Fórum Portal Vídeos Guia de Episódios Sobre



Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Portal Chespirito Chico Rei



Criar novo tópico Responder  [ 1916 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 114, 115, 116, 117, 118, 119, 120 ... 128  Próximo
  Exibir página para impressão

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
Autor Mensagem
MensagemEnviado: 05 Ago 2017, 03:27 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 23880
Curtiu: 1941 vezes
Foi curtido: 1248 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Fantasias: Não utilizo
João Vitor A.K.A The Butcher escreveu:
PS: Não entendi o "PSL do João Vitor A.K.A The Butcher'' ai, mas blz.
É que outra vez você comentou "disparidades" no comportamento parlamentar do PSL. Agora, o partido que quer se renovar apoiou Temer.

Barbano escreveu:
Politicamente o Bolsonaro tá certo nisso. O governo Temer é muito impopular e envolvido em sujeira. Quem ficar apoiando vai se queimar.
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 05 Ago 2017, 03:38 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 63930
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3438 vezes
Foi curtido: 803 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
Vou atualizar de novo, mas se tiver erros, ajudem a corrigir :

PRESIDENTE - BRASIL - 2018 :

Imagem

. Lula (PT)
. Jair Bolsonaro (Patriota)
. Marina Silva (Rede)
. Geraldo Alckmin (PSDB)
. Álvaro Dias (Podemos)
. Henrique Meirelles (PSD)
. Ciro Gomes (PDT)
. Chico Alencar (PSOL)
. Joaquim Barbosa


--

Imagem
RIO DE JANEIRO - 2018 :
. Romário (Podemos)
. Rodrigo Maia (DEM)
. Carlos Bolsonaro (Patriota)
. Eduardo Paes (PMDB)
. Índio da Costa (PSD)
. Bernardinho (Partido Novo)
. Eduardo Bandeira de Mello (Rede)
. Tarcísio Motta (PSOL)

SENADOR - RIO DE JANEIRO
. Marcelo Freixo (PSOL)
. Flávio Bolsonaro (Patriota)
. Martha Rocha (PDT)
. César Maia (DEM)


--

Imagem

SÃO PAULO - 2018 :

GOVERNADOR
. João Dória (PSDB) ou David Uip (PSDB)
. Fernando Haddad (PT) ou Luiz Marinho (PT)
. Márcio França (PSB)
. Gilberto Kassab (PSD)
. Paulo Skaf (PMDB) - Se Dória for candidato, ele pode se aliar ao atual prefeito de São Paulo.

--

SENADOR
. Eduardo Suplicy (PT)
. José Luiz Datena (PRP)
. Celso Russomano (PRB)
. Marco Feliciano (PSC)
. Marta (PMDB)
. Aloysio Nunes (PSDB)


--

Imagem

MINAS GERAIS - 2018 :

GOVERNADOR
. Fernando Pimentel (PT)
. Antonio Anastasia (PSDB)
. Márcio Lacerda (PSB)
. Rodrigo Pacheco (PMDB)

SENADOR
. Rodrigo Janot
. Josué Alencar (PMDB)
. Patrus Ananias (PT)


--


Imagem

RIO GRANDE DO SUL - 2018 :

GOVERNADOR

. José Ivo Sartori (PMDB)
. Eduardo Leite (PSDB)
. Jairo Jorge (PDT)
. Onyx Lorenzoni (DEM)
. Manuela D’Ávila (PC do B)
. Luciana Genro ou Roberto Robaina (PSOL)
. Miguel Rossetto (PT)

SENADOR
. Ana Amélia (PP)
. Paulo Paim (PT) ou Dilma Rousseff (PT)
. Darcísio Perondi (PMDB) ou Germano Rigotto (PMDB)


--

Imagem

DISTRITO FEDERAL - 2018 :

GOVERNADOR
. Jofran Frejat (PR)
. Rodrigo Rollemberg (PSB)
. Reguffe
. Érica Kokay (PT)
. Alberto Fraga (DEM)
. Izalci Lucas (PSDB)

SENADOR
. Cristovam Buarque (PPS)
. Chico Leite (Rede)
. Rogério Rosso (PSD)
. Geraldo Magela (PT)
. Ronaldo Fonseca (PROS)


--

Imagem

PARANÁ - 2018 :

GOVERNADOR
. Ratinho Júnior (PSD)
. Osmar Dias (PDT)
. Cida Borgheti (PP)
. Enio Verri (PT)

SENADOR
. Roberto Requião (PSDB)
. Beto Richa (PSDB)
. Deltan Dallagnol
. Gustavo Fruet (PDT)
. Rubens Bueno (PPS)
. Gleisi Hoffmann (PT)
. Alexandre Kireeff (Podemos)


--

Imagem
BAHIA - 2018 :

GOVERNADOR
. ACM Neto (DEM)
. Rui Costa (PT)
. Fábio Nogueira (PSOL)

SENADOR
. Jaques Wagner (PT)
. Antonio Imbassahy (PSDB)
. Alice Portugal (PC do B)
. José Ronaldo (DEM)


--

Imagem

PERNAMBUCO - 2018 :

GOVERNADOR
. Armando Monteiro (PTB)
. Mendonça Filho (DEM)
. Paulo Câmara (PSB)
. João Paulo (PT) ou Marília Arraes (PT)

SENADOR
. Bruno Araújo (PSDB)
. Silvio Costa (PT do B)
. Jarbas Vasconcelos (PMDB)


--

Imagem

ESPÍRITO SANTO - 2018 :

GOVERNADOR
. Renato Casagrande (PSB)
. Amaro Neto (SD)
. João Coser (PT)

SENADOR
. Ricardo Ferraço (PSDB)
. Paulo Hartung (PMDB)
. Magno Malta (PR) - O senador pode ser candidato a vice presidente na chapa de Jair Bolsonaro em 2018.


--

Imagem

SANTA CATARINA - 2018 :

GOVERNADOR
. Eduardo Pinho Moreira (PMDB) ou Mauro Mariani (PMDB) ou Udo Döhler (PMDB)
. Ângela Amin (PP)
. Gelson Merísio (PSD) ou João Rodrigues (PSD)
. Angela Albino (PC do B)
. Décio Lima (PT)

SENADOR
. Raimundo Colombo (PSD)
. Paulo Bauer (PSDB)


--

Imagem

GOIÁS - 2018 :

GOVERNADOR
. Ronaldo Caiado (DEM)
. Daniel Vilela (PMDB)
. José Eliton (PSDB)
. Djalma Rezende

SENADOR
. Jorge Kajuru (PRP)
. Lúcia Vânia (PSB)
. Marconi Perillo (PSDB)
. Maguito Vilela (PMDB)


--

Imagem

PARÁ - 2018 :

GOVERNADOR
. Helder Barbalho (PMDB)
. Ana Júlia Carepa (PT)
. Úrsula Vidal (Rede)
. Márcio Miranda (DEM)
. Sidney Rosa (PSB)
. Marinor Brito (PSOL)


SENADOR
. Simão Jatene (PSDB)
. Paulo Rocha (PT)


--

Imagem
CEARÁ - 2018 :

GOVERNADOR
. Cid Gomes (PDT)
. Tasso Jereissati (PSDB)
. Capitão Wagner (PR)
. Luizianne Lins (PT)

SENADOR
. Camilo Santana
. Mendonça Filho (DEM)


--

Imagem

PARAÍBA - 2018 :

GOVERNADOR
. Romero Rodrigues (PSDB) ou Luciano Cartaxo (PSD) ou Cássio Cunha Lima (PSDB)
. João Azevedo (PSB)
. Wilson Santiago (PTB)

SENADOR
. Ricardo Coutinho (PSB)
. Luciano Cartaxo (PSD) ou Romero Rodrigues (PSDB)
. Raimundo Lira (PMDB) ou Vital do Rêgo (PMDB)


--

Imagem
MATO GROSSO DO SUL - 2018 :

GOVERNADOR
. André Puccinelli (PMDB)
. Reinaldo Azambuja (PSDB)
. Coronel David (PSC)
. Ricardo Ayache (PSB)
. Marquinhos Trad (PSD)

SENADOR
. Nelsinho Trad (PTB)
. Pedro Chaves (PSC)
. Waldemir Moka (PMDB)
. Zeca do PT (PT)
. Odilon de Oliveira


--

Imagem
MATO GROSSO - 2018 :

GOVERNADOR
. Pedro Taques (PSDB)
. Wellington Fagundes (PR)
. Jayme Campos (DEM)

SENADOR
. Wilson Santos (PSDB)
. Adilton Sachetti (PSB)
. Gilmar Mendes


--

Imagem

AMAZONAS - 2018 :

GOVERNADOR
. Eduardo Braga (PMDB)
. Marcelo Ramos (PR)
. Amazonino Mendes (PDT)

SENADOR
. Arthur Neto (PSDB)
. Rebecca Garcia (PP)
. Vanessa Grazziotin (PC do B)


--

Imagem

ACRE - 2018 :

GOVERNADOR
. Marcus Alexandre (PT)
. Gladson Cameli (PP)
. Eliane Sinhasique (PMDB)

SENADOR
. Tião Viana (PT)
. Sérgio Petecão (PSD)
. Alan Rick (PRB)


--

Imagem

ALAGOAS - 2018 :

GOVERNADOR
. Rui Palmeira (PSDB)
. Renan Filho (PMDB)

SENADOR
. Ronaldo Lessa (PDT)
. Teotônio Vilela Filho (PSDB)
. Renan Calheiros (PMDB)
. Maurício Quintella (PR)
. Benedito de Lira (PP)
. Rodrigo Cunha (PSDB)
. Marx Beltrão (PMDB)


--

Imagem

MARANHÃO - 2018 :

GOVERNADOR
. Flávio Dino (PC do B)
. Roberto Rocha (PSB)
. Marlon Reis (Rede)
. Roseana Sarney (PMDB)

SENADOR
. Sarney Filho (PV)
. Eduardo Braide (PMN)
. Edison Lobão (PMDB)
. Waldir Maranhão (PT)


--

Imagem

RIO GRANDE DO NORTE - 2016 :

GOVERNADOR
. Robinson Faria (PSD)
. Fátima Bezerra (PT)
. Carlos Eduardo Alves (PDT)
. Kelps Lima (SD)

SENADOR
. Garibaldi Alves Filho (PMDB)
. José Agripino Maia (DEM)
. Zenaide Maia (PR)
. Ney Lopes (PSD)
. Magnólia Figueiredo (SD)


--

Imagem

RORAIMA - 2018 :

GOVERNADOR
. Telmário Mota (PDT)
. Teresa (PMDB)
. José de Anchieta (PSDB)

SENADOR
. Shéridan (PSDB)
. Ângela Portela (PT)


--

Imagem

AMAPÁ - 2018 :

GOVERNADOR
. Randolfe Rodrigues (Rede)
. Waldez Góes (PDT)
. Davi Alcolumbre (DEM)

SENADOR
. João Capiberibe (PSB)
. Roberto Góes (PDT)
. Papaléo Paes


--

Imagem

PIAUÍ - 2018 :

GOVERNADOR
. Wellington Dias (PT)
. Elmano Férrer (PTB)
. João Henrique (PMDB)

SENADOR
. Marcelo Castro (PMDB)
. Dr. Pessoa (PSD)


--

Imagem

SERGIPE - 2018 :

GOVERNADOR
. Eduardo Amorim (PSC)
. Valadares Filho (PSB)
. João Alves (DEM)

SENADOR
. Jackson Barreto (PMDB)
. André Moura (PSC)


--

Imagem

TOCANTINS - 2018 :

GOVERNADOR
. Katia Abreu (PMDB) ou Marcelo Miranda (PMDB) - Os 2 são adversários políticos.
. Ataides Oliveira (PSDB)
. Carlos Amastha (PSB)

SENADOR
. Carlos Gaguim (PMDB)
. Vicentinho Alves (PR)


--

Imagem

RONDÔNIA - 2018 :

GOVERNADOR
. Acir Gurgacz (PDT)
. Mariana Carvalho (PSDB)
. Mauro de Carvalho (PP)
. Mauro Nazif (PSB)
. Marinha Raupp (PMDB)

SENADOR
. Confúcio Moura (PMDB)
. Marcos Rogério (DEM)
. Jaqueline Cassol (PR)

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 05 Ago 2017, 11:50 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 24 Ago 2016, 04:57
Mensagens: 3465
Localização: Bluffington
Curtiu: 25 vezes
Foi curtido: 234 vezes
Programa CH: Chespirito
Time de Futebol: Genoa
Fantasias: Não utilizo
Victor235 escreveu:
João Vitor A.K.A The Butcher escreveu:
PS: Não entendi o "PSL do João Vitor A.K.A The Butcher'' ai, mas blz.
É que outra vez você comentou "disparidades" no comportamento parlamentar do PSL. Agora, o partido que quer se renovar apoiou Temer.

Ah sim, lembro disso, meio que há um conflito dentro do partido entre a ala "Livres"( nova) e a PSL original, só não sei de qual os deputados em questão fazem parte.

Mas eu tbm já mudei minha opinião sobre isso, agora pra mim é tudo uma mesma porcaria.

_________________
Imagem
"Não costumo ser um homem religioso, mas se tu estás lá em cima, me salva, SUPER HOMEM"


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 05 Ago 2017, 21:31 
Offline
Avatar do usuário
Administrador

Registrado em: 29 Jan 2009, 14:37
Mensagens: 39999
Localização: Porto Alegre - RS
Curtiu: 576 vezes
Foi curtido: 1860 vezes
Programa CH: Chapolin
Time de Futebol: Grêmio
Fantasias: Não utilizo
Acerca do Rio Grande do Sul, o quadro possível hoje é esse:

- José Ivo Sartori (PMDB)
- Eduardo Leite (PSDB)
- Edegar Pretto ou Tarso Genro (PT)
- Jairo Jorge (PDT)
- Ranolfo Vieira Jr. (PTB)
- Roberto Robaina (PSOL)
- Mateus Bandeira (NOVO)
- Fábio Ostermann (PSL)

Senado:

- Ana Amélia Lemos (PP)
- Germano Rigotto (PMDB)
- Beto Albuquerque (PSB)
- Paulo Paim (PT)

_________________
Fundador e administrador do Fórum Chaves
Diretor do Fã-Clube Chespirito Brasil
Autor do livro "O Diário do Seu Madruga"

Eleito pelos usuários como o melhor moderador em 2011, 2012, 2013 e 2014


Twitter: @Antonio_Felipe


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 09 Ago 2017, 17:06 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 63930
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3438 vezes
Foi curtido: 803 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
. João Dória pode ir para o DEM e disputar a presidência em 2018 - Fonte : https://www.youtube.com/watch?v=gT5ugOuWI54

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 09 Ago 2017, 21:43 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 23880
Curtiu: 1941 vezes
Foi curtido: 1248 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Fantasias: Não utilizo
Doria avança em tática por 2018 e faz Alckmin reagir
Segundo aliados de Doria, que nega qualquer possibilidade de romper com Alckmin, o prefeito aposta na aproximação com partidos como PMDB, DEM e PRB

Por Pedro Venceslau e Renan Truffi, de Estadão Conteúdo
9 ago 2017, 09h25

Imagem
Doria: apesar de estar ganhando força nacionalmente, ele encontra forte resistência no grupo dos chamados "tucanos históricos" (Rovena Rosa/Agência Brasil)

São Paulo – A movimentação em campo aberto do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), para “nacionalizar” seu nome com vistas à eleição presidencial de 2018 provocou uma reação do grupo político do seu padrinho, o governador Geraldo Alckmin, que vê suas articulações serem obstruídas pelo afilhado.

Segundo aliados de Doria, que nega qualquer possibilidade de romper com Alckmin ou mesmo enfrentá-lo em prévias, o prefeito aposta na aproximação com partidos como PMDB, DEM e PRB como forma de pressionar o PSDB de fora para dentro. O tucano recebeu a sinalização dessas três legendas de que ele poderia concorrer por elas em 2018.

O prefeito, que teve agenda de candidato em Salvador nesta segunda-feira, 7, ao lado de ACM Neto (DEM), prefeito da capital baiana, vai intensificar ainda mais a rotina de viagens. Estão programadas nos próximos meses visitas ao Tocantins, ao Espírito Santo, a Rondônia e à Paraíba.

Correligionários e aliados de Doria dizem reservadamente que ele precisa se movimentar para manter seu nome como opção caso Alckmin não “decole”. O entorno de Doria reconhece que o prefeito, que está em seu primeiro mandato eletivo, não tem força na máquina partidária do PSDB e que boa parte da cúpula da sigla tem forte resistência ao seu nome.

Por isso, dizem, Doria constrói pontes com outros partidos, já que seu estilo não combina com a lentidão tucana em tomar decisões. “O Doria tem todo o direito de se movimentar nacionalmente. Acredito que é mais democrático o PSDB ter mais de uma opção para 2018”, disse o deputado estadual Fernando Capez, que está alinhado com o prefeito.

Lealdade

Aliados do governador, por sua vez, pressionam o prefeito a manter a “lealdade” ao padrinho. “O Doria precisa pavimentar as ruas da cidade, porque a pavimentação para a disputa presidencial está sendo consolidada pelo governador”, disse o deputado estadual Cauê Macris, presidente da Assembleia Legislativa. “Tenho segurança de que o partido está fechado com o Geraldo”, afirmou.

Na mesma linha, o presidente do PSDB de São Paulo, Pedro Tobias, minimizou os afagos feitos anteontem a Doria pelo presidente Michel Temer em um evento na capital, quando o peemedebista o chamou de “parceiro e companheiro”. “O Geraldo é o candidato do PSDB. Não é o Temer que vai decidir. O melhor mesmo é que o presidente apoie um nome de outro partido. A gente ficaria agradecido”, disse o dirigente.

Apesar do nome de Doria estar ganhando força nacionalmente, ele encontra forte resistência no grupo dos chamados “tucanos históricos”. “Doria conta com o desgaste do Alckmin e da classe política para ser candidato. Os dois estão cada vez mais separados”, disse o ex-governador Alberto Goldman, vice-presidente nacional do PSDB. “Ele não tem força na máquina partidária nem credibilidade dentro do PSDB”, afirmou o tucano.

O presidente licenciado do PSDB, senador Aécio Neves (MG), é outro que entrou em rota de colisão com o prefeito após Doria defender sua saída definitiva do cargo.

Questionado sobre sua relação com o governador paulista, Doria foi categórico: “Não mudou nada. Seguimos amigos e unidos”. Para não perder terreno, Alckmin também programa uma agenda de viagens pelo País.

‘Colaborador extraordinário’

Em busca de apoio para aprovar a reforma da Previdência, principal bandeira do governo, o presidente Michel Temer disse nesta terça-feira, 8, que o governador Geraldo Alckmin é “um colaborador extraordinário”. Alckmin tem dito que é favorável ao desembarque do partido do governo depois de aprovadas as reformas no Congresso.

“Conversamos com o governador, que tem sido um colaborador extraordinário do governo federal e acabou de reiterar o seu apoio”, disse Temer. A declaração do presidente foi dada um dia após o peemedebista elogiar a “visão nacional” do prefeito João Doria.

Alckmin não compareceu ao evento. “Quero dizer ao presidente Temer e ao presidente da Câmara que contem conosco. Contem conosco para a gente ajudar em todas as reformas”, disse Alckmin nesta terça-feira.
EXAME / ESTADÃO CONTEÚDO


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 09 Ago 2017, 21:50 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 63930
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3438 vezes
Foi curtido: 803 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
A melhor coisa que o Dória faz é sair do PSDB. Torcer pra ele sair já esse ano e ir pra outro partido.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 09 Ago 2017, 22:03 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 23880
Curtiu: 1941 vezes
Foi curtido: 1248 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Fantasias: Não utilizo
Irredutível. O senador Paulo Paim (RS) avisou ao PT que não desiste de disputar a reeleição para abrir caminho a Dilma Rousseff. “São duas vagas. O eleitor poderá votar nos dois do PT.” Uma possibilidade é Dilma disputar o Senado por Minas Gerais.
COLUNA DO ESTADÃO / ESTADÃO


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 10 Ago 2017, 22:02 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 23880
Curtiu: 1941 vezes
Foi curtido: 1248 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Fantasias: Não utilizo
Imagem
Ciro Gomes: “Uma chapa com Haddad em 2018 seria o dream team”
Pré-candidato à presidência diz que a esquerda perdeu a hegemonia moral da sociedade. Critica o “ambientalismo difuso” de Marina e se considera o 'Macron' brasileiro
https://brasil.elpais.com/brasil/2017/0 ... 80280.html


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 10 Ago 2017, 22:35 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 23880
Curtiu: 1941 vezes
Foi curtido: 1248 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Fantasias: Não utilizo
"Papa-Capim" se filia ao PSD e pode concorrer em 2018
Pelo Facebook, a entrada de Dinho Kapp, que ficou famoso no WhatsApp, foi divulgada na página do presidente do partido em Alagoas, Maykon Beltrão
18:59 | 10/08/20170

Imagem
(Foto: Reprodução/Facebook)

A mais de um ano para as eleições de 2018, surge um possível nome para concorrer ao parlamento alagoano: Cláudio dos Santos Nogueira, mais conhecido como Dinho Kapp, do bordão "Oh, Papa-Capim dos meus sonhos". Ele se filiou na última terça-feira, 8, ao Partido Social Democrático (PSD), legenda do ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

Pelo Facebook, a entrada de Dinho Kapp, que ficou famoso no WhatsApp, foi divulgada na página do presidente do partido em Alagoas, Maykon Beltrão, que é irmão do ministro do Turismo Marx Beltrão.

Na cidade de alagoas existem exemplos similares. Lobão, músico e produtor de filmes pornôs, foi o vereador mais votado no pleito municipal de Maceió em 2016, atingindo quase 25 mil votos.

Confira o vídeo que viralizou:

O POVO Online


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 10 Ago 2017, 23:18 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 24 Ago 2016, 04:57
Mensagens: 3465
Localização: Bluffington
Curtiu: 25 vezes
Foi curtido: 234 vezes
Programa CH: Chespirito
Time de Futebol: Genoa
Fantasias: Não utilizo
Confio mais nele do que nos parasitas do planalto.

_________________
Imagem
"Não costumo ser um homem religioso, mas se tu estás lá em cima, me salva, SUPER HOMEM"


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 11 Ago 2017, 20:50 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 63930
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3438 vezes
Foi curtido: 803 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 11 Ago 2017, 21:26 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 23880
Curtiu: 1941 vezes
Foi curtido: 1248 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Fantasias: Não utilizo
Bizarro. Dizem que, para além do reposicionamento no atual cenário de descrédito a partidos políticos, a mudança de nome do PTdoB também servirá para "tirar o PT" do nome do partido, pois não queriam qualquer associação com esta legenda (embora só um idiota confundiria PT com PTdoB). Daí, pegam e convidam para a legenda justamente um cara que queria ir para o PT...


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 11 Ago 2017, 22:58 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 23880
Curtiu: 1941 vezes
Foi curtido: 1248 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Fantasias: Não utilizo

Bolsonaro cobra retirada de ação contra STF para filiar-se ao PEN
Partido questiona entendimento de que condenados em 2ª instância podem ser presos; presidenciável diz que adiar para instância seguinte afeta a Lava Jato.
O presidente do PEN, Adilson Barroso, argumentou que entrou com a ação pensando no “cidadão comum”, “menos favorecido”, que acaba preso antes de chegar ao seu último recurso. “Lutei pela Justiça, mas estou pronto para tirar a ação se realmente os advogados do presidente [Bolsonaro] chegarem a essa conclusão”, afirmou Barroso.
http://veja.abril.com.br/politica/bolso ... se-ao-pen/

Imagem
Temer e DEM tentam atrair Doria para a eleição de 2018
Presidente diz a prefeito de SP que ‘as portas do PMDB estão abertas’ para ele concorrer ao Planalto no ano que vem; partido de Maia também sonda tucano.
http://politica.estadao.com.br/noticias ... 0001932363


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Eleições 2018 • Tópico destinado a notícias e comentários sobre as eleições gerais de 2018
MensagemEnviado: 12 Ago 2017, 23:41 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 04 Dez 2011, 23:00
Mensagens: 23880
Curtiu: 1941 vezes
Foi curtido: 1248 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Palmeiras
Fantasias: Não utilizo
Diante de crise política, partidos mudam de nome para atrair eleitores em 2018
Legendas tiram a palavra “partido” e adotam palavras como “Podemos”, “Avante” ou “Patriota”; cientistas políticos veem estratégia como jogada de marketing.

Por Alessandra Modzeleski e Fernanda Calgaro, G1, Brasília
12/08/2017 05h01 Atualizado há 14 horas

De olho nas eleições de 2018, um grupo de partidos aposta na mudança de nome, inclusive com a retirada da palavra “partido” da nomenclatura, para se apresentar como uma nova alternativa e se descolar da atual crise política e se aproximar dos eleitores.

O PTN já efetivou a troca para Podemos. O PTdoB virou Avante. O PSDC se intitula agora Democracia Cristã. O PEN quer passar a ser denominado Patriota.

No PMDB, há um estudo para que a legenda resgate as origens e volte a ser MDB, como na época da ditadura, em que fazia oposição ao regime militar. O presidente da sigla, senador Romero Jucá (RR), chegou a defender a ideia em 2016, mas a discussão não foi adiante.

No entanto, o G1 apurou que ele pretende retomar esse debate até o fim deste ano.

Com o objetivo de se fortalecer para a disputa eleitoral, o DEM, que já foi PFL, também estuda alterar novamente o nome e articula uma revisão do estatuto para atrair parlamentares do PSB. Uma possibilidade aventada atualmente é que a sigla venha a se chamar Mude.

O que dizem os partidos

Podemos, antigo PTN

Presidente do Podemos, a deputada federal Renata Abreu (SP) explica que a troca do nome Partido Trabalhista Nacional (PTN), realizada no final de 2016, aconteceu após um longo estudo e que não foi feita pensada em 2018.
Ela, porém, reconhece que a mudança deverá ajudar a sigla nas urnas.

“A maior parte dos brasileiros não se identifica com partido nenhum. E queremos superar esse debate de direita-esquerda. Queremos ser um movimento e escolhemos ‘Podemos’ porque foi a palavra que mais aparecia nas nossas pesquisas, por representar um empoderamento. A ideia é distanciar da crise política e mostrar uma reaproximação com a sociedade”, afirma Renata.

A intenção dentro da legenda é lançar o senador Álvaro Dias (Pode-PR), recém-incorporado ao partido, como candidato à Presidência da República.

Imagem
Vídeo do senador Romário para o ato de lançamento do Podemos (Foto: Reprodução/Facebook)

Avante, antigo PTdoB

No Avante, a nova denominação, após 27 anos como Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB), faz parte de uma estratégia para aumentar o número de parlamentares eleitos em 2018, segundo o deputado federal Silvio Costa (PE). Atualmente, a bancada na Câmara tem apenas três nomes.

O presidente da legenda, deputado federal Luis Tibé (MG), diz que o novo nome é uma tentativa de “humanizar a política” e atrair quadros com uma preocupação de falar mais diretamente com a população.

“Buscamos pessoas que acreditam no mesmo que nós: na política do bem, na transparência e em um novo modo de atuar em favor do cidadão. Por isso, chegou um momento em que precisávamos incorporar esses ideais ao nosso nome e sermos reconhecidos por isso”, declara.

Imagem
O Avante, antigo PTdoB, já criou páginas nas redes sociais que remetem ao novo nome da sigla (Foto: Reprodução/Facebook)

PEN

Objetivo semelhante tem o Partido Ecológico Nacional (PEN), que irá mudar para Patriota e, com isso, espera abrigar o deputado Jair Bolsonaro (RJ), que hoje está no PSC e tem planos de se lançar candidato ao Palácio do Planalto em 2018.

“Além de buscar a eleição do presidente da República, vamos impulsionar o partido de forma grandiosa e aumentar a bancada”, explica o líder do partido na Câmara, deputado federal Junior Marreca (MA).

Segundo Marreca, a meta é fazer um “resgate daquilo que a população quer: o patriotismo, a família, a integridade e a política de forma séria”.

Imagem
Bolsonaro anuncia 'noivado' com PEN e impõe condição à candidatura pelo partido (Foto: Nicolás Satriano/G1)

PSDC

O Partido Social Democrata Cristão (PSDC) também está de olho em 2018. A Executiva já decidiu que terá candidato próprio a presidente, mas não definiu quem será.

Nos últimos anos, quem disputou o Planalto pela legenda foi o presidente do partido, José Maria Eymael, que concorreu em 1998, 2006, 2010 e 2014.

O diretor de marketing da legenda, Rubens Pavão, diz que a futura mudança de nome é uma tentativa de se diferenciar dos demais partidos.

Com tanta sigla, o PSDC se confunde. O projeto é mostrar a nossa filosofia, a democracia cristã, e solidifica-lá. Decidimos colocar o nosso nome e sobrenome. Não mudamos, apenas assumimos aquilo que somos”, argumenta.

Regras atuais

Pelas regras de fidelidade partidária fixadas pela legislação eleitoral, os parlamentares que quiserem mudar de partido terão que aguardar até março, seis meses antes da eleição, quando será aberto prazo de um mês para que migrem sem sofrerem punição. Quando a mudança é feita fora desse período, os parlamentares podem perder o mandato.

As situações aceitas fora desse período são em caso de criação ou fusão de legenda ou de mudança substancial ou desvio do programa partidário, além de grave discriminação pessoal.

Cientistas políticos

A simples mudança de nome, porém, é vista com ceticismo por cientistas políticos, que consideram a estratégia somente uma jogada de marketing.

Na avaliação de David Fleischer, Universidade de Brasília (UnB), alterar o nome representa “apenas uma mudança de fachada” e que é preciso haver uma reforma política profunda.

Roberto Romano, professor de política e ética da Universidade de Campinas (Unicamp), também considera ser algo pouco eficaz para o eleitor brasileiro.

“Os marqueteiros acham que mudando a sigla ou trocando por uma palavra mais significativa vão atrair a atenção dos eleitores. Mas o eleitor brasileiro foi acostumado, e isso é muito ruim, a não votar tanto em legendas, mas em indivíduos”, pondera. Dessa forma, ele acredita que o nome é “o que menos importa nesse momento de crise”.

De acordo com Romano, a tendência de trocar as siglas por palavras também tem uma explicação ligada às coligações partidárias.

Como é comum partidos usarem no nome termos como “socialista” ou “liberal” para indicar o seu posicionamento político, na hora de fazerem alianças, causava um certo estranhamento a união de partidos com ideologias diferentes. Com a mudança do nome por palavra, isso ficará menos evidente.

“Antes, os partidos utilizavam o nome como uma condensação do programa. Se era socialista, carregava isso no nome. Hoje, os partidos buscam palavras mais genéricas para representar a sigla, ao invés de carregar no nome ideologias”, diz Romano.

Migração de legenda

Apesar de haver internamente no Democratas uma discussão sobre a troca do nome, a mudança é tratada, neste momento, como algo secundário.

A prioridade, segundo o senador José Agripino (DEM-RN), que preside o partido, é reformular o estatuto. O objetivo é atrair parlamentares de outras siglas.

“Isso dará uma oxigenação. Existe uma dissidência do PSB por insatisfação com a direção do partido. Estamos conversando”, diz Agripino.

Segundo o líder na Câmara, Efraim Filho (DEM-PB), a alteração estatutária visa também a reposicionar o partido no espectro ideológico.

“O que se vê é um discurso polarizado. O [deputado Jair] Bolsonaro representa uma extrema direita. O [ex-presidente] Lula, a esquerda e fica essa lacuna no centro a ser preenchida e que pode ser preenchida por nós”, avalia.

O G1 apurou que as articulações com deputados do PSB estão avançadas e podem ser concretizadas nas próximas semanas. Agripino, porém, desconversa: “Conversas existem, existem. Há fato consumado? Ainda não”.
G1


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 1916 mensagens ]  Ir para página Anterior  1 ... 114, 115, 116, 117, 118, 119, 120 ... 128  Próximo

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para: