Fórum Portal Vídeos Guia de Episódios Sobre



Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Portal Chespirito Chico Rei



Criar novo tópico Responder  [ 27 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2
  Exibir página para impressão

Re: Tóquio 2020
Autor Mensagem
MensagemEnviado: 27 Jul 2017, 15:18 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 65943
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3730 vezes
Foi curtido: 848 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/07/japoneses-mudam-projetos-para-economizar-na-toquio-2020.html

O meio ambiente é uma preocupação no Japão.

Daqui a três anos, atletas do mundo inteiro se reúnem no Japão para a maior festa do esporte.

O correspondente Márcio Gomes mostra o esforço de Tóquio para fazer uma Olimpíada mais barata e sustentável.

O sonho olímpico japonês começa na sede do governo de Tóquio. No local, encontramos a família Unsen dando uma forcinha aos jogos de 2020. Pai, mãe e filha reuniram telefones celulares antigos, 13 ao todo, e os entregaram para reciclagem.

Esse é o espírito dos japoneses hoje : apoiam o evento, mas estão preocupados com os gastos.

A preparação já está sendo tocada em diversos pontos da capital japonesa, mas com mudanças em relação ao projeto vencedor da disputa em 2013. Na proposta original, seriam jogos compactos.

Grande parte das competições ficaria na região da baía de Tóquio, a oito quilômetros da vila olímpica.

Isso não será mais possível, ficou caro, e provas como o iatismo foram transferidas da baía para outro ponto do litoral japonês, a quase 60 quilômetros da vila. Só com essa troca, a economia pode chegar ao equivalente a mais de R$ 900 milhões.

Uma das mudanças mais significativas foi onde homens e máquinas já trabalham na construção do futuro estádio olímpico de Tóquio. O projeto antigo já estava pronto, as obras prestes a se iniciar, quando os japoneses acharam "grandioso demais" e decidiram recomeçar do zero. Só por causa disso, garantiram uma redução no preço final de cerca de R$ 3 bilhões.

A organização afirma que as mudanças não vão prejudicar os atletas ou a competição e a preocupação foi evitar o desperdício. Mas a porta-voz do comitê organizador destaca : "Como teremos competições fora de Tóquio, o deslocamento do público será um desafio. Mas já estamos trabalhando nisso", diz Hikariko Ono.

Houve uma redistribuição dos custos entre o comitê organizador e os governos federal, de Tóquio e das províncias que receberão competições.

O objetivo é criar um limite para os gastos - que não passem dos R$ 47 bilhões, cerca de US$ 14 bilhões.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Tóquio 2020
MensagemEnviado: 07 Ago 2017, 03:38 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 65943
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3730 vezes
Foi curtido: 848 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
. Empresa de material esportivo Peak poderá patrocinar o Brasil em 2020 - https://www.promoview.com.br/promosports/patrocinio-esportivo/peak-vestira-time-brasil-durante-jogos-olimpicos-de-toquio.html

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Tóquio 2020
MensagemEnviado: 26 Ago 2017, 22:31 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 65943
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3730 vezes
Foi curtido: 848 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
. Estádio Nacional de Tóquio terá reforma futurista - https://www.terra.com.br/esportes/jogos-olimpicos/toquio-mescla-futurismo-e-legado-de-1964-para-olimpiada-de-2020,2989333554af0410VgnVCM4000009bcceb0aRCRD.html

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Tóquio 2020
MensagemEnviado: 10 Set 2017, 22:28 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 65943
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3730 vezes
Foi curtido: 848 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
http://sportv.globo.com/site/blogs/especial-blog/blog-do-coach/post/sagamihara-provavel-casa-dos-esportes-aquaticos-para-toquio-2020.html

Imagem

A 37 quilômetros do aeroporto de Tóquio, a 45 quilômetros da zona olímpica, é Sagamihara, cidade da Província Jukinagawa, e que bem provavelmente, será a sede da CBDA não só para a Olimpíada, mas para os próximos três anos.

Isto porque antes dos Jogos Olímpicos de 2020, teremos o Pan Pacífico em 2018, na cidade de Tóquio, e o Mundial dos Esportes Aquáticos em Gwangju, na Coreia do Sul, em 2019. O local deve ser utilizado como centro para aclimatação, e se aprovado, confirmado como a casa do Brasil na Olimpíada.

Imagem

Sagamihara tem 700 mil habitantes, sede do Mitsubishi Sagamihara, time profissional de rugby, e do SC Sagamihara, equipe da terceira divisão do futebol japonês. O Complexo Aquático é moderno e listado pelo Comitê Olímpico Japonês como um dos centros oficiais de treinamento pré-Olimpíada.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Tóquio 2020
MensagemEnviado: 07 Out 2017, 10:53 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 65943
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3730 vezes
Foi curtido: 848 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/esportes/autoridades-tentam-reduzir-custos-para-olimpiada-de-toquio/?cHash=708d9353a1664445218ef352c7df50fc

O Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio anunciaram que estão tentando reduzir os custos da Olimpíada de 2020.

Ambas as partes organizaram uma revisão no projeto na tentativa de diminuir o valor gasto para a realização do evento.

Vice-presidente do COI, John Coates disse que a entidade precisa cortar US$ 1 bilhão (cerca de R$ 3,12 bilhões) do gasto de US$ 12 bilhões (cerca de R$ 37,5 bilhões) previsto inicialmente em orçamento.

O dirigente explicou que viu potencial de corte de custos em 11 das 14 áreas que foram discutidas.

"Este é o objetivo que pensamos que poderíamos alcançar não apenas por Tóquio, mas por todos os comitês organizadores dos Jogos de Verão", explicou Coates, que chefia o Comissão de Coordenação dos Jogos de Tóquio. "O que nós estamos tentando é criar uma situação em que não haja pressão no setor público."

O COI está tentando tornar a Olimpíada mais acessível financeiramente, como parte do projeto do presidente Thomas Bach.

Para tornar isso possível, a organização dos Jogos de Tóquio já alteraram diversos locais de provas para estruturas já existentes na cidade.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Tóquio 2020
MensagemEnviado: 29 Out 2017, 12:50 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 65943
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3730 vezes
Foi curtido: 848 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
Imagem
Começou a contagem regressiva para as Olimpíadas 2020.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Tóquio 2020
MensagemEnviado: 16 Nov 2017, 00:15 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 65943
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3730 vezes
Foi curtido: 848 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
https://globoesporte.globo.com/levantamento-de-peso/noticia/federacao-internacional-propoe-mudancas-no-sistema-de-classificacao-para-toquio.ghtml

O levantamento de peso está pronto para adotar um novo sistema de qualificação para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Durante reunião em Lausanne, na Suíça, uma comissão do Programa Desportivo da Federação Internacional de Levantamento de Peso discutiu algumas alterações e pretende realizar as mudanças em breve.

As recomendações serão apresentadas ao conselho executivo da IWF para aprovação durante sua próxima reunião em Anaheim, na Califórnia, nos dias 25 a 26 de novembro, pouco antes do início dos Campeonatos Mundiais de 28 de novembro a 5 de dezembro.

Entre as modificações propostas, a mais significativa está o formato de classificação para os Jogos Olímpicos.

Os atletas passarão a garantir uma vaga com base no seu desempenho individual, e não mais pelo resultado de suas equipes nacionais nos principais campeonatos internacionais.

Durante uma reunião de três dias, a comissão do Programa Desportivo da IWF concluiu que as mudanças vão trazer benefícios para o controle do doping, e que a alteração vai incentivar os melhores atletas a competir com mais frequência
.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Tóquio 2020
MensagemEnviado: 24 Nov 2017, 23:33 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 65943
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3730 vezes
Foi curtido: 848 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Tóquio 2020
MensagemEnviado: 03 Dez 2017, 20:13 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 65943
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3730 vezes
Foi curtido: 848 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
https://globoesporte.globo.com/blogs/brasil-em-toquio/post/com-acerto-entre-confederacao-e-cob-skate-se-torna-carro-chefe-do-brasil-para-toquio-2020.ghtml

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) filiou a Confederação Brasileira de Skate (CBSk) e deu fim a disputa politica que colocou em xeque a participação dos principais atletas do país.

Com isso, é certo que o skate brasileiro será representado por seus melhores atletas na Olimpíada de Tóquio 2020.

O Brasil chegará aos Jogos de Tóquio com seis, sete ou até oito chances de medalha no skate.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Tóquio 2020
MensagemEnviado: 15 Dez 2017, 18:59 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 65943
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3730 vezes
Foi curtido: 848 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
https://exame.abril.com.br/mundo/toquio-2020-quer-reduzir-assentos-do-publico-para-cortar-despesa/

O comitê organizador das Olimpíadas de Tóquio em 2020 propôs reduzir em mais de 30 mil o número de assentos previstos para os espectadores em algumas sedes olímpicas com o objetivo de economizar custos, segundo divulgou nesta terça-feira a agência de notícias “Kyodo”.

A medida foi proposta na segunda-feira durante uma reunião a portas fechadas realizada com a Comissão de Coordenação do Comitê Olímpico Internacional (COI) que supervisiona os trabalhos de Tóquio 2020 e que está de visita ao Japão, a quinta com estas caraterísticas.

Tóquio 2020 procura reduzir o número de assentos em 12 sedes, incluindo o novo estádio olímpico, atualmente em construção, e para o qual já se propôs uma redução de 80 mil para 68 mil assentos.

Entre algumas propostas está reduzir de 14 mil para 9.300 o número de lugares no local que hospedará os esportes equestres, de 10 mil para 7.700 os da sede de boxe e de 7.000 para 5.000 os do estádio que acolherá a disciplina de tiro com arco.

Outras instalações para as quais se está estudando o corte incluem as de handebol e ciclismo, segundo detalhou a “Kyodo”.

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Tóquio 2020
MensagemEnviado: 25 Dez 2017, 10:50 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 65943
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3730 vezes
Foi curtido: 848 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
http://www1.folha.uol.com.br/esporte/2017/12/1945832-novatos-olimpicos-lutam-contra-o-amadorismo-para-ir-a-toquio-2020.shtml

Cinco esportes ganharam há pouco mais de um ano o privilégio de fazer parte do acirrado programa dos Jogos Olímpicos na próxima edição, em Tóquio, em 2020.

No Brasil, contudo, o ingresso no exclusivíssimo clube não conferiu novo status.

Escalada esportiva, caratê, beisebol/softbol, skate e surfe -quinteto que estará no Japão- lidam com uma realidade de amadorismo no país.

As confederações que os regem são compostas basicamente de voluntários, se pagam com taxas de inscrição de campeonatos e nunca tiveram patrocínios vultosos.

A partir de 2018, passarão a receber verba da Lei Piva, já que foram recentemente filiadas ao COB (Comitê Olímpico do Brasil). A lei repassa 2,7% da arrecadação bruta das loterias para o esporte.

No próximo ano os cinco ganharão R$ 719.696,97 de forma direta, e poderão apresentar projetos adicionais para a campanha para 2020.

Ainda assim, consideram haver pouco tempo para capitalizar o investimento.

A ABEE (Associação Brasileira de Escalada Esportiva) é sediada na casa da presidente, a ex-atleta Janine Cardoso, que também faz as vezes de diretora-executiva. Mais quatro pessoas, voluntárias, ajudam na direção.

Ela festeja uma conquista obtida recentemente, que foi comprar uma impressora para a entidade, que nasceu em 2014, como uma dissidência da Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada.

Parece pouco, mas o universo da escalada é tão rarefeito que vale como pódio.

"A nossa movimentação financeira é R$ 15 mil por ano. Com isso pagamos a federação internacional (750 euros) e organizamos competições", afirmou Janine à Folha.

O montante vem dos cerca de cem atletas profissionais registrados na ABEE em ginásios pelo Brasil, que pagam uma taxa anual de R$ 140. Ela também aceita doações. Os principais polos do esporte estão em MG, SP, PR e RS, cujos atletas dominam os rankings profissional e amador.

Com o repasse da Lei Piva, Janine quer alugar uma sede, contratar um gerente de projetos e remunerar a si e a equipe. "Já pus muito dinheiro do bolso nesse esporte", disse.

Apesar de motivada, ela reconheceu a dificuldade de ter um atleta do país em Tóquio. Haverá só 20 vagas para cada gênero nos Jogos, e os brasileiros competirão contra todos das Américas por elas.

A prova olímpica será um combinado das disputas de velocidade, boulder (rotas realizadas em um determinado intervalo de tempo) e dificuldade. Os pontos vêm da soma de desempenhos nas três categorias.

É pouco provável que brasileiros vão a Tóquio no beisebol e softbol, que foram do programa olímpico até 2008.

Os torneios devem ter oito equipes apenas. No caso do beisebol, dois classificados sairão do campeonato Premier 12 -espécie de Mundial- e outros seis de seletivas.

O Brasil brigará com potências da região como Estados Unidos, Cuba e Panamá por duas vagas, e a chance é ínfima até para o mandatário da CBBS (confederação nacional de beisebol e softbol), Jorge Otsuka.

Os esportes sob sua tutela tenta se reestruturar no Brasil. A entidade, que recebeu verba da Lei Piva até os Jogos de Pequim, tem só três funcionários : Otsuka, um diretor técnico e uma secretária.

"Vamos aos trancos e barrancos", disse o presidente, que se divide entre a CBBS e sua corretora de seguros.

O que lhe dá sobrevida é a parceria com a MLB (liga americana de beisebol), que ajuda a manter jogadores em um centro de treinamento em Ibiúna -o CT é bancado pela Yakult (R$ 30 mil mensais).

A CBBS organiza um campeonato brasileiro, chamado de Taça Brasil, todos os anos, mas ele é praticamente bancado pelos 16 clubes participantes -as taxas de inscrição vão para a confederação.

Para economizar, a definição do título é toda feita em um só final de semana.

No último dia 17, em São Paulo, Marília venceu a Medicina USP por 14 a 4 e conquistou a competição. A Toyota patrocinou o torneio.

Embora já tenha rendido ao Brasil 35 medalhas em Jogos Pan-Americanos, o caratê não vê situação mais fácil.

Segundo o diretor técnico William Nascimento, a situação da CBK (confederação brasileira) é de "muita dificuldade financeira", e isso impacta diretamente os atletas, que têm de pagar do bolso passagens para competições sul-americanas e até campeonatos mundiais.

No máximo, a confederação consegue bancar hospedagem e taxa de inscrição.

Sem patrocinadores, a CBK se vale de receita obtida com exame de faixa dos praticantes para, entre outras coisas, manter sua sede em Fortaleza, que tem seis funcionários. Para outorgar uma faixa preta, ela cobra R$ 450.

Nascimento disse que ao menos vários competidores recebem o Bolsa Atleta.

"A ideia é que, a partir de agora, eles não tenham mais que pagar", afirmou.

Skate e surfe são esportes nos quais o Brasil tem tradição de conquistas internacionais, mas internamente há muito a fazer.

Reconhecida na última semana pelo COB, a CBSk (Confederação Brasileira de Skate) não possui sede, funcionários ou nem mesmo um portal oficial no ar.

Porém, quer se alicerçar no status de seus representantes para vingar. Em setembro, Bob Burnquist foi eleito presidente e indicou Sandro Dias, o Mineirinho, como diretor de esportes.

A CBSk quer lançar um circuito profissional no país, com diversas etapas, em 2018. "Buscamos patrocinadores e temos a ambição de ser o esporte com mais medalhas em uma só Olimpíada [do Brasil]. Queremos cinco", disse o vice da CBSk, Eduardo Musa.

Em 2017, o Brasil obteve pódios em eventos internacionais com Pedro Barros, Letícia Bufoni e Kevin Hoefler. "Nossa pretensão é contar com 0% de dinheiro público e estruturar a seleção. O skate nunca precisou da CBSk para viver."

Na teoria, o mesmo se aplicaria ao surfe, já que o Brasil tem vários nomes na elite da liga mundial, como Gabriel Medina e Adriano de Souza, que se mantêm no circuito sem ajuda de confederação.

Porém, a confederação brasileira vai no sentido oposto. Adalvo Argolo, seu presidente desde 2010, disse que a entidade cuida só de categorias de base. Sem patrocínio, faz a montagem das seleções de júnior, mas em geral os atletas bancam as suas viagens.

Mesmo com a Lei Piva ele acredita ser difícil implementar mudanças, embora Medina tenha expressado desejo de ir a Tóquio.

"Com R$ 719 mil, não há condição de fazer nada no sentido de levar seleções para Mundiais."

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Re: Tóquio 2020
MensagemEnviado: 13 Jan 2018, 11:20 
Offline
Avatar do usuário
Membro

Registrado em: 01 Fev 2009, 20:39
Mensagens: 65943
Localização: Rio de Janeiro (RJ)
Curtiu: 3730 vezes
Foi curtido: 848 vezes
Programa CH: Chaves
Time de Futebol: Flamengo
Fantasias: Não utilizo
. Banheiros públicos no Japão serão adaptados para o padrão ocidental até as Olimpíadas 2020 - http://mundo-nipo.com/noticias-2/04/01/2018/banheiros-publicos-no-japao-serao-adaptados-nos-moldes-ocidentais-ate-2020/

_________________
Imagem
Imagem


Voltar ao topo
 Perfil  
 

Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar novo tópico Responder  [ 27 mensagens ]  Ir para página Anterior  1, 2

Todos os horários são GMT - 3 horas [ DST ]


Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para: