Fórum Portal Vídeos Guia de Episódios Sobre



Todos os horários são GMT - 3 horas


Portal Chespirito



Criar novo tópico Responder  [ 380 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 ... 26  Próximo
  Exibir página para impressão

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
Autor Mensagem
MensagemEnviado: 27 Nov 2011, 00:05 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 68829
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4134 vezes
Foi curtido: 980 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem


Imagem


Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 27 Nov 2011, 02:27 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 31 Jan 2009, 23:20
Mensagens: 2117
Curtiu: 1 vez
Foi curtido: 3 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Flamengo
O Rio de Janeiro tá sofrendo com a falta de hotéis de 4 e 5 estrelas. Todos (não são poucos) estão lotados por causa do bom momento do turismo.

_________________
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 27 Nov 2011, 10:40 
Offline
Avatar do usuário
Administrador

Registrado em: 28 Jan 2009, 13:29
Mensagens: 36598
Localização: São Carlos (SP)
Curtiu: 1398 vezes
Foi curtido: 2630 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: São Paulo
Veja bem, 8 milhões de turistas estrangeiros.

E o pessoal preocupado com 2014. Orra, os turistas JÁ ESTÃO aqui, há muito tempo. A preocupação com infra-estrutura aeroportuária e de mobilidade urbana deveria existir já há anos, e não por causa de um evento como a Copa do Mundo.


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 27 Nov 2011, 18:25 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 31 Jan 2009, 23:20
Mensagens: 2117
Curtiu: 1 vez
Foi curtido: 3 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Flamengo
Fabão escreveu:
Veja bem, 8 milhões de turistas estrangeiros.

E o pessoal preocupado com 2014. Orra, os turistas JÁ ESTÃO aqui, há muito tempo. A preocupação com infra-estrutura aeroportuária e de mobilidade urbana deveria existir já há anos, e não por causa de um evento como a Copa do Mundo.

Pois é.

E no Rio, principal destino turístico do Brasil, falta o mais básico: QUARTOS DE HOTEL!

_________________
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 18 Fev 2012, 13:27 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 68829
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4134 vezes
Foi curtido: 980 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
FOLHA DE S.PAULO

Tirar visto de turista e de negócios para os Estados Unidos está mais rápido.

A espera para agendar a entrevista do visto e o tempo nas filas no consulado americano em São Paulo caíram.

Mesmo assim, os candidatos ainda se queixam do processo - espera em pé e sol na cabeça.

Em 19 de janeiro, quando o presidente americano, Barack Obama, disse em discurso na Disney (Flórida) que agilizaria a entrada de turistas brasileiros no país, o tempo aproximado de espera pela entrevista era de 76 dias.

Quem agendou ontem, terá de esperar só 25 dias - e na última terça, 16 dias. Em 2011, havia espera de três meses.

O consulado confirma que o tempo está menor, mas, como há variações na demanda, prefere não calcular um valor exato para a queda.

Diz ainda que mudanças vêm sendo implantadas desde 2011 e que tem feito mutirões de visto um sábado por mês.

Entre janeiro e fevereiro, 16 vice-cônsules chegaram ao órgão, na zona sul da cidade, para auxiliar nas entrevistas.

O consulado de São Paulo é o que mais emite vistos para os EUA no mundo, segundo o órgão, e tem 24 entrevistadores fixos - que passarão a 48 entrevistadores. A meta é ir dos atuais 3.000 atendimentos por dia para 4.500 até junho.

Ontem, três medidas anunciadas por Obama em janeiro foram implantadas para agilizar os atendimentos nos quatro consulados do país (São Paulo, Recife, Brasília e Rio de Janeiro).

Muitos brasileiros de regiões onde não existe o órgão vêm a São Paulo tirar visto. Grande parte é de famílias que querem conhecer e gastar em Orlando e em Miami.

A Folha esteve no consulado na manhã de quarta-feira e constatou que as pessoas levavam, em média, uma hora e meia dentro do órgão. Segundo Mariana Tocci, 26, dona de um café em frente, as filas um ano atrás demoravam cerca de quatro horas.

O procedimento todo envolve cinco longas filas. Vizinhos dizem que, com o sol e a falta de bancos para descansar, muitos passam mal.

A comerciante de Santo André (Grande SP) Eliane Silva, 40, que vai a Orlando com os dois filhos e o marido, diz que a entrevista foi rápida. "Só quiseram saber do meu comércio e se meus filhos estudam em escola particular."

Em março de 2011, o produtor de eventos Sidnei Felipe de Souza, 36, desistiu de tirar visto de negócios em SP.

"A espera era de quatro meses, então fui para o Rio de Janeiro, onde era duas semanas."

Ele e a mulher, Fernanda Fraccarolli, 36, vão comemorar o aniversário dela em Orlando, em abril. Fernanda não foi ao Rio. Marcou a entrevista em São Paulo em 15 dias e ficou uma hora e meia na fila.

Um taxista do ponto ao lado contou que o "sofrimento" dos seus passageiros parece ter diminuído. "Um ano atrás o pessoal entrava no carro chorando [em caso de visto negado]. Agora está difícil isso acontecer."

Mas ocorre. O estudante Fernando Desimone, 20, que queria ir com um amigo à Flórida em julho, disse que não conseguiu "provar vínculo com o Brasil" - necessário, segundo os EUA, para que o visitante não resolva ficar ilegalmente no país.

A média de vistos negados é de 5%, diz o consulado.


--

http://noticias.r7.com/brasil/noticias/brasil-endurece-regras-para-turistas-espanhois-20120210.html

A partir do dia 2 de abril de 2012, os espanhóis que quiserem entrar no Brasil terão de enfrentar a mesma dificuldade encontrada pelos brasileiros que tentam ingressar no país europeu.

O Ministério de Relações Exteriores brasileiro decidiu endurecer as regras para igualar os critérios adotados pelas duas nações.

A medida é uma resposta ao rigor adotado pelos espanhóis para aceitar turistas do Brasil.

De acordo com a assessoria de imprensa do Itamaraty, o governo costuma adotar o princípio da reciprocidade sempre que um país altera suas regras de turismo.

Por enquanto, um espanhol que queira vir ao território brasileiro precisa apresentar ao consulado do Brasil em Madri a passagem aérea de ida e volta e comprovar, com a última fatura do cartão de crédito ou saldo bancário, que tem pelo menos R$ 170 por dia para permanecer no país.

Com os novos requisitos, os turistas da Espanha terão de apresentar também um documento confirmando uma reserva já paga em hotel brasileiro ou uma carta com firma reconhecida em cartório assinada por um brasileiro convidando o viajante a permanecer em sua casa. Neste caso, o anfitrião precisa especificar a data de chegada e partida do visitante e enviar um comprovante de residência em seu nome.

Desde junho de 2011, o governo vinha tentando uma negociação para reduzir as exigências de entrada de brasileiros na Espanha. Como não houve acordo, as autoridades espanholas começaram a ser avisadas das mudanças na semana passada.

O Itamaraty destacou que a alteração não é uma represália nem revela uma crise entre os dois países. “A imposição do critério para a entrada de turistas em qualquer país é soberana e o Brasil respeita essa decisão. Assim como, à luz do direito internacional, nós também somos soberanos para impor nossas próprias regras nesses casos”, informou a assessoria da pasta ao R7.

O ministério registrou ainda que o número de brasileiros barrados no aeroporto de Madri, principal entrada da Espanha, tem diminuído nos últimos anos.

Em 2007, 3.013 turistas não puderam ficar no país. Em 2010, esse número caiu para 1.695. Quanto a 2011, há dados disponíveis somente entre janeiro e agosto: no intervalo, 1.005 pessoas com passaporte brasileiro foram impedidas de permanecer no país europeu.


Quando vejo países com essas restrições (como Estados Unidos e Espanha), perco a vontade de viajar para esses lugares (já fui para os Estados Unidos algumas vezes, mas já faz tempo).

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 08 Mar 2012, 14:36 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 68829
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4134 vezes
Foi curtido: 980 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
http://www.mercadoeeventos.com.br/site/noticias/view/82032

Esta semana foi a vez do Rio de Janeiro da campanha "Turismo França-Brasil 30 anos pra frente" da Atout France.

A Atout France promoveu um almoço no Hotel Windsor Atlântica. Durante o evento o diretor das Américas da Atout France, Jean-Philippe “É uma campanha comemorativa sim, mas estamos mais focados nos próximos 30 anos para que continuemos sendo líderes em receber turistas brasileiros”.

Segundo, Jean-Philippe o Rio de Janeiro representa 15% dos turistas brasileiros que vão a França, ou seja, cerca de 90 mil pessoas no ano de 2011. Para 2012, Jean-Philippe acredita que o crescimento de brasileiros na França será de 5% a 10%, o que significa 600 a 610 mil turistas.

O encerramento da campanha "Turismo França-Brasil 30 anos pra frente" será realizado no Sofitel Copacabana, Rio de Janeiro, no dia 24 de outubro, primeiro dia Feira da Abav. Neste jantar serão entregues dez prêmios. Serão exibidos os vídeos de estudantes que tiveram os melhores projetos com o tema “Futuro do turismo brasileiro na França”. Jean finalizou lembrando : afirmou “os nossos maiores aliados em nossas conquistas são os profissionais, são vocês, muito obrigado”. Estiveram presentes cerca de 80 pessoas.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 14 Mar 2012, 16:26 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 68829
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4134 vezes
Foi curtido: 980 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Reportagem sobre o aeroporto de Guarujá :

Imagem

_________________
Imagem
Imagem


Editado pela última vez por E.R em 29 Jun 2012, 09:59, em um total de 1 vez.

Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 17 Mar 2012, 13:34 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 68829
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4134 vezes
Foi curtido: 980 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Reportagem sobre o preço dos hotéis no Rio de Janeiro :

Imagem

_________________
Imagem
Imagem


Editado pela última vez por E.R em 29 Jun 2012, 09:58, em um total de 1 vez.

Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 02 Abr 2012, 16:58 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 68829
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4134 vezes
Foi curtido: 980 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
FOLHA DE S.PAULO

O número de estrangeiros barrados ao tentar entrar no Brasil aumentou mais de 1.000% entre 2008 e 2011, de acordo com a Polícia Federal.

No mesmo período, o fluxo de turistas internacionais no país cresceu só 7% - de 5 milhões para 5,4 milhões - e as autorizações de trabalho para estrangeiros, 60,3%.

Em 2011, 10.218 viajantes foram impedidos de entrar em território nacional - uma média de 28 por dia. Em 2008, o total de barrados foi de 884.

Principal porta de entrada do Brasil, o aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, barrou cinco estrangeiros ao dia no ano passado. Entre 2008 e 2011, o número saltou 258% - foi de 544 para 1.950.

Esses estrangeiros são impedidos de entrar seja pela falta de documentos ou por não atenderem a pré-requisitos exigidos pela legislação.

O número de "impedidos" foi levantado pela Polícia Federal a pedido da Folha e abrange o controle de imigração em portos, aeroportos e nas fronteiras secas.

O aumento de postos de controle nas fronteiras, a informatização do registro de entrada e saída e o desconhecimento de regras para o ingresso no país são apontados como principais motivos para a evolução dos números.

Para George Galindo, professor de Direito Internacional da Universidade de Brasília, outro fator deve ser considerado. "A explicação mais plausível e provável é essa ideia muito propalada de que o Brasil está se transformando num oásis econômico."

Ele pondera que o aumento de barrados no Brasil pode ser então um reflexo de uma postura mais rigorosa das autoridades brasileiras.

Esse aumento da rigidez está previsto agora no ingresso de espanhóis em território nacional. A partir de hoje, serão exigidos os mesmos pré-requisitos solicitados aos brasileiros em viagem ao país europeu, como comprovação de hospedagem e um mínimo de recursos para ficar no Brasil.

Para a diplomacia espanhola, a decisão do Itamaraty de mudar as regras foi um claro sinal de retaliação, ainda que tardia, de episódios recorrentes no passado de brasileiros barrados no aeroporto de Barajas, em Madri.

A lista de barrados é liderada por filipinos, em grande parte contratados por empresas brasileiras para exercer atividades em alto-mar. No caso, o governo exige documento padronizado pela Organização Internacional do Trabalho, conforme determinou convenção da entidade.

Mas as Filipinas não eram signatárias da convenção até 2011, e muitos chegaram com documentação insuficiente.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 10 Abr 2012, 13:03 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 68829
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4134 vezes
Foi curtido: 980 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Imagem

Os presidentes Dilma Rousseff e Barack Obama comprometaram-se ontem, durante reunião na Casa Branca, a trabalhar para eliminar a exigência de visto para turistas brasileiros e empresários brasileiros entrarem nos Estados Unidos.

Não há, porém, prazo definido para que o Brasil ingresse no programa de dispensa de visto (Global Waiver), do qual fazem parte cerca de 30 países, pois os critérios são rigidamente estabelecidos pelo Congresso. A inclusão de um país no programa, portanto, "não depende da vontade do presidente", observou um assessor direto de Barack Obama.

Os esforços americanos para reduzir a burocracia para concessão de vistos a brasileiros foram um dos assuntos destacados por Obama como evidências do "extraordinário progresso" das relações entre os EUA e o Brasil, desde a sua visita a Brasília, em março do ano passado.

Barack Obama confirmou ainda a abertura de dois novos consulados americanos no Brasil - Belo Horizonte e Porto Alegre - e, segundo a diplomacia dos dois países, reafirmou a Dilma sua determinação em relação ao Departamento de Estado para que "seja acelerada em 40%, neste ano, a capacidade dos Estados Unidos de processar vistos no Brasil".

- Os nossos dois governos vão cooperar também na ampliação dos elos de amizade, comércio e investimento, permitindo um maior contato entre os povos do Brasil e dos EUA. Para tanto, reduzimos muito o tempo de espera de vistos consulares para visitantes brasileiros aos Estados Unidos, vamos abrir no Brasil dois novos consulados e esperamos fazer progresso ainda maior nesta frente - afirmou o presidente dos EUA.

O comunicado oficial informa que os presidentes "comprometeram-se a trabalhar em estreita colaboração para atender aos requisitos do Programa de Dispensa de Vistos dos Estados Unidos e da legislação brasileira aplicável, de maneira a possibilitar que cidadãos dos EUA e do Brasil viajem entre os dois países sem necessitar de visto".

Por enquanto, além do reforço das equipes de atendimento nos três consulados (Rio, São Paulo e Recife) e na embaixada americana, o Brasil deverá começar a se beneficiar de um projeto-piloto de imigração automatizada em 20 aeroportos americanos.

Batizado de "Global Entry", a iniciativa permite que o visitante registre sua entrada nos EUA em uma máquina, livrando-se da fila para passar pelo agente de imigração.

A desburocratização na concessão de vistos é uma demandas do empresariado brasileiro, como forma de facilitar parcerias econômicas entre os dois países.

O tema foi tratado pelo setor produtivo nacional com a presidente Dilma em reunião domingo, em Washington. Não à toa, a secretária de Estado americana, Hillary Clinton, fez o anúncio da intenção de ter consulados em Porto Alegre e Belo Horizonte, na abertura do seminário "Brasil-EUA: parceria para o século 21", que reuniu mais de 400 convidados, especialmente empresários, na Câmara de Comércio Americana.

- Os EUA estão abrindo dois consulados no Brasil. São exemplos de nossa relação ampla, derrubando barreiras, tornando mais fáceis as viagens - afirmou Hillary, ao lado do chanceler brasileiro, Antonio Patriota.

Sobre a abertura de um consulado em Belo Horizonte, o governador de Minas, Antonio Anastasia, observou que o estado "é um parceiro importante para os EUA, pois milhares de mineiros vivem no país ou o visitam".

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 20 Abr 2012, 13:57 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 68829
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4134 vezes
Foi curtido: 980 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2012/04/eua-vao-implantar-novas-regras-na-concessao-de-vistos-brasileiros.html

Os Estados Unidos vão implantar regras novas na concessão de vistos aos brasileiros a partir de maio.

A partir do dia 7 de maio de 2012, será nos guichês que os viajantes para os Estados Unidos deverão dar entrada nos documentos para pedir o visto americano.

O agendamento será feito por meio de um novo site na internet a partir do dia 30 de abril de 2012.

Hoje, a autorização de entrada no país norte americano é concedida em quatro cidades : São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Recife.

O que o novo sistema quer é justamente desafogar os consulados para que a análise dos pedidos seja mais rápida.

Para isso, o serviço vai ser descentralizado.

A coleta dos dados e documentos será feita em postos fora dos consulados.

A foto do viajante também será tirada no local. Antes, era preciso trazer a foto de casa.

São Paulo terá dois postos.

A entrevista com os diplomatas americanos, que só será necessária para quem estiver pedindo visto pela primeira vez ou em casos excepcionais, vai continuar sendo feita nos consulados.

Três de cada dez viajantes que pedem o visto americano em São Paulo não moram na cidade.

Em um primeiro momento, para essas pessoas, o novo sistema pode até dificultar um pouco o processo, já que elas terão que ir uma vez ao posto para entregar os documentos e depois voltar a São Paulo para a entrevista no consulado.

Mas, baseado na experiência de outros países que já implementaram este mesmo sistema, o consulado americano acredita que dentro de pouco tempo o visto vá ficar mais fácil para todo mundo.

“Nós temos a expectativa, com esse sistema e com os outros passos que temos implantado, esse ano atender até cinco mil pessoas por dia até o fim de junho, e talvez ainda mais até o fim do ano”, comenta William Popp, cônsul-geral dos Estados Unidos em São Paulo.

A partir de 7 de maio, a documentação também poderá ser entregue em um posto em Belo Horizonte.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 09 Mai 2012, 09:21 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 68829
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4134 vezes
Foi curtido: 980 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/sp/2012-05-07/primeiro-dia-do-novo-sistema-de-visto-americano-tem-espera-acima.html

Imagem

Começou a funcionar na última segunda-feira o novo sistema de visto americano para brasileiros.

Os seis Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) abertos no país devem atingir capacidade para atender até 12.700 pessoas por dia. Segundo o consulado americano, a maior unidade do país, na Vila Mariana, em São Paulo, atendeu 550 pessoas até as 13:00. A capacidade é de 3.500 pessoas por dia.

O processo, criado para facilitar a concessão de vistos, segundo o consul-geral dos Estados Unidos em São Paulo, Willian W. Poop, é implantado em países com grande demanda pelo documento. No primeiro dia, pessoas que aguardavam na fila reclamaram de desorganização e da necessidade de dois agendamentos. “Eu fiz [o agendamento] pelo sistema antigo para amanhã e fiquei sabendo que teria que vir hoje também. Tive que cancelar o voo, pagar o hotel, isso me custou uns R$ 500”, disse o engenheiro Sérgio Moraes, de Porto Alegre.

De acordo com o consulado, o período de transição entre os sistemas deve durar até o final do mês. Pessoas que se programaram para uma visita ao consulado, terão de ir também aos centros de atendimento.

Para Willian W.Poop, esse processo deve tornar mais rápido a concessão de permissões de viagem aos EUA. “A nossa meta é que todo o processo dure menos de um mês, entre agendar, pagar a taxa, ir ao centro e ao consulado, receber o passaporte em casa”. Ano passado o tempo de espera chegava a 140 dias.

O brasileiro que quiser viajar aos Estados Unidos deve se programar com antecedência de pelo menos um mês. O primeiro passo é entrar no site da embaixada americana, preencher o formulário requerido e pagar a taxa de agendamento. O solicitante será informado pelo site se deve agendar apenas um dia para entregar os documentos no centro de atendimento ou se precisa também agendar a entrevista no consulado. Em geral, pessoas que solicitam o primeiro visto precisam fazer a entrevista. Quem vai renovar o documento deve apenas comparecer a um dos centros, exceto em casos excepcionais.

Todos os solicitantes recebem por correio seus passaportes de volta. Aqueles que devem ir à entrevista no consulado ficarão sabendo na hora se foram aprovados. As pessoas que comparecerem apenas aos centros de atendimento só devem saber se receberam ou não o visto quando o passaporte chegar por correio.

Os postos de atendimento em São Paulo, Belo Horizonte, Recife, Rio de Janeiro e em Brasília funcionam das 7:00 às 18:00 de segunda a sexta e aos domingos das 13:00 às 18:00. Taxa de agendamento é de U$160 dólares, aproximadamente R$ 308. O pagamento pode ser feito pelo site durante o agendamento, pelo telefone ou por boleto bancário pagável em qualquer banco. O solicitante não precisará mais levar foto 5x7. As fotos serão tiradas nos postos.

O novo sistema deve diminuir as filas. A média era de três horas pelo sistema antigo e deve cair para 20 minutos nos centros de atendimento e menos de uma hora e meia no consulado.

A especialista laboratorial da USP de Ribeirão Preto, Vera Lúcia Castelo Figueiredo, não aprovou o método. “Para quem mora longe [dos CASV] não funciona, você tem que se hospedar na cidade, faltar dois dias no trabalho”. Antônio Carlos Gimenez, que também veio do interior, conta que ficou sabendo das alterações de última hora. “Eu só viria amanhã, mas tive que mudar tudo. Estamos em oito pessoas, foram quatro horas de viagem a agora temos que vir mais um dia para São Paulo”.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 29 Jun 2012, 09:57 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 68829
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4134 vezes
Foi curtido: 980 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
http://oglobo.globo.com/boa-viagem/orlando-magica-novidades-para-as-ferias-na-florida-5337067

Todos os anos, em Orlando, nos Estados Unidos, a primavera é um celeiro de novidades : além de flores da estação, brotam muitas atrações.

Os lançamentos da temporada acontecem quase sempre antes das férias de verão (no Hemisfério Norte, claro).

Brinquedos recém-inaugurados em parques e hotéis fazem as suas estreias geralmente em maio e junho para tudo já estar prontinho a partir do começo de julho.

Fomos a Orlando conferir as boas novas deste ano e as que virão nas próximas primaveras. Já funcionando temos uma área dedicada às tartarugas no Sea World, com aquário e uma linda animação em 3D; um oásis de água doce com lontras e saguis, no Discovery Cove; uma versão renovada do divertidíssimo Homem-Aranha, no Islands of Adventure do Universal Resort e, um pouco mais além, a ala aquática do Legoland, em Winter Haven, e um show de patinação em Busch Gardens, em Tampa.

Quebramos o ovo e vemos um buraco. Não é fácil subir pela parede de areia, mas logo estamos na praia. Uma maria-farinha amedrontadora nos ataca. Não há o que fazer. Parece o fim. Mas uma gaivota salvadora surge do nada, e saímos, os três, voando. O crustáceo não resiste à ave, e acaba por nos soltar. Ufa. Enfim, temos o mar.

Sim, eu me senti uma pequena tartaruga recém-nascida ao ver a sequência inicial do filme em três dimensões, capítulo final da visita ao Turtle Trek, no SeaWorld, uma das novidades da temporada em Orlando. A animação, reproduzida no primeiro teatro do mundo em formato de cúpula em 360 com tecnologia 3D, é o ponto alto da atração. Depois da tensão inicial, vamos nadando em águas mais tranquilas. Visitamos um naufrágio. Chegamos à vida adulta em menos de cinco minutos. Voltamos à mesma praia onde nascemos em meio ao imenso sufoco. É dura a vida da tartaruga. Botamos nossos ovinhos. Happy end. Antes do filme, os visitantes passam por dois aquários : no primeiro temos peixes-bois, e no segundo há muitas tartarugas nadando em meio a lindos peixes coloridos. As crianças adoram, os adultos amam tirar fotos.

Enquanto no Complexo Disney a nova Fantasyland não fica pronta, o que está previsto para a primavera de 2013, o Magic Kingdom vai aos poucos atualizando atrações.

Um dos clássicos, o brinquedo Dumbo, o elefante voador, terá duas versões vizinhas, logo ao lado da nova montanha-russa Great Goofini, dedicada ao Pateta. São o Storybook Circus e o Casey Jr. Splash‘n’ Soak Station, um playground molhado para crianças.

Boa parte do Magic Kingdom está cercada por tapumes azuis e vermelhos. Um quadro com moldura de madeira apresenta um desenho de como ficará a nova Fantasyland, que vai dobrar de tamanho, com inauguração prevista para acontecer aos poucos, ao longo dos dois próximos anos. É a maior obra feita no parque-símbolo do Walt Disney World da Flórida. As duas primeiras atrações já estão funcionando : o Dumbo e a montanha-russa infantil do Pateta.

Ainda este ano devem abrir as portas outras atrações, entre brinquedos e restaurantes, na nova área. O mais esperado de todos são os chamados Under the Sea — Journey of the Little Mermaid e Enchanted Tales with Belle, espaço que vai abrigar um dos maiores restaurantes do complexo : Be Our Guest. Para 2014 está prevista a abertura da montanha-russa dos sete anões.

O Epcot Center tem novidade para agradar aos pais, com a inauguração, há pouco mais de um mês, de um bar de vinhos : o Tutto Gusto, no pavilhão italiano. O lugar, que não aceita reservas, é perfeito para um lanche ligeiro, ao sabor de antipasti como queijos, embutidos e conservas típicas da Itália. Para acompanhar, uma admirável seleção de vinhos, listados em uma carta com nada menos que 30 páginas (incluindo drinques, cervejas e algumas bebidas clássicas do país, como grappa, sambuca e licor).

Nos parques da Universal tampouco faltam novidades. O simulador em 3D Despicable Me Minion Mayhem, baseado na animação "Meu malvado favorito", é uma das grandes apostas da temporada. A atração do Universal Studios foi anunciada pelos executivos do grupo como "revolucionária", junto com a nova versão do Homem-Aranha, um dos brinquedos mais concorridos do complexo, no vizinho Islands of Adventure.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 11 Jul 2012, 08:08 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 68829
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4134 vezes
Foi curtido: 980 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
O GLOBO

Os turistas que visitam o Rio de Janeiro viram seus custos dispararem : o preço de hotel aumentou 23,73% nos 12 meses encerrados em junho. No ano, a alta acumulada é de 16,68%. O táxi — também usado, claro, por quem mora por aqui — subiu 6,37% no último ano.

E a expectativa é que o custo mais caro se mantenha no Rio de Janeiro, já que especialistas acreditam que os preços devem levar algum tempo para se ajustar.

— À medida que os eventos esperados sejam realizados, a tendência é que os preços se ajustem. Os investimentos já estão ocorrendo, mas demoram a maturar. Por enquanto, teremos um período de vida mais cara aqui no Rio — diz Carlos Thadeu de Freitas.

Para o ex-diretor do BC, o alívio na inflação esperado para o país por conta do esfriamento da economia deve ser menos sentido no Rio de Janeiro diante do mercado aquecido.

Para o economista da Fecomércio-RJ, a melhoria de infraestrutura e da logística da região tende a estimular mais investimentos do setor produtivo, o que permitirá um crescimento da economia fluminense sem pressionar a inflação.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Turismo • Tópico sobre formas de turismo, viagens que você fez e demais atrações
MensagemEnviado: 15 Jul 2012, 13:52 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 68829
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4134 vezes
Foi curtido: 980 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
http://oglobo.globo.com/economia/lojas-duty-free-do-aeroporto-do-rio-tem-precos-maiores-5481647

Até os anos 90 viajar para o exterior, além de ser um privilégio para poucos, era um bom motivo para, na volta, fazer compras no free shop dos aeroportos.

Os consumidores faziam a festa comprando um pouco de tudo. Mas hoje essas lojas, livres de impostos, foram perdendo glamour e importância, com a concorrência entre as redes de varejo daqui e do exterior. E para aumentar o desinteresse, boa parte dos produtos vendidos no Brasil é mais cara em relação aos espaços de duty free de outros países.

Levantamento feito pelo GLOBO em oito aeroportos internacionais ao redor do mundo constatou que entre 15 itens pesquisados, como bebidas, perfumes, chocolates e eletroeletrônicos, o do Rio de Janeiro apresentou o maior valor em sete deles, com variações que podem chegar a 67%. Em seguida, aparece o de Buenos Aires, na Argentina, onde o preço é o maior em cinco categorias. Foram analisadas ainda operações em Nova York, Londres, Lisboa, Frankfurt, Montreal e Sydney através de seus sistemas de reserva pela internet.

Mas quem gosta de comprar quando viaja deve ficar atento aos limites impostos pela Receita Federal. Hoje, o passageiro, ao desembarcar no Brasil, pode comprar até US$ 500 nas lojas francas. Após esse valor, é paga uma taxa de 50% sobre o excedente. Já as compras feitas nos espaços do duty free shop do exterior não entram na cota do duty free brasileiro. Mas em compensação entram na cota geral de compras no exterior, que também é de US$ 500.

Por isso, uma boa dica para quem costuma viajar é pesquisar os preços no Brasil antes de embarcar e adquirir o produto onde for mais barato. Apesar de mais caras, as lojas francas no Brasil, operadas pela suíça Dufry, permitem o parcelamento em até seis vezes no cartão de crédito e desconto de 5% para quem reserva antecipadamente pela internet. Além disso, o consumidor tem a opção de pagar em real.

Segundo o levantamento feito pelo GLOBO, na loja da Dufry no Rio, um iPod Touch da Apple de 8 giga de memória sai a US$ 339, valor 67,72% maior em relação ao aeroporto de Sydney, onde o mesmo item sai a US$ 202,48. Outro exemplo é o perfume Noa, da Cacharel, de 50ml. No Rio, o passageiro tem de pagar US$ 60, contra US$ 53,49 em Frankfurt, na Alemanha. Uma diferença de 12,17%.

De acordo com a Receita Federal, as lojas duty free vendem produtos livres de Imposto de Importação, Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), além de PIS/Pasep-Importação, e Cofins-Importação. No caso de um perfume, por exemplo, o Imposto de Importação é de 18% sobre o seu valor, informa o escritório Castro, Barros, Sobral, Gomes Advogados com base em dados da Receita. Entre os chocolates em barra, o valor sobe para 20%. No caso do IPI, o valor é de 42% para perfumes e de 5% para chocolates, por exemplo.

— Em alguns casos, o valor dos tributos pode superar os 70% do total. Por isso, no varejo tradicional alguns itens são tão caros em relação ao que é cobrado nas lojas francas dos aeroportos — afirma Francisco Lisboa Moreira, advogado da banca Castro, Barros Advogados.

Mas os consumidores mais atentos já perceberam que nem todos os itens vendidos nas lojas francas do Brasil são encontrados facilmente no exterior e vice-versa. Isso porque o tipo de produto comercializado varia entre os países, pois obedecem ao perfil do viajante que passa pelo aeroporto, dizem especialistas e redes como a Dufry.

Além do portfólio, os preços também variam. E muito. O tradicional perfume CK One, da Calvin Klein, de 200ml, é mais caro em Sydney, onde custa US$ 68,17, contra US$ 59 no Rio, valor 13,45% menor.

Já uma barra de chocolate Swiss Dark Thins da Lindt, de 200 gramas, é mais cara no Rio. Aqui sai a US$ 14,50. Ou seja, 35,51% maior do que os US$ 10,70 cobrados em Frankurt.

Especialistas dizem que os preços variam porque, apesar de os produtos não terem incidência de impostos, há uma série de custos que formam o preço, como frete, custo de aluguel dos espaços nos aeroportos, além dos encargos com mão de obra local.

Segundo o advogado Francisco Moreira, o preço mais alto no Brasil é explicado pelo custo do país.

— Certamente, um funcionário no Brasil é mais caro do que na Europa. Além disso, é preciso observar o local da fabricação do produto. Um uísque ou perfume, feitos na Europa, tendem a ser mais baratos lá do que em países da América do Sul, onde há um custo maior com transporte. Todas essas despesas entram na conta — diz o advogado.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 380 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 ... 26  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para: