Fórum Portal Vídeos Guia de Episódios Sobre



Todos os horários são GMT - 3 horas


Portal Chespirito



Criar novo tópico Responder  [ 1124 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 70, 71, 72, 73, 74, 75  Próximo
  Exibir página para impressão

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
Autor Mensagem
MensagemEnviado: 10 Jan 2020, 19:30 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 85039
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5950 vezes
Foi curtido: 1941 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
https://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/witzel-picciani-e-vaccarezza-delatados-pelo-empresario-da-propina-na-paraiba/
A Operação Calvário, que mira suposto esquema de corrupção na Paraíba, abriu novas frentes de investigação na política do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Homologado pelo Superior Tribunal de Justiça, um acordo de delação cita caixa dois à campanha do governador Wilson Witzel (PSC), e propinas aos ex-deputados Cândido Vaccarezza (Avante) e Leonardo Picciani (MDB), que envolveram o lobista Jorge Luz, delator da Operação Lava Jato.

O governador afirma que sua campanha não teve caixa dois e diz que condena tais práticas.

Um dos anexos se refere a suposto caixa dois de R$ 115 mil à campanha do governador Wilson Witzel.

Segundo ele, Robson dos Santos França, o Robinho, o então assessor do senador Arolde de Oliveira (PSD) – que já foi secretário de Transportes do Rio – se apresentou como intermediário e arrecadador da candidatura. “Me recordo que naquele ano, ROBSON me ajudou a receber de maneira mais célere créditos junto àquela Secretaria”.

Robinho foi exonerado do cargo de assessor em 18 de dezembro de 2019 após ser delatado por Daniel Gomes da Silva.

O empresário diz ter estabelecido uma “relação de confiança” com Robson, e teria tratado ‘em diversos períodos eleitorais sobre ajuda financeira’. “Assim aconteceu à época em que ele trabalhou nas campanhas do Arolde de Oliveira à Deputado Federal e, ainda, quando ele trabalhou na campanha do Antônio Pedro Índio da Costa à Prefeitura do Rio de Janeiro no ano de 2016, logo após assessorá-lo na Secretaria Municipal de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação da Prefeitura no governo de Marcelo Crivella”.

“Robson e eu mantínhamos uma boa e confiável relação desde o nosso primeiro contato, motivo pelo qual eu sempre o ajudei nas campanhas, apostando nas vitórias dos candidatos que ele apoiava e visando facilidades na obtenção de eventuais contratos com o poder público no futuro”, narra o delator.

Em outubro de 2018, já no segundo turno, o delator diz ter sido procurado por Robson, que pediu recursos à campanha de Wilson Witzel. As tratativas foram, em parte, feitas pelo WhatsApp, e as mensagens foram entregues pelo empresário à Procuradoria-Geral da República.

_________________
Imagem
Imagem

Imagem
SBT, exiba os episódios perdidos mundiais do Chaves e do Chapolin !
Imagem


Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 08:37, em um total de 1 vez.
Colocação de spoiler em notícia longa


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 10 Jan 2020, 20:15 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Mensagens: 3240
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 216 vezes
Foi curtido: 54 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
acidente de trabalho
Tragédia em plataforma de empresa privada que iria explorar o pré-sal
Tragédia em Plataforma para o pre-sal, comandada por empresa terceirizada, que está vindo para a bacia de Santos deixa pelo menos um morto, um cego e mais cinco intoxicados.
No transporte da plataforma p 70 que está sendo trazida para o Brasil, mais precisamente para o Rio de Janeiro, houve um acidente onde um trabalhador brasileiro sofreu um acidente e morreu, um ficou cego e outros cinco ficaram em coma por intoxicação alimentar. (Sindipetro-NF – 09/01/2020)

Segundo informações da imprensa, esta plataforma está vindo da China, saiu a poucos dias do estaleiro chinês rumo ao Brasil para operar no pré-sal.

Sabe-se que, na hora do incidente, a plataforma navegava em águas internacionais, nas proximidades da África do Sul e fazendo um desvio na altura de Durban, para que as pessoas intoxicadas fossem atendidas por médicos que chegaram à embarcação de helicóptero. (idem)

O operário terceirizado e as péssimas condições de trabalho

O transporte da P-70 está sendo feito pela holandesa Boskalis, que ainda não se pronunciou sobre o ocorrido na embarcação que traz a plataforma para o Brasil pelo sistema de dry tow (transporte seco).

O que ocorreu com os trabalhadores da plataforma P-70 não é fato isolado na Petrobras, porem, com as medidas impostas pelo governo golpista do Fascista Jair Bolsonaro, quanto à extinção de todas as Normas Regulamentadoras (NRs) que regulamentam, principalmente sobre as questões de segurança e saúde dos trabalhadores, colocam os operários em condições cada vez mais vulneráveis. Na realidade as NRs vieram para legitimar uma prática das empresas terceirizadas , que sempre ignoraram qualquer regra de proteção e segurança de seus trabalhadores.

Uma coisa a mais a se ressaltar diante dessa tragédia é que, em relação ao governo golpista que já entregou parcela grande da Petrobrás e que vem operando uma verdadeira destruição do país, os acontecimentos são tratados de maneira absolutamente banal, ou seja, “mais um acidente”. São emitidas os comunicados formais de que a Petrobrás está prestando todo assistência necessária às vítimas ou as suas famílias, mas o que importa, acima de tudo, enfatiza a empresa, é que o acidente ocorrido na plataforma P-70 não vai afetar o cronograma de instalação da unidade.

https://www.causaoperaria.org.br/traged ... o-pre-sal/

_________________
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA


Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 08:37, em um total de 1 vez.
Colocação de spoiler em notícia longa


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 11 Jan 2020, 23:53 
Offline
Avatar do usuário
Usuário do Mês

Registrado em: 04 Dez 2011, 22:00
Mensagens: 35610
Curtiu: 4230 vezes
Foi curtido: 3468 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Chapolin Comunista escreveu:
O que ocorreu com os trabalhadores da plataforma P-70 não é fato isolado na Petrobras, porem, com as medidas impostas pelo governo golpista do Fascista Jair Bolsonaro, quanto à extinção de todas as Normas Regulamentadoras (NRs) que regulamentam, principalmente sobre as questões de segurança e saúde dos trabalhadores, colocam os operários em condições cada vez mais vulneráveis. Na realidade as NRs vieram para legitimar uma prática das empresas terceirizadas , que sempre ignoraram qualquer regra de proteção e segurança de seus trabalhadores.
Mal redigido. Se as normas regulamentadoras não cumprem sua função e apenas legitimam comportamentos vistos como contrários à proteção e segurança, o redator deveria ter considerado positiva a sua extinção.

_________________
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 12 Jan 2020, 21:13 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Mensagens: 3240
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 216 vezes
Foi curtido: 54 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Privilégios de milicianos!
Prefeitura de Belfort Roxo tem milicano em cargo comissionado
Milícias são a marca registrada do governo fascista de extrema direita, cujo rastro sempre deixa impunes e um rastro de sangue de muitos Amarildos e Marielles.
Se alguém ainda tem dúvidas como funciona um governo golpista de milicianos, aqui vai uma contribuição para a sua compreensão. Temos em Belford Roxo um exemplo interessante. E isso porque, de acordo com a decisão da juíza Cristina de Araújo Góes de Lajchter, da Vara de Execuções Penais (VEP) de Belford Roxo, o miliciano Juracy Alves Prudêncio, o Jura, ex-sargento da PM entre 2010 e 2014, obteve permissão para trabalhar fora do cárcere, como Diretor do Departamento de Ordem Pública da prefeitura de Belford Roxo, três meses depois de já ter conseguido a progressão do regime fechado para o semiaberto.

A prefeitura que nomeou o miliciano, o fez mesmo sabendo que estava ele cumprindo pena de 26 anos de prisão pelos crimes de associação criminosa e homicídio. Procurada, a Prefeitura de Belford Roxo alegou que Jura, apesar de ter sido nomeado, “nunca tomou posse, ficando assim a sua nomeação sem efeito”. O município também afirmou que “nunca pagou salários a Juracy”. O ex-PM não foi encontrado.

Jura estava preso desde 2009, quando foi o principal alvo da Operação Descarrilamento, da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), que levou para trás das grades nove PMs acusados de integrar o Bonde do Jura. Segundo investigações, a milícia além de ser responsável por uma série de homicídios na Baixada Fluminense, de extorquir moradores e comerciantes, e de ter monopólio da exploração de TV, gás e transporte alternativo em áreas de quatro cidades da Baixada, também tinha pretensões eleitorais.
Em 2008, Jura foi candidato a vereador de Nova Iguaçu pelo Partido Republicano Progressista (PRP). Com 9.335 votos, ele não conseguiu se eleger. De acordo com a investigação, o ex-PM usou a estrutura da milícia para fazer sua campanha.

Na sua ficha, o miliciano tem uma condenação em 2010 – 4 anos e 8 meses de prisão pelo crime de associação criminosa, crimes que levaram-no à perda da função pública e expulsão da PM; e outra em 2014 – desta vez a 22 anos de prisão, pelo assassinato de um desafeto da milícia: Paulo Ricardo Soares da Silva, de 16 anos.
Jura também foi citado no relatório final da CPI das Milícias. O documento já apontava que o bando liderado pelo ex-PM “era formado por 70 pessoas, incluindo policiais militares”. Ameaças feitas pela milícia levaram à transferência de seis policiais e até do delegado da 56ª DP (Comendador Soares), que investigava o bando. Uma policial foi afastada do trabalho após ser diagnosticada com síndrome do pânico.

Veja que, como característica, as milícias dominam um território, vendem serviços de segurança (claro que contra eles próprios em primeiro lugar), exploram atividades econômicas (a maioria ilícitas) , como se fossem um grupo empresarial de segurança diversificando sua participação no mercado de capitais local, mas também extremamente violentos.
Entretanto, quando caracterizamos as milícias dessa forma, não conseguimos diferenciá-los dos demais grupos armados e que praticam atividades ilícitas, como são, por exemplo, os narcotraficantes, igualando-os, e, é claro, deixamos passar o que é essencial.

Em 2008, o sociólogo Ignácio Cano apresentou à CPI das milícias no Rio de Janeiro, uma pesquisa realizada a partir de matérias jornalísticas dos jornais locais, entre janeiro de 2005 e setembro de 2007, que continham a palavra ―milícia ou polícia mineira, e os registros do Disque-Denúncia entre janeiro de 2006 e abril de 2008. Ao promover a análise qualitativa dos dados estudados, Ignácio Cano procurou responder algumas perguntas-chave. A primeira delas é: o que são as milícias?

Cano define milícia em relação a cinco eixos que devem acontecer simultaneamente:1. controle de um território e da população que nele habita por parte de um grupo armado irregular; 2. o caráter coativo desse controle; 3. o ânimo de lucro individual como motivação central; 4. um discurso de legitimação referido à proteção dos moradores e à instauração de uma ordem; 5. a participação ativa e reconhecida dos agentes do Estado.

Note-se, que, se só fossem considerados os três primeiros eixos: controle territorial, coação e lucro, certamente Cano estaria identificando as milícias com grupos armados do narcotráfico, ou máfias locais, para citar alguns dos grupos armados mais conhecidos, e cometendo os mesmos erros que apontamos acima, e deixando passar algo mais. Contudo, os outros dois últimos eixos: discurso de legitimação e a participação dos agentes públicos, demonstram os exatos diferenciais que não poderíamos deixar de analisar, e denunciam o papel do Estado e a sua influência nas milícias.

O discurso de legitimação relativo à proteção dos habitantes é um ponto central da milícia. Ela se apresenta como proteção contra a ameaça do crime, contra a desordem e, em última instância, contra o mal, simbolizado na figura do narcotraficante. Diferentemente do tráfico, que não precisa de legitimação, o que se justifica pela simples violência, a milícia não pode se apresentar como um grupo a mais do crime organizado. Tem que se apresentar como alternativa ao narcotráfico. Tenta assim se legitimar pelo seu oposto, como um ―mal menor. O último dos cinco pontos é a participação de agentes do Estado. Essa participação precisa ser divulgada localmente para que todos saibam que os milicianos são policiais, bombeiros etc. Essa divulgação é importante porque traz o diferencial das milícias em relação às quadrilhas de traficantes.

Essa publicidade das milícias, e do seu papel “público” cumpre várias funções que vão desde divulgar um serviço prestado pelas milícias que se opõe à criminalidade, já que compostas por profissionais da segurança pública, até igualá-los à pacificadores que preservam a comunidade do jugo dos traficantes, como foi o que presenciamos no Rio, com as Unidades Pacificadoras, nas favelas principalmente.

E se a essa pesquisa, somarmos o direcionamento político que nos permita identificar as intenções de um regime de governo fascista, e porque de disseminar essa ideias que deixam os milicianos mais à vontade para agir, ficará fácil o entendimento e o controle que esse regime político busca ter, principalmente quando, na cabeça pensante e controle de tudo, se colocam o Exército e a extrema-direita.

Vem sendo, através do controle das milícias diretamente, mas também dos demais grupos armados, indiretamente, que o Estado Fascista de Bolsonaro, mas também de Dória e Witzel, por um lado articula a bandeira da segurança pública, erguida como um estandarte que os permitam adquirir créditos juntos aos incautos, a maior parte da população, com a apresentação de números demonstrativos do controle de assassinatos e roubos de pouco impacto contra a propriedade privada, e somar com isso popularidade diante dos eleitores. E por outro lado, esconder que se impõe por uma dura repressão, marcada pela extorsão e violência, com tortura e assassinato, além de exploração de um mercado que se apresenta como o mais rentável no mundo: tráfico de entorpecente, mulheres, prostituição, e armas, e tudo isso com a aparência de legalidade.

É claro que tem muito mais, e que há muito que falar e explicar sobre as artimanhas do Estado fascista. Na verdade, o Brasil, para falar só do nosso país, está cheio de “Belford Roxos”. Exemplos como esse se somam ao de Marielles e de Amarildos por todos os lados, deixando um rastro de sangue emblemático de um regime fascista, da extrema-direita, como é o do golpista e ilegítimo presidente Bolsonaro.

https://www.causaoperaria.org.br/prefei ... issionado/

_________________
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA


Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 08:36, em um total de 1 vez.
Colocação de spoiler em notícia longa


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 14 Jan 2020, 09:14 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 85039
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5950 vezes
Foi curtido: 1941 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
https://exame.abril.com.br/revista-exame/um-buraco-sem-saida/

Imagem
No coração do bairro da Gávea, no Rio de Janeiro, um buraco de 50 metros de profundidade inundado com 36 milhões de litros de água é um retrato da crise das empreiteiras no Brasil.

Há cerca de quatro anos, as obras da Estação Gávea, da Linha 4 do metrô carioca, estão paradas por suspeita de um superfaturamento que, segundo o Ministério Público estadual, chega a 3 bilhões de reais na linha toda.

Desde o início da construção da estação em 2013, a obra consumiu 934 milhões de reais. Para terminá-la, o custo estimado pela concessionária é de mais 1 bilhão — dinheiro que ninguém quer gastar.

Está previsto no contrato que o custo da obra é do governo do estado, mas este diz não ter recursos, e a Justiça proibiu novos investimentos com dinheiro público.

O Ministério Público quer que as empreiteiras paguem, como devolução do valor superfaturado. Mas as empresas que compõem o consórcio Rio Barra — Odebrecht Participações e Investimentos, Queiroz Galvão Desenvolvimento de Negócios e Zi Participações (grupo Carioca Engenharia) — afirmam que, como o caso ainda está sendo investigado, a conta da conclusão da obra ainda é do estado. Enquanto a queda de braço acontece, rachaduras apareceram recentemente em laboratórios da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, cujo campus fica ao lado da futura estação.

Com medo de uma possível tragédia, moradores do bairro e a cúpula da universidade elevaram a pressão sobre o governador Wilson Witzel.

A história reúne elementos de surrealismo. Um equipamento chamado tuneladora, conhecido popularmente como “tatuzão”, está enterrado — ou, no caso, afogado — no buraco da Gávea. O equipamento custou mais de 100 milhões de reais.

Somente ao longo do percurso da última estação, foram gastos cerca de 300 milhões com revestimentos de concreto, as chamadas aduelas. Todo esse investimento pode ter se deteriorado com o tempo e com o acúmulo de água. “Ninguém se prontificou a fazer esse levantamento e, enquanto isso, a obra se deteriora cada vez mais”, afirma Rene Hasenclever, presidente da Associação de Moradores e Amigos da Gávea, a Amagávea.

No bairro há 50 anos, Rene Hasenclever acompanhou de perto a primeira fase do projeto da Linha 4, datada de 1998. A construção de seis estações que ligam a zona sul à zona oeste da cidade, hoje operando paralelamente às obras da Estação Gávea, custou cerca de 10 bilhões de reais. Com as suspeitas de superfaturamento do projeto, a obra da Estação Gávea foi paralisada em meados de 2016. Diante dos riscos de desabamento, Wilson Witzel chegou a dizer que aterraria o buraco com areia, algo que poderia custar de 20 milhões a 40 milhões de reais. O anúncio fez Rene Hasenclever levantar 11 mil assinaturas para pressionar o governo a concluir a estação. Agora Wilson Witzel voltou atrás, dizendo que a obra precisa ser retomada. Mas como ? O governo não deu entrevista.

No Rio, há uma possível solução alternativa. A expectativa é que cerca de 700 milhões de reais recuperados pela Operação Lava-Jato sejam usados para a obra da Estação Gávea se a Justiça autorizar o governo do estado a alocar recursos ali. Ainda assim, faltará verba para terminar a estação caso o orçamento aplicado seja o da concessionária Rio Barra.

Procuradas, a Queiroz Galvão e o grupo Carioca Engenharia informaram que não vão comentar o assunto. Em nota, a Odebrecht afirma que “está disposta a encontrar uma solução técnica para a Estação Gávea, da Linha 4 do metrô”.

O prazo estimado para a finalização da obra são cerca de 36 meses. A solução do impasse se mostra ainda mais distante em razão da situação financeira das empreiteiras envolvidas no caso após os desdobramentos da Lava-Jato em suas operações. O grupo Odebrecht entrou com pedido de recuperação judicial em junho deste ano. Sua dívida total alcança 98 bilhões de reais.

A Queiroz Galvão também enfrenta um processo de reestruturação de dívidas, calculadas em 10 bilhões de reais.

A Carioca Engenharia continua tocando apenas as obras que já estavam na carteira, com poucos funcionários.

Em meio às incertezas operacionais e jurídicas, EXAME apurou que quatro empreiteiras chinesas estão dispostas a concluir a obra da Gávea por um valor inferior ao orçado pela concessionária : poderia cair para algo em torno de 500 milhões de reais. De acordo com essas empresas, por enquanto não há riscos iminentes em relação ao buraco.

“Só se a retomada das obras demorar mais alguns anos”, afirma uma pessoa ligada à Top International Engineering Cooperation (Tiec), estatal chinesa que pretende oferecer um projeto de conclusão da Estação Gávea sem desembolso do governo. “Estamos conversando com pessoas ligadas ao estado do Rio para fazer, em breve, uma proposta oficial ao governador.”

A Tiec também estaria disposta a assumir as obras da Linha 3, que ruma sentido Niterói, um projeto que por ora não existe oficialmente. Tudo, possivelmente, sem licitação.

Para Marcus Vinicius Macedo Pessanha, sócio do escritório de advocacia Nelson Wilians e especialista em infraestrutura, essa hipótese é delicada. O correto, segundo o advogado, seria fazer uma nova licitação. “A entrada dos chineses exige um esforço político grande. Demoraria anos para acontecer dentro dos trâmites da lei”, diz.

Para Marcus Pessanha, como a licitação inicial não foi feita em âmbito internacional, uma empresa estrangeira não pode entrar na obra. Para alguma das chinesas substituir o consórcio, o governo do Rio teria de realizar uma relicitação do contrato ou até uma expropriação. Entretanto, em qualquer uma das hipóteses, especialistas em direito público ouvidos por EXAME afirmam que o processo levaria a uma batalha judicial longa e geraria insegurança jurídica.

A expectativa é que a Justiça decida no final de setembro se o governo fluminense poderá desembolsar recursos para as obras da Estação Gávea. Enquanto isso, as empreiteiras aguardam a decisão. Do campus da PUC-Rio é possível enxergar de perto o imenso canteiro de obras da estação. Por lá circulam pelo menos 20 mil alunos, professores e funcionários. Em meio aos estudantes que passam apressados com seus smartphones, Rene Hasenclever relembra os tempos em que cursou economia na instituição. “Será que vamos ver essa obra concluída ?”, diz. É uma pergunta importante não só para os moradores do Rio de Janeiro mas também para construtores interessados em assumir projetos no Brasil.

_________________
Imagem
Imagem

Imagem
SBT, exiba os episódios perdidos mundiais do Chaves e do Chapolin !
Imagem


Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 08:36, em um total de 1 vez.
Colocação de spoiler em notícia longa


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 14 Jan 2020, 17:14 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Mensagens: 3240
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 216 vezes
Foi curtido: 54 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Demissões de PcD
Light demite 20 trabalhadores com deficiência
Mesmo protegidas pela Lei de Cotas e a obrigatória reserva de vagas nas contratações, a Ligth 20 Pessoas com Deficiência de uma vez

Pessoas com deficiência (PcD) são, historicamente, vítimas de preconceito e segregação social. Na Grécia Antiga, por exemplo, a deficiência era tratada como um obstáculo para a sobrevivência e subsistência do povo. Comunidades indígenas do continente americano também tinham essa visão e, por isso, bebês que nascessem com deficiência eram mortos. Atualmente, tanto os países como o Brasil, os Estados Unidos, a Austrália e organizações internacionais, como a Organização das Nações Unidas (ONU), atuam pró ativamente para diminuir os desafios que permeiam a trajetória pessoal e profissional desses indivíduos.

Dentro da convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência, o acesso ao trabalho tem sido um dos direitos que se busca garantir às PcD. Garantir o direito de exercer igualitariamente as funções do trabalho, empregar PcD no setor público, construir programas para a reabilitação vocacional e retorno ao trabalho são algumas das considerações da convenção sobre a facilitação do acesso das PcD ao mercado de trabalho.

Nesta quarta passada (8) foi recebida com muita estranheza a notícia de que cerca de 20 pessoas com deficiências física (PcDs), trabalhadores e trabalhadoras, todos contratados pela Light SESA, empresa responsável pela distribuição de energia elétrica na cidade do Rio de Janeiro, além de boa parte da Baixada Fluminense, haviam sido demitidos sem nenhum motivo aparente.

O Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Energia (Sintergia) se pronunciou sobre o assunto, logo que informado pelos próprios trabalhadores demitidos, externando o seu inconformismo pelo descaso e indiferença da empresa. Ainda mais por terem os demitidos, também se queixado de assédio moral por parte de representantes da empresa contra eles no local de trabalho.

Diante de todo o ocorrido, o Sindicato encaminhou um ofício à empresa para agendar uma reunião de emergência com a direção para pedir explicações e abrir negociações, com esperanças sobre a possibilidade de recuo da empresa diante da questão. Isso porque, a Empresa assina, anualmente, um Acordo de Responsabilidade Social que prevê “a inserção dos trabalhadores portadores com deficiência, baseada em um programa de contração voluntarista.”

No Brasil, a Constituição Federal de 1988 deu à Assistência Social status de Política Pública, que junto com a Previdência Social e com a Saúde, formam o tripé da Seguridade Social. Embora haja muitas críticas e limitações, cabe ressaltar, o avanço na atenção dispensada ao indivíduo, em especial à pessoa com deficiência, que deixa de ser objeto e se torna sujeito de direito.

A Constituição Federal de 1988 incorporou garantias às pessoas com deficiência, proibindo a discriminação de salários e de critérios de admissão, assumindo como responsabilidade do Estado: a saúde, a assistência social e o atendimento educacional especializado, além de garantir à reserva de um percentual de cargos públicos para as pessoas com deficiência.

Por isso, a demissão não se trata apenas das PcDs, mas de uma luta muito maior que diz respeito à luta do trabalhador por condições dignas de trabalho, subsistência e saúde.

Aliás, fatores como baixos salários, um vasto período de desemprego e risco na sobrevivência da família, falta de higiene, promiscuidade, esgotamento físico, acidentes de trabalho e doenças, marcam as péssimas condições de trabalho que potencializam seus respectivos efeitos criando condições de alta morbidade, mortalidade e de longevidade reduzida. Em vista de tal quadro, não cabe falar nem, e tão somente, de “saúde” em relação à classe operária. Antes, é preciso que seja assegurada a subsistência, independentemente da doença.

A luta pela saúde, nesses dois últimos séculos, identificou-se com a luta pela sobrevivência do trabalhador. Hoje, com o regime político e econômico que se instaura, essas condições que foram adquirindo melhorias a partir de uma luta de muito suor e sangue dos trabalhadores, começam a desmoronar, a começar por uma destruição da legislação de proteção do trabalho, e da seguridade social. Mesmo a Lei de Cotas (Lei nº 8.213/1991), e que dispõe sobre a garantia de acesso ao trabalho para as pessoas com deficiência, se espera também aí um retrocesso e o abandono covarde por parte do Estado contra essa que é a parte mais espoliada da classe trabalhadora.

Enquanto o trabalhador paga a conta do desemprego, os ricos, como os donos da Light, articulam-se muito bem por meio de seus recursos, corrompendo, comprando, vendendo favores e prestígios e acumulando riqueza em detrimento dos trabalhadores, sem nenhum investimento social, roubando o Estado e o patrimônio público.

Portanto é necessário mobilizar nas ruas, unir as forças de toda a classe trabalhadora, Fora Bolsonaro, Witzel e todos os patrões que representam!

https://www.causaoperaria.org.br/light- ... ciencia-2/

_________________
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA


Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 08:35, em um total de 1 vez.
Colocação de spoiler em notícia longa


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 15 Jan 2020, 20:37 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Mensagens: 3240
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 216 vezes
Foi curtido: 54 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Seção de espancamento em bar
Jovens negras denuniciam espancamento em bar do Rio de Janeiro
Cinco jovens negros foram violentamente espancados ao tentarem usar o banheiro de um bar no Rio de Janeiro.
Um grupo de jovens negros, 3 garotas e 2 rapazes, denunciaram terem sido agredidas violentamente pelos proprietários de um bar nas proximidades da Pedra do Sal, zona portuária do Rio de Janeiro, na madrugada do último sábado (11/01). As jovens, que usaram as redes sociais e suprimiram seus nomes com medo dos agressores, relataram que queriam simplesmente utilizar o banheiro do estabelecimento, assim como os demais clientes. Porém, lhes foi negado o acesso pelos seguranças e proprietários que já partiram pra cima, atacando-os com barras de ferro, tacos de baseball e com armas de fogo em punho.

Os jovens, que estavam desarmados e completamente indefesos, até pela violência inesperada, ainda foram agredidos por outras pessoas que estavam no bar, amigos dos proprietários. Segundo, as vítimas a agressão foi extremamente violenta e desproporcional e se caracterizou, como uma verdadeira seção de espancamento pois foram cercados por várias pessoas.

As vítimas relataram ainda que o bar já possui histórico de ataques a outras pessoas, inclusive mulheres, e possui uma clientela majoritariamente branca, o que pode ter motivado os ataques. Uma contradição, pois a região da Pedra do Sal é um conhecido reduto de sambistas, sendo considerado um dos locais onde surgiu o samba no Rio de Janeiro, que logicamente possui uma presença majoritariamente popular e da população negra, uma região de comunidade remanescente do Quilombo da Pedra do Sal. É inadmissível, portanto, que além do ataque racista desferido contra os jovens, esse ataque ocorra numa localidade aonde é um reduto da cultura popular e negra do país.

Diversas mensagens de solidariedade e indignação foram postadas nas redes sociais, mas, é importante destacar que, ações como essas não podem ser combatidas somente com medidas legais ou punitivas. Os jovens disseram ter buscado ajuda de um advogado para processar os donos do bar.

A ascensão da extrema direita tem tornado ações fascistas e racistas cada vez mais frequentes e realizadas de forma mais escancarada sem qualquer receio, pois estão avalizados pelo política Bolsonarista, que é tocada também pelas forças de repressão (polícias).

A única forma de parar o avanço dos ataques fascistas e racistas é criando grupos de autodefesa em todos os locais que eles se mostrarem necessários. Locais de trabalho, escolas, universidades, bairros, comunidades, nos movimentos organizados etc, pois a polícia, que é uma instituição fascista por natureza e a justiça que também é racista, não serão a solução para toda a violência sofrida pela comunidade negra, sendo os primeiros os principais autores de violência cotidiana contra o povo negro no país e o segundo é a instituição que corrobora, confirma a violência e liberta os agressores.

https://www.causaoperaria.org.br/jovens ... e-janeiro/

_________________
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA


Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 08:35, em um total de 1 vez.
Colocação de spoiler em notícia longa


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 16 Jan 2020, 14:11 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Mensagens: 3240
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 216 vezes
Foi curtido: 54 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Rio de Janeiro
Repressão da direita ao carnaval já começou
A direita golpista quer calar o povo nas ruas no carnaval, cuja tendência é se transformar num grande palco de manifestações políticas

O carnaval no Brasil começa oficialmente apenas no final de fevereiro, mas conforme já indicava o comportamento da direita no carnaval do ano passado, a repressão já começou.

Na abertura oficial do carnaval do Rio de Janeiro, no último domingo (12), em Copacabana, a Polícia Militar reprimiu violentamente o bloco da Favorita durante a dispersão dos foliões. O bloco, que abre oficialmente o carnaval mais famoso do mundo, primeiro sofreu com a tentativa de censura.

Poucos dias antes da apresentação, a PM, de forma absurda, alegou que os organizadores do bloco não haviam apresentado no tempo hábil de 70 dias o pedido de realização do evento. A exigência, na realidade, encobria uma tentativa de censura do bloco, que recebeu centenas de milhares de pessoas nas ruas.

Logicamente, a festa mais popular do País – talvez do mundo – vai continuar até a data oficial a colocar milhões nas ruas em todo o País. E esse é precisamente um dos pontos centrais da preocupação da direita golpista e da burguesia de modo geral. O povo na rua, representa, por si só, um perigo para a burguesia. Para os reacionários, a população deve estar dentro de casa.

Em São Paulo, maior cidade do País, a prefeitura do PSDB vem colocando em vigor um toque de recolher em pleno carnaval. Toque de recolher é uma medida de exceção que seria ditatorial em qualquer momento, mas é significativo que no meio do carnaval, justamente o momento em que o povo extravasa suas ações, que tradicionalmente é um momento em que impera uma liberdade, haja toque de recolher. E não é apenas no papel que o PSDB convoca o toque de recolher, de fato, a PM está programada para retirar à força, com bombas, gás e bala de borracha, o povo da rua a partir das 20 horas.

No golpe de Estado, cada vez mais impopular entre o povo, ganha importância o controle do carnval. Nos anos anteriores a impopularidade do golpe ficou evidente durante as manifestações carnavalescas. Particularmente no ano passado, o recém eleito pela fraude Jair Bolsonaro foi alvo de manifestações espontâneas nas ruas por todo o País: “ei, Bolsonaro, VTNC!” foi uma espécie de hit do carnaval.

Esse ano, a tendência é que o carnaval se torne ainda mais um palco de protestos contra Bolsonaro e o golpe. Por isso, a burguesia já se prepara para maior repressão. No Rio de Janeiro, a PM de Witzel inaugurou o que deve ser a tônica do carnaval esse ano. Repressão contra o povo que apenas estava se divertindo no carnaval.

https://www.causaoperaria.org.br/repres ... a-comecou/

_________________
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA


Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 08:34, em um total de 1 vez.
Colocação de spoiler em notícia longa


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 21 Jan 2020, 05:27 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 85039
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5950 vezes
Foi curtido: 1941 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
https://extra.globo.com/casos-de-policia/milicia-dobra-valor-da-taxa-de-seguranca-cobrada-de-moradores-na-praca-seca-rv1-1-24201769.html
Há cerca de dez dias, moradores da Praça Seca, na Zona Oeste do Rio Janeiro, receberam o aviso : os milicianos da região decidiram aumentar o valor da taxa de segurança exigida para quem vive no bairro.

A quantia dobrou, passando de R$ 50 para R$ 100.

A justificativa dada é de que o incremento tem o objetivo de custear algumas “perdas” com apreensões e prisões feitas pela polícia.

Os primeiros a receberem a notícia do aumento foram aqueles que residem em algumas ruas do entorno da Avenida Cândido Benício, principal via do bairro.

Os criminosos intimidaram e ameaçaram os moradores, avisando que quem não pagar o valor sofrerá as consequências.

— Apareceram uns caras novos, avisando sobre o novo preço. Disseram que quem não pagar terá a casa invadida e será expulso — disse um morador que pediu para não ser identificado.

Por enquanto, o aumento atingiu apenas quem vive no “asfalto”. Até a última quarta-feira, moradores das Favelas Bateau Mouche e da Chacrinha, ambas controladas pela milícia, ainda não haviam recebido qualquer aviso. Os valores cobrados aos comerciantes também não foram reajustados.

— Por enquanto, eles não falaram nada. Ainda estamos pagando a mesma coisa aqui — disse um morador da comunidade da Chacrinha.

A cobrança de taxas para moradores do “asfalto” começou na Praça Seca em março do ano passado. Na ocasião, os integrantes do grupo paramilitar foram de casa em casa para entregar uma espécie de boleto. O papel tinha que ser preenchido com o nome do responsável por cada residência, o endereço completo do imóvel, o mês vigente da cobrança e o valor mensal estipulado pelos criminosos.

Um dos suspeitos de participar dos negócios do grupo paramilitar na Praça Seca é Edmilson Gomes Menezes. Ele é apontado pela polícia como um dos líderes da milícia que atua na região e que domina as comunidades do Morro da Barão, do Fubá, Jordão, Campinho, Chacrinha e Bateau Mouche.

Contra Edmilson há quatro mandados de prisão em aberto por crimes como homicídio e organização criminosa. O Disque-Denúncia oferece R$ 1 mil por informações sobre o paradeiro do bandido, que está foragido.

De acordo com as investigações da 28ªDP (Praça Seca) e da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado e de Inquéritos Especiais (Draco), os paramilitares que atualmente dominam a Praça Seca contaram com o apoio de Wellington da Silva Braga, o Ecko, acusado de chefiar a maior milícia do estado do Rio de Janeiro. O criminoso enviou homens e armas para reforçar a quadrilha.

Ecko também está foragido e tem contra ele nove mandados de prisão pendentes por crimes como homicídio, formação de quadrilha e extorsão. Por informações sobre o criminoso, o Disque-Denúncia oferece R$ 10 mil, a maior recompensa disponibilizada atualmente pelo órgão.

Em outubro, policiais da 28ª DP (Praça Seca) prenderam um homem suspeito de integrar a milícia da Praça Seca. Com ele, foi foi encontrado um carro clonado. Segundo as investigações, o veículo era utilizado nas extorsões contra comerciantes na região. Na mesma delegacia há uma investigação em andamento que apura denúncias da atuação da milícia no bairro.

_________________
Imagem
Imagem

Imagem
SBT, exiba os episódios perdidos mundiais do Chaves e do Chapolin !
Imagem


Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 08:34, em um total de 1 vez.
Colocação de spoiler em notícia longa


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 21 Jan 2020, 07:09 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Mensagens: 3240
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 216 vezes
Foi curtido: 54 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Sabotagem golpista?
Crise da água no Rio pode ser preparação para privatizar
Problemas na água encanada da região metropolitana do Rio de Janeiro gera crise que pode ser preparação para a privatização.
Há mais de 15 dias, moradores da região metropolitana do Rio de Janeiro estão denunciando o fato de sua água encanada, de responsabilidade da Cedae, está chegando as casas com gosto e cheiro de terra, apresentando também aspecto turvo. A denúncia logo se espalhou de forma generalizada, com mais e mais casos sendo apresentados, o que fez com que a Polícia Civil do Rio de Janeiro abrisse um inquérito investigativo sobre as razões dessas ocorrências.

As especulações sobre o problema são várias. De acordo com o presidente da Cedae, Hélio Cabral, as razões que fizeram com que a água insalubre chegasse às casas deve-se a condições naturais, sendo que, de acordo ele mesmo, será feito uma limpeza extra utilizando carvão ativado, que servirá para atrair e retirar moléculas de goesmina. Além disso, Cabral informou que em menos de 24 os reservatórios terão suas águas trocadas, porém que os resultados podem demorar bastante tempo para aparecer, devido ao grande tamanho dos reservatórios.

Contudo, outra especulação gerada, nesse caso pela Polícia, gira em torno de uma sabotagem na rede de água fluminense, culpando neste caso a Cedae, que seria responsabilizada pelo ocorrido, caso seja provado que os eventos ocorreram de forma premeditada, onde alguém ou a própria empresa teria sabotado o envio de água.

Tais fatos remetem a outra especulação. Pois, principalmente após o golpe de estado, a política de privatização nacional impulsionada pelos golpistas vem aparecendo em todos os locais. A própria polícia, assim como a operação Lava Jato, estão diretamente ligados aos diversos ataques contra várias empresas nacionais, sejam elas de cunho privado ou estatal.

E esta situação envolvendo a Cedae, independente das investigações, de muito lembram a política de destruição das estatais brasileiras. Assim como os correios, muitas empresas passaram a ficar completamente sucateadas nas mãos da imprensa golpista.

Os motivos se devem ao fato de que com este sucateamento, junto a uma campanha pela privatização na imprensa, muitas estatais podem vir a serem entregues ao capital privado, sobretudo ao estrangeiro., como já feito com a Petrobras, e tantas outras gigantes nacionais.

Não sabemos ainda de fato o que realmente aconteceu com o envio de água na região metropolitana do Rio, no entanto, na situação em que vivemos, casos como estes de muito remetem a política geral do golpe e do fascista Jair Bolsonaro de completa destruição nacional.

https://www.causaoperaria.org.br/crise- ... rivatizar/

_________________
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA


Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 08:32, em um total de 1 vez.
Colocação de spoiler em notícia longa


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 28 Jan 2020, 10:18 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Mensagens: 3240
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 216 vezes
Foi curtido: 54 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Eleições no RJ
Fascistização das eleições: ex-PM ligado a milícia, candidato no RJ
A extrema-direita avança no controle do regime político. Milicianos serão candidatos nas eleições municipais. É conhecida a ligação das milícias com a família Bolsonaro no RJ.
O ex-PM Jerônimo Guimarães Filho (PMB), que foi preso por homicídio e ligação com as milícias quando exercia seu segundo mandato de vereador em 2008, vai concorrer à prefeitura do RJ nas eleições municipais de 2020.

As milícias são compostas fundamentalmente por membros do aparelho de repressão do Estado. Policiais militares, policiais civis, policiais aposentados, bombeiros e militares das Forças Armadas compõem as milícias, que, toleradas e estimuladas pelo Estado, mantém um controle político e territorial sobre os moradores das favelas do Rio de Janeiro. As milícias são uma herança da ditadura militar. Evoluíram dos grupos conhecidos por esquadrões da morte, compostos também por membros da repressão estatal na época.

A candidatura de um ex-PM miliciano à Prefeitura do RJ é um sintoma do avanço da extrema-direita no país, que coloca um fascista puro sangue, experimentado em assassinatos, para concorrer às eleições. Os fascistas sabem da importância de conquistar terreno no interior do regime político, que vem passando por um processo de fascistização desde o golpe de Estado de 2016, e que avançou com a fraude eleitoral que permitiu que o fascista Jair Bolsonaro chegasse à Presidência da República. O assassinato da vereadora Marielle Franco foi obra das milícias, que têm ligações estreitas com a família Bolsonaro. O caso permanece há quase 2 anos sem solução e a investigação permanece em segredo de Justiça.

A esquerda pequeno-burguesa ainda não consegue perceber o tamanho do perigo e continua afirmando que os fascistas – que já controlam o Estado e as forças de repressão – não passam de “meia dúzia de gatos pingados”. A cidade do Rio de Janeiro já tem um prefeito ligado à extrema-direita evangélica e um governador nazista, promotor de massacres contra a população pobre. Contudo, a situação pode ir ainda mais à direita.

https://www.causaoperaria.org.br/fascis ... ato-no-rj/

_________________
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA


Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 08:33, em um total de 1 vez.
Colocação de spoiler em notícia longa


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 29 Jan 2020, 07:41 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Mensagens: 3240
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 216 vezes
Foi curtido: 54 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Rio de Janeiro
Polícia fascista de Witzel mata mais que “criminosos” de São Paulo
A violência policial carioca supera a de qualquer “facção do crime organizado,” em número de mortes.
Enquanto a burguesia pressiona pelo fortalecimento do aparato repressivo estatal, e leva parte da esquerda a reboque, as polícias brasileiras avançam na matança do povo brasileiro. E não se trata de um clichê leviano. A afirmação é fundamentada em dados oficiais, revelados pelos Instituto de Segurança Pública de SP e RJ, na semana passada.

Neste primeiro ano de gestão de Wilson Witzel (PSC), o Rio de Janeiro se tornou o Estado brasileiro com a polícia mais violenta de todos os tempos, em número de mortes. São 10,5 mortos para cada 100 mil habitantes. As polícias de Niterói e Baixada Fluminense matam, respectivamente, 19,9 e 13,7 por 100 mil habitantes. A título de comparação, a taxa de mortes provocadas por crimes (homicídio doloso, latrocínio e lesão corporal) na cidade de São Paulo foi de 7,2 por 100 mil habitantes. Ou seja, os fardados cariocas estão matando mais do que os “bandidos” paulistas.

Foram 1.810 mortes, oficialmente, provocadas pelas políciais cariocas, o maior número desde 1998, quando os dados passaram a ser registrados. E na grande maioria destas mortes, as vítimas estavam desarmadas. Para se ter uma ideia global da lesividade desta corporação, ela foi responsável – oficialmente – por cerca de um terço dos homicídios no Rio de Janeiro, em 2019!

Não podemos nos esquecer que estes são apenas os dados oficiais! Por exemplo, segundo o Atlas da Violência de 2019, o Rio de Janeiro também é o campeão em “mortes violentas por causa indeterminada” – 8,2 óbitos por 100 mil habitantes – número que muito bem pode incluir assassinatos cometidos por policiais. Há ainda os casos de desaparecimento, e os homicídios que podem ser registrados como “brigas entre facções”.

É preciso ter clareza que a política golpista é de repressão e terror contra a população pobre, opressão à classe trabalhadora e destruição das organizações operárias. As mortes são a face mais cruel de uma política que também inclui tortura, extorsão, agressões e intimidações. E às polícias, cabe um papel crucial para este genocídio. A polícia carioca é literalmente uma facção terrorista, que conquistou o posto de organização mais violenta do Brasil, superando qualquer “bandido” e “quadrilha” retratados pelos Ratinhos e Datenas da imprensa fascista. Witzel é o chefe destes mercenários.

https://www.causaoperaria.org.br/polici ... sao-paulo/

_________________
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA


Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 08:32, em um total de 1 vez.
Colocação de spoiler em notícia longa


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 29 Jan 2020, 20:09 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Mensagens: 85039
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5950 vezes
Foi curtido: 1941 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
https://extra.globo.com/noticias/extra-extra/antes-de-ano-legislativo-comecar-deputados-propoem-cpi-da-cedae-24216037.html

As sessões plenárias da Assembleia Legislativa do Rio só voltam na semana que vem, mas alguns deputados já estão se preparando para começar o ano com propostas na mesa diretora.

Os bolsonaristas Alana Passos e Anderson Moraes começaram a buscar apoio dos colegas para criar uma CPI que investigue a responsabilidade da Cedae pelas alterações de cheiro, sabor e aparência da água fornecida à população da Região Metropolitana.

Para emplacar a comissão, são necessárias apenas 24 assinaturas dos deputados estaduais.

Chicão Bulhões (Novo) também está correndo atrás do mesmíssimo tema.

Resta saber quem vai conseguir os apoiamentos e protocolar sua proposta primeiro — ou então, se o trio entra em acordo para trabalhar em conjunto.

No ano passado, o excesso de CPIs criadas na Alerj fez com que novas só pudessem ser criadas por meio de projetos de resolução, votados em plenário.

_________________
Imagem
Imagem

Imagem
SBT, exiba os episódios perdidos mundiais do Chaves e do Chapolin !
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 29 Jan 2020, 20:15 
Offline
Avatar do usuário
Usuário do Mês

Registrado em: 04 Dez 2011, 22:00
Mensagens: 35610
Curtiu: 4230 vezes
Foi curtido: 3468 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Compararam os dados de uma cidade com os de uma região inteira? Tudo bem, sei que São Paulo capital é enorme, mas será que dá pra usar a mesma escala de comparação?

_________________
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio de Janeiro
MensagemEnviado: 30 Jan 2020, 02:08 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 03 Fev 2009, 00:22
Mensagens: 3240
Localização: Viamão - RS
Curtiu: 216 vezes
Foi curtido: 54 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
“Improbidade administrativa”
Perseguição: Justiça condena Lindbergh por suposta fraude em licitação
É preciso deixar claro que esse é mais um episódio da longa história de perseguição da justiça golpista contra políticos do PT

Da redação – A Justiça do Rio de Janeiro condenou Lindbergh Farias, ex-senador do PT, por suposta improbidade administrativa, ao acatar ação do Ministério Público, que o acusou de fraude em licitação quando ele era prefeito de Nova Iguaçu.

A fraude teria ocorrido na licitação aberta pela Fundação Educacional e Cultural de Nova Iguaçu (Fenig), para um contrato de publicidade que divulgasse os programas da rede de ensino do município. A licitação foi vencida pela Euro Focco Comunicação Integrada Ltda, que recebeu R$ 54 mil para veicular os anúncios em uma revista.

Lindbergh Farias afirmou apenas que “essa é uma condenação em primeira instância” e que cabe recurso, portanto sua defesa irá recorrer.

Entretanto, é preciso deixar claro que esse é mais um episódio da longa história de perseguição da justiça golpista contra políticos do PT, acusados e condenados dos mais diversos crimes, a maioria deles risivelmente pequenos em comparação com os cometidos de fato pelos políticos da direita.

Lindbergh Farias tem sido intensamente atacado nos últimos anos, especialmente pela imprensa golpista, por participar mais ativamente – em comparação com outros parlamentares da esquerda – da luta contra o golpe e pela liberdade do ex-presidente Lula. É mais uma vítima do Estado de exceção que se abriu com o golpe e a instauração de uma ditadura judicial no Brasil, controlada pela extrema-direita e pelo imperialismo.

https://www.causaoperaria.org.br/perseg ... licitacao/

_________________
Avatar: Bolsocorno, o rei do gado se transformou em boi para se assemelhar ao rebanho bolsonarista. Osmar Enterra na rachadinha da Micheque.

O Chapolin é um herói latino-americano lutando contra as forças imperialistas (Super Sam, Batman, Superman). Ele sempre foi vermelho.

Chaves é sobre a luta de classes. Burguesia (Seu Barriga, Nhonho), Pequeno-burguesia (Dona Florinda, Girafales, Quico) e Classe Operária (Chaves, Seu Madruga, Chiquinha).E você, de que lado está?


''A direita é a escória.''
RUI COSTA PIMENTA


Editado pela última vez por Bugiga em 11 Mar 2020, 08:31, em um total de 1 vez.
Colocação de spoiler em notícia longa


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 1124 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 70, 71, 72, 73, 74, 75  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 4 visitantes


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para: