América Latina

Espaço para debates sobre assuntos que não sejam relacionados a Chespirito, como cinema, política, atualidades, música, cotidiano, games, tecnologias, etc.
Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3528
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 167 vezes
Curtiram: 55 vezes

América Latina

Mensagem por Chapolin Comunista » 01 Mar 2021, 19:09

Nenhum país é livre, são todos governados por ditaduras. Satifeito, então.
:lol:
São paises governados em um regime diferente, mas não deixam de ser capitalistas. Pra ser comunismo tem que ser mundial, o que não ocorreu.

Esses países aí eu só cito como melhores regimes - já que você prefere morar aqui no Brasil e arriscar morrer de coronavirus, cada um com seu conceito de ''liberdade'' :garg:
O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
gusta dos biscoitos
Membro
Membro
Mensagens: 10761
Registrado em: 24 Jul 2018, 12:05
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Grêmio
Localização: RSRSRSRS
Curtiu: 4591 vezes
Curtiram: 1005 vezes

América Latina

Mensagem por gusta dos biscoitos » 01 Mar 2021, 19:53

Por que você não vai morar lá? Lá você não tem nem o direito de usar internet, e vai ser até melhor, porque assim você não vai precisar entrar aqui postar baboseiras como essa :joinha:
Esses usuários curtiram o post de gusta dos biscoitos (total: 2):
FolaJF CHmaníaco
Imagem


Informações confidenciais. Leia se for capaz.
Chanfle, você foi capaz! :vamp:

Me! Follow me the goods! =)
Usuário do fórum desde 24 de julho de 2018.
Eleito "Usuário do mês" em Agosto/2018, Outubro/2018, Dezembro/2018, Janeiro/2019, Fevereiro/2019, Abril/2019 e Novembro/2020.
Eleito "Usuário do ano" em 2018.
Eleito "Moderador global" entre Maio/2019 e Maio/2020.
♥️ ✧◝(⁰▿⁰)◜✧ ♥️ entre 06 de novembro de 2019 e 18 de janeiro de 2020.

Avatar do usuário
JF CHmaníaco
Membro
Membro
Mensagens: 14617
Registrado em: 29 Dez 2015, 14:02
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Santos
Localização: Dourados-MS
Curtiu: 1351 vezes
Curtiram: 1245 vezes

América Latina

Mensagem por JF CHmaníaco » 01 Mar 2021, 20:33

Chapolin Comunista escreveu:
01 Mar 2021, 19:09
Pra ser comunismo tem que ser mundial, o que não ocorreu.
E isso exclui os palmeirenses.
Esses usuários curtiram o post de JF CHmaníaco (total: 1):
gusta dos biscoitos
JF CHmaníaco
Usuário do Fórum Chaves desde 29 de Dezembro de 2015
Campeão do De Que Episódio é Essa Foto? - Edição 2016
Usuário do Mês de Outubro/2016, Janeiro/2018, Maio/2019, Janeiro/2020 e Setembro/2020

Antonio Felipe escreveu:
07 Dez 2020, 19:39
Nessa pandemia eu rodo mais quilômetros descendo o scroll pelos posts gigantes do Flash do que caminhando na rua.
http://forumchaves.com.br/piadaitaliano/

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3528
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 167 vezes
Curtiram: 55 vezes

América Latina

Mensagem por Chapolin Comunista » 01 Mar 2021, 21:07

Paga minha passagem que eu vou pra Cuba. :lol:
O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
gusta dos biscoitos
Membro
Membro
Mensagens: 10761
Registrado em: 24 Jul 2018, 12:05
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Grêmio
Localização: RSRSRSRS
Curtiu: 4591 vezes
Curtiram: 1005 vezes

América Latina

Mensagem por gusta dos biscoitos » 01 Mar 2021, 21:26

trabalha e paga tu
Imagem


Informações confidenciais. Leia se for capaz.
Chanfle, você foi capaz! :vamp:

Me! Follow me the goods! =)
Usuário do fórum desde 24 de julho de 2018.
Eleito "Usuário do mês" em Agosto/2018, Outubro/2018, Dezembro/2018, Janeiro/2019, Fevereiro/2019, Abril/2019 e Novembro/2020.
Eleito "Usuário do ano" em 2018.
Eleito "Moderador global" entre Maio/2019 e Maio/2020.
♥️ ✧◝(⁰▿⁰)◜✧ ♥️ entre 06 de novembro de 2019 e 18 de janeiro de 2020.

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3528
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 167 vezes
Curtiram: 55 vezes

América Latina

Mensagem por Chapolin Comunista » 02 Mar 2021, 05:45

Mas é você quem tá me ''mandando'' pra Cuba. :blink:

Tem mais de 50 milhões de desempregados no Brasil. Mostra que você realmente está completamente fora da realidade e vive num mundo cor-de-rosa (sem conotação homofóbica). :lol: :garg: :garg: :garg:


Em novo texto do Jornal da esquerda pequeno burguesa A Verdade, reforça a politica de seguir a reboque dos golpes do imperialismo


Os stalinistas do partido Unidade Popular (UP) publicaram recentemente em seu jornal A Verdade uma matéria reforçando sua posição de defesa da política imperialista para a América Latina.
No texto “Movimentos sociais se levantam contra fraude eleitoral no Equador”, tentam de todas as maneiras dar um ar esquerdista ou até progressista para apoiar uma manobra do imperialismo para acabar com os governos nacionalistas burgueses que se contrapõe a política de rapina de seus países.

A matéria exalta as manifestações de setores indígenas equatorianos, convocada pelo candidato derrotado e apoiado pelo imperialismo (e pela própria direita do país), Yaku Pérez, para denunciar uma suposta fraude eleitoral que colocou o candidato representante do nacionalismo equatoriano e do ex-presidente Rafael Correa, Andrés Arauz contra o banqueiro e golpista Guilhermo Lasso.

Em determinado trecho diz que “No Equador, a luta popular foi capaz de construir uma alternativa viável de poder, verdadeiramente antiimperialista e capaz de apontar, ainda com vários limites, para a construção de uma alternativa à dominação capitalista”.

Citam um representante do Partido Comunista Marxista-leninista do Equador (PCMLE) onde tentam demonstrar que a direita golpista do Equador não possui nenhuma diferença com os governos nacionalistas do ex-presidente Rafael Correa: “O povo votou pela mudança para superar a fictícia contradição entre correistas e lassistas. Mesmo estando no segundo turno, o correísmo colheu os piores números de sua história eleitoral. O povo repudiou a prepotência e a corrupção. É evidente o pacto das elites. Correa, Nebot e Lasso querem manter a situação atual e a fraude é a terapia respiratória do sistema decadente que garante os interesses dos monopólios”.

UP toma posição em defesa do imperialismo

A matéria publicada pelo jornal A Verdade demonstra uma enorme confusão política da Unidade Popular. Em primeiro lugar não entendem que o chamado correísmo faz parte de um movimento de governos que podem ser classificados como nacionalistas burgueses devido a uma ampla mobilização das massas contra as políticas de governo capachos do imperialismo nos países da América Latina para impor uma política neoliberal, como por exemplo nos governos do PT no Brasil, de Hugo Chávez na Venezuela, de Evo Morales na Bolívia e de Fernando Lugo no Paraguai.

São governos ligados aos trabalhadores que estabelecem uma certa independência do imperialismo e estabelece uma série de política sociais para beneficiar a população, e em alguns casos podem até estabelecer características revolucionárias.

Como não são governos que respondem diretamente a política neoliberal, o imperialismo viu a necessidade de derrubá-los custe o que custar. Para isso iniciaram uma ampla campanha moralista para desmoralizar o governo de Rafael Correa e os sucessores da mesma política através da utilização de ferramentas como governos ‘autoritários’ e extremamente ‘corruptos’, que não passam na verdade de propaganda enganosa para colocar os piores elementos no poder que respondem aos interesses do imperialismo.

Os argumentos utilizados pela UP para atacar o correísmo no Equador são exatamente os mesmos propagandeados pelo imperialismo, e que vimos no Brasil e que agora veio a tona a farsa com divulgação de conversas dos procuradores da Lava Jato.

Outro ponto a se destacar no texto publicado pela UP é que o correísmo é igual a direita golpista, ou como disseram no texto “a fictícia contradição entre correistas e lassistas”. Em primeiro lugar se fossem governos que defendem a mesma política e não possuem contradições, porque a direita iria dar um golpe em Rafael Correa com mandato fraudulento de prisão, prendessem pessoas ligadas a Correa e ‘comprassem’ o atual presidente Lenin Moreno, que foi eleito como sucessor da política de Rafael Correa, mas que acabou por ser uma peça importante no golpe? Não faz nenhum sentido essa afirmação.

Na verdade, a política do é tudo igual serve de fachada para apoiar golpes a direita pró imperialista. Justifica, de maneira bem esquerdista, colocar em marcha uma política que se coloca a reboque da direita e do imperialismo e da extrema direita, travestida de vontade do “povo” que não passa de pura propaganda, como as manifestações coxinhas que ocorreram no Brasil para o golpe em 2016.

A farsa da ‘terceira’ via

Diante dessa enorme confusão política, a Unidade Popular apresenta o candidato indígena e ‘ecossocialista’ Yaku Pérez como uma liderança para a “construção de um campo da esquerda revolucionária” e não há nada mais falso. A ‘terceira’ via apresentada pela UP através de Yaku Pérez esconde que a candidatura do indígena faz parte, na verdade, de uma manobra do imperialismo para enfraquecer o correísmo nas eleições.

Na verdade Yaku Pérez não é terceira via e muito menos de uma via independente e revolucionária. Pérez faz parte de uma jogada do imperialismo para em primeiro lugar retirar votos do candidato Andrés Arauz, ligado a Rafael Correa, criando uma alternativa ‘indígena’, ‘ecológica’ e ‘socialista’. Em segundo lugar, uma tentativa de atacar o correísmo pela ‘esquerda’.

O candidato derrotado acima faz parte da mesma política golpista, pró-imperialista e neoliberal do banqueiro Guilhermo Lasso, tanto é assim que é um dos principais responsáveis pelo retrocesso dos protestos indígenas contra o atual presidente golpista Lenín Moreno, organizou manifestações organizadas pelo imperialismo que quase derrubaram Rafael Correa em 2010 e em suas declarações é um apoiador dos golpes contra governos nacionalistas da América Latina. Ou seja, não tem nada de terceira via ou nada de esquerda, é apenas uma enganação, um farsante a serviço do imperialismo.

A insistência dos stalinistas da UP em defender um candidato do imperialismo demonstra que faz política através da propaganda do imperialismo. São análises superficiais e baseadas em aspectos morais como corrupção ou identitarismo que não possui nenhuma ligação com a realidade.

https://www.causaoperaria.org.br/yaku-p ... erialista/



https://www.causaoperaria.org.br/yaku-p ... erialista/
O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
Rondamon
Membro
Membro
Mensagens: 5785
Registrado em: 30 Jul 2012, 11:48
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: São Paulo
Localização: Caieiras, SP
Curtiu: 363 vezes
Curtiram: 283 vezes

América Latina

Mensagem por Rondamon » 04 Mar 2021, 19:52

Sobrevivente na queda do avião da Chapecoense sofre outro acidente grave que deixou 21 mortos - https://www.lance.com.br/fora-de-campo/ ... ortos.html
Há 8 anos no Fórum Chaves! :vitoria:

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3528
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 167 vezes
Curtiram: 55 vezes

América Latina

Mensagem por Chapolin Comunista » 07 Mar 2021, 02:39

Diante da violência e ingerência dos governos direitistas da América Latina, população do Paraguai e do Chile saem às ruas reivindicando vacina e mais ação contra a pandemia.
Nesta sexta-feira(5), o Ministro da Saúde do Paraguai, Julio Mazzoleni, renunciou ao cargo depois que a população paraguaia, revoltada com a condução do governo na pandemia, saiu às ruas para manifestar. Diante das fortes manifestações, o senado pediu ao ministro que deixasse o cargo. As manifestações de rua deixaram dezenas de feridos entre opositores e policiais.

O povo do Paraguai vem sofrendo pela falta de suprimentos na saúde. Mazzoleni foi criticado pelos trabalhadores da saúde, legisladores e até pelos correligionários do partido. A Câmara Alta do país, com 30 votos dos 45, emitiu na quinta-feira uma resolução pedindo a renúncia do ministro, que, após reunião com o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, acatou o pedido e renunciou na sexta. Para o ex-ministro, “é um momento em que é absolutamente necessário estarmos unidos para combater a pandemia e o interesse nacional está acima de qualquer pessoa e espero que esta decisão sirva para a união do país”.

No Paraguai, até quinta-feira (4), havia 164.310 pessoas infectadas, com 3.256 mortes e 300 pacientes na UTI. Com hospitais sobrecarregados e o país enfrentando uma situação difícil, o pneumologista do Instituo Nacional de Doenças Respiratórias e Ambientais, Carlos Morínigo, disse que “ainda mais complicado é porque não temos cabeça (ministro). Queremos que isso seja resolvido o mais rápido possível para trazer tranquilidade aos cidadãos”.

O Porta-voz do Ministério da Saúde, Hernán Martinez, prometeu mais insumos hospitalares para os pacientes e pediu a população que não se aglomerasse:

“Estamos em uma situação crítica. Não estamos falando em reverter as fases de quarentena, mas vamos evitar multidões. É a única coisa que pode nos salvar do colapso do sistema de saúde”.

Atendendo convocação pelas redes sociais, os protestos no Paraguai criticavam a falta de política sanitária e gritavam “Fora Marito”, o presidente direitista e impopular Mario Abdo Benítez(Partido Colorado). Após duas horas de manifestações, os manifestantes entraram em conflito com os policiais, que fizeram uma barreira para proteger o Palácio Legislativo e começaram vários ataques com balas de borracha, jatos d´água e bombas de gás lacrimogêneo. A população reagiu com pedras e o local se transformou em um campo de batalha, com perseguições, muita correria e prédios e lojas danificados no centro de Assunção, a capital. Em maior número, a população não arredou pé. O delegado de polícia, Silvio Leguizamón, pediu trégua e os policiais levantaram um lenço branco. Nessa batalha, ficaram 11 policiais feridos, um cidadão de 32 anos morto por facada e 18 manifestantes feridos e intoxicados por gás.

Nas negociações, ficou acertado que o povo poderia continuar pacificamente a manifestação. Entoando o hino nacional do Paraguai, o povo retornou ao Parlamento e continuar a pedir a queda do presidente Mario Abdo. A oposição do Partido Liberal estuda neste sábado a possibilidade de pedir a destituição do presidente por mau desempenho no combate à pandemia do Covid.

A renúncia do desgastado e inoperante Ministro da Saúde não acalmou a população, pois o governo ainda continua sem agir para conter a aumento da pandemia. Os Hospitais continuam lotados, com falta de medicamentos, com enfermeiros e até parentes de enfermos protestando contra o descaso e, até o momento, o país só aplicou 4 mil doses de vacina Sputinik. Vinte mil doses devem ser doadas pelo chilenos no sábado(6).

Houve protestos populares também no Chile, onde centenas de manifestantes foras às ruas protestar contra a violência policial. Na Plaza Italia, onde ocorreram os grandes protestos de 2019, os manifestantes, alguns lançando coquetéis molotov, queimaram a estátua do General Baquedano.

A crise econômica, social e sanitária na América Latina é provocada pela maioria dos governantes e suas elites aliadas ao imperialismo, cujas potências exigem toda uma cartilha de medidas neoliberais genocidas, como os cortes de gastos, que são ajustes fiscais que inviabilizam investimentos na ciência, na tecnologia e em centenas de manutenções básicas na infraestrutura dos países; as privatizações da saúde, dos recursos minerais e da educação; as reformas trabalhistas, que diminuem o número de empregos, criando milhões de desempregados, subempregos e lançando milhares de cidadãos na informalidade; a reforma da previdência, que dificulta a obtenção do direito de aposentadoria para a maioria do população, favorecendo os grandes bancos e empresários da previdência privada, enfim, são centenas de ações que lançam o povo na miséria, humilhação e fome, deixando todo o continente sul-americano na condição de semicolônia.

Porém, diante de todas essas ações genocidas dos neoliberais, a maioria da população, ao contrário da esquerda pequeno-burguesa que vive a reboque da direita neoliberal, sai às ruas e protesta, combate a violência policial a serviço da arbitrariedade estatal, exige a saída de seus algozes imperialistas e acende uma luz de esperança e possibilidade real de luta e vitória em todos os países oprimidos da América.



https://www.causaoperaria.org.br/paragu ... repressao/
O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 91334
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5592 vezes
Curtiram: 2044 vezes

América Latina

Mensagem por E.R » 13 Mar 2021, 18:24

NOTÍCIAS
Imagem

Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3528
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 167 vezes
Curtiram: 55 vezes

América Latina

Mensagem por Chapolin Comunista » 14 Mar 2021, 13:23

Organizadora do golpe contra Evo Morales, Jeanine Anes é presa
A ex-presidente golpista e os ministros de seu governo foram presos no último dia 13
Foi presa a ex-presidente golpista da Bolívia, Jeanine Añes, pelos crimes cometidos no desenvolvimentos do golpe de Estado de novembro de 2019, que derrubou o presidente Evo Morales (MAS). A prisão ocorreu no último sábado (13 de março). Além de Añes, foram presos os ministros do governo provisório que subiu ao poder com o golpe.

A denúncia que levou à prisão dos golpistas partiu de deputados e ex-deputados do MAS, partido que foi derrubado em 2019. Jeanine e os ministros estão presos devido a dura repressão contra os movimentos de luta contra o golpe, que resultaram no assassinato de mais de 30 pessoas em protestos. Por esse motivo, eles são acusados de terrorismo, conspiração e sedição.

Cinicamente a golpista publicou em sua conta no Twitter que está sofrendo “perseguição política”. Em suas próprias palavras:

Denuncio ante Bolivia y el mundo, que en un acto de abuso y persecución política el gobierno del MAS me ha mandado arrestar. Me acusa de haber participado en un golpe de estado que nunca ocurrió. Mis oraciones por Bolivia y por todos los bolvianos.

Denuncio à Bolívia e ao mundo, que num ato de abuso e perseguição política o governo do MAS ordenou que me prendessem. Me acusa de ter participado de um golpe de Estado que nunca ocorreu. Minhas orações pela Bolívia e por todos os bolivianos.

Nesse ponto, alguns comentários sobre o golpe e sobre o momento atual se fazem necessários. A publicação de Añes é recheada do cinismo típico dos golpistas do mundo todo. Já conhecemos essa postura cínica por meio dos golpistas domésticos, os Temers e Bolsonaros.

Não apenas ocorreu um golpe de Estado na Bolívia, como foi um golpe militar e sanguinário, que reprimiu os trabalhadores não apenas por meio das forças de repressão estatais, mas também fez uso de verdadeiras milícias fascistas, que eram agrupamentos paramilitares que promoveram linchamentos, torturas, assassinatos.

Evo Morales deixou o governo após falsas denúncias da direita de uma fraude no processo eleitoral, no qual ele havia sido reeleito em primeiro turno para um terceiro mandato. Não há dúvidas de que as denuncias eram falsas, pois Evo é simplesmente a maior liderança popular existente naquele país. Tomando como justificativa tal denúncia fraudulenta, o Alto Escalão das Forças Armadas exigiu a renúncia do presidente.

Diante da pressão dos militares, o governo capitulou. Morales não convocou o povo à luta contra o golpe e renunciou, o que deu lugar ao governo de Añes. Ameaçado de prisão, o presidente legítimo foi para o exílio.

É preciso dizer que as acusações contra os golpistas são leves, se comparadas à gravidade de tudo que eles fizeram. Mais de 30 são apenas aqueles que foram assassinados em protestos, conforme números oficiais. Se os fascistas bolivianos lincharam e humilharam em praça pública uma prefeita do MAS, certamente fizeram muito pior com outras pessoas que não são figuras públicas.

A situação política só foi parcialmente revertida porque, apesar da capitulação do governo legítimo, o povo não se acovardou e se mobilizou. Graças à ampla mobilização popular, que se chocou frontalmente contra a ditadura, o golpe sofreu uma derrota importante, porém parcial: elegeu-se Luis Arce que, apesar de ser do mesmo partido de Evo, é um elemento da ala direita do partido. Ou seja, diante da crise política, a burguesia permitiu que subisse um governo de esquerda, mesmo que ainda mais moderado que o anterior.

Entretanto, é necessário explicitar que não cessou a polarização e muito menos as articulações golpistas de direita e do imperialismo. Embora a ação do governo Arce seja acertada, visto que os crimes daqueles que foram presos são gravíssimos, trata-se ainda de uma iniciativa muito aquém daquilo que é preciso fazer. A capitulação pode levar a um retrocesso na luta contra os golpistas. É limitada, em primeiro lugar, porque, assim como no Brasil, o golpe foi com as forças armadas, “com o supremo, com tudo”, como diz a célebre frase de Jucá. A lista de golpistas é muito maior do que a quantidade de pessoas que foram presas. Em segundo lugar, e mais importante ainda, a ação dos trabalhadores nas ruas bolivianas mostrou que a vitória definitiva da esquerda, dos trabalhadores, não virá apenas com iniciativas judiciais, institucionais, mas com a mobilização dos trabalhadores, que devem ser convocadas por suas lideranças e organizações .


https://www.causaoperaria.org.br/organi ... s-e-presa/

:rindo:
O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 91334
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5592 vezes
Curtiram: 2044 vezes

América Latina

Mensagem por E.R » 17 Mar 2021, 02:33

NOTÍCIAS
https://www1.folha.uol.com.br/mundo/202 ... anez.shtml

Imagem

Imagem

Dezenas de milhares de pessoas foram às ruas em várias cidades da Bolívia para protestar contra a prisão da ex-presidente interina Jeanine Añez, detida no último sábado.

Conforme decisão da Justiça boliviana, Jeanine Añez deve passar os próximos quatro meses em prisão preventiva sob acusações de conspiração e terrorismo no processo que levou à renúncia de Evo Morales, em novembro de 2019.

"Não foi golpe", diziam os cartazes dos manifestantes em cidades como La Paz, Cochabamba, Sucre, Trinidad e Santa Cruz de la Sierra.

As palavras de ordem ecoavam a reação da própria Añez à sua prisão, segundo a qual ela estaria sendo responsabilizada criminalmente por um "golpe que nunca aconteceu".

Em Santa Cruz de la Sierra, capital econômica da Bolívia e um reduto da direita opositora, cerca de 40 mil pessoas se reuniram na praça.

“Esses presos, esses perseguidos políticos, não os abandonaremos", prometeu Luis Fernando Camacho, referindo-se a Añez e a dois de seus ex-ministros. "Estaremos firmes porque esta será uma luta forte."
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3528
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 167 vezes
Curtiram: 55 vezes

América Latina

Mensagem por Chapolin Comunista » 20 Mar 2021, 18:32

Organizações de direitos humanos na Colômbia reivindicam nesta sexta (19) o fim dos assassinatos de líderes sociais no país nas mãos de grupos armados ilegais
(Prensa Latina)
As redes de direitos humanos dos departamentos de Pututmayo, Cauca e Nariño emitiram um comunicado no qual exigem que o governo do presidente Iván Duque investigue os casos e eventos relacionados a essas mortes e implemente planos para estabelecer a paz nas regiões de conflito.

Solicitaram também a criação de mecanismos de proteção contra advertências precoces que devem ser tramitados pela Ouvidoria, que é chamada a adotar uma postura firme quanto à eliminação seletiva desses atores sociais.

Os signatários culpam o governo nacional, as autoridades locais e as forças militares pela ineficiência com que enfrentam os mencionados grupos armados, entre os quais se destacam os paramilitares e gangues dedicadas ao narcotráfico.

Também devido aos casos de impunidade e ao que consideram ‘falta de compromisso’ com a realidade daquelas regiões, muitas destas zonas de conflito entre as referidas organizações criminosas.

O documento condena o assassinato na véspera do prefeito do Cabildo Camentzá Biyá, María Bernarda Juajibioy, e de sua neta, de quase dois anos, fato censurado por importantes setores da vida política e social do país.

De acordo com o Instituto de Estudos para o Desenvolvimento e a Paz, mais de 30 líderes sociais e defensores dos direitos humanos foram assassinados até o momento este ano, número que ultrapassa a mesma fase em 2020.


https://www.causaoperaria.org.br/lidere ... -colombia/
O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 91334
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5592 vezes
Curtiram: 2044 vezes

América Latina

Mensagem por E.R » 27 Mar 2021, 02:31

NOTÍCIAS
https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2 ... osul.shtml

A Argentina destoou dos demais países-membros do Mercosul ao rejeitar uma flexibilização da Tarifa Externa Comum (TEC), demanda de Brasil, Uruguai e Paraguai, na cúpula do Mercosul.

O presidente argentino, Alberto Fernández, afirmou que "não crê nesse instrumento" e propôs a formação de comissões para estudar o assunto.

As reações de Brasil e Paraguai foram duras, mas diplomáticas, enquanto o presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, afirmou de modo mais enfático que "o Uruguai não tem tempo" e que "precisa destas mudanças".

Visivelmente irritado, Fernández retomou a palavra ao final da rodada de discursos e afirmou que "não quer ser um peso para ninguém".

As propostas de flexibilização do bloco serão debatidas em abril, num encontro de chanceleres, com a Argentina como anfitriã.

Alberto Fernández abriu o encontro reforçando a "dificuldade de governar" dos países do bloco por conta da pandemia e seus efeitos na economia.

Já o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, destacou a importância da revisão das taxas comuns do Mercosul, proposta pelo Brasil, e afirmou que deseja ver isso sendo discutido em breve.

Bolsonaro defendeu que os "resultados [da mudança] devem ser os de atrair investimentos e renda, para que possamos participar nas cadeias mundiais de valor, e superar com urgência as dificuldades da pandemia".

Lacalle Pou também afirmou que as mudanças devem ocorrer rápido. "O Uruguai precisa muito avançar no sentido dessa flexibilização. Não há tempo de formar comissões, o mundo vai mudando muito rápido. Precisamos fazer isso com o Mercosul, mas com mais velocidade", disse.

Além do presidente uruguaio, os demais chefes de estado também rebateram a ideia de criação de comissões e novas discussões, pedindo celeridade ao pedido de flexibilização do Mercosul.

Pou também falou que a lentidão do bloco foi a responsável pela demora no fechamento do acordo do Mercosul com a União Europeia, cobrando a resolução dos obstáculos que travam as negociações.

Em resposta, Fernández tomou a palavra ao final da rodada de discursos e reagiu às críticas dos demais países. "Não quero ser a âncora de ninguém", disse, referindo-se a Lacalle Pou. O presidente argentino afirmou que, se para o uruguaio o Mercosul parece ser uma carga, "é melhor que abandone o barco".

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, afirmou que o processo de vacinação é fundamental, mas pediu "que os países continuem tratando do enfrentamento da pandemia internamente", e lembrou que a chanceler Angela Merkel (Alemanha) afirmou que as novas variantes podem ser consideradas "uma nova pandemia".​

O presidente da Bolívia, Luis Arce, reforçou o desejo da Bolívia de, por fim, passar a fazer parte do Mercosul como membro pleno, vem participando como estado associado há sete anos. "Devemos aprofundar nosso estatuto de cidadania de Mercosul, para facilitar o trânsito de nossos cidadãos e de produtos."

A próxima reunião deve ocorrer no final do semestre, tendo a Argentina como anfitriã.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3528
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 167 vezes
Curtiram: 55 vezes

América Latina

Mensagem por Chapolin Comunista » 08 Abr 2021, 22:55

Pandemia
Peru tem novo recorde diário de mortes por COVID-19
País registrou 314 óbitos

Segundo anúncio do Ministério da Saúde do Peru, o país andino registrou 314 mortes por COVID-19 nas últimas 24 horas. Com isso, o Peru chegou ao seu novo recorde de mortes diárias. O número mais alto até então tinha sido o de 245 vítimas fatais. Neste momento, são 1.607.898 casos positivos, enquanto 53.725 pessoas já morreram desde o início da pandemia. Junto a isso, o Peru vive uma intensa crise política, que já derrubou três presidentes. Daqui a quatro dias, o país passará por eleições legislativas.



https://www.causaoperaria.org.br/peru-t ... -covid-19/
O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Responder