América Latina

Espaço para debates sobre assuntos que não sejam relacionados a Chespirito, como cinema, política, atualidades, música, cotidiano, games, tecnologias, etc.
Avatar do usuário
Fola
Membro
Membro
Mensagens: 578
Registrado em: 06 Nov 2017, 13:23
Programa CH: Chaves
Localização: Bucareste, Romênia
Curtiu: 176 vezes
Curtiram: 101 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Fola » 29 Jan 2020, 09:14

Se a ONU tivesse de fato os objetivos que ela diz ter, ela deveria formar um exército muito bem treinado e bem armado para depor governos ditatoriais à força, libertar o povo e ocupar o país até a situação se normalizar. É simplesmente vergonhoso que, em um mundo que se pretende civilizado, ditaduras como a da Venezuela, Cuba, Coreia do Norte, Arábia Saudita, Irã, entre tantas outras, continuem existindo sem serem incomodadas pela comunidade internacional. Tolerar o intolerável não é tolerância, é covardia.
Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente; a gente muda o mundo com a mudança da mente.

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3240
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 152 vezes
Curtiram: 45 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Chapolin Comunista » 29 Jan 2020, 09:45

Outra fraude comprovada
MAS lidera intenções de voto, mostrando a fraude do golpe na Bolívia
Pesquisa na Bolívia confirma a fraude do golpe, MAS vence disparado se as eleições fossem hoje. Mas como no Brasil, golpistas não derrubaram governo para que sucessor do MAS volte.
De acordo com pesquisa divulgada no último domingo dia 26 pelo jornal “Página Siete” da Bolívia o Partido do ex-presidente Evo Morales, o Movimento Al Socialismo (MAS), lidera as intenções de voto para as próximas eleições na Bolívia, marcadas para 3 de maio próximo. Mostrando de cara que o álibi usado para o golpe de que o MAS e Evo haviam fraudado a eleição cai por Terra.
Apesar de não conter o nome do candidato do MAS, o ex-ministro da economia Luis Arce, que foi nomeado oficialmente pelo partido depois da realização da pesquisa, o partido do presidente deposto pelos golpistas em outubro passado obteve 26% de intenção de voto.
Em seguida, aparecem o candidato da direita imperialista, que depôs Evo, Luis Fernando Camacho, e o ex-presidente Carlos Mesa, ambos com 17%. A pesquisa também incluiu a possibilidade de candidatura da presidente interina Jeanine Áñez, que figura com 12%.
Os indecisos e os que não tem candidatos chegam a 9%.
A pesquisa foi realizada com uma amostra de 800 pessoas maiores de 18 anos, nas 10 principais cidades do país, apresentou uma margem de erro de aproximadamente 3,47%.
O que em situação de golpe de Estado, sugere que os números da pesquisa real devem dar praticamente 30 pontos percentuais ao MAS, enquanto os demais não devem chegar a 15%.
A Bolívia irá às urnas em 3 de maio próximo e um eventual segundo turno será realizado em 14 de Junho.
Assim como no Brasil, onde derrubaram Dilma e prenderam Lula, para que este não vencesse as eleições, como as pesquisas daqui afirmavam, nada garante, pelo contrário que o MAS vença as eleições. Na Bolívia é necessário também uma ampla campanha de denúncia do golpe e da fraude lá implementada, exigindo nas ruas a imediata volta do legítimo presidente boliviano.
https://www.causaoperaria.org.br/mas-li ... bolivia-2/
Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 07:42, em um total de 1 vez.
Razão: Colocação de spoiler em notícia longa
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
Barbano
Administrador
Administrador
Mensagens: 41786
Registrado em: 28 Jan 2009, 13:29
Time de Futebol: São Paulo
Localização: São Carlos (SP)
Curtiu: 1894 vezes
Curtiram: 3816 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Barbano » 29 Jan 2020, 16:24

Fola escreveu:Se a ONU tivesse de fato os objetivos que ela diz ter, ela deveria formar um exército muito bem treinado e bem armado para depor governos ditatoriais à força, libertar o povo e ocupar o país até a situação se normalizar. É simplesmente vergonhoso que, em um mundo que se pretende civilizado, ditaduras como a da Venezuela, Cuba, Coreia do Norte, Arábia Saudita, Irã, entre tantas outras, continuem existindo sem serem incomodadas pela comunidade internacional. Tolerar o intolerável não é tolerância, é covardia.
Até parece que é assim tão simples. Até o Trump peidou pro Nhonho coreano. China tem mais de 1 bilhão de habitantes, é a segunda economia do mundo, e tá longe de ser uma democracia. Mexer com Cuba ou Venezuela até vá lá, mas tem países que o calo é mais embaixo. Conflitos botariam ainda mais em risco a paz mundial.
Esses usuários curtiram o post de Barbano (total: 1):
Victor235

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3240
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 152 vezes
Curtiram: 45 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Chapolin Comunista » 29 Jan 2020, 23:51

Perseguição política
Golpistas bolivianos tentam impedir candidatura de aliado de Morales
Em toda América Latina a direita esta perseguindo a esquerda e impondo regimes
Luis Arce, o candidato do Movimento ao Socialismo (MAS) do ex-presidente Evo Morales, retornou terça-feira ao aeroporto de La Paz, vindo da Argentina, para preparar sua campanha eleitoral. Ainda no aeroporto, o ex-ministro da Economia foi recebido por numerosos apoiadores do partido e também pelo ex-ministro das Relações Exteriores David Choquehuanca, seu companheiro de chapa nas eleições do dia 3 de maio.

Como a Bolívia vive um golpe da extrema-direita, mesmo parecendo que a esquerda não aceite isso, ao chegar no aeroporto ele foi notificado pelo Ministério Público golpista para dar declarações sobre um caso em que está sendo investigado. A farsa da acusação é por um suposto crime de quebra de dever, no caso Fondioc, conforme relatado pelo Fundo de Desenvolvimento Indígena (FDI). O candidato do MAS deve comparecer em 29 de janeiro próximo ao Ministério Público.

Um dia após o anúncio do binômio MAS para concorrer nas eleições, o Ministério Público da Bolívia anunciou que levaria à diante a investigação que poderia envolver Arce Catacora pelo suposto desvio de recursos do Fundo de Desenvolvimento Indígena (Fondioc), quando era ministro da Fazenda. Economia e Finanças (2006-2017 e de janeiro a novembro de 2019).

Um debate sobre as eleições com a esquerda pequeno burguesa:

Os exemplos dessa mesma perseguição política podem ser vistos por toda a América Latina. Desde 2009, com o golpe de Estado em Honduras, passando por 2012 no Paraguai, até chegarmos ao Brasil de 2016, e na Bolívia de 2019, com a perseguição legal e ilegal contra toda a esquerda.

Nos casos mais conhecidos mundialmente, podemos citar o do ex-presidente do Equador, Rafael Correa, que fugiu para não se preso sem provas, em um processo fralde; na Argentina, Cristina Kirchner também está sendo acusada sem provas; no Brasil, o ex-presidente Lula foi preso sem provas e ainda esta sob acusações que se amontoam a cada dia contra ele; e por fim, centenas de lideranças do MAS sendo acusadas sem provas pela extrema-direita golpista.

Apenas um cego não vê o que esta acontecendo. É uma política de conjunto da direita latino-americana, serviçal do Imperialismo norte-americano. Participar de eleições, comparecer ao Ministério Público fascista, são todas políticas suicidas e que devem ser denunciadas para que essa esquerda acorde. Enquanto a burguesia coloca seus cães de rinha nas ruas, milicias armadas que assassinam líderes sindicais na Colômbia, na Bolívia, Chile, Brasil, Venezuela, caçam mandatos com juízes nazistas, a esquerda brinca de “paz e amor”.

É preciso acordar para o que realmente esta acontecendo. Não haverá eleições reais na Bolívia, nem no Brasil e as provas estão mais do que claras.
https://www.causaoperaria.org.br/golpis ... e-morales/
Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 07:38, em um total de 1 vez.
Razão: Colocação de spoiler em notícia longa
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3240
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 152 vezes
Curtiram: 45 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Chapolin Comunista » 30 Jan 2020, 15:57

167 anos de José Martí
Cônsul de Cuba: Martí nos ensinou o anti-imperialismo
Em artigo enviado ao Diário Causa Operária, Antonio Mata Salas analisa a trajetória do líder da independência de Cuba, considerado herói nacional em seu país
O Mar das Antilhas viu José Martí nascer em 28 de janeiro de 1853, um homem com atualidade visionária que deixou uma marca moral por causa de suas raízes no pensamento político e filosófico de Cuba. Hoje estamos
lembrando seu 167º aniversário.

Autor intelectual de nossa última e definitiva Revolução, liderada pelo comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz, que este ano comemora 60 anos de confronto com 11 administrações dos EUA. Os imperialistas não nos perdoam por termos construído o socialismo a 150 quilômetros de sua costa, de modo que mantiveram o bloqueio econômico, comercial e financeiro contra a ilha, que hoje se intensifica com a implementação da lei Helms Burton.

É impossível entender a política americana de ambição e interferência com Cuba sem conhecer as bases conceituais e políticas que a guiaram. Tampouco é possível entender o ideal revolucionário cubano e suas posições anti-imperialistas sem aprofundar o papel de José Martí na luta pela independência nacional, a unidade dos povos das Américas e o confronto com o então nascente imperialismo americano.

José Martí, a independência cubana e líder revolucionário por excelência no século 19, vê com pré-visão dezenas de anos antes de Lenin estudar científica e metodologicamente o fenômeno do imperialismo moderno, os perigos que representava para Cuba e para os países do que ele chamou Nossa América e denunciou o desejo de dominar a crescente política imperialista e expansionista dos EUA.

Sua queda em combate em 19 de maio de 1895, 12 semanas após o início da guerra de independência organizada por ele, privou o movimento de liderança da independência revolucionária cubana que poderia tê-lo levado à plena independência e ao confronto das ambições regionais dos Estados. Unidos.

De 1881 a até alguns meses antes de sua morte, Martí residirá principalmente nos EUA. Nesse estágio e a partir daí, seu pensamento e sua visão de mundo amadurecerão, o que corresponde ao tempo de concentração do capital americano na indústria e na esfera financeira, que Marti viverá, estudará e
conhecerá como nenhum outro latino-americano de sua época. Essas experiências foram refletidas em 5 de seus volumes de obras completas.

Ele apreciará o nascimento do imperialismo moderno e o estudará mesmo em suas implicações econômicas. Ele notará os terríveis germes da contradição entre o desenvolvimento econômico e tecnológico, baseado no interesse individual e na pobreza da vida material e espiritual das grandes massas.

Naquela época, os EUA, e particularmente Nova York, eram cenários de fortes correntes migratórias, através dos quais chegavam as mais diversas tendências e pensamentos políticos. Martí, com sua curiosidade insaciável e ganância por conhecer todas as facetas da atividade humana, consolidou uma interpretação universal, mas da perspectiva latino-americana.

No final da guerra de 10 anos em Cuba (1868-1878), Martí conclui que a desunião entre os cubanos era a principal razão do fracasso do movimento de independência. A partir desse ensino amargo, a unidade dos revolucionários cubanos em torno de um projeto comum de nação é e será uma condição inestimável para a luta contra o imperialismo. Fidel era o paradigma.

Martí trabalhou para combinar as vontades de todos os cubanos, especialmente para ganhar a confiança e o apoio de Máximo Gómez e Antonio Maceo, os líderes militares mais proeminentes da guerra de 68, e convencê-los da validade de sua concepção estratégica, ao mesmo tempo em que convoca e organiza emigrantes cubanos para apoiar o esforço de independência.

Para Martí, uma parte essencial de sua concepção de luta era o contato com a ilha, convencido de que todo esforço de fora seria um desperdício se não correspondesse ao espírito e às aspirações da população cubana. A organização da guerra justa, breve e necessária, que deveria levar à independência de Cuba, constituiria, assim como a redenção de nossa América, propósitos inseparáveis ​​nos grandes programas de sua luta. A independência e o Martinianismo latino-americano parecem necessariamente ligados ao seu pensamento e trabalho anti-imperialista.

Em seus escritos e discursos, Marti evidencia o perigo representado pelas ambições expansionistas dos EUA para o futuro de nossos povos. A convocação americana da Conferência Internacional Americana, inaugurada
em Washington em 2 de outubro de 1889, é para Marti evidência de que a ameaça se tornou realidade.

Em 2 de novembro daquele ano, ele enviou um artigo de NY ao diretor do jornal La Nación, em Buenos Aires, onde destacou que “nunca houve nos Estados Unidos uma questão que exija mais sabedoria ou que exija mais vigilância ou exame mais claro e aprofundado do que o convite dos EUA, poderoso, cheio de produtos não-salváveis ​​e determinado a estender seu domínio na América a nações com menos poder (…) e é urgente
dizer que chegou a hora da América espanhola declarar sua segunda independência”.

Como é essencial em sua vida e obra, Martí une pensamento e ação. O criador do ensaio “Our America”, em 1891, que levanta o ponto de partida para treinar homens a partir de suas próprias raízes, e no qual é determinado o caráter indigno de homens e mulheres que lutam por uma causa reivindicatória.

Com suas imagens poéticas, mas carregadas de significado político, José Martí observou que “as árvores precisam ser alinhadas, para que o gigante das sete ligas não passe. É a hora do conde e da marcha unida, e temos que andar em uma estrutura apertada, como a prata nas raízes dos Andes ”.

No mesmo sentido, algumas frases que nos permitem avaliar seu pensamento universal e abrangente:

– Na revolução, os métodos devem ser silenciosos; e os fins, públicos.
– As pessoas que se submetem perecem.
-É necessário modernizar a política econômica, legal e social, de acordo com a especificidade da América Latina.
-Devemos eliminar o que resta de colônia em nossa América
– Você precisa que o índio, o negro, o camponês, o trabalhador, ou seja, reconheçam as forças sociais que podem abrir o caminho para a solução da América Latina.
-É necessário que a união alcance a força e a solidariedade do mundo e refreie a ambição do próximo. Ainda há tempo para salvar a América, se você se conscientizar do perigo. Mas o remédio precisa ser urgente “porque o dia da visita está próximo”.
-Fazer homens, quem quer fazer aldeias
– Ajudar aqueles que precisam não é apenas parte do dever, mas também da felicidade.
– Há três coisas que cada pessoa deve fazer durante sua vida: plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro
– Fazer é a melhor maneira de dizer.
-Faça cada um o seu dever, e nada pode nos derrotar.
-Há apenas uma criança linda no mundo e toda mãe a possui.
– A ignorância mata o povo, e é necessário matar a ignorância.
-Pátria é Humanidade.

Em 11 de abril de 1895, Marti e Máximo Gómez, acompanhados por outros 4 cubanos, desembarcaram em um pequeno barco em Playitas de Cajobabo, na costa sul e perto do extremo leste da ilha, para se juntar aos combates e deixar o governo de Cuba a República em Armas.

É uma honra e comove pensar que, quando Marti cai nas terras de Cuba, logo após chegar à ilha, ele se apaixona pelo bem maior do homem. Quando morre na luta de Dos Ríos, deixa uma carta inacabada a seu amigo mexicano Manuel Mercado, na qual revela a essência de sua luta.

(…) Eu já estou em perigo todos os dias de dar a minha vida pelo meu país e pelo meu dever – desde que eu o entendo e tenho forças para fazê-lo – para impedir com o tempo que a independência de Cuba se espalhe pelas Antilhas. Estados Unidos e cair, com essa força mais, em nossas terras da América. Quanto eu fiz até hoje, e farei, é por isso. Em silêncio, teve que ser e de forma indireta, porque há coisas que para alcançá-las precisam andar ocultas, e proclamar-se naquilo que são, criaria dificuldades muito difíceis de alcançar sobre elas no final (…)

É verdade que o equilíbrio internacional a que Martí aspirava nas Antilhas estava frustrado desde 1898 com a intervenção dos Estados Unidos em Cuba, que a partir daquele momento começaram a construir sua hegemonia no mundo.

Mas, devido aos paradoxos da história, a Revolução Cubana triunfante em 1959, com uma profunda raiz martiana, liderada por Fidel e pelo movimento de 26 de julho, abriu novamente uma porta para avançar em direção à segunda e definitiva independência da América Latina e do Caribe e, com isto, para o
equilíbrio do mundo a que o apóstolo aspirava. Ou seja, onde os Estados Unidos começaram a construir seu império, a possibilidade e a esperança de seu colapso começariam em 1959.

Com 152 anos de luta do povo cubano pela independência e 61 do triunfo revolucionário de janeiro de 1959, o povo cubano ainda tem o privilégio de ter os pensamentos de José Martí e Fidel Castro sobre justiça social e anti-imperialismo que contêm uma avaliação profunda política dos EUA. Supondo criativamente que o legado nos permitirá hoje e amanhã continuar sendo o Davi que derrotou o Golias por décadas, que em suas diferentes variantes políticas, seja por força ou sedução, não desistiu de tentar destruir o processo
revolucionário Cubano.

Antonio Mata Salas
Cônsul Cuba
São Paulo, Brasil
Janeiro 2020.
https://www.causaoperaria.org.br/consul ... erialismo/
Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 07:37, em um total de 1 vez.
Razão: Colocação de spoiler em notícia longa
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 88200
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5436 vezes
Curtiram: 1948 vezes

Re: América Latina

Mensagem por E.R » 30 Jan 2020, 18:30

https://veja.abril.com.br/mundo/evo-mor ... a-bolivia/

O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, vai concorrer a uma cadeira no Congresso nas eleições gerais da Bolívia de 3 de maio.

Evo Morales autorizou seu advogado, Wilfredo Chávez, a registrá-lo como candidato à Assembleia Legislativa nesta quinta-feira.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3240
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 152 vezes
Curtiram: 45 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Chapolin Comunista » 30 Jan 2020, 20:37

Politica suicida de Timochenko
Nova capitulação: dirigente da FARC propõe mudança da sigla
O líder da Força Alternativa Revolucionaria Comum (FARC), Rodrigo Londoño segue para uma politica capituladora em direção à direita fascista
Em uma nova capitulação à direita, o líder da Força Alternativa Revolucionaria Comum (FARC), Rodrigo Londoño Echeverri, conhecido como Timochenko, propõe mudar o nome do partido. Segundo ele a sigla não deve ter o mesmo acrônimo das extintas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – Exército de Pessoas (FARC-EP). “Sabíamos que isso nos afetaria e está criando dificuldades. Vou manter minha posição e argumentar. Espero que as maiorias do partido decidam mudar o nome” disse ele em entrevista ao El Espectador.

Uma ala dissidente do partido, liderada por Iván Marquez – que participou dos acordos de paz com o ex-presidente da Colômbia, Manuel Santos – declarou no dia 29 de agosto de 2019 a volta à luta armada, opondo-se ao atual líder do partido. Isto para combater os assassinatos de ex-guerrilheiros, que ocorreram em várias regiões do país e as perseguições políticas, ambas impostas pelo atual governo colombiano de Iván Duque, que tomou posse em agosto 2018, para ser capacho do imperialismo norte-americano.

Na entrevista, Londoño reiterou sua posição contra a luta armada, dizendo que nas atuais circunstâncias da Colômbia e da América Latina “é louco” levantar um projeto político de armas. “Em todos os processos de paz no mundo, houve pequenos setores que continuam na guerra, mas até agora, nenhum conseguiu avançar e acabar com as gangues criminosas que lutam por economias ilegais”, afirmou.

Um fato curioso e muito controverso que aconteceu no dia 11 de Janeiro de 2020 foi uma suposta tentativa de assassinato contra Timochenko. Segundo o diretor da Policia Nacional colombiana, Oscar Atehortua, dois ex-guerrilheiros “frustrados” com o acordo de paz de 2016 estavam próximos da propriedade do líder da FARC entre Quindío e Valle del Cauca para matá-lo. Um informante alertou as autoridades sobre o ataque, segundo os policiais houve troca de tiros e os dois acabaram morrendo. Rodrigo Londoño agradeceu e elogiou a polícia de Iván Duque.

Duque também elogiou a ação conjunta da polícia e reforçou a segurança do líder da FARC, o que gerou uma certa revolta dentro do partido, pois segundo os ex-guerrilheiros, a segurança de Timochenko deve ser feita pelos militantes do partido que disseram que estavam atentos no momento. Segundo o jornal El Espectador as famílias e advogados dos dois suspeitos alegam que eles foram mortos em locais e datas diferentes das apresentadas pela polícia, contrariando o que foi divulgado pelo departamento.

As diferenças dentro do partido se acentuaram com a prisão do ex-combatente Jesús Santrich em abril de 2018, acusado ainda em 2016, por um juiz de Nova York, de ter enviado ao Estados Unidos 10 toneladas de drogas. Com a detenção ele foi impedido de ocupar sua cadeira no congresso. A maioria dos ex-combatentes alegam arbitrariedades e perseguição política.

Dois veteranos da guerrilha, Joaquim Gómez e Bertulfo Álvarez, acusaram Timochenko de não acreditar na inocência do ex-guerrilheiro quando ele disse que Santrich deveria provar sua inocência, baseando-se no fato de que ele era culpado. Na contra mão da situação, o atual líder da FARC defendeu o senador e ex-presidente fascista Álvaro Uribe, pedindo para que em um processo movido contra ele pela corte colombiana por manipulação de testemunhas fosse respeitado o princípio de inocência.

Desde então, várias lideranças e combatentes deixaram o partido. A ex-guerrilheira Tanja Nijmeijer, que ingressou no partido em 2002 e Martin Batalla, que ingressou em 2005, renunciaram ao partido no ultimo dia 21 de janeiro, após expressarem através de cartas profundas diferenças com as lideranças do partido das FARC. “Espero que eles não tenham saído porque acreditam que o caminho é a luta armada”, disse Timochenko.

O que se apresenta é uma clara capitulação à direita do líder da FARC, negando-se a lutar contra o imperialismo e contra o governo fascista de Iván Duque. Mesmo que esses ataquem duramente a população em geral, os direitos dos trabalhadores colombianos e estejam perseguindo e matando lideranças e movimentos de esquerda do país. É visível que Timochenko leva o partido para uma uma aliança com os fascistas, o que nada mais é que uma política suicida.
https://www.causaoperaria.org.br/nova-c ... -da-sigla/
Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 07:36, em um total de 1 vez.
Razão: Colocação de spoiler em notícia longa
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
Fola
Membro
Membro
Mensagens: 578
Registrado em: 06 Nov 2017, 13:23
Programa CH: Chaves
Localização: Bucareste, Romênia
Curtiu: 176 vezes
Curtiram: 101 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Fola » 30 Jan 2020, 20:44

As FARC praticam sequestros, assaltos, extorsões, assassinatos e até torturas, mas é a Direita que é fascista. Vai entender...

É até bom que o Chapolin Comunista poste essas coisas aqui no fórum. Isso deixa bem claro com que tipo de gente ele se identifica e que tipo de sociedade ele quer "construir".
Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente; a gente muda o mundo com a mudança da mente.

Avatar do usuário
Phoebe Buffay
Membro
Membro
Mensagens: 7936
Registrado em: 13 Nov 2012, 23:45
Programa CH: Chespirito
Localização: Casa nº 21
Curtiu: 19 vezes
Curtiram: 689 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Phoebe Buffay » 31 Jan 2020, 03:42

O sequestro de Ingrid Bettencourt só mostra que as FARC merecem ser genocidadas desse planeta.
Imagem

Avatar do usuário
Chapolin Comunista
Membro
Membro
Mensagens: 3240
Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 152 vezes
Curtiram: 45 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Chapolin Comunista » 31 Jan 2020, 04:49

Defender FARC é melhor que defender a polícia. :joinha:
Outro recuo de Evo?
Após desistir de lutar contra o golpe, Morales quer ser parlamentar
Levado à renúncia por um golpe, o presidente boliviano indica que pode concorrer eleições legislativas e sepultar de uma vez por todas seu mandato
O presidente da Bolívia, Evo Morales (MAS-IPSP), poderá participar do pleito eleitoral previsto para este ano de 2020 na condição de candidato ao Senado ou à Câmara dos Deputados. O anúncio foi feito por um correligionário na última quarta-feira (29).

Evo renunciou ao posto de líder do executivo boliviano em 10/11/2019, após uma densa investida golpista que contou com a participação, inclusive, de setores golpistas brasileiros e milícias fascistoides.

A notícia de que o presidente legítimo vai se submeter às eleições legislativas foi trazida pelo senador Ormar Aguilar e é corroborada por uma procuração judicial assinada segunda-feira (27), na qual Evo outorga poderes para seu advogado inscrevê-lo no processo eleitoral.

Evo, ex-líder do movimento sindical dos cocaleiros, vem colecionando uma série vexatória de recuos no último período. Outrora reconhecido como um próspero representante da esquerda latino-americana, Evo tentou aproximação com os governos golpistas do Brasil, deportando o preso político Cesare Battisti e comparecendo à posse do presidente ilegítimo Bolsonaro.

Contudo, seus erros mais graves foram aqueles que o conduziram à renúncia. Evo cedeu às pressões, fazendo concessões aos setores que exigiam a recontagem de votos, o que atiçou ainda mais a sanha dos golpistas.

Recentemente, de seu exílio na Argentina, Evo reconheceu a necessidade da formação de milícias populares para servir de base a governos de esquerda em tempo de golpe. Ainda assim, seus últimos movimentos indicam o caminho rasteiro das eleições legislativas, o que enterraria vez por todas seu legítimo mandato de presidente.

Caso os rumores se confirmem, Evo terá mais um ato seu inscrito no rol da infâmia dos presidentes nacionalistas do século XXI na América Latina.
https://www.causaoperaria.org.br/apos-d ... rlamentar/
Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 07:36, em um total de 1 vez.
Razão: Colocação de spoiler em notícia longa
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 88200
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5436 vezes
Curtiram: 1948 vezes

Re: América Latina

Mensagem por E.R » 01 Fev 2020, 07:09

https://www1.folha.uol.com.br/mundo/202 ... ndez.shtml
O presidente argentino, Alberto Fernández, disse que o papa Francisco prometeu fazer tudo o que puder para ajudar na crise da dívida de sua terra natal.

Os dois líderes, que se conhecem há anos, reuniram-se nesta sexta-feira (31) no Vaticano.

O encontro a portas fechadas durou cerca de 45 minutos, tempo mais longo do que o que o pontífice costuma conceder a outros chefes de Estado, inclusive ao antecessor de Alberto Fernández, Mauricio Macri.

"O papa está nos ajudando muito, e eu aprecio isso porque ele é um argentino preocupado com sua terra natal. A dívida trouxe pobreza à sociedade", disse o presidente durante entrevista coletiva em frente à embaixada do país em Roma.

No final do encontro, que aconteceu na biblioteca papal, Francisco pediu em espanhol a Fernández e a sua mulher, Fabiola Yáñez, que os dois defendam a paz na Argentina.

"Foi examinada a situação do país, especialmente em relação a alguns problemas como a crise econômica financeira, a luta contra a pobreza, a corrupção, o narcotráfico, a ascensão social e a proteção da vida desde sua concepção", resumiu o Vaticano em um curto comunicado sobre a reunião.
Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 07:41, em um total de 1 vez.
Razão: Colocação de spoiler em notícia longa
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Chavo Arachán
Moderador
Moderador
Mensagens: 7779
Registrado em: 20 Jan 2013, 19:07
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Defensor Sporting (Uruguay)
Localização: Melo, Cerro Largo, Uruguay.
Curtiu: 638 vezes
Curtiram: 579 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Chavo Arachán » 03 Fev 2020, 21:44

Phoebe Buffay escreveu:???????????

Essa matéria tosca acaba de chamar o Lacalle Pou de ditador por conta de um projeto que tem apoio da população?

@Chavo Arachán, olha este chorume intocado.
Que coisa, né.

Tem algo de errado nessa matéria: o Partido Nacional não apoiou a ditadura. Foram setores radicais. Vixe o plebiscito de 80 que marcou o princípio do fim do governo cívico-militar. Só apoiaram alguns setores herreristas e alguns dirigentes de lá.

Isso te queria responder.
MINHA APRESENTAÇÃO:
Imagem

Victor235
Membro
Membro
Mensagens: 38447
Registrado em: 04 Dez 2011, 22:00
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Curtiu: 3639 vezes
Curtiram: 3083 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Victor235 » 10 Fev 2020, 20:53

Chapolin Comunista escreveu:
[...] O que em situação de golpe de Estado, sugere que os números da pesquisa real devem dar praticamente 30 pontos percentuais ao MAS, enquanto os demais não devem chegar a 15%.
Acho engraçadas essas suposições que aparecem do nada no meio das notas do PCO, como se fossem conclusões empíricas. Além disso, a pesquisa que fundamentou a notícia não indiciou quem seria o candidato do partido em questão. Os resultados comparam a votação de um partido com a votação de candidatos específicos, o que não faz muito sentido. Além disso, a margem de erro é meio alta, de quase 3,5% para mais ou para menos.
Chapolin Comunista escreveu:
(…) Eu já estou em perigo todos os dias de dar a minha vida pelo meu país e pelo meu dever – desde que eu o entendo e tenho forças para fazê-lo – para impedir com o tempo que a independência de Cuba se espalhe pelas Antilhas. Estados Unidos e cair, com essa força mais, em nossas terras da América. Quanto eu fiz até hoje, e farei, é por isso. Em silêncio, teve que ser e de forma indireta, porque há coisas que para alcançá-las precisam andar ocultas, e proclamar-se naquilo que são, criaria dificuldades muito difíceis de alcançar sobre elas no final (…)
Transcrição confusa. Martí queria "impedir que a independência" se espalhasse? Mas a ideia não era uma "segunda independência" para toda a América Espanhola, um movimento iniciado em Cuba que ao espalhar-se libertaria todo o continente latino?
Fola escreveu:As FARC praticam sequestros, assaltos, extorsões, assassinatos e até torturas, mas é a Direita que é fascista. Vai entender...
A matéria diz que o líder segue para uma política inclinada à direita fascista, dentre outros motivos, porque ele "agradeceu e elogiou a polícia de Iván Duque". Nada mais estranho de se esperar de alguém que seria morto e foi salvo pela ação da polícia, não?
Chapolin Comunista escreveu:
Recentemente, de seu exílio na Argentina, Evo reconheceu a necessidade da formação de milícias populares para servir de base a governos de esquerda em tempo de golpe. Ainda assim, seus últimos movimentos indicam o caminho rasteiro das eleições legislativas, o que enterraria vez por todas seu legítimo mandato de presidente.
Quer dizer que o partido que tanto critica (com razão) as milícias brasileiras apoia que outras milícias sejam formadas em outros países, desde que sejam para sustentar governos de esquerda? O problema maior seria o "caminho rasteiro das eleições legislativas"? Ai, ai...
Chapolin Comunista escreveu:
[...]Rafael Correa, que fugiu para não se preso sem provas, em um processo fralde [...]
:garg:
"Se aproveitaram da minha astúcia" - VELOSO, Caetano

Avatar do usuário
Phoebe Buffay
Membro
Membro
Mensagens: 7936
Registrado em: 13 Nov 2012, 23:45
Programa CH: Chespirito
Localização: Casa nº 21
Curtiu: 19 vezes
Curtiram: 689 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Phoebe Buffay » 11 Fev 2020, 09:23

Victor deve se coçar quando as pessoas cometem erros de ortografia pessoalmente, porque uma coisa que mentes ignorantes odeiam é gente que fica corrigindo os outros.

Mas na internet a correção é de boas e muito bem vinda.
Imagem

Avatar do usuário
Chafundifórnios
Membro
Membro
Mensagens: 3693
Registrado em: 01 Abr 2014, 19:27
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Apodi-RN
Curtiu: 19 vezes
Curtiram: 277 vezes

Re: América Latina

Mensagem por Chafundifórnios » 11 Fev 2020, 09:43

"Defender FARC é melhor que defender a polícia"
Ideias como essa mostram o quanto ideologia comunista é tão doentia quanto o nazismo alemão.
Esses usuários curtiram o post de Chafundifórnios (total: 2):
gusta dos biscoitosFola
"Não há nada mais trabalhoso do que viver sem trabalhar..."
By Don Ramón "Madruga" Valdéz

Ruan Fonseca A.K.A. Chafundifórnios
-- Membro do Fórum Xávis desde abril de 2014 --

Responder