Fórum Portal Vídeos Guia de Episódios Sobre



Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Portal Chespirito



Criar novo tópico Responder  [ 148 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 5, 6, 7, 8, 9, 10  Próximo
  Exibir página para impressão

Segundo turno
Esta enquete foi concluída em 28 Out 2018, 10:50
Leite 75%  75%  [ 3 ]
Sartori 25%  25%  [ 1 ]
Total de votos : 4

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
Autor Mensagem
MensagemEnviado: 23 Abr 2016, 21:21 
Offline
Avatar do usuário
Moderador

Registrado em: 25 Mar 2012, 22:58
Mensagens: 5150
Localização: São José do Sul-RS
Curtiu: 2575 vezes
Foi curtido: 332 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Grêmio


RBS se afundando cada vez mais.

Obs.: Removeram o vídeo no G1

_________________
El Chavo Arachán escreveu:
A los que defienden las exhibiciones practicadas por la SBT, ¡qué se jodan y punto final!


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 29 Abr 2016, 23:17 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 28184
Curtiu: 2597 vezes
Foi curtido: 1685 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Cooperativas gaúchas mostram confiança diante da crise
Da Redação | 29/04/2016, 20h52 - ATUALIZADO EM 29/04/2016, 20h54

Imagem
A senadora Ana Amélia presidiu a audiência realizada em Santa Rosa
Renan Arais Lopes

Em audiência pública da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) realizada nesta sexta-feira na 21ª Feira Nacional da Soja (Fenasoja), em Santa Rosa (RS), líderes do cooperativismo gaúcho enalteceram a capacidade de seu modelo de negócios superar as dificuldades econômicas, mas, citando principalmente o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), cobraram mais atenção do governo federal ao setor. No debate, presidido pela senadora Ana Amélia (PP-RS), os representantes do setor agropecuário também expressaram suas expectativas positivas para a safra deste ano.

O presidente do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul (Ocergs), Vergilio Perius, mencionou a tradição gaúcha do cooperativismo e o desempenho positivo das cooperativas: no ano passado, geraram 11% mais empregos e pagam salários superiores aos das empresas privadas. Perius também mostrou dados sobre o aumento dos depósitos em cooperativas de crédito, o que, segundo ele, atesta a credibilidade crescente do sistema.

— Na nossa essência, quando existe crise, as pessoas se unem mais, na família, na pequena e na grande comunidade. O cooperativismo cresce na crise e vence a crise — afirmou.

No entanto, ele lamentou que mais de 100 mil produtores rurais continuem presos no “subdesenvolvimento” por falta de energia elétrica.

Segundo o deputado federal Luis Carlos Heinze (PP-RS), as cooperativas de eletrificação, que hoje têm grande importância no estado, sofreram com a redução do preço da energia determinado pelo governo federal em 2013.

— Trouxe um prejuízo para os geradores e os distribuidores de energia. A conta veio depois. Depois da eleição, o Brasil pagou o rombo que foi deixado pela incompetência de querer ganhar uma eleição e usar o preço da energia como uma moeda de troca — denunciou.

O presidente da Cooperativa Distribuidora de Energia Fronteira Noroeste (Cooperluz), Querino Volkmer, salientou o índice de satisfação com o serviço prestado pela empresa, acima da média nacional das concessionárias de energia. Ele observou que as cooperativas do setor estão na situação “penosa” de cobrir somente as áreas que não interessavam a outras companhias, e apelou por apoio do estado e da União para servir a um mercado de poucos consumidores por quilômetro de linha.

Ana Amélia concordou com Volkmer, avaliando que o BNDES tem que levar em conta que a cooperativa não pode ser tratada com uma distribuidora de energia convencional.

Heinze acrescentou que, apesar de as empresas cooperadas darem orgulho ao Rio Grande do Sul e servirem de modelo para o resto do país, o setor tem dificuldade de financiamento pelo BNDES. Em sua avaliação, a política de participações do banco favorece empresas concorrentes das cooperativas.

Paulo Pires, presidente da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado do Rio Grande do Sul, comemorou o aumento expressivo da participação dos cooperados na safra deste ano: atualmente, 45% da produção vêm das cooperativas. Ele também chamou a atenção para o aumento da área plantada de milho no estado, depois de 12 anos de baixa, graças ao crescimento da rentabilidade dessa cultura.

Pires ainda mencionou a redução do número de cooperativas, avaliando que a integração é tendência, mas alertou aos cooperados para que “não percam sua individualidade, mas façam negócios em comum”:

— Esse é o princípio: os associados se ligam a uma cooperativa para terem poder de barganha, para serem fortes, terem escala.

Ana Amélia ainda criticou os problemas logísticos que encarecem o transporte milho de Mato Grosso até a chegada a Santa Catarina, onde é intensamente usado na alimentação animal.

— As indústrias produtoras irão para a zona de fornecimento da matéria-prima. Por isso, algumas estão transferindo suas unidades para o Brasil Central.

A senadora sugeriu isenção de PIS e Cofins para importação de milho da Argentina ou do Paraguai, o que baratearia o transporte.
AGÊNCIA SENADO

PS: título da matéria à lá revistas locais daquelas que circulam gratuitamente :lol:


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 07 Out 2016, 21:12 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 28184
Curtiu: 2597 vezes
Foi curtido: 1685 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Sindicância contra médica que negou consulta a filho de petista é arquivada
Lucas Azevedo
Colaboração para o UOL, em Porto Alegre
07/10/2016 16h04

Divulgação
Imagem
Ariane Leitão pediu abertura de sindicância contra a médica que não atendeu seu filho por causa das suas posições políticas

O Cremers (Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul) não observou irregularidade na conduta da pediatra que se recusou a atender um bebê de uma mãe petista por motivos políticos. O caso foi denunciado em março deste ano pela ex-secretária estadual de Políticas para as Mulheres do RS, Ariane Leitão.

Nesta quinta-feira, por unanimidade, os conselheiros do Cremers arquivaram a sindicância aberta para apurar as acusações feitas à médica pediatra Maria Dolores Bressan. Segundo a denúncia, ela teria se recusado a atender o paciente - um bebê, na época com um ano e um mês de idade - devido à filiação política dos pais. Ariane Leitão foi candidata a vereadora pelo PT este ano e não ganhou as eleições. Seu marido é ligado ao PSOL.

Na ocasião, Ariane divulgou o ocorrido através das redes sociais: "Ela [a médica] escreveu que estava declinando de maneira irrevogável de atender o Francisco, por eu ser petista! Justificando com ataques sua decisão! Pasmem!".

O Conselho abriu sindicância a partir da denúncia protocolada pela mãe do menino. Caso se confirmassem as acusações, um processo ético-profissional seria aberto contra a pediatra - o que poderia, em caso de condenação, render pena de censura pública, suspensão e até a perda do registro profissional.

Porém, conforme o vice-presidente do Cremers, Fernando Weber Matos, os conselheiros foram convencidos de que a relação entre a médica e os pais da criança já era conflituosa. "No julgamento, analisando todos os documentos apresentados pelas partes, ficou claro para todos que havia uma relação médico-paciente muito ruim. No caso o paciente representado pelos pais, que usavam as consultas para discutir política, principalmente dando seu posicionamento, defendendo o governo e programas que atacavam o médico de maneira geral."

De acordo com Matos, tanto Ariane quanto Maria Dolores tiveram direito a apresentar suas acusações e defesas, que foram reunidas e analisadas por um médico que presidiu a sindicância, e colocou sua análise a julgamento.

"A médica, por um certo tempo, ficou vendo que essa relação se tornava cada vez mais difícil, e aproveitou um determinado momento que o paciente estava bem de saúde para dizer à família que gostaria de não continuar mais o atendendo", explicou Matos.

Conforme o código de ética da profissão, o médico no momento em que sentir que há conflito de interesse pode abdicar da relação médico-paciente. "Desde que não se tenha urgência ou emergência", ressalva o vice-presidente do órgão. Cabe recurso da decisão ao Conselho Federal de Medicina.

Procurada, Ariane se manifestou através de seu advogado. "A probabilidade de recorrermos da decisão é muito grande. Mas vamos avaliar a legislação antes e ver o conteúdo desse parecer [do Cremers], que parece ser um tanto agressivo", explicou Ramiro Goulart.

Ariane moveu, na esfera cível, um processo contra a médica. Está sendo pedida uma indenização por danos morais para o bebê, a Ariane e o marido no valor total de R$ 240 mil. Uma audiência está marcada para o dia 26 de outubro.

A pediatra Maria Dolores Bressan foi procurada pela reportagem em seu consultório, mas não foi localizada para comentar o teor desta matéria.

Sindicato defende médica

Em março, após a divulgação do caso, o presidente do Simers (Sindicato Médico do Rio Grande do Sul), Paulo de Argollo Mendes, defendeu Dolores. "Se é uma urgência e se tu és o único médico da cidade, tem que atender e ponto. Não tem condicionantes, é a obrigação [do médico]. Mas se não é o único, se o paciente tem a possibilidade de escolher outros profissionais, se não há urgência, daí tens que ser honesto e leal. Foi o que ela fez. É absolutamente ético", disse ao UOL.
UOL


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 09 Dez 2016, 23:02 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 73229
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4480 vezes
Foi curtido: 1114 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2016/12/em-votacao-professores-aprovam-greve-contra-pacote-de-sartori.html

Imagem

Em assembleia na tarde da última quinta-feira (8) em Porto Alegre, professores estaduais aprovaram greve a partir de 13 de dezembro, mostrando contrariedade ao pacote de medidas contra a crise financeira anunciado pelo governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (PMDB), recentemente.


A mobilização, conforme o Cpers, sindicado da categoria, dura até a votação dos projetos na Assembleia Legislativa, inicialmente.

A greve já havia sido aprovada pelo conselho do sindicato, que levou o tema para votação nesta quinta na Praça da Matriz, no Centro da capital gaúcha. A maioria optou pela mobilização.

Encaminhado pelo governo, o plano já está na Assembleia Legislativa para votação.

O pacote engloba quase 40 medidas que tentam conter, em médio e longo prazo, a crise financeira do estado. Todos os projetos de lei foram protocolados com pedido de urgência, informa o governo.

Entre as medidas, estão a extinção de 11 órgãos ligados ao Executivo – nove fundações, uma companhia e uma autarquia – e a redução no número de secretarias, que passa de 20 para 17, com três fusões.

Segundo o governo, serão demitidos entre 1,1 mil e 1,2 mil servidores – entre efetivos e cargos de confiança.

O governo espera que as medidas proporcionem aos cofres do estado uma economia de R$ 146,9 milhões por ano. Caso o pacote seja aprovado, será instituído um grupo de trabalho para acompanhar a implementação das mudanças.

José Ivo Sartori diz que não há 'plano b' em caso de o pacote não ser aprovado pelos deputados.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 20 Jul 2017, 01:05 
Offline
Avatar do usuário
Moderador

Registrado em: 25 Mar 2012, 22:58
Mensagens: 5150
Localização: São José do Sul-RS
Curtiu: 2575 vezes
Foi curtido: 332 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Grêmio
Morre em Porto Alegre o jornalista Paulo Sant'Ana, aos 78 anos
Morreu nesta quarta-feira (19) no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, aos 78 anos, o jornalista Paulo Sant'Ana. Até o final da noite, as causas da morte e informações sobre velório não haviam sido divulgadas.
O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, lamentou a morte por meio do Twitter. Ele afirmou que o jornalista era um "personagem" do estado.

Um dos jornalistas mais populares do Rio Grande do Sul, Francisco Paulo Sant'Ana nasceu no dia 15 de junho de 1939 na rua conhecida hoje como João Alfredo, no bairro Cidade Baixa, Região Central de Porto Alegre. Trabalhou como feirante até ingressar na Polícia Civil onde foi inspetor e delegado. Nesse período passou a ter contato com jornalistas especializados em polícia, mas foi o início de seu contato com a imprensa.

Trajetória e fanatismo pelo Grêmio

Torcedor fanático do Grêmio, virou um personagem junto à torcida tricolor no antigo Estádio Olímpico. Isso lhe rendeu convites para participar do programa esportivo Conversa de Arquibancada, da TV Piratini, retransmissora da TV Tupi no Rio Grande do Sul. Esse foi seu primeiro contato com a comunicação.
Essa sua posição de eloquente defensor do tricolor gaúcho lhe rendeu a oportunidade de participar do Sala de Redação, da Rádio Gaúcha no começo da década de 70. Em 1971, foi contratado para escrever uma coluna esportiva no jornal Zero Hora. No ano seguinte ingressou no quadro da Rádio Gaúcha e depois passou a atuar como colunista no Jornal do Almoço, na RBS TV.
Sant'Ana dizia em entrevistas que queria ser lido e conhecido por um público cada vez maior, por isso não recuava frente à polêmica.
Durante 19 anos escreveu sobre futebol até ganhar o espaço deixado na penúltima página do jornal Zero Hora depois da morte de Carlos Nobre, em 1989, em uma coluna diária sobre assuntos gerais.
Em 1993 foi tema do enredo"O Menestrel da Cultura Popular – Francisco Paulo Sant'ana" realizado pela escola de samba Acadêmicos da Orgia.
Entre seus principais feitos, elencados por ele próprio, elencava a vez em que foi personagem de uma reportagem da revista americana Newsweek depois de relatar em sua coluna a experiência com Viagra em 1998. Também lembrava a conquista do campeonato mundial pelo Grêmio, em 1983, e quando cantou ao lado do cantor Julio Iglesias para 50 mil pessoas no Beira-Rio.
Paulo Sant'Ana deixa mulher e três filhos.

http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/morre-em-porto-alegre-o-jornalista-paulo-santana-aos-78-anos.ghtml

_________________
El Chavo Arachán escreveu:
A los que defienden las exhibiciones practicadas por la SBT, ¡qué se jodan y punto final!


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 24 Ago 2017, 21:32 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 28184
Curtiu: 2597 vezes
Foi curtido: 1685 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
CLICK. O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan (PSDB), pediu orientação ao senador José Serra, seu colega de partido, sobre problemas do município.

Imagem
Naira Trindade
COLUNA DO ESTADÃO / ESTADÃO


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 06 Out 2017, 15:57 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 28184
Curtiu: 2597 vezes
Foi curtido: 1685 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
:duh:

Separatistas fazem nova consulta para separar região Sul do resto do país
Diante da repercussão do plebiscito catalão, o movimento Sul é o Meu País vai promover no sábado (7/10) uma consulta popular

postado em 05/10/2017 08:22 / atualizado em 05/10/2017 08:52
Agência Estado

Imagem
Com mais de 30 mil voluntários e 3.043 urnas disponíveis, os organizadores sonham com a participação de mais de 1 milhão de votantes

Diante da repercussão do plebiscito catalão (a votação pela independência da Catalunha em relação à Espanha venceu no dia 1º de outubro), o movimento Sul é o Meu País vai promover no sábado (7/10) uma consulta popular com a pergunta: "Você quer que Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul formem um país independente?".

Com mais de 30 mil voluntários e 3.043 urnas disponíveis, os organizadores sonham com a participação de mais de 1 milhão de votantes assinalando a opção "sim". "Se, assim como ocorreu na Espanha, o governo central quiser pelear, nós também vamos pelear pelo nosso direito", disse o coordenador do movimento, o jornalista Celso Deucher.

Apesar da disposição de pelear, nenhuma repressão ao plebiscito é esperada. De fato, o resultado favorável à separação não terá nenhuma consequência prática. "Trata-se de uma votação simbólica, mas que vai servir como coleta de assinaturas para pressionar o Congresso para, em 2018, aprovar um plebiscito oficial, que deve ser realizado com a eleição presidencial", afirmou Deucher.

Segundo os organizadores, a condição mínima para votar é que o eleitor seja maior de 16 anos e morador de um dos três Estados. Ainda segundo a organização, o custo do plebiscito ficou em torno de R$ 25 mil, dinheiro que teria sido arrecadado pelos próprios colaboradores do grupo.

Deucher nega que o movimento tenha como base o preconceito em relação às outras regiões do País, mas deixa escapar pensamentos como: "Estamos cansados de trabalhar aqui embaixo enquanto os de cima aproveitam do banquete".

Ainda não existe uma definição de como seria a República Sul Brasileira - esse é um nome fantasia usado por alguns membros do Sul é o Meu País. Existe ainda uma ideia rudimentar de batizar a própria moeda de "pila" - nome que, segundo Deucher, seria popular na região.

O grupo quer que o resultado do plebiscito crie uma pressão popular, mas não deseja conflito com o país chamado Brasil. "Nossas relações precisam ser de parceria e cooperação", disse Deucher, que descarta qualquer impedimento de brasileiros nativos de outros Estados adentrem ao território sulista no futuro. "Não pensamos nas coisas de passaporte, por exemplo."

Os separatistas ainda não encontram uma forma de equacionar a questão dos sulistas aposentados pelo "país vizinho". Será que o governo brasileiro seria o responsável por pagar essas aposentadorias? Não se sabe. Como proposta, Deucher diz que o novo país pode ter vereadores não remunerados e a possibilidade do advento de prefeitos contratados - que poderiam ser despedidos ao primeiro sinal de fraqueza.

Para o cientista político Rodrigo Augusto Prando, professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, esse tipo de movimento nasce "da nossa dificuldade de realizar uma reforma política e tributária". "A sensação de que alguns Estados são prejudicados pela União cria esse tipo de movimento, que mesmo inconstitucional, tende a crescer e se espalhar por várias regiões." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
CORREIO BRAZILIENSE

@Antonio Felipe @CHarritO @iago83 @Adão RS @Ambrosi @Furtado @Igorkk33 @dedediadema


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 12 Jun 2018, 22:20 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 28184
Curtiu: 2597 vezes
Foi curtido: 1685 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
https://www.poder360.com.br/pesquisas/s ... -pesquisa/


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 17 Ago 2018, 08:21 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 73229
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4480 vezes
Foi curtido: 1114 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 17 Ago 2018, 20:42 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 28184
Curtiu: 2597 vezes
Foi curtido: 1685 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Muito boa a iniciativa da Band em postar os debates de todos os estados. Quando acabou o de São Paulo, dei uma olhada nos outros.


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 18 Ago 2018, 02:21 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 73229
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4480 vezes
Foi curtido: 1114 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Esse debate foi bem chato. Aliás, a oratória do Sartori é chatíssima.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 19 Ago 2018, 06:42 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 13 Dez 2011, 22:12
Mensagens: 6220
Curtiu: 479 vezes
Foi curtido: 320 vezes
Programa CH: Chaves
E.R escreveu:
Esse debate foi bem chato. Aliás, a oratória do Sartori é chatíssima.
Foi muito ruim mesmo, sonolento. Os candidatos estavam cansados, já haviam participado de um debate no rádio de manhã cedo.

_________________
Ex-moderador do Bar do Chespirito


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 01 Set 2018, 07:09 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 73229
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4480 vezes
Foi curtido: 1114 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo


--


_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 07 Out 2018, 20:28 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 73229
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 4480 vezes
Foi curtido: 1114 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Eduardo Leite x Sartori no segundo turno para governador.

Heinze deve ser um dos senadores eleitos.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Notícias e Debates sobre o Rio Grande do Sul
MensagemEnviado: 07 Out 2018, 21:20 
Offline
Avatar do usuário
Moderador

Registrado em: 25 Mar 2012, 22:58
Mensagens: 5150
Localização: São José do Sul-RS
Curtiu: 2575 vezes
Foi curtido: 332 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Grêmio
Paulo Paim também foi reeleito.

Minha cidade para governador:


Imagem

_________________
El Chavo Arachán escreveu:
A los que defienden las exhibiciones practicadas por la SBT, ¡qué se jodan y punto final!


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 148 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 5, 6, 7, 8, 9, 10  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para: