Cinema

Espaço para debates sobre assuntos que não sejam relacionados a Chespirito, como cinema, política, atualidades, música, cotidiano, games, tecnologias, etc.
Victor235
Membro
Membro
Mensagens: 38447
Registrado em: 04 Dez 2011, 22:00
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Curtiu: 3639 vezes
Curtiram: 3084 vezes

Cinema

Mensagem por Victor235 » 15 Mai 2020, 23:46

Imagem

(via Mickey (Culturama) # 13, de abril de 2020)
"Se aproveitaram da minha astúcia" - VELOSO, Caetano

Victor235
Membro
Membro
Mensagens: 38447
Registrado em: 04 Dez 2011, 22:00
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Curtiu: 3639 vezes
Curtiram: 3084 vezes

Cinema

Mensagem por Victor235 » 16 Mai 2020, 00:56

Hyuri Augusto escreveu:
13 Mai 2020, 01:39
E acho que se encaixa melhor no tópico da Marvel, não?
Tem razão. Se quiserem mover ;)
"Se aproveitaram da minha astúcia" - VELOSO, Caetano

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 88694
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5471 vezes
Curtiram: 1960 vezes

Cinema

Mensagem por E.R » 16 Mai 2020, 18:54

NOTÍCIAS
https://cinemacomrapadura.com.br/notici ... ze-theron/

Em entrevista ao New York Times, o diretor George Miller falou sobre o filme solo que pretende fazer com a personagem Furiosa.

A atriz Charlize Theron não retornará para o papel, e George Miller explicou na entrevista o porquê dessa decisão.

A história mostrará o passado da Furiosa. A história foi escrita e já transformada em um roteiro antes que “Mad Max : Estrada da Fúria” fosse filmado.

O diretor procura uma atriz na faixa dos vinte anos para viver a personagem mais jovem.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 88694
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5471 vezes
Curtiram: 1960 vezes

Cinema

Mensagem por E.R » 19 Mai 2020, 01:48

NOTÍCIAS
https://www1.folha.uol.com.br/ilustrada ... gues.shtml

Trechos de uma entrevista com o diretor de cinema, Cacá Diegues :

"Acho que os grandes circuitos cinematográficos nunca mais voltarão a ser como antes. Serão menos salas, e essas salas serão menores.

O cinema passará a ser o streaming, e os lançamentos de filmes serão muito mais discretos. É uma burrice dizer que streaming não é cinema.

Nos anos 1930, muitos diziam que o som não era cinema, que tinha que ser mudo para que fosse considerado cinema. Aí veio o tecnicolor, e diziam que não era cinema, que tinha que ser preto e branco.

Você pode estranhar essas mudanças e se incomodar com elas, mas são definitivas.

O streaming é uma dessas mudanças, está para o século 21 como o cinema sonoro estava para os anos 1930.

Não gostei nada das declarações do Scorsese sobre o streaming [nos últimos anos, o diretor americano tem feitos diversas ressalvas à experiência de ver filmes em casa]. Ele foi de um oportunismo, de uma falsidade incríveis.

Sou amigo dele e acho que é um gênio, um grande cineasta. Mas pisou na bola. Não se pode dizer que o cinema acabou. Não ! Virou outra coisa. Como quando era preto e branco e virou tecnicolor, e todo mundo reclamou. É impossível controlar esse avanço".
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 88694
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5471 vezes
Curtiram: 1960 vezes

Cinema

Mensagem por E.R » 19 Mai 2020, 12:09

NOTÍCIAS
https://cinemacomrapadura.com.br/notici ... ariamente/

Imagem

O SAG Awards se tornou a mais nova premiação a mudar temporariamente suas regras de elegibilidade de produções para a próxima edição por conta da pandemia do coronavírus.

Com o fechamento das salas de cinema por tempo indeterminado no mundo todo, os organizadores do prêmio enviaram uma carta para os estúdios confirmando que eles se juntarão ao Oscar e ao Globo de Ouro para flexibilizar os critérios de inscrição de longas.

A definição das regras será finalizada até junho deste ano.

Os outros grandes prêmios do sindicatos de cinema e audiovisual devem adotar medidas parecidas também.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 88694
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5471 vezes
Curtiram: 1960 vezes

Cinema

Mensagem por E.R » 19 Mai 2020, 21:23

NOTÍCIAS
https://cinemacomrapadura.com.br/notici ... sequencia/

Após dois anos do anúncio oficial de que o filme “Legalmente Loira 3” iria acontecer, o filme trouxe Mindy Kaling e Dan Goor como os novos roteiristas para escrever a sequência.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 88694
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5471 vezes
Curtiram: 1960 vezes

Cinema

Mensagem por E.R » 21 Mai 2020, 10:23

NOTÍCIAS
https://cinepop.com.br/jason-bourne-nov ... to-251729/

Em entrevista ao CinemaBlend, o produtor Ben Smith confirmou que um novo filme da franquia ‘Jason Bourne‘ está em desenvolvimento.

“Nós definitivamente estamos desenvolvendo um novo filme. O que estamos fazendo além disso ? Haverá conexões em termos dos filmes ? Com certeza. Mas os detalhes sobre isso ainda precisam ser mantidos em segredo.”
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 88694
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5471 vezes
Curtiram: 1960 vezes

Cinema

Mensagem por E.R » 21 Mai 2020, 22:43

NOTÍCIAS
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 88694
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5471 vezes
Curtiram: 1960 vezes

Cinema

Mensagem por E.R » 22 Mai 2020, 18:20

NOTÍCIAS
https://www.einerd.com.br/jurassic-worl ... -franquia/

Jurassic World : Dominion é o próximo filme da franquia Jurassic Park, e se depender de um dos seus produtores, está longe de ser o último.

Em entrevista para o site Collider, o produtor Frank Marshall foi questionado se Dominion seria o filme final da franquia. Ele negou e deu uma justificativa.

“Não. Esse é o início de uma nova era. Os dinossauros agora voltaram a vagar na Terra conosco, e eles ainda continuarão por algum tempo”, disse.

As gravações de Jurassic World : Dominion começaram em fevereiro, mas os trabalhos foram interrompidos por conta da pandemia do coronavírus.

Mesmo com esse atraso, o filme continua com estreia marcada para junho de 2021.

O grande atrativo do novo filme será o reencontro de Laura Dern, Sam Neil e Jeff Goldblum, que interpretaram o trio de protagonistas do longa original, lançado em 1993.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 88694
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5471 vezes
Curtiram: 1960 vezes

Cinema

Mensagem por E.R » 25 Mai 2020, 06:20

NOTÍCIAS
https://valor.globo.com/eu-e/noticia/20 ... alas.ghtml

Os dias agora passam mais devagar para Barry Sonnenfeld, produtor e diretor da franquia “MIB : Homens de Preto”, responsável pela bilheteria mundial de US$ 1,9 bilhão entre 1997 e 2019.

Desde que os estúdios de Hollywood fecharam as portas para frear o avanço do novo coronavírus, o produtor está isolado em sua casa em Telluride, cidade de pouco mais de 2 mil habitantes nas Montanhas Rochosas do Colorado, nos Estados Unidos. “Faço caminhadas com a minha mulher e com o cachorro, além de comer e beber”, afirma o produtor de 67 anos.

Com uma carreira de quase quatro décadas na indústria do cinema, Sonnenfeld é obrigado, pela primeira vez, a ficar de braços cruzados. Antes da quarentena, o produtor se dedicava ao projeto de “Disenchanted”, continuação da comédia da Disney “Encantada”, que arrecadou US$ 340,5 milhões em 2007, ao trazer uma princesa de contos de fadas (Amy Adams) para morar na frenética Nova York. “Estamos no limbo até podermos fazer filmes novamente. No nosso caso, pelo menos nenhum dinheiro foi gasto, além da contratação de roteiristas”, diz o produtor ao Valor.

O diretor teme pelo futuro do cinema. Sem uma vacina disponível, é possível que o público continue com receio de se fechar em um ambiente escuro e sem janela na companhia de estranhos, mesmo quando a pandemia da covid-19 acalmar, flexibilizando assim o isolamento social.

“As salas de exibição estão em apuros. O conteúdo está cada vez mais direcionado ao ‘streaming’, para que as pessoas o vejam no conforto de suas casas. Ainda mais na quarentena”, afirma Sonnenfeld, envolvido em projeto da produtora Gotham Group, de leitura para crianças no YouTube. “Acho que ainda vai demorar pelo menos um ano até que o público considere frequentar os cinemas de novo. Mas posso estar errado”, diz.

Ninguém sabe como a indústria cinematográfica vai se recuperar diante da crise. Com o novo coronavírus em cena, os estúdios suspenderam as filmagens em andamento e foram obrigados a adiar os seus lançamentos. Os exibidores tiveram de fechar suas salas, e os festivais de filmes acabaram cancelados ou alterados, incluindo o maior do mundo, o de Cannes.

Enquanto isso, o público, isolado em casa, se aproxima mais do “streaming”. Até a Academia de Hollywood foi forçada a mudar as regras, anunciando que obras lançadas apenas digitalmente em 2020 serão elegíveis ao próximo Oscar.

“As bilheterias da América do Norte registraram US$ 11,4 bilhões em 2019. E no momento já estamos com arrecadação 51% menor do que a obtida até este ponto [mês de maio], no ano passado”, afirma Paul Dergarabedian, analista sênior da Comscore. “Naturalmente, a cada semana em que os cinemas permanecem fechados devido à pandemia, o déficit de bilheteria ano a ano cresce.”

A estimativa de queda de 50% foi feita em um cenário positivo, imaginando um público disposto a voltar aos cinemas quando a quarentena acabar. Do contrário, o impacto será maior.

“Só a renda obtida nos meses de verão americano [de junho a setembro], que constitui grande parte da bilheteria geral, deve cair entre 36% e 40%. E isso nem leva em consideração a possibilidade de as salas reabrirem com menos de 50% de capacidade de assentos, talvez perto de 25%. Se a situação não melhorar rapidamente no outono [de setembro a dezembro], a queda no ano ficará entre 50% e 75%”, diz Jeff Bock, analista sênior da Exhibitor Relations, de Los Angeles.

O impacto do vírus na venda de ingressos no mundo, que alcançou o recorde de US$ 42,5 bilhões em 2019, é ainda mais difícil de antecipar. “Só dá para fazer uma estimativa mais grosseira: de queda entre 35% e 75%”, afirma.

Tudo depende do que acontecerá nos próximos seis meses, em termos de avanços no combate ao vírus e da disposição do público de ir aos cinemas sem uma vacina. “São fatores desconhecidos nessa equação. É pouco provável que os estúdios lancem mais do que um punhado de filmes em 2020, se o público não responder bem aos primeiros. Ninguém vai arriscar gastos massivos com publicidade à toa”, diz o analista.

Será que as pessoas vão querer ir ao cinema usando máscaras e luvas, além de medir a temperatura na entrada? “Meu palpite é: não. O espectador médio não vai. E certamente as famílias também não, o que complicará ainda mais para o setor multiplex, que depende muito desse conteúdo. Filme infantil pode ser um grande problema no futuro”, afirma.

“Experiências em família no cinema talvez sofram. Mas a necessidade de histórias não vai desaparecer”, diz o cineasta Daniel Rezende.

No Brasil, a estimativa de prejuízo neste ano para as salas nos shopping centers é de R$ 1,2 bilhão. O valor foi calculado pela Associação Brasileira das Empresas Exibidoras Cinematográficas Operadoras de Multiplex (Abraplex). “É uma conta simples. Para 2020 havia a projeção de pequeno crescimento em relação ao ano passado, encerrado com renda em torno de R$ 2,2 bilhões. Como ficaremos quase cinco meses com receita zero e consideramos que o retorno se dará lentamente, projetamos uma perda de meio ano”, diz Caio Silva, diretor-executivo da Abraplex. “Se houver alguma revisão no valor do prejuízo, com certeza será para pior.”

É esperado um “efeito dominó” sem precedentes quando os cinemas reabrirem. Entre os “blockbusters” com lançamento adiado, alguns só devem entrar em cartaz um ano depois, como “Velozes e Furiosos 9” - passando de abril de 2020 para o mesmo mês em 2021. Ou foram programados para seis meses depois, como “Viúva Negra”, que teve a data transferida de 1º de maio para 6 de novembro, e “Top Gun : Maverick”, passando de 24 de junho para 23 de dezembro.

“Tenho medo de que alguns filmes se percam na enxurrada de títulos lançada quando tudo isso acabar”, diz Steven Bernstein, cineasta, produtor e diretor de fotografia radicado em Los Angeles.

O produtor James D. Stern elogiou os serviços de streaming.

“É uma vantagem produzir para o ‘streaming’. Nos últimos dois anos, essas plataformas se tornaram cada vez mais o refúgio dos filmes”, diz Stern, referindo-se ao fato de “blockbusters” dominarem os cinemas do mundo, sobretudo os de conceito multiplex. “O ‘streaming’ dá aos cineastas um lar para seus projetos, trabalhos que teriam dificuldade para chamar a atenção dos grandes estúdios. E a pandemia atual levou o público a consumir ainda mais esse conteúdo.”

Quando os cinemas forem reabertos, o “streaming” não só estará mais forte como as estratégias dos estúdios de Hollywood poderão mudar em relação ao circuito exibidor. A Universal ter apostado diretamente nas plataformas digitais, com o lançamento de “Trolls 2” na América do Norte, em 10 de abril, provou que grandes lançamentos não precisam necessariamente das salas tradicionais.

Enquanto a animação original, lançada em 2016, levou três meses para arrecadar US$ 153 milhões no circuito americano (onde o exibidor fica com cerca de 50% da renda), a continuação já ultrapassou os US$ 100 milhões no VoD, vídeo sob demanda - setor que costumar reter 20%.
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 88694
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5471 vezes
Curtiram: 1960 vezes

Cinema

Mensagem por E.R » 26 Mai 2020, 17:08

NOTÍCIAS
https://cinepop.com.br/velozes-e-furios ... ia-252197/

Durante uma entrevista para a MTV International, o ator Vin Diesel confirmou que a Universal Pictures está desenvolvendo um novo spin-off de ‘Velozes e Furiosos‘ estrelado só por mulheres.

“Eu sugeri a criação de um spin-off estrelado só por mulheres e a ideia foi para frente. O roteiro deve começar a ser escrito no mês que vem. Não posso revelar nada, mas vamos aguardar e ver o que pode acontecer”, disse o astro.

Anteriormente, Natalie Emmanuel, intérprete de Ramsey, já havia dito que gostaria de estrelar um derivado ao lados das colegas de elenco.

“Seria legal ter um filme só com as mulheres nessa pegada meio ‘As Panteras‘. Eu acho que seria muito divertido.”
Imagem
Imagem

Avatar do usuário
Bazzo
Membro
Membro
Mensagens: 2597
Registrado em: 08 Nov 2017, 11:08
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Nenhum
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 201 vezes
Curtiram: 306 vezes

Cinema

Mensagem por Bazzo » 26 Mai 2020, 17:19

Vai dar tão certo quanto Os Caça-Fantasmas de 2016. :rolleyes:

Não sei porque a lacrolândia de Hollywood ainda insiste em investir nesse tipo de filme em que personagem x tem o gênero trocado, ou então vira alguma minoria (Geralmente os negros).

Já se provou dezenas de vezes que o público fã da obra original sempre vai rejeitar esses reboots cujo único propósito não é fazer algo agradável de se assistir, e sim pra cumprir uma agenda sobre causas sociais, que ninguém que esperava um filme sobre machões e seus carros estarão interessados sobre.

E mesmo que seja uma história totalmente paralela, que é o que este filme aparenta ser, já está destinado ao fracasso, por partir de uma proposta tão rasa...
Imagem

Victor235
Membro
Membro
Mensagens: 38447
Registrado em: 04 Dez 2011, 22:00
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Curtiu: 3639 vezes
Curtiram: 3084 vezes

Cinema

Mensagem por Victor235 » 26 Mai 2020, 20:35

O problema nem é esse, mas o fato de insistirem tanto na mesma franquia. Já deu esse filme. Que façam algo totalmente inédito com as mulheres.
"Se aproveitaram da minha astúcia" - VELOSO, Caetano

Avatar do usuário
Don CHelipe
Membro
Membro
Mensagens: 2846
Registrado em: 07 Out 2010, 21:59
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Corinthians
Localização: Guarulhos - SP
Curtiu: 30 vezes
Curtiram: 98 vezes

Cinema

Mensagem por Don CHelipe » 27 Mai 2020, 07:29

O fato é que a franquia ainda da muito lucro para os estudios. Afinal, é um filme blockbuster cliche e que agrada a manada que nao liga para qualidade. Preferem ver o mesmo roteiro filme após filme, desde que contenha explosoes, porrada entre carecas e, agora raro, alguma cena de corrida.
Esses usuários curtiram o post de Don CHelipe (total: 2):
E.RVictor235
Desde 2006 no meio CH
Imagem

Avatar do usuário
E.R
Membro
Membro
Mensagens: 88694
Registrado em: 01 Fev 2009, 19:39
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 5471 vezes
Curtiram: 1960 vezes

Cinema

Mensagem por E.R » 27 Mai 2020, 13:22

A franquia "Velozes e Furiosos" virou uma referência para quem quer ver cenas de ação absurdas no cinema, com carros voando e outros absurdos do tipo.

Se tiver um filme só com as atrizes, terá um elenco fortíssimo com Charlize Theron, Michelle Rodriguez, Helen Mirren, Vanessa Kirby, fora outras atrizes premiadas que eles podem contratar com o orçamento que tem.
Imagem
Imagem

Responder