Saúde e Medicina

Espaço para debates sobre assuntos que não sejam relacionados a Chespirito, como cinema, política, atualidades, música, cotidiano, games, tecnologias, etc.
Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 91338
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5592 vezes
Curtiram: 2044 vezes

Saúde e Medicina

Mensagem por E.R » 05 Abr 2021, 13:22

NOTÍCIAS
Mortes - Covid 19 :

1. Estados Unidos - 555.000
2. Brasil - 331.000
3. México - 204.000
4. Índia - 165.000
5. Reino Unido - 127.000
6. Itália - 111.000
7. Rússia - 98.713
8. França - 96.650
9. Espanha - 75.541
10. Colômbia - 64.094
11. Irã - 63.160
12. Polônia - 57.427
13. Argentina - 56.199
14. África do Sul - 52.987
15. Peru - 52.877
Editado pela última vez por E.R em 10 Abr 2021, 11:02, em um total de 1 vez.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
BazzoReverso
Membro
Membro
Mensagens: 3138
Registrado em: 08 Nov 2017, 11:08
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro - RJ
Curtiu: 295 vezes
Curtiram: 380 vezes

Saúde e Medicina

Mensagem por BazzoReverso » 05 Abr 2021, 13:50

NOTÍCIAS
Universidade de Washington prevê 100 mil mortes por Covid-19 no Brasil no mês de abril

Estudo projeta que até 4 de maio o país salte das quase 331 mortes para mais de 436 mil.

O Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde, da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, prevê 100 mil mortes por Covid-19 no Brasil ao longo do mês de abril.

Segundo uma pesquisa da instituição, -- que considera fatores como a disseminação de variantes do vírus, uso de máscaras e respeito ao distanciamento social -- o número de mortos pode saltar dos atuais 330.297 óbitos, registrados neste sábado (3), para 436 mil em 4 de maio.

A universidade projeta três cenários para o país, e os números são referentes ao pior deles. (Veja abaixo as considerações da universidade para cada cenário)
Esse total pode cair para 429 mil mortes caso 95% da população use máscara em público.

A universidade projeta ainda que até o final do primeiro semestre o Brasil atinja a marca de 595 mil mortes no pior cenário. No caso da adoção de máscaras em público por 95% da população, esse número pode cair para 507 mil.

VEJA OS TRÊS CENÁRIOS POSSÍVEIS

1 - Cenário atual

Total de mortos na pandemia até os próximos 30 dias: 434.702

Total de mortos na pandemia até o final do 1º semestre: 561.634

Neste cenário, a universidade considera:

* Mobilidade dos não vacinados seguindo o padrão apresentado no último ano;

* 25% dos vacinados voltando a se deslocar como faziam antes da pandemia;

* Variantes britânica, sul-africana e brasileira se espalhando entre regiões vizinhas no ritmo já registrado no Reino Unido;

* Casos diminuindo entre os que se vacinaram há 90 dias.

2 - Pior cenário

Total de mortos na pandemia até os próximos 30 dias: 436.151

Total de mortos na pandemia até o final do 1º semestre: 595.521

Neste cenário, a universidade considera:

* Deslocamento de quem ainda não foi vacinado se mantendo como no último ano;

* Todos os vacinados voltando a se deslocar nos níveis pré-pandêmicos;

* Variantes brasileira e sul-africana começando a se espalhar em locais aonde ainda não haviam chegado;

* Eficiência da vacinação sendo inferior diante da variante sul-africana;

* Uso de máscaras caindo entre os vacinados.

3 - Cenário com uso de máscaras em público por 95% da população

Total de mortos na pandemia até os próximos 30 dias: 429.634

Total de mortos na pandemia até o final do 1º semestre: 507.113

* Mobilidade dos não vacinados seguindo o padrão apresentado no último ano;

* 25% dos vacinados voltando a se deslocar como faziam antes da pandemia;

* Variantes britânica, sul-africana e brasileira se espalhando entre regiões vizinhas no ritmo já registrado no Reino Unido;

* Uso correto da máscara sendo adotado por 95% da população.

https://g1.globo.com/bemestar/coronavir ... bril.ghtml
Imagem

Avatar do usuário
BazzoReverso
Membro
Membro
Mensagens: 3138
Registrado em: 08 Nov 2017, 11:08
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro - RJ
Curtiu: 295 vezes
Curtiram: 380 vezes

Saúde e Medicina

Mensagem por BazzoReverso » 06 Abr 2021, 10:36

NOTÍCIAS
Brasil chega a 13 milhões de infectados pela Covid-19

País registra 39.629 novos casos e 1.623 mortes causados pelo coronavírus

Imagem

O Brasil alcançou nesta segunda-feira a marca de 13 milhões de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Nas últimas 24h, o país contabilizou 39.629 novos casos da Covid-19, elevando para 13.023.189 o total de diagnósticos positivos.

Desde as 20h de domingo, 1.623 novas mortes foram notificadas, somando 333.153 vidas perdidas para o coronavírus.

Os dados são do consórcio formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo e reúne informações das secretarias estaduais de Saúde divulgadas diariamente até as 20h. A iniciativa dos veículos da mídia foi criada a partir de inconsistências nos dados apresentados pelo Ministério da Saúde.

A média móvel foi de 2.698 mortes, 15% maior que o cálculo de duas semanas atrás, o que indica estabilidade. Já a média móvel de casos foi de 63.691, uma queda de 15% em comparação com o cálculo de 14 dias atrás.

A "média móvel de 7 dias" faz uma média entre o número do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda dos casos ou das mortes. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o ruído" causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

Vinte e quatro unidades da federação atualizaram seus dados sobre vacinação contra a Covid-19 nesta segunda-feira. Em todo o país, 20.023.132 pessoas receberam a primeira dose de um imunizante, o equivalente a 9,46% da população brasileira. A segunda dose da vacina, por sua vez, foi aplicada em 5.595.929 pessoas, ou 2,64% da população nacional.

O Distrito Federal paralizou a aplicação da primeira dose de vacinas contra Covid-19 por falta do imunizante.

https://oglobo.globo.com/sociedade/coro ... 9-24956744
Imagem

Avatar do usuário
BazzoReverso
Membro
Membro
Mensagens: 3138
Registrado em: 08 Nov 2017, 11:08
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro - RJ
Curtiu: 295 vezes
Curtiram: 380 vezes

Saúde e Medicina

Mensagem por BazzoReverso » 06 Abr 2021, 18:58

NOTÍCIAS
Bolsonaro e Putin conversam por telefone sobre vacina Sputnik V e frigoríficos, diz Planalto

Ministros e diretor-presidente da Anvisa acompanharam ligação de Bolsonaro ao presidente russo. Sputnik V já é produzida no Brasil, mas ainda não tem autorização de uso emergencial.

O presidente Jair Bolsonaro conversou por telefone nesta terça-feira (6) com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, informou a Secretaria de Comunicação Social do governo. Segundo o material de divulgação, os chefes de Estado trataram da compra e da produção da vacina russa Sputnik V, desenvolvida para combater a Covid.

O primeiro lote do imunizante 100% produzido em solo brasileiro foi apresentado pela União Química no último dia 30. A empresa brasileira, com sede no Distrito Federal, é parceira do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF).

A Sputnik V, no entanto, ainda não tem autorização para uso emergencial no Brasil. O pedido feito pela União Química ainda é estudado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Enquanto isso, governadores de pelo menos 11 estados já pediram a importação de mais de 66 milhões de doses do imunizante.

De acordo com o Secretaria de Comunicação, o diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, participou da ligação entre Bolsonaro e Putin nesta terça. Os ministros de Relações Exteriores, Carlos Alberto Franco França, e da Saúde, Marcelo Queiroga, também estiveram com Bolsonaro durante o contato.

Após a conversa, Bolsonaro divulgou vídeo em rede social com comentários sobre a conversa por telefone. O presidente disse esperar que, caso a Anvisa dê aval ao imunizante russo, a Sputnik V possa ser produzida no Brasil.

"Uma conversa muito produtiva. Se Deus quiser, brevemente estaremos resolvendo essa questão da vacina Sputnik", disse Bolsonaro.

Uso emergencial em análise

O diretor-presidente da Anvisa confirmou à imprensa, após o telefonema no Palácio do Planalto, que ainda não há elementos suficientes para que a agência responda ao pedido de uso emergencial da Sputnik V.

Segundo Barra Torres, a Anvisa enviará uma missão à Rússia para realizar inspeções sanitárias na área de produção do insumo das doses, bem como das próximas vacinas. A agência fará reunião nesta quarta (7) para decidir as datas da viagem.

Barra Torres informou ainda que, na próxima sexta (9), se reunirá com o embaixador da Rússia no Brasil, Alexey Kazimirovitch Labetskiy, para tratar da Sputnik V.

Outros temas

Na nota divulgada, o Palácio do Planalto informou que Bolsonaro e Putin também falaram sobre temas de comércio e cooperação nas áreas de indústria e ciência. O presidente brasileiro "enfatizou a necessidade de que mais frigoríficos brasileiros sejam liberados para exportação àquele país", diz o governo.

Leia a íntegra da nota divulgada pelo governo:

O Presidente Jair Bolsonaro realizou telefonema ao Presidente da Rússia, Vladimir Putin, nesta terça-feira (6). Ele estava acompanhado dos Ministros da Relações Exteriores, Saúde, Secretaria-Geral, Secretário de Assuntos Estratégicos e Diretor-Presidente da ANVISA.

Os assuntos abordados foram: a aquisição e fabricação da vacina Sputnik no Brasil; comércio entre os dois países; cooperação na indústria de defesa; ciência e tecnologia. O Presidente Bolsonaro enfatizou a necessidade de que mais frigoríficos brasileiros sejam liberados para exportação àquele país.

Secretaria Especial de Comunicação Social

Ministério das Comunicações

https://g1.globo.com/politica/noticia/2 ... alto.ghtml
Imagem

Avatar do usuário
BazzoReverso
Membro
Membro
Mensagens: 3138
Registrado em: 08 Nov 2017, 11:08
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro - RJ
Curtiu: 295 vezes
Curtiram: 380 vezes

Saúde e Medicina

Mensagem por BazzoReverso » 07 Abr 2021, 07:37

:cabecada:

NOTÍCIAS
Chapecó, cidade elogiada por Bolsonaro no combate à Covid, tem mortalidade maior que a média nacional

Município é o 4º em Santa Catarina com mais casos e o terceiro no número de mortes e precisou transferir pacientes para o ES. Especialistas apontam que restrições foram fundamentais para melhoria no sistema de saúde após colapso.

Imagem

Chapecó, no Oeste catarinense, se prepara para a visita do presidente da República, prevista para ocorrer na quarta-feira (7). Elogiada por Jair Bolsonaro (sem partido) pelo trabalho de combate ao coronavírus, a cidade, que soma 535 mortos pela doença, estava com 97% dos leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados até a tarde desta terça-feira (6), registrou mortes na fila de espera por leito e chegou a transferir pacientes para o Espírito Santo por falta de vagas.

Com o colapso na saúde e com mais mortos pela doença do que a média nacional (veja mais abaixo), o município de 224 mil habitantes suspendeu as atividades não essenciais por 14 dias no fim de fevereiro. Alguns serviços, como restaurantes e mercados, que puderam ficar abertos tiveram mudanças no horário de funcionamento e redução da capacidade de clientes. Houve também restrição à circulação de pessoas à noite na cidade. Além disso, igrejas, parques e praças foram fechados e a prefeitura disse que ampliou o número de testes de diagnóstico da Covid.

Na segunda-feira (5), Bolsonaro falou sobre a viagem para verificar e mostrar como estava o trabalho em Chapecó. Durante o discurso, ele defendeu o "tratamento precoce" contra o coronavírus, mesmo sem eficácia comprovada, e também a liberdade dos médicos para prescreverem remédios. O presidente atribuiu a melhora da situação na cidade aos esforços dos médicos e elogiou o prefeito.

"Aquele município [Chapecó], com toda a certeza e em mais e em alguns estados também, o médico tem a liberdade total para trabalhar com o paciente, total. E esse é o dever do médico, é uma obrigação e um direito dele. Não tem um remédio específico, ele trata da melhor maneira possível. Por isso, os índices foram lá para baixo", disse.

Nesta terça-feira (6) a cidade também zerou a fila de espera por leito de UTI, segundo o governo do estado. Há em todo estado 200 pessoas esperando por vaga em UTI (veja no vídeo abaixo).

No entanto, especialistas ouvidos pelo G1 apontam que, na verdade, o que ajudou a frear a propagação do vírus nas últimas semanas foram as restrições adotadas pela cidade.

Em 5 de março, a cidade tinha 3,2 mil casos ativos da doença. Na segunda (5), eram 620 pessoas em tratamento, segundo o governo estadual.

"Imediatamente após as medidas já se percebeu uma desaceleração na curva de contágio, sendo que 14 dias depois, houve queda no número de pessoas com a doença ativa. Os efeitos das medidas restritivas foi imediato e é o responsável pela queda na taxa de indivíduos que permanecem com a doença", diz Lauro Mattei, professor de economia e coordenador do Núcleo de Estudos de Economia Catarinense (Necat) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Apesar da melhora, para o professor da UFSC e também para Paulo Guerra, epidemiologista e professor do curso de Medicina da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), o momento ainda é de muito cuidado.

"A gente está num momento bom, num contexto muito ruim. O que se sucede é uma melhoria dentro de um contexto muito ruim. Esses indicadores de UTI e novos casos explicam isso", afirmou.

O professor defende que as medidas de isolamento e restrições de atividades continuem. Para ele, os efeitos práticos das medidas não são imediatos e, por isso, elas precisam ser mantidas.

A cidade, que foi notícia nacional após o flagrante de um morador que precisou ser transportado pela própria família na carroceria de um carro até o hospital na noite de 22 de fevereiro por causa da demora no atendimento, desativou o Centro de Eventos, aberto nos últimos meses. O local abrigou pacientes graves que não conseguiam vagas nos hospitais da região.

Imagem

A agenda do presidente Bolsonaro vai incluir o centro e atendimento à Covid da cidade. Ele deve vir ao estado acompanhado do novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Essa é a sétima vez que o presidente vem ao estado, sendo que duas foram para descanso durante a pandemia.

Mortalidade em Chapecó e o colapso na saúde

A taxa de mortalidade por 100 mil habitantes da doença no município é de 238,8. O índice é maior do que a média nacional, atualmente em 158,3, e estadual, com média de 158,1, segundo dados do Ministério da Saúde.

Destaque na agroindústria, Chapecó é a quinta cidade mais populosa do estado e a maior da região Oeste. No ranking da doença no estado, o município é o quarto com mais casos, com 31,5 mil já diagnosticados e o terceiro com mais mortes: 535 vítimas até a noite de segunda-feira (5).

Dos 112 leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) dentro do Hospital Regional do Oeste, localizado na cidade, 109 estão ocupados, segundo governo estadual. A taxa de ocupação no local é de 97,32%.

Escalada de mortes na cidade em 2021

O prefeito João Rodrigues assumiu a gestão em janeiro, com a cidade registrando 124 mortes pela doença e ainda com vagas em hospitais. Atualmente, a cidade tem mais de 500 mortes.

"Se tem uma explosão do número de óbitos durante a gestão do atual prefeito e tem uma razão: porque a pandemia estava sem controle", afirmou o professor da UFSC Lauro Mattei.

No começo de fevereiro, o município anunciou aumento de testagem e chegou a fazer "drive-thru" para testar a população, além de abrir leitos no Centro de Eventos da cidade. As restrições vieram depois, com o fechamento de serviços não essenciais entre

23 de fevereiro e 7 de março.

Em 5 de março, o então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, foi até a cidade, visitou os hospitais e falou sobre a pandemia e os esforços do governo. A visita, no entanto, não contou com nenhum anúncio ou repasses para a cidade e estado.

Um mês depois, o total de mortes pela Covid-19 somente de 2021 é de 411, o que representa 76% de todas vítimas (tabela abaixo). Em todo estado catarinense são 11,3 mil vidas perdidas para a Covid-19 e 817 mil pessoas diagnosticadas.

Mortes por Covid-19 em Chapecó

Imagem

Nas últimas semanas a cidade registrou diminuição do número de casos ativos de coronavírus e de pacientes com a doença fila por UTI. O prefeito João Rodrigues (PSD) atribuiu a melhora da situação da pandemia à testagem rápida, tratamento imediato e medidas de restrição e fiscalização.

Entre janeiro de 2021 até a manhã desta terça, foram mais de 55 mil testes feitos na cidade contra a Covid-19. No total, desde o início da pandemia, Chapecó fez 106 testagens.

"Nós testamos rapidamente. Segundo, o tratamento imediato, mas quem prescreve é o médico e não tem receita pronta, é o médico que define. Então, nós tratamos imediatamente todos os pacientes com a testagem rápida que fizemos. Nós não fizemos lockdown em Chapecó, nós fizemos uma paralisação parcial da cidade por 14 dias em fevereiro para montar os equipamentos. Então, tudo tem ajudado", defendeu Rodrigues.

Na cidade catarinense, os médicos possuem autonomia para prescrever os medicamentos como forma de tratamento contra a doença. De janeiro a março deste ano, a prefeitura informou que foram fornecidos 20.471 comprimidos de ivermectina e 78 mil de azitromicina à população. No entanto, até a publicação deste texto não foi informado quantas pessoas foram tratadas com os remédios.

Autoridades sanitárias do país e do mundo já afirmaram que medicamentos voltados ao suposto "tratamento precoce" da doença não possuem comprovação de eficácia por estudos científicos.

O professor da UFSC Lauro Mattei reforça que na cidade as medidas restritivas foram fundamentais para melhoria na situação e não o tratamento precoce.

"A ciência aponta que o tratamento precoce não tem efeito nenhum nesse processo", afirma.

https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/ ... dade.ghtml
Imagem

Avatar do usuário
Flash
Membro
Membro
Mensagens: 1558
Registrado em: 19 Jul 2018, 22:07
Programa CH: Chespirito
Curtiu: 376 vezes
Curtiram: 422 vezes

Saúde e Medicina

Mensagem por Flash » 07 Abr 2021, 12:55

Eu cansei já desse desgoverno. Não me surpreende mais. Pra mim, se em 2022 a galera não tomar juízo, pode jogar a terra nessa bandeira.
Imagem Correndo pelo Meio CH Imagem

Avatar do usuário
BazzoReverso
Membro
Membro
Mensagens: 3138
Registrado em: 08 Nov 2017, 11:08
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro - RJ
Curtiu: 295 vezes
Curtiram: 380 vezes

Saúde e Medicina

Mensagem por BazzoReverso » 07 Abr 2021, 14:40

Flash escreveu:
07 Abr 2021, 12:55
Pra mim, se em 2022 a galera não tomar juízo, pode jogar a terra nessa bandeira.
Nós precisamos urgente de um candidato de Centro para bater de frente com a campanha do Lula, estou otimista que até 2022 Bolsonaro já tenha sido deposto pelo Impeachment, ou esteja fraco demais eleitoralmente para ir ao segundo turno.
Esses usuários curtiram o post de BazzoReverso (total: 1):
JF CHmaníaco
Imagem

Avatar do usuário
JF CHmaníaco
Membro
Membro
Mensagens: 14620
Registrado em: 29 Dez 2015, 14:02
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Santos
Localização: Dourados-MS
Curtiu: 1351 vezes
Curtiram: 1245 vezes

Saúde e Medicina

Mensagem por JF CHmaníaco » 07 Abr 2021, 18:05

Flash escreveu:
07 Abr 2021, 12:55
Eu cansei já desse desgoverno. Não me surpreende mais. Pra mim, se em 2022 a galera não tomar juízo, pode jogar a terra nessa bandeira.
E pelo andar da carruagem, não tomou juízo algum...
JF CHmaníaco
Usuário do Fórum Chaves desde 29 de Dezembro de 2015
Campeão do De Que Episódio é Essa Foto? - Edição 2016
Usuário do Mês de Outubro/2016, Janeiro/2018, Maio/2019, Janeiro/2020 e Setembro/2020

Antonio Felipe escreveu:
07 Dez 2020, 19:39
Nessa pandemia eu rodo mais quilômetros descendo o scroll pelos posts gigantes do Flash do que caminhando na rua.
http://forumchaves.com.br/piadaitaliano/

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3528
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 167 vezes
Curtiram: 55 vezes

Saúde e Medicina

Mensagem por Chapolin Comunista » 08 Abr 2021, 22:51

Só Lula vence Bolsonaro. Outro candidato do Centro perde pra ele facilmente.



Sistema de Saúde em Colapso!
O colapso chegou ao Sistema de Saúde
Infectologista do Rio de Janeiro prevê piora no quadro brasileiro sobre a COVID-19.
NOTÍCIAS
Segundo Infectologista que atua na linha de frente em hospitais do Rio de Janeiro, o cenário hospitalar do país é dramático. Segundo matéria do portal UOL, o médico David Sulfiate chega a prever até 6mil mortes diárias por COVID-19 no Brasil. Na última terça-feira (06/04), 4.195 pessoas contaminadas faleceram dentro de um período de 24 horas, mais um recorde no colo do governo federal e dos governadores “científicos”.

Para David, o cenário é de caos generalizado. “Eu, como médico, infectologista, intensivista na linha de frente, fico muito desanimado. A gente fica muito triste de perceber que a prioridade do governo não é coletiva, a prioridade do governo é individual”, disse. Segundo ele, teremos mais dois ou três meses com mortalidade elevada no país.

O Brasil já é líder mundial em mortes diárias com distância de sobra para o segundo lugar, de forma que respondemos, neste momento, por mais de 28% das mortes do planeta pela doença. Em termos gerais de contágio e mortes, ficamos atrás somente dos Estados Unidos.

Perguntado sobre a possibilidade do sistema de saúde brasileiro entrar em colapso, o médico respondeu: “Vai colapsar não – vai continuar no colapso. Pois o colapso já chegou. Estamos nele”.

https://www.causaoperaria.org.br/o-cola ... -de-saude/
O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
BazzoReverso
Membro
Membro
Mensagens: 3138
Registrado em: 08 Nov 2017, 11:08
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro - RJ
Curtiu: 295 vezes
Curtiram: 380 vezes

Saúde e Medicina

Mensagem por BazzoReverso » 08 Abr 2021, 23:02

Chapolin Comunista escreveu:
08 Abr 2021, 22:51
Só Lula vence Bolsonaro. Outro candidato do Centro perde pra ele facilmente.
Lula é o nome mais forte, claro, mas pesquisas de opnião recentes mostraram que Ciro, Moro, Huck e Mandetta não saem tão ruim assim, eles tem a mesma ou até maior intenção voto que Bolsonaro no segundo turno.
Imagem

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3528
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 167 vezes
Curtiram: 55 vezes

Saúde e Medicina

Mensagem por Chapolin Comunista » 08 Abr 2021, 23:07

A base eleitoral desses aí é outra, não é a mesma do Lula, que de largada já tem 40 milhões de votos. O Centrão tem os 12 por cento do Abutre Ciro Gomes. É PT x Bolsonaro no segundo turno novamente.

A menos que deem um golpe de novo, seja tirando o Lula, ou até mesmo o próprio Bozo, pra colocar um desses aí como candidato.
O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
BazzoReverso
Membro
Membro
Mensagens: 3138
Registrado em: 08 Nov 2017, 11:08
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro - RJ
Curtiu: 295 vezes
Curtiram: 380 vezes

Saúde e Medicina

Mensagem por BazzoReverso » 09 Abr 2021, 09:23

Chapolin Comunista escreveu:
08 Abr 2021, 23:07
A menos que deem um golpe de novo, seja tirando o Lula, ou até mesmo o próprio Bozo
Se Bolsonaro sofresse impeachment seria um golpe? Achei que esse argumento valia só para esquerdistas.
Imagem

Responder