Fórum Portal Vídeos Guia de Episódios Sobre



Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Portal Chespirito



Criar novo tópico Responder  [ 1606 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 77, 78, 79, 80, 81, 82, 83 ... 108  Próximo
  Exibir página para impressão

Re: Política
Autor Mensagem
MensagemEnviado: 23 Jun 2017, 00:06 
Offline
Avatar do usuário
Administrador

Registrado em: 29 Jan 2009, 14:37
Mensagens: 42036
Localização: Porto Alegre - RS
Curtiu: 657 vezes
Foi curtido: 2849 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Barbano escreveu:
Na política tem muito "liberal de ocasião" hoje em dia, seja econômica ou socialmente.

Pois é.

Tem também o "liberal só na economia".

_________________
• Jornalista
• No meio CH desde 2003
• Um dos fundadores do Fórum Chaves. Administrador desde 2010
• Autor do livro "O Diário do Seu Madruga"
• Membro do Fã-Clube Chespirito Brasil
• Eleito pelos usuários como o melhor moderador em 2011, 2012, 2013 e 2014


Realizações no meio CH:
• Apoio na realização da etapa brasileira de América Celebra a Chespirito, em 2012
• Produção de entrevistas com Roberto Gómez Fernández, Ana de la Macorra e Ricardo de Pascual
• Entrevistei Rubén Aguirre, Edgar Vivar, Maria Antonieta de las Nieves e Carlos Villagrán
• Viabilizei a entrega da camiseta do Fórum Chaves para Chespirito
• Cobertura jornalística e de redes sociais de praticamente todos os grandes eventos e notícias CH desde 2010
• Um dos idealizadores do "Sigam-me os Bons", campanha social do Fórum e Fã-Clube
• Um dos idealizadores do Bloco Sigam-me os Bons, primeiro bloco temático CH de carnaval em São Paulo
• Apoio e participação nas turnês do Senhor Barriga, Kiko e Paty no Brasil
• Desmentido de todos os boatos envolvendo CH nos últimos anos
• Autor do furo sobre o Chaves no Multishow
• Coordenei o Projeto CH Legendado, que tornou acessível em português os inéditos de Chaves e Chapolin


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 23 Jun 2017, 00:24 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 24 Ago 2016, 04:57
Mensagens: 3569
Localização: Bluffington
Curtiu: 27 vezes
Foi curtido: 243 vezes
Programa CH: Chespirito
Time de Futebol: Genoa
Antonio Felipe escreveu:
Barbano escreveu:
Na política tem muito "liberal de ocasião" hoje em dia, seja econômica ou socialmente.

Pois é.

Tem também o "liberal só na economia".

E só são nas campanhas, pq na prática, não são liberais na economia e muito menos no social.

_________________
Imagem
"Não costumo ser um homem religioso, mas se tu estás lá em cima, me salva, SUPER HOMEM"


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 23 Jun 2017, 02:15 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 27959
Curtiu: 2529 vezes
Foi curtido: 1624 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Lançamento nacional do Podemos
22 de junho de 2017 Ray Santos

Novo partido defende transparência e democracia direta

O novo partido Podemos terá seu lançamento nacional no dia 1º de julho, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. O Podemos, que sucede o Partido Trabalhista Nacional (PTN), teve a troca de estatuto e de nome homologada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no dia 16 de maio.

O Podemos pretende aproximar a política dos anseios da população brasileira, que vem ocupando as ruas desde 2013 para protestar contra a corrupção e a falta de transparência na política. Assim, o Podemos não significa apenas a mudança de nome de um partido; trata-se de modificar o comportamento político, atualizando a democracia e resgatando a esperança dos brasileiros. Para isso, o Podemos defende transparência, maior participação da população e ações de democracia direta. O movimento não se define como de esquerda ou de direita, pois considera superado esse modelo ideológico, que não se comunica mais com a maioria da sociedade.

Para a presidente do partido, a deputada federal Renata Abreu (SP), “o Podemos nasce com uma herança muito boa do PTN, partido que teve o maior crescimento no país (150%) em número de prefeitos eleitos em 2014, subindo de 12 para 30. Já o número de vereadores saltou de 428 para 764. E o número de deputados federais subiu de três para 13. Contamos ainda com filiação, em breve, do senador Álvaro Dias (PV) e de vários outros parlamentares”, diz Renata Abreu.

SERVIÇO:

Lançamento: 1º de julho de 2017
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães
Horário: 09h00
Endereço: St. de Divulgação Cultural 05 – Eixo Monumental
Cidade: Brasília – DF
JORNAL DIA DIA


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 23 Jun 2017, 02:47 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 27959
Curtiu: 2529 vezes
Foi curtido: 1624 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Começou bem e terminou com um puxa-saquismo horrível: http://seculodiario.com.br/34596/8/com- ... har-espaco


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 23 Jun 2017, 12:15 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 05 Mar 2012, 20:39
Mensagens: 9574
Localização: TARDIS
Curtiu: 252 vezes
Foi curtido: 642 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Santos
Álvaro Dias que inclusive é citado na Lava Jato. Bela filiação, hein?

_________________
Hyuri Augusto:
Membro do Fórum Chaves desde o dia 05 de Março de 2012 (6 anos)
Moderador Global do Fórum Chaves
(Novembro de 2016 - Novembro de 2017)

Organizador da edição de 2016/Início de 2017 do jogo "De que Episódio é essa foto?"
3ª Entrevistador do projeto "Entrevista da Semana"
Idealizador da 2ª Versão do Concurso de Piadas
Usuário do Mês de Fevereiro e Maio de 2016
Atualmente idealiza o "O Céu é o Limite - Fórum Chaves


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 27 Jun 2017, 16:28 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 27959
Curtiu: 2529 vezes
Foi curtido: 1624 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Investigado, Kassab submerge e PSD ensaia rebeldia
Ministro mantém apoio a Temer, mas reformas trabalhista e da Previdência não são consenso dentro do partido

Isadora Peron, O Estado de S. Paulo
26 Junho 2017 | 05h00

BRASÍLIA - Implicado nas delações da Odebrecht e da JBS, o ministro da Ciência, Tecnologia e Comunicações e presidente licenciado do PSD, Gilberto Kassab, submergiu na crise que desestabilizou o presidente Michel Temer e adotou estratégia de sobrevivência política semelhante à usada no processo de impeachment da petista Dilma Rousseff, quando também era ministro: fazer vista grossa para parlamentares do partido que começam a se insurgir contra o governo.

Foi essa mesma atitude que fez com que Kassab fosse o último ministro a desembarcar do governo Dilma. Ele resistiu o quanto pode à pressão das bancadas e só deixou o cargo três dias antes da votação do afastamento da petista no plenário da Câmara.

Agora, também resiste ao movimento de parte de seus correligionários, que contestam as reformas e, nos bastidores, criticam a permanência de Temer no cargo.

Imagem
Gilberto Kassab é ministro de Temer e presidente licenciado do PSD Foto: Felipe Rau/Estadão

O PSD tem hoje a sexta maior bancada da base aliada na Câmara e no Senado. São 37 deputados e cinco senadores. Em ambas as Casas há divisão. Pelo menos dois senadores são contrários à reforma trabalhista – um deles, Otto Alencar (BA), votou contra o projeto na terça-feira passada na Comissão de Assuntos Sociais (CAS).

O senador Lasier Martins (PSD-RS) afirma que ainda não decidiu o seu voto. Ele apresentou cinco emendas ao projeto e é membro da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde a proposta deve ser apreciada nesta semana. Na quinta-feira, foi procurado por um ministro do Palácio do Planalto e ouviu dele garantias de que os temas mais polêmicos, como o fim do Imposto Sindical e o trabalho intermitente, serão analisados pelo governo na hora de sancionar a lei.

Cobranças. Kassab também foi cobrado por interlocutores de Temer, que estava fora do País, mas garantiu que o PSD não vai decepcionar na votação.

Na Câmara, os deputados do partido demonstram resistência em aceitar a reforma da Previdência. Antes da crise causada pela delação da JBS, a contabilidade dos votos favoráveis à proposta dentro da bancada chegava a, no máximo, 22. A avaliação agora, porém, é de que há apenas 15 deputados – menos da metade da bancada – dispostos a votar a favor da reforma.

Líder do PSD na Câmara, o deputado Marcos Montes (MG), que já chegou a ventilar o nome do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como substituto de Temer, afirmou que o governo, por enquanto, pode esperar pelo apoio do partido – até mesmo para aprovar o novo regime da Previdência. “As reformas precisam avançar. Não é por amor ao presidente, é amor ao País”, disse.

Se a rebeldia do PSD acende uma luz amarela no Planalto no momento em que outros aliados, como o PSDB, ameaçam deixar a base aliada, a postura de Kassab é elogiada pelos integrantes das bancadas. No início do ano, ele também optou por não vetar as candidaturas de Rogério Rosso (PSD-DF) à presidência da Câmara e de José Medeiros (PSD-MT) à do Senado – mesmo tendo declarado preferência pelos nomes do governo, Maia e Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Apesar de despachar semanalmente no Planalto, o ministro, que também é alvo de suspeitas na Lava Jato, não costuma defender Temer publicamente.

Procurado, Kassab informou que o PSD não fechará posição sobre as reformas. “O governo, com muita sensibilidade, criará condições para a discussão sobre a importância desses projetos, conquistando os votos pelo convencimento”, disse.

O ministro e presidente licenciado do partido também negou “racha” em bancadas. Sobre inquéritos em tramitação no STF, ele afirmou que o fundamental é o funcionamento das instituições.
ESTADÃO


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 27 Jun 2017, 19:16 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 27959
Curtiu: 2529 vezes
Foi curtido: 1624 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Maia diz que FHC não deveria 'colocar lenha na fogueira'
Presidente da Câmara afirma que tucano se comporta como 'jovem estudante' ao propor antecipação de eleições

Daniel Weterman, André Ítalo Rocha e Pedro Venceslau, O Estado de S.Paulo
26 Junho 2017 | 19h45

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou nesta segunda-feira, 26, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e falou que o tucano parece um "jovem estudante" querendo voltar no tempo ao propor a antecipação das eleições. Maia atacou ainda os setores do PSDB que estão apoiando a sugestão de FHC e disse que esse "ziguezague" não contribui com o País. O democrata acrescentou que FHC coloca "lenha na fogueira" da atual crise política.

Imagem
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em evento na Fiesp neste 26 de junho de 2017 Foto: Aloisio Maurício/Foto Arena

Em artigo publicado no jornal Folha de S.Paulo nesta segunda-feira, FHC fez um "apelo" ao presidente Michel Temer (PMDB) para "que medite sobre a oportunidade de um gesto dessa grandeza" ao encabeçar uma proposta de antecipar as eleições presidenciais.

Após um debate sobre reforma política na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Maia afirmou que o ex-presidente não colabora com a experiência que tem ao fazer a proposta de antecipar eleições. "Parece que ele está querendo participar desse processo, não sei, como se estivesse voltando ao passado, como se fosse um jovem estudante querendo marcar uma posição", criticou Maia.

O presidente da Câmara afirmou que é preciso "paciência" e aguardar o conteúdo da eventual denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Temer para emitir uma posição. "O que a gente não pode é, em um momento de crise que o Brasil vive, um político com a importância do ex-presidente Fernando Henrique tem na nossa recente democracia ficar gerando menos estabilidade", disse Maia, destacando que tinha respeito pelo tucano.

Maia disse que políticos como FHC precisam ter um discurso mais conservador na atual crise política, e não "colocar lenha na fogueira". Apontando setores do PSDB que estão apoiando a defesa de FHC, Maia criticou o que chamou de "ziguezague" do partido. "No início da crise, setores do PSDB defendiam eleição indireta. Aí aparece diretas já. Eu acho que esse ziguezague não colabora com o momento que o Brasil vive."

Perguntado se a permanência de Temer era imprescindível para aprovar as reformas no Congresso, Maia não quis opinar. "Essa não é uma decisão minha. A PGR (Procuradoria-Geral da República) vai apresentar a denúncia e cada deputado vai avaliar se tem consistência", afirmou. "A gente não pode nem pré-condenar o presidente nem pré-absolver."

Impeachment. O presidente da Câmara indicou que não deve dar andamento para nenhum pedido de impeachment contra o presidente se a denúncia da PGR for realmente apresentada. Segundo Maia, o conteúdo dos pedidos e o quórum necessário para autorizar o processo estarão contemplados na denúncia da PGR. "Então para que a gente vai jogar mais lenha na fogueira? Se vem a denúncia, para que eu vou agora ficar decidindo sobre o impeachment?", questionou Maia, dizendo que dar prosseguimento a algum pedido de impeachment iria gerar mais instabilidade no País. "Não é esse o caminho", declarou.
ESTADÃO


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 30 Jun 2017, 23:14 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 27959
Curtiu: 2529 vezes
Foi curtido: 1624 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Jogo feito. Relator da indicação de Raquel Dodge para a PGR, o senador Roberto Rocha (PSB-MA) já anunciou sua pré-candidatura ao governo do Maranhão contra o governador Flávio Dino, irmão de Nicolao Dino, que perdeu a indicação à PGR para Raquel.

Interesse. Um assessor da senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) telefonou ontem para o RH do Ministério da Cultura perguntando quantos cargos a pasta tem.

Você por aqui… Rodrigo Maia e Aldo Rebelo, que ensaiaram formar uma chapa caso Michel Temer renunciasse, jantaram juntos na Embaixada da China na terça-feira. Maia diz ter sido pura coincidência. O encontro não consta da agenda do deputado.
COLUNA DO ESTADÃO / ESTADÃO


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 01 Jul 2017, 00:14 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 27959
Curtiu: 2529 vezes
Foi curtido: 1624 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Lewandowski suspende nova eleição para governo do Amazonas
29/06/2017 11h33 Brasília
Felipe Pontes – Repórter da Agência Brasil
Edição: Lílian Beraldo

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a realização de nova eleição para o governo do Amazonas, marcada para o dia 6 de agosto.

A eleição foi marcada após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter cassado, no início de maio, o governador José Melo (Pros) e o vice Henrique Oliveira (SD) por compra de votos. Assumiu o governo do estado o presidente da Assembleia Legislativa, David Almeida (PSD).

As defesas do governador e do vice recorreram ao TSE com embargos de declaração contra o acórdão (sentença do plenário) que determinou a cassação. O partido Solidariedade, de Henrique Oliveira, entrou com uma apelação também no Supremo Tribunal Federal (STF), com o objetivo de que a nova eleição fosse suspensa e de que o vice assumisse o governo ao menos até o julgamento dos recursos na Justiça Eleitoral.

O Solidariedade argumentou ao STF que, caso os recursos venham a ser concedidos, porventura revertendo a cassação do vice, a nova eleição ficaria prejudicada, acarretando desperdício de recursos públicos caso o pleito seja realizado antes do julgamento das apelações. O argumento foi acatado por Lewandowski.

“Com efeito, a realização de novas eleições, diante de um quadro que pode, em tese, ser alterado, geraria insegurança jurídica. Assim, a prudência indica que o cumprimento do decisum do TSE deve, pelo menos, aguardar o esgotamento das instâncias ordinárias”, escreveu o ministro na decisão liminar (provisória) divulgada ontem (28).

Pelo menos até o tema ser apreciado pelo plenário do STF, deve ficar suspensa a nova eleição no Amazonas, que teve nove candidatos inscritos. Lewandowski não se manifestou a respeito da posse do vice Henrique Oliveira até que a nova eleição seja realizada. O presidente da Assembleia Legislativa, David Almeida (PSD), permanece no cargo até o momento.
EBC - AGÊNCIA BRASIL

@Paola Provocadora


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 01 Jul 2017, 02:01 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 27959
Curtiu: 2529 vezes
Foi curtido: 1624 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Bolsonaro diz que, no Exército, sua 'especialidade é matar'
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017 ... naro.shtml


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 01 Jul 2017, 22:26 
Offline
Avatar do usuário
Administrador

Registrado em: 29 Jan 2009, 14:37
Mensagens: 42036
Localização: Porto Alegre - RS
Curtiu: 657 vezes
Foi curtido: 2849 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Matar todo mundo de vergonha alheia.

_________________
• Jornalista
• No meio CH desde 2003
• Um dos fundadores do Fórum Chaves. Administrador desde 2010
• Autor do livro "O Diário do Seu Madruga"
• Membro do Fã-Clube Chespirito Brasil
• Eleito pelos usuários como o melhor moderador em 2011, 2012, 2013 e 2014


Realizações no meio CH:
• Apoio na realização da etapa brasileira de América Celebra a Chespirito, em 2012
• Produção de entrevistas com Roberto Gómez Fernández, Ana de la Macorra e Ricardo de Pascual
• Entrevistei Rubén Aguirre, Edgar Vivar, Maria Antonieta de las Nieves e Carlos Villagrán
• Viabilizei a entrega da camiseta do Fórum Chaves para Chespirito
• Cobertura jornalística e de redes sociais de praticamente todos os grandes eventos e notícias CH desde 2010
• Um dos idealizadores do "Sigam-me os Bons", campanha social do Fórum e Fã-Clube
• Um dos idealizadores do Bloco Sigam-me os Bons, primeiro bloco temático CH de carnaval em São Paulo
• Apoio e participação nas turnês do Senhor Barriga, Kiko e Paty no Brasil
• Desmentido de todos os boatos envolvendo CH nos últimos anos
• Autor do furo sobre o Chaves no Multishow
• Coordenei o Projeto CH Legendado, que tornou acessível em português os inéditos de Chaves e Chapolin


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 02 Jul 2017, 00:53 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 24 Ago 2016, 04:57
Mensagens: 3569
Localização: Bluffington
Curtiu: 27 vezes
Foi curtido: 243 vezes
Programa CH: Chespirito
Time de Futebol: Genoa
Esse cara é um Showman, pqp...

_________________
Imagem
"Não costumo ser um homem religioso, mas se tu estás lá em cima, me salva, SUPER HOMEM"


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 02 Jul 2017, 18:05 
Offline
Membro

Registrado em: 12 Abr 2014, 22:25
Mensagens: 14557
Localização: Moro no Oito
Curtiu: 999 vezes
Foi curtido: 1356 vezes
Programa CH: Chespirito
Time de Futebol: Vasco
Victor235 escreveu:
Investigado, Kassab submerge e PSD ensaia rebeldia
<...>
ESTADÃO


Kassab. O mesmíssimo fdp que há alguns meses deu a sugestão para as operadoras limitarem a internet.

_________________
“Não existe episódio semelhante! Existe preguiça de ver o episódio até o fim!”
- XAVIER, Evilásio


12/04/2014 a 13/07/2014 - Toupas Prancas
13/07/2014 a 30/12/2014 - O gordo e o obeso
30/12/2014 em diante - O Gordo

MEMBRO do FÓRUM CHAVES desde 12/ABR/2014
USUÁRIO DO MÊS em DEZ/2014, FEV/2015, MAR/2015, ABR/2015, NOV/2016, FEV/2017, DEZ/2017, FEV/2018, MAI/2018 e em JUL/2018
.
MODERADOR em 09/MAI/2015 (1º mandato - DDNL); 09/NOV/2015 (2º mandato - DDNL);
MODERADOR GLOBAL em 05/MAI/2016 (3º mandato - Global)
MODERADOR em 07/MAI/2017 (4º mandato - Moderador)


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 02 Jul 2017, 20:44 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 27959
Curtiu: 2529 vezes
Foi curtido: 1624 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Imagem
Eleição suplementar em Pernambuco vira teste para filho de Eduardo Campos
http://www.poder360.com.br/brasil/eleic ... do-campos/


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Política
MensagemEnviado: 02 Jul 2017, 21:56 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 27959
Curtiu: 2529 vezes
Foi curtido: 1624 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
PTN vira “Podemos” e trata Alvaro Dias como candidato à Presidência
RENAN MELO XAVIER
01.jul.2017 (sábado) - 17h04
atualizado: 01.jul.2017 (sábado) - 17h37

Romário falta a evento; Marcelinho Carioca faz discurso
‘Upgrade’ na imagem não exclui hábitos da velha política


Renan Melo Xavier | Poder360 - 1.jul.2017
Imagem
Álvaro Dias (PR) foi lançado informalmente candidato à presidência da República

Agora é para valer: o PTN (Partido Trabalhista Nacional) não existe mais. O partido, que foi autorizado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a mudar de nome em maio, lançou na manhã deste sábado (1.jul.2017), o Podemos.

A legenda “estreia” com 14 deputados e 2 senadores no Congresso Nacional. Em 2014, o antigo PTN elegeu apenas 4 deputados, sendo que 2 deixaram a legenda após a posse, em 2015.

Na Câmara, no entanto, o Podemos ainda é visto como uma legenda de baixo clero. No Senado, o partido conseguiu a filiação de Romário (ex-PSB-RJ) e Álvaro Dias (ex-PV-PR).

O senador fluminense não participou do evento de lançamento. A organização informou que foi por conta de 1 problema com o avião em que ele iria viajar.

Com o discurso de que não é de direita ou de esquerda, o Podemos não quer ser classificado como 1 partido, mas como “1 movimento”. O modelo lembra a estratégia do En Marche!, do presidente recém-eleito da França, Emmanuel Macron.

‘DIAS MELHORES VIRÃO’

Sem Romário, as atenções ficaram mesmo concentradas em Alvaro Dias. O senador foi lançado informalmente candidato à Presidência da República em 2018. Embora estivesse sob coros de “presidente”, foi mais tímido no discurso.

“Quem chega para construir 1 partido político não pode chegar postulando. Evidentemente, porém, não tenho o direito também de se recusar a cumprir missões. Se houver convocações, haverá candidatura”, disse o senador.



Antes de qualquer oficialização, sua campanha já tem 1 slogan: “Dias melhores virão”.

A atitude do senador lembra o comportamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele é tido como pré-candidato óbvio do PT para concorrer em 2018, mas ele desconversa e diz que só concorre “se tiver a oportunidade”.

DO SAMBA À BÍBLIA

O grupo de políticos que compõem atualmente o Podemos é bastante heterogêneo. Na lista de nomes estão desde o pastor e deputado federal Ezequiel Teixeira ao deputado estadual pelo Rio de Janeiro, Chiquinho da Mangueira, presidente da escola de samba de mesmo nome.

Além de Romário, outro ex-jogador engrossa a lista de novos filiados ao Podemos: Marcelinho Carioca. O ex-meio campista e ídolo corintiano quer se lançar para deputado estadual em São Paulo no ano que vem.

VELHAS PRÁTICAS

O “upgrade” do PTN para Podemos, contudo, não excluiu práticas da velha política. No evento de lançamento da legenda, neste sábado (1º.jul.2017), os discursos ganharam apelos emocionais -principalmente quanto ao combate à corrupção- e apresentaram poucas propostas.

Na entrada do auditório, equipes filiavam participantes levados em caravanas. Os deputados Rodrigo Delmasso (distrital) e Carlos Henrique Gaguim (federal-TO), por exemplo, levaram simpatizantes que, em diversas situações, só se animavam após as claques da equipe organizadora.

Brindes, lanches, bandeiras, adesivos e bottons foram distribuídos para os participantes. O evento contou também com a presença de crianças, que viviam a expectativa de ver Romário. Tiveram que se contentar com Marcelinho Carioca.

Após o evento, em conversa reservada com partidários, a presidente nacional do Podemos, deputada Renata Abreu (SP), foi questionada sobre qual cargo deve concorrer em 2018. Ela desconversou, mas manteve o tom de brincadeira.

“O Senado é meio parado. Eu gosto da Câmara por ser mais agitada. Mas eu quero mesmo é ser ministra da Casa Civil do Alvaro”, disse a presidente do partido, em meio a risos.

Renan Melo Xavier | Poder360 – 1.jul.2017
Imagem
Durante o evento, deputados, como Silas Freire (PI), se filiaram ao partido

MAIS ALGUM FILIADO?

No Congresso, a cúpula do partido trabalha intensamente para conseguir novos nomes. Um dos alvos é o senador José Antonio Reguffe, que hoje está sem legenda. No entanto, ele também é cobiçado pelo PSL (Partido Social Liberal), outra sigla que está mudando de nome (quer ser chamada Livres).

Entre os objetivos da cúpula do partido é conseguir mais mulheres para compor o “time” de congressistas até as eleições de 2018.

“Estamos vendo 1 bom grupo de deputados, levando também mulheres. Torçam por nós”, disse a deputada federal Jozi Araújo (AP).

Entre os participantes não filiados ao “novo partido”, chamou a atenção a presença do deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS). Questionado se iria mudar para o Podemos, ele negou.

“Não, não! Vim prestigiar o Alvaro, de quem sou amigo há muito tempo”, declarou.
PODER360


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 1606 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 77, 78, 79, 80, 81, 82, 83 ... 108  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Remédios das Dores da Angústia e 1 visitante


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para: