello e Bebe Rexha para o "MTV Asks", além de muitos clipes em "Dua Lipa vs The World", numa 'batalha' dançante entre a cantora e seus parceiros musicais e "2018's Hottest Collabs", apresentando as parcerias e feats mais bombados do ano.

O MTV Live HD já está disponível aos assinantes NET, com exclusividade, no pacote TOP HD ou para novos assinantes.

Página 98 de 101 Todos os horários são GMT - 3 horas
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
https://www.phpbb.com/