Fórum Portal Vídeos Guia de Episódios Sobre



Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Portal Chespirito



Criar novo tópico Responder  [ 74 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Próximo
  Exibir página para impressão

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
Autor Mensagem
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 00:34 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 10 Fev 2009, 19:04
Mensagens: 11730
Localização: Niterói, Rio de Janeiro
Curtiu: 163 vezes
Foi curtido: 355 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Botafogo
Monty Burns escreveu:
Rafinha escreveu:
Pior que existem lugares do Brasil nos quais as informações e instruções ainda são pouco disseminadas, especialmente no Nordeste e Norte. Para mim, nada justifica o aborto, exceto em casos de risco de morte para a gestante ou de feto com anencefalia em que não há a mínima possibilidade de sobrevivência.
A televisão está presente em 99,98% do Brasil. :rolleyes:


A televisão não é a solução, e também ela não incentiva tanto o uso da camisinha. Há poucos comerciais sobre preservativo. É preciso haver mais competência dos setores de saúde e educação nas regiões mais carentes, e informações mais diretas sobre a camisinha e outros métodos contraceptivos.

_________________
- Administrador do Fórum Chaves (de maio a novembro de 2013)
- Moderador global (de maio de 2012 a maio de 2013)
- Moderador do Bar do Chespirito (de maio de 2011 a maio de 2012; de maio a novembro de 2014)
- Usuário do mês de abril de 2011
- Campeão de algumas competições no FCH, tais como GUF Séries A e B e Bolão do Brasileirão 2013

- Botafoguense sofredor
- Eleito o usuário mais sexy do Fórum Chaves


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 00:35 
Offline
Avatar do usuário
Administrador

Registrado em: 28 Jan 2009, 14:29
Mensagens: 38530
Localização: São Carlos (SP)
Curtiu: 1696 vezes
Foi curtido: 3338 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: São Paulo
Aí minha opinião acaba sendo similar a do Don Chelipe. Pois mais que a instrução e as informações sejam reduzidas, qualquer coió sabe que sexo pode resultar em gravidez. E qualquer coió também sabe que existem meios de prevenir isso. Quem não o faz é porque não tá nem aí mesmo.


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 00:47 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 10 Fev 2009, 19:04
Mensagens: 11730
Localização: Niterói, Rio de Janeiro
Curtiu: 163 vezes
Foi curtido: 355 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Botafogo
Barbano escreveu:
Aí minha opinião acaba sendo similar a do Don Chelipe. Pois mais que a instrução e as informações sejam reduzidas, qualquer coió sabe que sexo pode resultar em gravidez. E qualquer coió também sabe que existem meios de prevenir isso. Quem não o faz é porque não tá nem aí mesmo.


Sabem que um pênis e uma vagina podem gerar um bebê, mas não têm consciência das consequências econômicas e sociais que um filho acarreta. Aí vem o quesito educação, o que é muito escasso nessas regiões. E será que os preservativos são devidamente distribuídos no interior do Piauí ou de Roraima, por exemplo? Cadê a informação para constatar? A mídia não se interessa por isso.

_________________
- Administrador do Fórum Chaves (de maio a novembro de 2013)
- Moderador global (de maio de 2012 a maio de 2013)
- Moderador do Bar do Chespirito (de maio de 2011 a maio de 2012; de maio a novembro de 2014)
- Usuário do mês de abril de 2011
- Campeão de algumas competições no FCH, tais como GUF Séries A e B e Bolão do Brasileirão 2013

- Botafoguense sofredor
- Eleito o usuário mais sexy do Fórum Chaves


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 00:52 
Offline
Avatar do usuário
Administrador

Registrado em: 28 Jan 2009, 14:29
Mensagens: 38530
Localização: São Carlos (SP)
Curtiu: 1696 vezes
Foi curtido: 3338 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: São Paulo
Nesses casos é devido também às condições sociais desse pessoal. Muitos foram criados ao Deus dará, só com o essencial e olhe lá. Então não veem como um problema, pois acham que um filho deles pode ter uma criação similar. Um Bolsa Família aqui, serviços públicos dali, e vai levando.

De qualquer forma a questão é mais ampla. Não acho que seja essa a realidade que alguns foristas viram com seus familiares e amigos. Tem muita gente com todo acesso à informação que também acaba envolvido em uma gravidez fora de hora...


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 00:58 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 10 Fev 2009, 19:04
Mensagens: 11730
Localização: Niterói, Rio de Janeiro
Curtiu: 163 vezes
Foi curtido: 355 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Botafogo
Sim, há. Tem muita patricinha abortando clandestinamente. Mas na Classe A os casos são muito inferiores aos das classes menos favorecidas, justamente pela educação e instrução qualificadas. E os estudos e trabalho ocupam o tempo dessas pessoas mais privilegiadas, o que evita a gravidez por falta de tempo para cuidar de um filho.

_________________
- Administrador do Fórum Chaves (de maio a novembro de 2013)
- Moderador global (de maio de 2012 a maio de 2013)
- Moderador do Bar do Chespirito (de maio de 2011 a maio de 2012; de maio a novembro de 2014)
- Usuário do mês de abril de 2011
- Campeão de algumas competições no FCH, tais como GUF Séries A e B e Bolão do Brasileirão 2013

- Botafoguense sofredor
- Eleito o usuário mais sexy do Fórum Chaves


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 06:00 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 03 Fev 2009, 01:22
Mensagens: 1953
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 140 vezes
Foi curtido: 41 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio (dã)
ninguém tem paciência comigo. escreveu:
Fábio escreveu:
Paulo Felipe escreveu:
Legaliza o aborto, Dilma!

Por causa da estupidez humana?

Acho que é isto que ele quer... :panc:


Porque é problema de saúde pública. A proibição só acaba prejudicando mulheres pobres, enquanto as que têm dinheiro o fazem em locais adequados. Gravidez não deve ser punição.

Lembrando que nenhum método anticoncepcional é totalmente seguro.

Estudo pertinente:
Imagem

Fábio escreveu:
Pra mim, nada de aborto. Tem mais é que sofrer mesmo. E bem feito! Essa é a regra mais legal do catolicismo.


Ainda bem que o Estado é laico.


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 07:33 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 07 Fev 2009, 03:10
Mensagens: 12512
Localização: Rio de Janeiro - RJ
Curtiu: 132 vezes
Foi curtido: 352 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Botafogo
Faz parte da saúde publica sair fudendo meio mundo com 12 anos e sem camisinha?

Porque se estiver fazendo é melhor avisar aos países menores que nós estamos quase lá.

Do aborto só pode ser considerado algo quando as duas vidas estiverem seriamente em risco. Fora isso, tem que sair o bebê, que não pediu pra surgir.

A transa existe em primeiro momento para procriar. Essa era a intenção inicial das coisas. O prazer entrou na jogada de gaiato. E nós, os fracos seres humanos, gostamos.

_________________
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 10:12 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 07 Out 2010, 22:59
Mensagens: 2671
Localização: Guarulhos - SP
Curtiu: 30 vezes
Foi curtido: 80 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Corinthians
Barbano escreveu:
Aí minha opinião acaba sendo similar a do Don Chelipe. Pois mais que a instrução e as informações sejam reduzidas, qualquer coió sabe que sexo pode resultar em gravidez. E qualquer coió também sabe que existem meios de prevenir isso. Quem não o faz é porque não tá nem aí mesmo.


é, e outra, se nao tem condições de criar a criança e a familia nao quer ajudar, tem tanta gente que quer ter um filho e nao pode e que com certeza cuidaria da criança...

_________________
Desde 2006 no meio CH

Give a peace chance

Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 17:37 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 07 Mai 2010, 20:59
Mensagens: 18783
Localização: The Twilight Zone
Curtiu: 522 vezes
Foi curtido: 2903 vezes
Programa CH: La Chicharra
Rafinha escreveu:
Para mim, nada justifica o aborto, exceto em casos de risco de morte para a gestante ou de feto com anencefalia em que não há a mínima possibilidade de sobrevivência.

E tambem em estupro, né.

Se eu fosse uma mina estuprada, ia preferir morrer do q ser obrigada a dar luz a uma criança que nasceu de um esperma jorrado contra minha vontade.

_________________
Imagem
#DublaTudoMultishow

FacebookMyAnimeListSteamYouTube


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 18:35 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 07 Out 2010, 22:59
Mensagens: 2671
Localização: Guarulhos - SP
Curtiu: 30 vezes
Foi curtido: 80 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Corinthians
RiddleKuriboh escreveu:
Rafinha escreveu:
Para mim, nada justifica o aborto, exceto em casos de risco de morte para a gestante ou de feto com anencefalia em que não há a mínima possibilidade de sobrevivência.

E tambem em estupro, né.

Se eu fosse uma mina estuprada, ia preferir morrer do q ser obrigada a dar luz a uma criança que nasceu de um esperma jorrado contra minha vontade.


eu ja penso diferente, mesmo nesse caso, se a mae nao quiser a criança, dá ela pra adoção! siga cm a vida dela e deixe que o ser tenha chance ao direito a vida!

Argumentos interessantes contra o aborto:
NOTÍCIAS
Para justificar este crime abominável, os abortistas inventaram uma grande quantidade de falsos argumentos que foram difundidos insistentemente, especial naqueles países onde, por qualquer motivo, tentam buscar a legalização do aborto ou ampliá-lo onde já foi legalizado alguma de suas formas. Revisemos algumas destas mentiras e qual é a verdade.

Mentira 1: É desumano não legalizar o "aborto terapêutico" que deveria ser realizado quando a gravidez põe a mulher em risco de morte ou de um mal grave e permanente.

A Verdade: neste caso o termo "terapêutico" é utilizado com o fim de confundir. "terapia" significa curar e neste caso o aborto não cura nada. Atualmente, a ciência médica garante que praticamente não há circunstâncias em que se deva optar entre a vida da mãe ou do filho. Esse conflito pertence à história da obstetrícia. Já em 1951, o Congresso de Cirurgiões do American College disse que "todo aquele que faz um aborto terapêutico ou ignora os métodos modernos para tratar as complicações de uma gravides ou não quer dispor de tempo para usá-los" o temido caso das gestações "ectópicas" ou que desenvolvem-se fora do útero materno estão sendo dirigidas medicamente cada vez com maior facilidade. Por outro lado, o código de ética médica afirma que em caso de complicações na gravidez devem ser feitos os esforços proporcionados para salvar a mãe e filho e nunca ter como saída a morte premeditada de um deles.

Mentira 2: É brutal e desumano permitir que uma mulher tenha o filho produto de uma violação, por isso, para estes casos, deveria ser legalizado o aborto chamado "sentimental".

A Verdade: Em primeiro lugar as gravidezes seguidas de uma violação são extremamente raras. Nos Estados Unidos, por exemplo, a violação é um sério problema, aproximadamente 78.000 casos foram notificados em 1982. Esta cifra é mais importante se tem-se em conta que 40% a 80% das violações não são denunciadas.

Nestes casos as gravidezes são extraordinariamente raras, por várias causas. Por exemplo, as disfunções sexuais em seus violadores, cuja taxa é extremamente alta. Em três estudos foram constatados que 39, 48 e 54% das mulheres vítimas do ataque não tinham ficado expostas ao esperma durante a violação.

Em outro estudo foi comprovado que 51% dos violadores experimentaram disfunções que não lhes permitiam terminar o ato sexual. Outra causa pela qual são extremamente raras as gravidezes por violação: a total ou temporal infertilidade da vítima. A vítima pode estar já grávida ou pode Ter outras razões naturais.

43% das vítimas encontrava-se nestas categorias. A vítima pode estar tomando anticoncepcionais, ter um DIU ou ligadura das trompas, 20% situava-se nesta categoria. Assim, somente uma minoria das vítimas tem um potencial de fertilidade.

Além da infertilidade natural, algumas vítimas estão protegidas da gravidez pelo que é chamado de estresse de infertilidade; uma forma de infertilidade temporal como reação ao estresse extremo. O ciclo menstrual, controlado por hormônios, é facilmente distorcido por um estresse emocional e pode atuar demorando a ovulação; ou se a mulher já ovulou a menstruação pode ocorrer prematuramente.

Um estudo determinou que registraram somente 0,6% de gravidez em 2190 vítimas de violação. Em uma série de 3.500 casos de violação em 10 anos no Hospital São Paulo de Minneapolis, não houve um só caso de gravidez.

Procurar uma legislação baseada em uma exceção em vez de uma regra é totalmente irracional desde o ponto de vista jurídico. É óbvio que o espantoso crime da violação é utilizado para sensibilizar o público a favor do aborto, ao apresentar o fruto inocente de uma possível concepção brutal como um agressor.

É claro que a mulher sofreu uma primeira espantosa agressão, a da violação. Apresentar o aborto como uma "solução" é dizer que um veneno deve ser combatido aplicando-se outro. O aborto não vai tirar nenhuma dor física ou psicológica produzida em uma violação. Ao contrário, vai acrescentar as complicações físicas e psíquicas que o aborte tem por si mesmo.

Por outro lado, o fruto deste ato violento é uma criança inocente, que não carrega para nada com a brutal decisão de seu pai genético. Por outro lado, os legisladores mais especializados afirmam que legalizar o aborto "sentimental" é abrir a porta a sérias complicações jurídicas: praticamente qualquer união, inclusive consensual, poderia ser apresentada como contrária à vontade da mulher, e portanto, uma violação.

Finalmente, o argumento mais importante, é que o aborto por violação não é sequer aceito pelas verdadeiras vítimas, as mulheres violadas. Podem ler-se estes duros mais reveladores testemunhos.

Mentira 3: É necessário eliminar uma criança com deficiências porque ele sofrerá muito e ocasionará sofrimentos e gastos para os pais.

A Verdade: Este princípio, conhecido como "aborto eugenésico" é baseado no falso postulado de que "os lindos e saudáveis" são os que devem estabelecer o critério de valor de quanto vale uma vida ou não. Com este critério, teríamos motivo suficiente para matar os deficientes já nascidos.
Por outro lado, cientificamente, os exames pré-natais não têm segurança de 100% para determinar malformações ou defeitos. Por exemplo, no caso da rubéola matará a 5 criaturas perfeitamente saudáveis para cada bebê afetado.

Por último, quem pode afirmar que os deficientes não desejam viver? Uma das manifestações contra o aborto mais impressionantes no estado norte americano da Califórnia foi a realizada por um numeroso grupo de deficientes reunidos sob um grande cartaz: "Obrigado mamãe porque não me abortar" . O Dr. Paul Cameron demonstrou perante a Academia de Psicólogos Americano que não há diferença entre as pessoas normais e anormais no que concerne a satisfação da vida, atitude perante o futuro e vulnerabilidade à frustração. "Dizer que estas crianças desfrutariam menos da vida é uma opinião que carece de apoio empírico e teórico", diz o especialista.
Inclusive são numerosos os testemunhos dos pais de crianças deficientes físicos ou mentais que manifestam o amor e a alegria que esses filhos lhes proporcionaram.

Mentira 4: O aborto deve ser legal porque toda criança deve ser desejada.

A Verdade: Este é um argumento absurdo. O "desejo" ou "não desejo" não afeta em nada a dignidade e o valor intrínseco de uma pessoa. A criança não é uma "coisa" cujo valor pode ser decidido por outro de acordo com seu estado de ânimo. Por outro lado, que uma mulher não esteja contente com sua gravidez durante os primeiro meses não indica que esta mesma mulher não vá amar a seu bebê uma vez nascido. Pode ser comprovado que nos países onde o aborto é legalizado, aumenta-se a violência dos pais sobre as crianças, especialmente a da mãe sobre seus filhos ainda quando são planejados e esperados. A resposta a isto é que quando a mulher violenta sua natureza e aborta, aumenta sua potencialidade de violência e contagia esta à sociedade, a qual vai se tornando insensível ao amor, à dor e à ternura.

Mentira 5: O aborto deve ser legal porque a mulher tem direito de decidir sobre seu próprio corpo.

A Verdade: Mas quando o senso comum e a ciência moderna reconhecem que em uma gravidez há duas vidas e dois corpos. Mulher, segundo definição o dicionário, é um "ser humano feminino". Dado que o sexo é determinado cromossomicamente na concepção, e mais ou menos a metade dos que são abortados são "seres humanos femininos", obviamente NÃO TODA MULHER TEM DIREITO A CONTROLAR SEU PRÓPRIO CORPO.

Mentira 6: Com a legalização do aborto terminariam os abortos clandestinos.

A Verdade: As estatísticas nos países "desenvolvidos" demonstram que isto não é assim. Pelo contrário, a legalização do aborto o converte em um método que parece moralmente aceitável e portanto, como uma opção possível que não é igualmente considerada nos lugares onde não é legal. Mas dado que a grande maioria de abortos não são por motivo "sentimental", "terapêutico" ou "eugenásico", mas por uma gravidez considerada "vergonhosa", não é estranho que a mulher - especialmente se é adolescente ou jovem - busque igualmente métodos abortivos clandestinos pela simples razão de que uma lei, ainda que tire a pena legal, não tira a vergonha e o desejo de ocultamento. Por outro lado, esta mentira é baseada no mito segundo o qual os abortos legais são mais "seguros" que os clandestinos. Um exemplo: uma investigação realizada em 1978 nos Estados Unidos constatou que só nas clínicas de Illinois, foram produzidas 12 mortes por abortos legais.

Mentira 7: O aborto deve ser legal porque a mulher tem direito sobre seu próprio corpo.

A Verdade: Tem alguma pessoa direito a decidir sobre seu próprio corpo?
Si, mas até certo ponto. Pode alguém querer eliminar um vizinho ruidoso só porque incomoda a seus ouvidos? Obviamente não. É igual no caso do aborto. A mulher estaria decidindo não sobre seu próprio corpo, mas sobre o de um ser que não é ela, ainda que esteja temporariamente dentro dela.

Mentira 8: O aborto é uma operação tão simples como extrair um dente ou as amígdalas. Quase não tem efeitos colaterais.

A Verdade: as cifras desmentem esta afirmação. Depois de um aborto legal, aumenta a esterilidade em 10%, os abortos espontâneos também em 10%, e os problemas emocionais sobem de 9% para 59%. Além disso, há complicações se houver gravidezes consecutivas e a mulher tem o fator RH negativo. As gravidezes extra-uterinas aumentam de 0,5¨% para 3,5%, e os partos prematuros de 5% até 15%. Também podem ocorrer perfuração do útero, coágulos sangüíneos nos pulmões, infeção e hepatite produzida pelas transfusões, que poderia ser fatal.

Além disso, cada vez mais pesquisas tendem a confirmar uma importante tese médica: que a interrupção violenta do processo de gestação mediante o aborto afeta as células das mamas, deixando-as sensivelmente mais propensas ao câncer. Alguns partidários do aborto inclusive chegaram a argumentar que um aborto é menos perigoso que um parto.

Esta afirmação é falsa: o aborto, especialmente nos últimos meses da gravidez, é notavelmente mais perigoso. Nos países ricos morrem duas vezes mais mulheres por aborto legal do que por disfunções do parto. Por outro lado, algumas mulheres têm problemas emocionais e psicológicos imediatamente depois do aborto, outras os têm anos depois: trata-se da síndrome pós-Aborto.

As mulheres que padecem desta síndrome negam e reprimem qualquer sentimento negativo por um período de ao menos cinco anos. Depois surgem uma variedade de sintomas, desde suores e palpitações até anorexia, alucinações e pesadelos. Os sintomas são surpreendentemente similares aos da Síndrome de tensão pós-traumático que sofreram alguns veteranos, 10 anos ou mais depois de ter combatido em uma guerra.

_________________
Desde 2006 no meio CH

Give a peace chance

Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 18:47 
Offline
Avatar do usuário
Administrador

Registrado em: 29 Jan 2009, 14:37
Mensagens: 42062
Localização: Porto Alegre - RS
Curtiu: 657 vezes
Foi curtido: 2863 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
E porque a mulher estuprada deve carregar por nove meses algo que vai lhe atormentar completamente, de forma psicológica, física, química, financeiramente, tudo? Aborto por causa do estupro é legítimo. A mulher já sofre um gigantesco trauma pela violação, não deve sofrer mais carregando no ventre um bebê que vai desestabilizá-la. Não importa se "a criança não é culpada". Aquela criança nunca foi planejada, nunca foi desejada. É uma chaga de um crime.

_________________
• Jornalista
• No meio CH desde 2003
• Um dos fundadores do Fórum Chaves. Administrador desde 2010
• Autor do livro "O Diário do Seu Madruga"
• Membro do Fã-Clube Chespirito Brasil
• Eleito pelos usuários como o melhor moderador em 2011, 2012, 2013 e 2014


Realizações no meio CH:
• Apoio na realização da etapa brasileira de América Celebra a Chespirito, em 2012
• Produção de entrevistas com Roberto Gómez Fernández, Ana de la Macorra e Ricardo de Pascual
• Entrevistei Rubén Aguirre, Edgar Vivar, Maria Antonieta de las Nieves e Carlos Villagrán
• Viabilizei a entrega da camiseta do Fórum Chaves para Chespirito
• Cobertura jornalística e de redes sociais de praticamente todos os grandes eventos e notícias CH desde 2010
• Um dos idealizadores do "Sigam-me os Bons", campanha social do Fórum e Fã-Clube
• Um dos idealizadores do Bloco Sigam-me os Bons, primeiro bloco temático CH de carnaval em São Paulo
• Apoio e participação nas turnês do Senhor Barriga, Kiko e Paty no Brasil
• Desmentido de todos os boatos envolvendo CH nos últimos anos
• Autor do furo sobre o Chaves no Multishow
• Coordenei o Projeto CH Legendado, que tornou acessível em português os inéditos de Chaves e Chapolin


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 18:52 
Offline
Avatar do usuário
Administrador

Registrado em: 28 Jan 2009, 14:29
Mensagens: 38530
Localização: São Carlos (SP)
Curtiu: 1696 vezes
Foi curtido: 3338 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: São Paulo
Concordo contigo, mas, como o aborto também é um procedimento um tanto traumático, o ideal nesses casos é que seja feito uso da pílula do dia seguinte. Tem eficácia de 95%, não é um aborto, e é bem menos agressivo.


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 18:56 
Offline
Avatar do usuário
Administrador

Registrado em: 29 Jan 2009, 14:37
Mensagens: 42062
Localização: Porto Alegre - RS
Curtiu: 657 vezes
Foi curtido: 2863 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Sim, concordo. Mas se a pessoa não tiver tomado a pílula e acabar gerando a gravidez, acho que o aborto é a solução a ser adotada.

_________________
• Jornalista
• No meio CH desde 2003
• Um dos fundadores do Fórum Chaves. Administrador desde 2010
• Autor do livro "O Diário do Seu Madruga"
• Membro do Fã-Clube Chespirito Brasil
• Eleito pelos usuários como o melhor moderador em 2011, 2012, 2013 e 2014


Realizações no meio CH:
• Apoio na realização da etapa brasileira de América Celebra a Chespirito, em 2012
• Produção de entrevistas com Roberto Gómez Fernández, Ana de la Macorra e Ricardo de Pascual
• Entrevistei Rubén Aguirre, Edgar Vivar, Maria Antonieta de las Nieves e Carlos Villagrán
• Viabilizei a entrega da camiseta do Fórum Chaves para Chespirito
• Cobertura jornalística e de redes sociais de praticamente todos os grandes eventos e notícias CH desde 2010
• Um dos idealizadores do "Sigam-me os Bons", campanha social do Fórum e Fã-Clube
• Um dos idealizadores do Bloco Sigam-me os Bons, primeiro bloco temático CH de carnaval em São Paulo
• Apoio e participação nas turnês do Senhor Barriga, Kiko e Paty no Brasil
• Desmentido de todos os boatos envolvendo CH nos últimos anos
• Autor do furo sobre o Chaves no Multishow
• Coordenei o Projeto CH Legendado, que tornou acessível em português os inéditos de Chaves e Chapolin


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 19:03 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 07 Out 2010, 22:59
Mensagens: 2671
Localização: Guarulhos - SP
Curtiu: 30 vezes
Foi curtido: 80 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Corinthians
Antonio Felipe escreveu:
E porque a mulher estuprada deve carregar por nove meses algo que vai lhe atormentar completamente, de forma psicológica, física, química, financeiramente, tudo? Aborto por causa do estupro é legítimo. A mulher já sofre um gigantesco trauma pela violação, não deve sofrer mais carregando no ventre um bebê que vai desestabilizá-la. Não importa se "a criança não é culpada". Aquela criança nunca foi planejada, nunca foi desejada. É uma chaga de um crime.


Voce chegou a ler o spoiler?
E depois de ela abortar, será que nao vai se corroer anos mais tarde sobre como o filho seria e tudo mais??

Carta ao irmão que não nasceu
NOTÍCIAS
Esta carta, baseada em uma experiência da vida real, foi escrita por uma dirigente do movimento pró vida, que por razões óbvias deseja permanecer no anonimato.

Meu querido irmão:

Hoje, enquanto olhava alegremente nos olhos do meu filhinho, me perguntei como é possível que alguém possa fazer mal a uma criatura inocente como esta que não pode se defender, e chorei por todos aqueles bebês que foram abortados, e não tiveram a sorte que meu filho teve de poder nascer e ser embalado nos braços de uma mãe que o esperou com amor.

Embora não tive a mesma sorte de te conhecer nesta terra, eu te amo muito meu irão, pois através do olhos da alma eu te vislumbrei. Sei que, se tivesse podido nascer, terias o cabelo preto de nosso pai e os olhos vivos e alegres de nossa mãe; talvez até se pareceria um pouco comigo. Nesta carta, a qual com o favor de Deus espero que os anjos te façam chegar, quer te pedir que perdoe nossa mãe por não ter te permitido nascer. Ela não sabia o que fazia quando foi até aquela mal chamada "clínica", onde um médico sem escrúpulos; que sim sabia que abortar é matar; destroçou com a cureta teu corpinho que mal começava a se formar, e com ele destruiu também o plano de Deus para ti. Nossa mãe, pobrezinha, não soube o que tinha feito até muitos anos depois.

Um triste dia ambas contemplamos horrorizadas a realidade do aborto homicida refletida em algumas fotos, verdadeiras provas de que o aborto é um crime. Que dor tão grande sentimos, querido irmão, ao ver aquelas fotos pela primeira vez e comprovar como deve ter ficado teu corpinho depois do aborto que te privou a vida; e que, embora passados já vários anos, nossa querida mãe não pôde esquecer! Irmãoazinho, ela ainda sonha contigo, sobre como seria, e eu às vezes, quando nos reunimos todos os irmãos na mesa familiar com nossos pais, sinto no meu coração tua ausência que faz com que o grupo esteja incompleto e me pergunto como seria tê-lo aqui conosco.

Lá no céu, onde sei que graças à misericórdia de Deus você está, rogo a Ele que te envie meus pensamentos, e te peço perdão em nome de nossa mãe, a quem a imensa dor do arrependimento e o peso que levou em sua consciência por tua morte; não a deixaram expressar em palavras o que de veras sente. Roga a Deus por ela, pois embora sabe que Ele a perdoou porque não sabia o que fazia, ainda lembra e pensa no muito que teria te amado, se tivesse nascido. Peça a Ele por outras mulheres, para que não caiam no mesmo erro que nossa mãe, por falta de conhecimentos. Da minha parte, prometo que ainda que não pude te salvar do aborto, outras crianças serão salvas por meu esforço, pois trabalharei para levar as suas mães a mensagem que a nossa não recebeu.

O amor e lembrança, da sua irmã que espera, com a ajuda de Deus, encontrar contigo algum dia na eternidade...


Barbano escreveu:
Concordo contigo, mas, como o aborto também é um procedimento um tanto traumático, o ideal nesses casos é que seja feito uso da pílula do dia seguinte. Tem eficácia de 95%, não é um aborto, e é bem menos agressivo.

Tbm opto por esta pratica, aqui custa uns 12,00 no máximo! e pode ser tomada até 48 horas depois...

Antonio Felipe escreveu:
Sim, concordo. Mas se a pessoa não tiver tomado a pílula e acabar gerando a gravidez, acho que o aborto é a solução a ser adotada.

ela teve a oportunidade de não engravidar...

_________________
Desde 2006 no meio CH

Give a peace chance

Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: [Debate] Gravidez na adolescência. • O título é autoexplicativo.
MensagemEnviado: 21 Fev 2013, 19:06 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 03 Fev 2009, 01:22
Mensagens: 1953
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 140 vezes
Foi curtido: 41 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio (dã)
Que falta faz mulheres aqui no fórum, hein. Numa discussão dessas, acho que a opinião delas é certamente a mais importante.

E pô, essa carta ao irmão que não nasceu é tão velha quanto a história da samara. zzzZzZzZzZ
Que piada postar isso no tópico como argumento pra alguma coisa. :lol:


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 74 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Homessa, Sr Garabito e 3 visitantes


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para: