Fórum Portal Vídeos Guia de Episódios Sobre



Todos os horários são GMT - 3 horas


Portal Chespirito



Criar novo tópico Responder  [ 84 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Próximo
  Exibir página para impressão

Re: Europa
Autor Mensagem
MensagemEnviado: 14 Jul 2012, 16:52 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/07/ajuda-a-espanha-nao-deve-se-limitar-aos-bancos-diz-bundesbank.html


O presidente do Banco Central alemão (Bundesbank), Jens Weidmann, considera que a ajuda europeia à Espanha deve envolver toda a economia do país, e não apenas os bancos, em uma entrevista publicada neste sábado no jornal B¶rsen Zeitung.

"Os balanços dos bancos sempre são o reflexo da economia global (...) Isto também teria um efeito positivo nos mercados de obrigações, se os investidores constatassem que as condições impostas para a ajuda à Espanha superam o contexto do setor bancário", declarou Weidmann.

O alto desemprego e os problemas financeiros das regiões espanholas demonstram que existem importantes problemas a resolver, como confirmam os anúncios recentes de Madri, considera o chefe do Bundesbank.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 09 Set 2012, 04:29 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Imagem

A oposição russa compilou um relatório sobre os luxos do presidente Vladimir Putin, que custam milhões de rublos aos contribuintes.

Segundo o líder do Partido da Liberdade do Povo, Boris Nemtsov, a manutenção das casas, dos aviões e dos carros de Vladimir Putin custa cerca de dois milhões de euros por ano aos russos.

O relatório de 32 páginas baseia-se em notícias e fotografias veiculadas pela imprensa. Nele conta-se que o presidente detém 20 residências de luxo, 43 jatos e quatro iates.

Um palácio imperial em S. Petersburgo, casas de férias junto ao Mar Negro, um chalé de esqui com sauna e uma sala só para bilhar e um iate de 53,7 metros, com piscina de hidromassagem, uma cascata e uma adega de vinho são apenas alguns exemplos retratados no relatório.

«Uma das razões que o leva a manter-se no poder é a atmosfera de riqueza e luxo à qual se habituou. Num país onde mais de 20 milhões de pessoas passam dificuldades, a vida luxuosa do presidente é um desafio descarado à sociedade», lê-se no relatório, citado pela Reuters.

Vladimir Putin regressou ao Kremlin em maio, para o seu terceiro mandato presidencial, após quatro anos como primeiro-ministro devido aos limites impostos pela Constituição.

O presidente russo declara rendimentos anuais na ordem dos 3,6 milhões de rublos, menos de 90 mil euros, um valor inconsistente com os luxos que ostenta.

«Putin confunde há muito tempo a propriedade do governo com a sua propriedade. Este é um estilo de vida insolente, cínico e luxuoso à custa dos contribuintes», afirmou Boris Nemtsov, citado pela Associated Press.

O ex-vice-primeiro-ministro deu o exemplo de uma coleção de 11 relógios que se vê nas fotografias do presidente, e que vale cerca de 700 mil dólares, para demonstrar que Vladimir Putin está a utilizar o dinheiro dos russos para comprar bens pessoais.

«Tudo isto é propriedade do governo e Putin usa tudo legalmente, enquanto presidente eleito», respondeu um porta-voz de Putin, Dmitry Peskov.

O relatório deste opositor não será editado na Rússia e foi ignorado pelos media locais, pelo que o autor decidiu distribuí-lo online gratuitamente.

Boris Nemtsov acredita que estas informações podem alimentar a vaga de manifestações anti-Putin que se tem sentido nos últimos meses. «Espero que, depois deste relatório, o número de pessoas que acredita que Putin e os seus aliados são vigaristas e ladrões se aproxime dos 70 por cento. Depois disso, acredito que seremos capazes de libertar o país destas pessoas», disse.

No entanto, as reações captadas pela agência Reuters demonstram que não será assim tão fácil despertar a consciência dos russos, habituados ao clima de corrupção e favorecimento entre os homens do poder.

«É obviamente demasiado, muito mais do que é necessário para fazer o seu trabalho, mas não me surpreende. Eu vivo aqui há 70 anos, foi sempre assim», considerou a pensionista Yelena Nikitichna.

«As autoridades russas e os líderes sempre foram famosos pelas suas manias luxuosas. Este é um padrão histórico e Putin não é o primeiro a viver uma vida bastante luxuosa. Pessoalmente, isso não me interessa. O mais importante é o que ele faz», completou a estudante Yelena Malmova.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 12 Set 2012, 11:08 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/09/milhares-pedem-autonomia-para-catalunha-em-meio-a-crise-espanhola.html

Imagem
Centenas de milhares de catalães saíram na terça-feira às ruas de Barcelona, numa inédita demonstração de apoio à autonomia da região em relação à Espanha.

A crise econômica espanhola, acompanhada de um forte desemprego, tem alimentado uma febre separatista na Catalunha, uma região relativamente próspera, mas cujos líderes se consideram explorados pelo governo central.

A multidão agitou as bandeiras listradas vermelhas e amarelas da Catalunha - uma das mais antigas ainda em uso na Europa - e cantou o hino catalão durante as celebrações da chamada Diada, um feriado regional que marca a conquista da Catalunha pelo rei espanhol Felipe 5o, em 1714, após 13 meses de cerco a Barcelona.

O governo espanhol avaliou a multidão em 600 mil pessoas. A polícia catalã estimou até 1,5 milhão.

Os manifestantes disseram que o tamanho da passeata - inflada por pessoas vindas de toda a Catalunha para a sua capital nesse dia ensolarado - obrigará Madri a pelo menos escutar sua mensagem.

"Esse é um golpe para o governo. Gente como eu veio de todo lugar. Não acho que eles estivessem esperando algo tão grande", disse Teresa Cabanes, 53 anos, moradora de Santa Coloma de Gramanet, nos arredores de Barcelona. "Sentimos que o governo central está nos enganando. Nós, catalães, estamos dando muito dinheiro para a Espanha."

Entre os cartazes levados à manifestação se liam frases como "Não à Europa", "Independência agora !" e "Catalunha : o novo Estado europeu".

As redes de telefonia celular ficaram congestionadas e saíram do ar durante horas. Muitos manifestantes disseram que essa foi a maior Diada de que se tem lembrança nas últimas décadas.

O protesto terminou já de noite, sem incidentes e sem detidos, segundo a polícia.

A demonstração de irritação contra Madri e de orgulho regional virão a calhar para os líderes regionais, que tentam obrigar o governo nacional a lhes conceder mais autonomia sobre os impostos recolhidos na Catalunha.

A Catalunha, que tem um idioma oficial próprio paralelo ao castelhano, concentra 15 por cento da população espanhola, e 20 por cento do seu PIB.

Com a crise, muitos catalães se queixam de que estariam entregando a Madri mais do que recebem em serviços públicos - economistas calculam essa disparidade em até 12 bilhões de euros por ano.

O governo regional já precisou demitir funcionários públicos e restringir serviços, e seu presidente, Artur Más, insinuou que vai pleitear a independência caso não receba mais autonomia fiscal.

"Se não chegarmos a um acordo financeiro, o caminho para a liberdade da Catalunha está aberto", repetiu ele na terça-feira. Más não foi à manifestação, mas disse apoiá-la.

Em julho, uma pesquisa feita pela Generalitat (governo regional) mostrou que pela primeira vez a maioria dos catalães está favorável à independência.

O primeiro-ministro espanhol, o conservador Mariano Rajoy, disse na segunda-feira que "a Catalunha tem sérios problemas de déficit e desemprego, e este não é o momento de confusão, de disputas e de polêmicas".

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 31 Out 2012, 00:30 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Imagem
Protesto na Itália contra as medidas de austeridade no país, críticas ao sistema financeiro e reclamação contra o desemprego.


Comentários sobre a crise na Itália.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 23 Fev 2013, 04:27 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo


A eleição para primeiro-ministro na Itália é neste final de semana.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 06 Mar 2013, 22:14 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/03/esquerda-italiana-busca-acordo-com-os-rebeldes-de-grillo.html

O líder da esquerda italiana, Pier Luigi Bersani, ofereceu um acordo aos militantes 'antissistema' do movimento fundado pelo comediante Beppe Grillo com o fim de tirar a Itália da paralisia política em que se encontra após as legislativas de finais de fevereiro.

Pier Luigi Bersani, cuja coalizão obteve a maioria absoluta na Câmara dos Deputados, mas sem alcançar a do Senado, necessária para governar, apresentou um programa de oito pontos para 'o governo da mudança', que inclui boa parte das exigências do Movimento Cinco Estrelas de Beppe Grilo, que alcançou inesperadamente cerca de 25% dos votos nas legislativas.

Beppe Grillo, que rejeita até o momento todo acordo político, deverá 'assumir suas responsabilidades' caso se negue a aprovar o programa, alertou Pier Luigi Bersani.

A Itália continua sem poder formar um governo em um momento de crise, marcado pela recessão econômica e o aumento do desemprego.

A redução do número de parlamentares, a introdução de um salário mínimo, a redução do custo do trabalho e uma reforma da administração pública, medidas que estão no programa de Beppe Grillo.

Pier Luigi Bersani rejeitou de novo toda aliança com a direita de Silvio Berlusconi e pediu aos dirigentes de seu partido que evitem divisões em um momento tão delicado para o futuro de Itália.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 27 Mar 2013, 15:59 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo


:garg:

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 09 Abr 2013, 13:31 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
O ESTADO DE S.PAULO

O número de pessoas sem trabalho na Europa aumentou em 10 milhões de pessoas desde a eclosão da crise financeira internacional, criando uma realidade que, para especialistas, já deve ser considerado como a maior crise social do bloco europeu desde a 2.ª Guerra. Do início da crise em 2008, o número de desempregados passou de pouco mais de 16,1 milhões de pessoas no bloco para um total de 26,3 milhões.

Apenas nos últimos seis meses, um milhão de postos de trabalho desapareceram, um dos sinais mais claros do impacto das medidas de austeridade adotadas por governos em todo o continente para lidar com as dívidas fiscais.

Os dados são da Organização Internacional do Trabalho (OIT), alertando que governos não devem achar que a população vai simplesmente assistir de forma resignada a destruição de postos de trabalho.

Grécia, Espanha, Portugal e Chipre encabeçam a lista onde o desemprego é mais elevado, com taxas de até 26%.

Só na Espanha são 5 milhões de desempregados.

Um dos aspectos mais preocupantes, segundo a OIT, é a situação dos jovens. Um a cada quatro jovens europeus está sem trabalho. Na Grécia, essa taxa chega a 58%, equivalente aos índices de países africanos em plena crise. Na Espanha, a taxa é de 55%.

Outro fenômeno que preocupa : a população está sem trabalho há um tempo cada vez mais longo, transformando o desemprego em um problema estrutural para muitos países europeus. Em 19 deles, 40% dos desempregados não conseguiu encontrar trabalho nos últimos 12 meses.

Para a OIT, os resultados do levantamento revelam que governos europeus precisam admitir de uma vez por todas que não apenas a austeridade não funcionou, como as economias terão de ser radicalmente transformadas para voltar a gerar postos de trabalho.

"As políticas implementadas não estão lidando com a raiz da crise", indicou a OIT num documento entregue aos 27 países europeus.

Segundo a entidade, não resta dúvidas de que dívidas não são positivas. Mas a atual estratégia para resolver o problema não está nem conseguindo reduzir os déficits e ainda criando uma tensão social que pode ser perigosa.

Outro alerta da OIT aos governos europeus é de que, justamente por conta da austeridade, famílias estão gastando menos, o que está aprofundando a recessão em vários países.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 01 Mai 2013, 05:09 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo

Emir Sader comenta sobre o novo governo na Itália, do primeiro-ministro Enrico Letta.
Imagem

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 08 Mai 2013, 16:12 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2013/05/confirmada-condenacao-de-um-ano-de-prisao-a-berlusconi-por-fraude-fiscal.html

Imagem
Um tribunal de apelações de Milão confirmou, nesta quarta-feira, a sentença de quatro anos de prisão ao ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi por fraude fiscal no caso envolvendo a compra de direitos de transmissão por sua rede de televisão Mediaset.

Segundo a agência Reuters, o magnata da mídia de 76 anos também foi proibido de ocupar cargos públicos por cinco anos.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 15 Mai 2013, 10:14 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,desigualdade-social-avanca-na-europa-e-austeridade-fiscal-pode-elevar-pobreza-,1031940,0.htm

O nível de desigualdade social e de pobreza na Europa cresceu.

No relatório da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), a entidade alerta para os riscos causados pela desintegração do Estado de bem-estar social - um dos efeitos colaterais da política de austeridade fiscal que vigora na Europa.

O declínio da igualdade aconteceu porque entre 2007 e 2010 as famílias mais pobres perderam um porcentual maior da renda ou tiveram aumentos menores do que os mais favorecidos.

"O número de indivíduos vivendo na pobreza aumentou durante a crise na maior parte dos países", diz o estudo.

O secretário-geral da OCDE, Angel Gurria, que defendeu reformas fiscais que preservem as classes mais baixas. "As políticas que visam estimular o crescimento do emprego devem ser concebidas para assegurar a equidade, a eficácia e a inclusão social."

O desemprego e a desigualdade serão temas do fórum anual da OCDE, cuja edição de 2013 acontecerá nos dias 28 e 29. Além da organização, entretanto, vários governos europeus e instituições internacionais, como o Fundo Monetário Internacional (FMI), têm advertido nas últimas semanas para os efeitos sociais da estagnação econômica e das medidas de austeridade fiscais adotadas na Europa.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 23 Set 2013, 15:31 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Imagem
No poder há oito anos, a conservadora Angela Merkel venceu as eleições de ontem e conquistou de maneira folgada um terceiro mandato como chanceler da Alemanha.

Ela se fortaleceu para lidar com a crise na zona do euro e continuará a comandar a maior economia do bloco europeu pelo menos até 2017.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 06 Jan 2014, 13:03 
Offline
Avatar do usuário
Moderador

Registrado em: 02 Fev 2009, 12:40
Mensagens: 51910
Localização: Indaial/SC
Curtiu: 276 vezes
Foi curtido: 922 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/01/angela-merkel-sofre-acidente-de-esqui.html

Imagem

Imagem

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, se machucou quando praticava "esqui cross-country" – ou "esqui de fundo" maratona com subidas, descidas e trechos planos – na Suíça, informou o porta-voz Stefen Seibert nesta segunda-feira (6).

Merkel caiu quando esquiava e sofreu uma "contusão grave associada a uma fratura incompleta no anel pélvico posterior esquerdo", segundo o porta-voz.

Ela precisará permanecer "o máximo de tempo deitada e necessitará de um apoio para caminhar", explicou Seibert.

Merkel cancelou sua agenda pública pelas próximas três semanas. A chanceler, que deveria retomar o trabalho nesta semana após a folga de Ano Novo, tinha uma viagem marcada para a Polônia nesta quarta-feira (8).

Ela também não poderá receber, na quinta-feira (9), o premiê de Luxemburgo, Xavier Bettel.

Merkel "é totalmente capaz de trabalhar e de se comunicar", disse o porta-voz. Nesta quarta, ela deve dirigir o conselho de ministros da Alemanha.

O acidente com Merkel ocorre quase uma semana após o ex-piloto de F1 Michael Schumacher, também alemão, ter se acidentado gravemente quando esquiava na França.


Virou epidemia!!! :P

_________________
Meus títulos e conquistas no FCH:

Moderador Global do FCH (2012 à 2014 / desde 2016)
Moderador do Meu Negócio é Futebol (2010 à 2012 / 2015 à 2016)
Eleito o 1º vencedor do Usuário do Mês - Março 2010
Campeão do Bolão da Copa do FCH 2010
Campeão do 13º Concurso de Piadas 2011
Bicampeão do Bolão do FCH - Brasileirão (2011 e 2012)
Campeão do Bolão do FCH - Liga dos Campeões (2011/2012)
Campeão de A Casa dos Chavesmaníacos 10 (2012)
Campeão do Foot Beting (2014)
Tetracampeão da Chapoliga (2014, 2015, 2016 e 2017)
Campeão de O Sobrevivente - Liga dos Campeões (2016/2017)


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 02 Out 2017, 23:44 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo


Sou a favor da independência da Catalunha.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Europa
MensagemEnviado: 29 Out 2018, 01:56 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 77695
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5127 vezes
Foi curtido: 1420 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/10/28/partido-de-angela-merkel-perde-apoio-em-eleicao-regional-de-hesse-na-alemanha-diz-boca-de-urna.ghtml

O partido de centro-direita de Angela Merkel (CDU) e seu parceiro social-democrata (SPD) na coalizão de governo sofreram, neste domingo (28), uma importante queda na eleição parlamentar na regional de Hesse, segundo uma pesquisa de boca de urna da emissora ARD.

A União Democrata Cristã (CDU) terminou em primeiro, mas obteve apenas 28% dos votos.

Isso marcaria uma forte queda ante os 38,3% que a CDU recebeu na última eleição em Hesse, em 2013.

O SPD recebeu 20%, abaixo dos 30,7% de 2013. Os Verdes ficaram com 19,5%, em terceiro lugar.

O resultado sugere que a CDU e os Verdes podem continuar com sua coalização de governo em Hesse, mas provavelmente provocando tensões na "grande coalizão" de Merkel em Berlim.




--


_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 84 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Google [Bot] e 2 visitantes


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para: