Página 135 de 138

Re: Monarquia

Enviado: 01 Mai 2019, 10:32
por iago83
Imagem
Foto: AFP
Imperador Naruhito ascende formalmente ao trono no Japão
O novo imperador do Japão, Naruhito, ascendeu formalmente nesta quarta-feira (1º) ao trono do Crisântemo, em uma cerimônia solene realizada um dia após a abdicação de seu pai, a primeira em dois séculos.
Naruhito era oficialmente imperador desde o primeiro minuto do dia, mas nesta quarta-feira herdou os objetos sagrados que lhe conferem legitimidade como monarca japonês.
A cerimônia foi fechada às mulheres, incluindo a esposa de Naruhito, a imperatriz Masako. A ascensão ocorreu no primeiro dia da nova era imperial, a Reiwa ("Bela Harmonia"), que se estenderá por todo o reinado de Naruhito.
https://www1.folha.uol.com.br/mundo/201 ... apao.shtml

Re: Monarquia

Enviado: 01 Mai 2019, 18:08
por Red
Quanta frescura.

Re: Monarquia

Enviado: 01 Mai 2019, 18:24
por iago83
Red escreveu:Quanta frescura.
Pode ser uma frescura para nós, mas lá é outra cultura. Lá, os japoneses possuem um respeito enorme pelo imperador, mesmo sendo considerado um cargo com poderes simbólicos.

Re: Monarquia

Enviado: 02 Mai 2019, 14:59
por Rondamon
Ninguém notou? NARUhiTO?

Re: Monarquia

Enviado: 02 Mai 2019, 15:29
por Anri, Comedora de Casada
iago83 escreveu:
Red escreveu:Quanta frescura.
Pode ser uma frescura para nós, mas lá é outra cultura. Lá, os japoneses possuem um respeito enorme pelo imperador, mesmo sendo considerado um cargo com poderes simbólicos.
Qualquer cultura que foque em valorizar e dar poder a um individuo vivo qualquer só pq ele nasceu na família certa é uma frescura ridicula e deve ser extinta.

Re: Monarquia

Enviado: 02 Mai 2019, 20:34
por JF CHmaníaco
Rondamon escreveu:Ninguém notou? NARUhiTO?
O imperador pode ser um pouco duro às vezes...

Re: Monarquia

Enviado: 06 Mai 2019, 13:18
por E.R
https://universa.uol.com.br/reportagens ... y-e-meghan

Nasceu nesta segunda-feira (6), o primeiro filho do príncipe Harry e da duquesa de Sussex, Meghan, comunicou a casa de Sussex, que ainda divulgou o sexo : um menino.

Re: Monarquia

Enviado: 08 Mai 2019, 14:30
por E.R
https://universa.uol.com.br/noticias/re ... o-bebe.htm

O primeiro filho do príncipe Harry e da atriz Meghan Markle foi batizado de Archie Harrison Mountbatten-Windsor.

Re: Monarquia

Enviado: 22 Mai 2019, 20:47
por Victor235
Imagem
‘Dissidentes' estão à frente dos atos pró-Bolsonaro
Para evitar o isolamento, as pautas do dia 26 são difusas: defesa do pacote anticrime do ministro Sérgio Moro (Justiça), CPI da Lava Toga e reforma da Previdência. O que prevalece, porém, é uma retórica contra a classe política, que é acusada de conspirar para derrubar o presidente. O Centrão, que será crucial na aprovação de projetos de interesse do governo no Congresso, se tornou alvo principal da rede bolsonarista.
“Aqui tem olavetes, intervencionistas, católicos e templários. Todos queremos um Brasil melhor”, afirmou a dona de casa e estudante Elizabeth Rezende, uma das líderes do Juntos pela Pátria, grupo que tem 12 mil seguidores.
Outro movimento que se organiza para o dia 26 é o monarquista. Segundo o líder da Confederação Monárquica no Rio, Rodrigo Dias, o grupo vai reforçar o apoio ao pacote anticrime de Moro e à manutenção do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) na Justiça. Além disso, afirmou, terá espaço a “causa monárquica”.
https://politica.estadao.com.br/noticia ... 0002838373

Re: Monarquia

Enviado: 26 Mai 2019, 14:29
por Victor235
Tão dizendo que o perfil do deputado-príncipe foi hackeado por causa desses tuítes:

Re: Monarquia

Enviado: 03 Jun 2019, 10:10
por E.R
Imagem
Família real da Inglaterra recebe o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Imagem

Re: Monarquia

Enviado: 25 Dez 2019, 00:37
por E.R

Re: Monarquia

Enviado: 25 Dez 2019, 02:46
por iago83
O rei Philippe recorda a urgência da Bélgica formar um governo


O rei dos belgas levantou a voz durante seu discurso de Natal. O rei Philippe pede a rápida formação de um governo capaz de tomar decisões fortes para o país:

"Hoje, é essencial estabelecermos um governo federal completo o mais rápido possível, capaz de tomar decisões equilibradas e de conduzi-las juntas com firmeza. É nisso que todos nós contamos, sem mais atraso".

No ano passado, a Bélgica mergulhou em uma lenta e longa crise política. Em 9 de dezembro de 2018, o governo de Charles Michel foi colocado em minoria, o Primeiro Ministro concordando em permanecer à frente do executivo para gerenciar os assuntos atuais. Mas desde então Charles Michel concordou em presidir o Conselho Europeu. Ele teve que renunciar à cadeira de primeiro-ministro a Sophie Wilmes, uma liberal de língua francesa, a primeira mulher a ocupar esse cargo na Bélgica.

Ela também se reduziu apenas aos assuntos atuais, especialmente desde que as eleições legislativas de maio passado tornaram a situação mais complexa do que desbloqueada.

Marcada pelo avanço da extrema direita na Flandres, a eleição foi especialmente popular com o N-VA, a aliança neo-flamenga, que hoje bloqueia o estabelecimento de uma chamada coalizão arco-íris que poderia desbloquear a bagunça política e evitar reviver as horas sombrias de 2010.

A Bélgica permaneceu 541 dias sem governo, um recorde mundial desde a quebra da Irlanda do Norte.

Fonte: Euronews (traduzido)

https://fr.euronews.com/2019/12/24/le-r ... uvernement
A mensagem de Natal do rei Felipe VI para a Espanha


Felipe VI pediu na terça-feira que os espanhóis mantenham sua confiança em si mesmos e no país diante das incertezas e dificuldades globais e específicas da Espanha, como a "séria" preocupação com a Catalunha, e pediu para enfrentar o futuro juntos e sem "cair nas pontas".

O rei, em sua sexta mensagem de Natal, dirigiu-se aos espanhóis do Auditório do Palácio da Zarzuela e em um momento político em que aguarda o debate sobre investidura como presidente do governo de Pedro Sanchez, aludiu a essa circunstância.

Ele fez isso para sublinhar que, após as eleições de 10 de novembro, os eventos seguem o curso marcado pela Constituição.

Assim, especificou que cabe ao Congresso conceder ou negar a confiança do candidato proposto e, portanto, "tomar a decisão que julgar mais conveniente para o interesse geral de todos os espanhóis".

"Temos que ter mais confiança do que nunca na Espanha, que sempre conseguiu passar com responsabilidade"

O monarca destacou a força e a determinação dos espanhóis que, segundo ele, levaram a uma sociedade dinâmica e a um estado sólido.

"Diante dessa realidade, não devemos cair em extremos ou em uma complacência que silencia nossas carências ou erros ou em uma autocrítica destrutiva que nega a grande herança cívica, social e política que acumulamos", acrescentou.

A confiança na Espanha acredita que é uma conseqüência do caráter de seus cidadãos, da força de sua sociedade e do bom funcionamento de seu estado e, portanto, a incentivou a continuar confiando no futuro.

O rei, que enfatizou que em suas quatro décadas de democracia, a Espanha se tornou um estado de direito social e democrático que garante a convivência, referiu-se às preocupações que persistem na Espanha como desconfiança de muitos cidadãos em suas instituições e , "é claro" a preocupação "séria" com a situação na Catalunha.

Em seguida, destacou tudo o que a Espanha alcançou graças à Constituição e aos valores incorporados nesse texto que permitiram a coexistência.

Entre esses valores, ele destacou o desejo de harmonia "que, graças à responsabilidade, afetos, generosidade, diálogo e respeito entre pessoas de ideologias muito diferentes, derrubou muros de intolerância, ressentimento e mal-entendidos que ele havia dito. marcou muitos episódios da nossa história ".

Também apelou à vontade de entender e integrar as diferenças no respeito à Constituição, que especificou que reconhece a diversidade territorial e preserva "a unidade que nos dá força".

Da mesma forma, ele destacou o valor do impulso de solidariedade, igualdade e liberdade como princípios vertebrativos da sociedade, tornando manifestações de tolerância e respeito do melhor espírito cívico da vida em comum.

"O mundo não vive tempos fáceis"

Felipe VI, que se lembrou das pessoas afetadas pelas enchentes sofridas pela Espanha durante este ano, destacou o processo de mudança vivenciado em todo o mundo e os problemas que devem ser abordados.

Entre eles, citou a nova era tecnológica e digital, a direção da UE, movimentos migratórios, desigualdade de trabalho entre homens e mulheres ou a maneira de lidar com as mudanças climáticas.

Eles acrescentaram a falta de emprego, especialmente para os jovens, e as dificuldades econômicas de muitas famílias e que consideraram continuar sendo a principal preocupação do país.

Depois de lembrar que este ano o quinto aniversário de sua proclamação foi cumprido, ele reiterou seu apelo a confiar na Espanha pelo caráter de seus cidadãos, dos quais ele acredita que as 41 pessoas que ele decorou com a ordem de mérito são um exemplo. civil no dia em que foram celebrados os cinco anos de sua proclamação.

O rei enfatizou que "a Espanha não pode permanecer imóvel ou atrasar os acontecimentos" e "deve continuar seguindo seu caminho sem se fechar como em outros tempos do passado e olhando para acompanhar as grandes alterações ".

Ele reiterou que os desafios não são simples, mas ele demonstrou sua convicção de que serão superados.

Fonte: Euronews (traduzido)

https://es.euronews.com/2019/12/24/en-d ... ara-espana

Re: Monarquia

Enviado: 09 Jan 2020, 12:01
por E.R
EXTRA

Meghan Markle e o príncipe Harry decidiram renunciar aos cargos da família real britânica e anunciaram que vão pegar no pesado para se sustentar.

Eles devem abrir mão de R$ 10 milhões por ano.

O príncipe Harry e sua mulher, a ex-atriz Meghan Markle, anunciaram ontem que trabalharão para se tornar “financeiramente independentes” e que deixarão a condição de “membros sêniores” da família real britânica.

Na prática, eles abrem mão do protocolo real, ou seja, de acompanhar a rainha Elizabeth II em compromissos e eventos oficiais, mas não de seus títulos reais.

Aos 35 anos, Harry, duque de Sussex, é o sexto na linha de sucessão ao trono britânico, atrás do pai, o príncipe Charles, do irmão William e dos sobrinhos George, Charlotte e Louis.

Desde o retorno do casal das férias de seis semanas no Canadá, no mês passado, havia especulações de que eles planejavam se afastar da vida pública.

“Após muitos meses de reflexão e discussões internas, optamos por fazer uma transição este ano, começando a desempenhar um novo papel progressivamente dentro desta instituição. Pretendemos dar um passo atrás como membros sêniores da Família Real e trabalhar para nos tornar financeiramente independentes, enquanto continuamos a apoiar totalmente Sua Majestade, a Rainha”, anunciaram Harry e Meghan, no Instagram.

O Palácio de Buckingham divulgou um comunicado em que afirma que as discussões com o casal sobre seus planos de abrirem mão de seus deveres reais estão no início : “Entendemos o desejo deles de adotar uma abordagem diferente, mas essas são questões complicadas que levarão tempo para serem resolvidas. As discussões com o duque e a duquesa de Sussex estão em um estágio inicial”.

Harry compartilha com o irmão William cerca de 6 milhões de euros (pouco mais de R$ 27 milhões) por ano do tesouro britânico. Embora a divisão nunca tenha sido tornada pública, há uma convicção de que o duque de Sussex leve muito mais da metade dessa quantia, já que Harry, herdeiro direto da Coroa, recebe diretamente 2,5 milhões e meio de euros extras dos ativos privados da rainha.

Re: Monarquia

Enviado: 10 Jan 2020, 23:34
por E.R