Comidas

O que vocês gostam de comer?

Espaço para debates sobre assuntos que não sejam relacionados a Chespirito, como cinema, política, atualidades, música, cotidiano, games, tecnologias, etc.
Avatar do usuário
Barbano
Administrador
Administrador
Mensagens: 42329
Registrado em: 28 Jan 2009, 13:29
Time de Futebol: São Paulo
Localização: São Carlos (SP)
Curtiu: 1979 vezes
Curtiram: 3948 vezes

Comidas

Mensagem por Barbano » 08 Out 2020, 10:51


Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 90985
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5579 vezes
Curtiram: 2032 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 09 Out 2020, 08:38

NOTÍCIAS
https://exame.com/revista-exame/e-o-fim ... -na-bahia/

“Moqueca sem dendê não é moqueca”, diz Miguel Roque Filho, sacerdote de um terreiro na Ilha de Itaparica, próxima a Salvador. “A Bahia só é a Bahia com dendê”, emenda Dadá Jaques, mestre de capoeira e frequentador de um terreiro em Lauro de Freitas.

São falas motivadas pela escassez, registrada nos últimos anos, do fruto que gera o óleo de palma, tido como sagrado para as religiões de matriz africana e um dos símbolos da gastronomia do estado.

Em 2017, a Bahia produziu 36.915 toneladas de cachos de dendê, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o que corresponde a 2,2% da oferta nacional.

É uma cifra irrisória se comparada com a mais recente ostentada pelo Pará. Das 1.676.421 toneladas de cachos colhidos no Brasil, o Pará foi responsável por 1.634.476. Enquanto o Pará destinava ao fruto, também em 2017, mais de 100.000 hectares, a área de cultivo na Bahia não passava de 9.000.

Nos últimos três anos, mesmo sem números oficiais, os principais envolvidos na produção do dendê na Bahia apontam para um declínio ainda maior da cultura do produto.

Especialista no assunto, o técnico em agropecuária Valdeni Pereira de Oliveira afirma que a produção de dendê do tipo tenera chegou a pouco mais de 2 toneladas de cachos por hectare em 2019.

No Pará, a produção ronda as 20 toneladas por hectare ao ano.

Uma amostragem da empresa Pandeba (Palmeiras de Dendê da Bahia), que produz óleo de palmiste, permite perceber a redução de 49,1% na produção entre 2017 e julho de 2020. O declínio ocorre por causa da ausência de boas práticas para o pé de dendê se desenvolver melhor, além de adubação correta e substituição de palmeiras antigas.

A empresa que detém a maior plantação e produção de dendê na Bahia, a Oldesa, também registrou baixa nos últimos anos. Em 2014, a fazenda produziu 20.118 toneladas de cachos. No ano passado, esse número caiu para 7.777 toneladas. Um dos motivos : a empresa decidiu mudar parte de sua produção para o Pará, onde há incentivos e aposta-se na seleção de material genético, em pesquisa e formação de mudas.

Um dos sócios da Oldesa, Marco Aurélio Carvalho Santos criou no Pará a Vila Nova Agroindustrial. “Apesar de a Bahia ser pioneira, a palma encontrou no Pará condições mais favoráveis”.

“Faltam linhas de crédito adequadas a esse plantio, que demora oito anos até se viabilizar.” Diz mais : “Enquanto no Pará se tem redução de 95% do ICMS em todos os derivados da palma, na Bahia são somente 80% sobre o óleo de palma, e os demais derivados são taxados 100%”.

Resultado : muito do azeite consumido na Bahia é engarrafado e rotulado como se fosse da Costa do Dendê, mas na verdade é do Pará. “Costumo dizer que a Bahia hoje é a representante de vendas do azeite de dendê do Pará”, afirma Oliveira.

Imagem

E olha que falta dendê no Brasil. Em 2011, foram consumidas 500.000 toneladas de óleo por hectare e produziram-se 200.000 toneladas a menos. Países dos quais importamos, como Indonésia e Malásia, explicam a diferença. Para atender o mercado interno, calcula-se ser necessário o plantio de 3 milhões de hectares de palma até o final deste ano.

Depois que a reportagem expôs a crise do dendê no estado, a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional, empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural, anunciou que vai destinar ao setor 2,2 milhões de reais. Enquanto o dinheiro não dá frutos, iniciativas de pequenos produtores tentam salvar o “ouro da Bahia”.

Um grupo da Escola de Nutrição da Universidade Federal da Bahia, por exemplo, mantém um projeto de 18.000 reais com o Centro de Estudos Afro-Orientais (Ceao) para capacitar mulheres produtoras da região. O objetivo é estimular a produção de pão delícia e sequilhos à base de dendê.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 90985
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5579 vezes
Curtiram: 2032 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 10 Out 2020, 13:59

NOTÍCIAS
Editado pela última vez por E.R em 30 Out 2020, 08:28, em um total de 2 vezes.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 90985
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5579 vezes
Curtiram: 2032 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 12 Out 2020, 04:10

NOTÍCIAS
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 90985
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5579 vezes
Curtiram: 2032 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 14 Out 2020, 07:05

NOTÍCIAS
O ESTADO DE S.PAULO

Em meio à pandemia que provocou uma forte crise no setor de bares e restaurantes, a startup colombiana de alimentação Muy quer disputar o mercado do prato feito, o popular PF, e de comida por quilo no Brasil.

Na segunda quinzena do mês, a Muy abre a primeira cozinha no País.

Instalada na região central da capital paulista, vai produzir pratos feitos vendidos pelo sistema de delivery por R$ 15.

“Vamos iniciar com delivery para começar a entender o mercado. Depois vamos expandir de forma mais agressiva”, diz Jose Guillermo Calderón, cofundador e presidente da startup, com 50 restaurantes espalhados na Colômbia e no México.

A empresa conta com recursos de fundos de risco (venture capital) dos Estados Unidos e da Espanha para bancar a expansão.

A depender do desenrolar da pandemia, o plano da startup para 2021 é ter entre 20 e 30 restaurantes e cozinhas que preparam pratos para delivery na cidade de São Paulo, nas regiões das avenidas Paulista e Faria Lima.

Nessa primeira rodada, serão investidos US$ 5 milhões e abertos 300 postos de trabalho. Inicialmente a empresa vai operar com as entregas feitas por meio do aplicativo ifood. Depois terá também logística própria.

Para 2022, a intenção é chegar na a cidade do Rio de Janeiro e em Porto Alegre. A meta é ter até 2025 cerca de mil restaurantes e abrir 10 mil postos de trabalho, com investimentos de US$ 150 milhões.

O fechamento em massa de restaurantes e bares por causa da pandemia não fez Calderón desistir de vir para o País. O que atrai a companhia é o potencial do mercado. O Brasil responde por 50% das vendas de fast-food na América Latina, que giram US$ 280 bilhões por ano e devem atingir US$ 308 bilhões em 2025.

Além disso, a consolidação é muito baixa. As dez maiores redes de fast-food respondem por 6% do mercado nacional. Se forem incluídas as demais, essa fatia pode chegar a 15%. “O restante é um mercado informal, que não tem grandes processos de tecnologia. É esse segmento que nós queremos atacar, com um restaurante por quilo mais eficiente.”

A entrada no País ocorre após estudos sobre o cardápio local, voltado para a classe média. “Vamos oferecer um PF saudável por um bom preço”, diz Calderón, que encontrou PFS sendo vendidos por R$ 13 no mercado informal. Ao todo, serão sete pratos, entre os quais estão feijão com arroz, feijoada, por exemplo. Também será possível montar o prato.

Para Cristina Souza, presidente da Gouvêa Foodservice, a investida da rede faz sentido, especialmente num momento em que houve quebradeira nos restaurantes por quilo. “Eles devem ter um bom espaço, sim.” Ela destaca também que o valor, de R$ 15, é atraente. Ela diz que começar atuando pela região central da cidade de São Paulo e com uma estratégia digital forte são pontos adequados.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 90985
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5579 vezes
Curtiram: 2032 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 15 Out 2020, 14:24

NOTÍCIAS
Imagem

A Froneri lançou o picolé Crocante, baseado no bombom da Garoto.

O preço sugerido é de R$ 7,00.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 90985
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5579 vezes
Curtiram: 2032 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 21 Out 2020, 14:10

NOTÍCIAS
https://geekpublicitario.com.br/53775/p ... -bauducco/

Imagem

A Bauducco vai lançar a versão salgada do seu tradicional Panettone.

O preço varia entre R$ 13,99 e R$ 15,49.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Barbano
Administrador
Administrador
Mensagens: 42329
Registrado em: 28 Jan 2009, 13:29
Time de Futebol: São Paulo
Localização: São Carlos (SP)
Curtiu: 1979 vezes
Curtiram: 3948 vezes

Comidas

Mensagem por Barbano » 22 Out 2020, 09:44

Sem recheio? Dispenso.

Com esse valor compro um brioche com frios na padaria, e ainda sobra.

Avatar do usuário
JF CHmaníaco
Membro
Membro
Mensagens: 14489
Registrado em: 29 Dez 2015, 14:02
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Santos
Localização: Dourados-MS
Curtiu: 1320 vezes
Curtiram: 1234 vezes

Comidas

Mensagem por JF CHmaníaco » 22 Out 2020, 09:49

Panetone salgado é meu ovo.
JF CHmaníaco
Usuário do Fórum Chaves desde 29 de Dezembro de 2015
Campeão do De Que Episódio é Essa Foto? - Edição 2016
Usuário do Mês de Outubro/2016, Janeiro/2018, Maio/2019, Janeiro/2020 e Setembro/2020

Antonio Felipe escreveu:
07 Dez 2020, 19:39
Nessa pandemia eu rodo mais quilômetros descendo o scroll pelos posts gigantes do Flash do que caminhando na rua.
http://forumchaves.com.br/piadaitaliano/

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 90985
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5579 vezes
Curtiram: 2032 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 22 Out 2020, 18:01

NOTÍCIAS
https://mercadoeconsumo.com.br/2020/10/ ... de-picole/

Imagem

Firmada há 12 meses, a parceria entre a Fini e a fabricante de sorvetes e alimentos congelados Froneri acaba de ganhar um reforço de peso : o picolé Fini Tubes Tutti-Frutti Azedinho, novo sabor da linha de sorvetes.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 90985
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5579 vezes
Curtiram: 2032 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 25 Out 2020, 05:03

NOTÍCIAS
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 90985
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5579 vezes
Curtiram: 2032 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 26 Out 2020, 02:55

NOTÍCIAS
https://www1.folha.uol.com.br/colunas/m ... rmet.shtml

O aplicativo de delivery iFood registrou, de março a agosto de 2020, aumento de 18% nos pedidos feitos a restaurantes de sua categoria gourmet, que reúne estabelecimentos como Gero Fasano, Ici Bistrô, Maní, Picchi e Kinoshita.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 90985
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5579 vezes
Curtiram: 2032 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 26 Out 2020, 23:00

NOTÍCIAS
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 90985
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5579 vezes
Curtiram: 2032 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 28 Out 2020, 03:16

NOTÍCIAS
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 90985
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5579 vezes
Curtiram: 2032 vezes

Comidas

Mensagem por E.R » 29 Out 2020, 03:04

NOTÍCIAS
Imagem
Imagem

Responder