Trocar para a skin padrão
Futebol, Basquete, Vôlei, Tênis, Fórmula 1, UFC, NFL... Aqui é o espaço para os amantes do esporte.
Responder

Tóquio 2020

12 Dez 2015, 20:22

Imagem

TÓQUIO 2020


--

Editado pela última vez por E.R em 16 Jun 2018, 21:48, em um total de 1 vez.

Re: Tóquio 2020

30 Jan 2016, 22:39

http://oglobo.globo.com/esportes/wada-diz-que-japao-comprou-votos-para-sediar-os-jogos-de-2020-18479573

O escândalo de orrupção na Federação Internacional de Atletismo (Iaaf) não se resume apenas ao escândalo de doping envolvendo atletas russos.

Um relatório da Agência Mundial Antidoping (Wada) diz que o Japão comprou votos para Tóquio sediar os Jogos Olímpicos de 2020.

Segundo a Wada, a Iaaf teria recebido US$ 5 milhões (R$ 20,1 milhões) para votar na candidatura japonesa.

O relatório aponta que o ex-presidente da Iaaf, o senegalês Lamine Diack, e outros integrantes da federação fizeram um leilão pelos votos. Tóquio concorria com Istambul para sediar as Olimpíadas, mas os turcos não teriam aceitado pagar pelos votos.

“Transcrições de várias conversas entre turcos e Khalil Diack (filho de Lamine) fazem referência ao processo de escolha dos Jogos de 2020. Foi constatado que a Turquia perdeu o apoio de Lamine Diack porque não pagou entre US$ 4 milhões e US$ 5 milhões para patrocinar a Diamond League (competição de atletismo) ou a Iaaf. Os japoneses pagaram essa quantia”, diz um trecho do relatório.

Khalil teria ficado com a responsabilidade de receber a suposta propina em nome da Federação. O dinheiro veio em forma de patrocínio. Segundo o jornal inglês, “Guardian”, o acordo envolveu a empresa japonesa Canon.

Lamine Diack foi membro com direito a voto do Comitê Olímpico Internacional de 1999 a 2013. Ele podia influenciar na escolha de muitos votos, principalmente de países africanos. O senegalês foi presidente da Iaaf até agosto do ano passado. Ele foi preso em novembro acusado de corrupção à frente da entidade.

Em nota, a porta-voz da candidatura de Tóquio-2020, Hikariko Ono, negou qualquer existência de corrupção no processo de escolha do Japão com sede das Olimpíadas.

“Essa nota (da Wada) está além do nosso entendimento. Tóquio venceu a disputa porque apresentou a melhor proposta”.

Re: Tóquio 2020

25 Abr 2016, 10:10

http://esporte.ig.com.br/olimpiadas/2016-04-25/jogos-olimpicos-2020-toquio-divulga-novo-logotipo-apos-acusacoes-de-plagio.html

Imagem

Os organizadores dos Jogos Tóquio 2020 divulgaram nesta segunda-feira um novo logo olímpico, que possui desenhos tradicionais japoneses, sete meses após serem forçados a descartar o logo original por acusações de plágio.

Imagem
Logotipo dos jogos de Tóquio 2020 foi excluído após acusação de plágio

Os retângulos feitos individualmente no desenho representam diferenças nas culturas e nacionalidades e simboliza "unidade na diversidade", informou o comitê que escolheu o novo emblema. "Levou muito tempo para criar este logo - é como meu próprio filho", disse o artista Asao Tokoro, que desenhou o emblema vencedor, durante entrevista coletiva.

"A partir de hoje, este emblema irá servir como o rosto dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Tóquio 2020. Espero que estes emblemas sejam populares com pessoas de todos os lugares", disse Ryohei Miyata, diretor do comitê de seleção de emblemas dos Jogos Tóquio 2020.

Re: Tóquio 2020

17 Mai 2016, 18:04

http://esportes.terra.com.br/jogos-olimpicos/2016/comite-olimpico-do-japao-defende-que-pagamentos-de-toquio-2020-foram-legais,b1e048da6170354f01e91bd2e204f766i4f2sn8s.html

O presidente do Comitê Olímpico do Japão (COJ), Tsunekazu Takeda, defendeu no parlamento do país que os pagamentos realizados pelo órgão antes e depois da escolha de Tóquio como sede dos Jogos Olímpicos de 2020, investigados pela França, foram legítimos.

Tsunekazu Takeda afirmou em uma reunião de um comitê da câmara baixa japonesa que as transações realizadas pela consultoria Black Tidings, com sede em Cingapura, e avaliadas em US$ 2 milhões, foram auditadas e declaradas ao Comitê Olímpico Internacional (COI).

"Contratar uma empresa de consultoria quando se pretende organizar os Jogos Olímpicos é uma prática padrão. Inclusive se diz que é impossível vencer sem contratar uma consultoria de perfil global", disse Tsunekazu Takeda em declarações reproduzidas pelo jornal "Japan Times".

A conta beneficiada pelos pagamentos pertencia à Black Tidings, no nome de Ian Ian Tong Han e vinculada a Papa Massata Diack, filho do ex-presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), Lamine Diack, segundo revelou recentemente o jornal "The Guardian".

Um relatório divulgado pela Agência Mundial Antidoping em janeiro mostrou que Diack e seus filhos, Papa Massata e Khalil, trabalharam, junto ao advogado Habib Cissé, como consultores de marketing para a IAAF.

Lamine Diack, membro do COI entre 1999 e 2013, renunciou à presidência da IAAF em 2014, após ter sido acusado de receber propina da Federação Russa de Atletismo para encobrir resultados positivos de doping de alguns atletas do país.

Tsunekazu Takeda reiterou hoje que o Comitê Olímpico do Japão não tinha conhecimento sobre o vínculo da Black Tidings com Papa Massata Diack. E revelou que a empresa japonesa Dentsu, uma das maiores do mercado publicitário do país, recomendou a empresa de consultoria como prestadora de serviços para Tóquio 2020.

As autoridades da França acusam Papa Massata de vários crimes de corrupção, tráfico de influência e lavagem de dinheiro. Ele supostamente está morando em Senegal, seu país natal.

O próprio Papa Massata afirmou em entrevista à agência japonesa de notícias "Kyodo" que não recebeu propina do comitê organizador de Tóquio 2020 e afirmou que não tem controle algum sobre a Black Tidings.

Re: Tóquio 2020

12 Jul 2016, 15:05

O GLOBO

O Comitê Olímpico Internacional vai anunciar no dia 2 de agosto, no Rio, os novos esportes olímpicos que serão disputados nos jogos de Tóquio em 2020.
São eles : karatê, beisebol, skate, montanhismo e surfe — no caso deste último, as competições serão realizadas numa cidade com boas ondas que fica a três horas da capital japonesa.

Re: Tóquio 2020

21 Jul 2016, 22:17

O Eduardo Paes deu uma entrevista essa semana se dizendo arrependido de ter trazido o golfe para as Olimpíadas 2016, mas tem dirigentes da confederação de golfe que querem o esporte em 2020, principalmente para promover o golfe feminino.

Re: Tóquio 2020

03 Ago 2016, 17:09

http://globoesporte.globo.com/olimpiadas/noticia/2016/08/jogos-de-toquio-2020-terao-escalada-surfe-skate-carate-e-beisebolsoftbol.html

Imagem

Surfe, skate, beisebol/softbol, escalada e caratê farão parte do programa olímpico nos Jogos de Tóquio 2020. A inclusão dos cinco esportes foi confirmada por unanimidade nesta quarta-feira pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), durante o congresso da entidade, realizado em um hotel na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. A lista de recomendações havia sido divulgada pelo comitê executivo em junho.

A inclusão dos cinco esportes faz parte do pacote de reformas iniciadas pelo presidente do COI, Thomas Bach, em dezembro de 2014. A ideia é que os anfitriões dos Jogos tenham a chance de trazer ao ambiente olímpico esportes que sejam mais populares em seus países, com intenção de aumentar a audiência e atrair potenciais patrocinadores. Porém, a decisão de incluir um ou outro esporte vale apenas para a edição dos Jogos em questão, não havendo garantia de que farão parte na edição seguinte.

De acordo com o Comitê Tóquio 2020, a inclusão dos novos esportes resultará no acréscimo de mais de 400 atletas em 18 disputas por medalhas nos Jogos Olímpicos. Quando o processo de inclusão de outras modalidades foi aberto, mais de 200 se inscreveram.

Antes da votação, Yoshiro Mori, presidente do comitê organizador da Olimpíada de 2020, e Toshiro Muto, o diretor-executivo, fizeram um relatório sobre o andamento das ações para os membros do COI:

- Temos a histórica oportunidade em Tóquio de ter a chance de novos eventos, e de fazermos os Jogos mais inovadores da história - disse Mori, antes da confirmação da inclusão dos novos esportes.

Ao apresentar a proposta de inclusão, Muto comentou:

- Acreditamos que esses esportes trarão novos elementos aos Jogos, como atrair maior atenção do público jovem pelo mundo.

John Coates, vice-presidente do COI, avisou pouco antes da votação, ao falar sobre surfe, que o esporte, caso aprovado para a Olimpíada de Tóquio, teria condições de ser disputado no mar. Há um debate sobre a utilização de piscina artificial, como a lançada pelo multicampeão Kelly Slater em maio.

Franco Carraro, ex-presidente da Federação Italiana de Futebol, presidente da Comissão de Coordenação de Tóquio 2020, e responsável pela lista final de esportes a serem levados para votação, destacou que no caso do beisebol é preciso entrar em acordo com a liga profissional americana, como ocorre com a NBA no basquete.

- Do contrário, a competição pode ter problemas para continuar no programa olímpico em outras edições. Hoje tratamos somente de Tóquio - disse Carraro

Carraro comentou ainda a ausência dos principais golfistas do mundo na Rio 2016:

- Na minha opinião essa é uma desculpa ridícula - completou o italiano, se referindo ao argumento usado pelos golfistas de receio do vírus zika.

Ele também argumentou que a inclusão dos esportes traria maior interesse dos jovens:

- São competições muito importantes para os jovens. Relembram quando incluímos snowboard em 2002 e foi um grande sucesso, aumentou a audiência de esportes de verão nos Estados Unidos. O skate seria algo parecido com isso nos Jogos de Verão. Estamos certos de que não são esportes tão tradicionais, mas são inovadores e de interesse dos jovens. Os melhores atletas vão participar.

Dos cinco esportes, o beisebol é o único que já fez parte do programa olímpico (1992 a 2008), além dos Jogos de 1964, realizados justamente em Tóquio. Surfe, skate, softbol (praticado por mulheres e semelhante ao beisebol) e escalada farão parte pela primeira vez de uma Olimpíada.

Imagem
Skate e a bandeira olímpica: esporte estará em Tóquio 2020 (Foto: André Durão)

Re: Tóquio 2020

18 Ago 2016, 01:46

https://esportes.terra.com.br/jogos-olimpicos/2016/como-no-rio-vila-dos-atletas-de-toquio-2020-ira-privilegiar-luxo-em-vez-de-moradia-social-diz-diretor,e28429a47f41eb12ae2665c5c98b1a42ldq6eq2l.html

A vila dos Atletas da Olimpíada de Tóquio, daqui a quatro anos, também deverá ser transformada em condomínio de luxo, sem espaço para moradias sociais.

Segundo Masa Takaya, diretor de comunicações do Comitê Tóquio 2020, estádios que sediaram competições em 1964 serão usados novamente.

Tóquio já conta com uma ampla rede de rodovias, linhas de ônibus e de metrô, e que não será necessário investir pesado em infraestrutura e mobilidade urbana - esse foi, diz o diretor, um dos "pontos fortes" do dossiê de candidatura japonês apresentado ao COI.

Re: Tóquio 2020

18 Ago 2016, 12:16

Pena que não incluiu o futsal e futebol de areia (já que tem vôlei de praia).

Re: Tóquio 2020

19 Ago 2016, 00:57

Também acho. Tinha que acabar o futebol masculino nas Olimpíadas e entrar o futebol de areia e o futsal.

Re: Tóquio 2020

20 Ago 2016, 12:20

http://www.esporteemidia.com/2016/07/record-nao-deve-mostrar-olimpiada-de.html

:record: Imagem

A Record tem levado ao ar algo em torno de 12 chamadas/dia da Olimpíada, como única grande ação para a cobertura prevista para o Rio no agosto próximo.

Segundo o UOL, por Flávio Ricco, de todas as emissoras envolvidas no acontecimento, tem-se mostrado a mais silenciosa. Certo é que 9 ou 10 horas da sua grade diária serão destinadas a cobertura das competições, especialmente na faixa da tarde, a partir das 16h00 e das 22h00 até uma da manhã todos os dias, inclusive com um programa especial na faixa da meia-noite.

Em se tratando de esporte, além dos jogos do Rio, a Record só tem projetado o Pan-Americano de 2019, que irá transmitir com exclusividade no sistema aberto.

Já existe a decisão de não fazer a Olimpíada de 2020, no Japão, porque o horário não será conveniente. Como razão oficial, o risco de não obter retorno comercial à altura, mas como força por trás o aluguel da sua madrugada para o "cliente" Igreja Universal.

Re: Tóquio 2020

03 Set 2016, 21:15

http://torcedores.com/noticias/2016/09/abalou-skate-diz-bob-burnquist-sobre-toquio-2020

Maior medalhista da história dos X-Games, o carioca Bob Burnquist está animado com a entrada do esporte nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020.

Ídolo de várias gerações, Bob Burnquist disse que a notícia “abalou o skate como um todo” e que a novidade resultará em coisas boas para a prática.

Ele se mostrou animado também com o desempenho dos brasileiros ao redor do mundo e apontou possíveis herdeiros, como Luan de Oliveira, Letícia Bufoni e Pedro Barros.

Para ele, o Brasil vive um momento muito bom no skate.

Embora aprove o esporte nos Jogos Olímpicos, Bob Burnquist se mostra receoso quanto à forma de disputa, mas espera o melhor, inclusive que o skate evolua no país com novas pistas e a prática nas escolas.

Re: Tóquio 2020

18 Dez 2016, 20:17

http://espn.uol.com.br/noticia/655959_agencia-toquio-2020-estima-que-custo-dos-jogos-pode-ultrapassar-r-50-bi-acima-da-rio-2016

O comitê organizador dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 estima que abrigar os Jogos Olímpicos de Tóquio custará entre 1,6 e 1,8 trilhão de ienes (valor que supera R$ 50 bilhões na cotação atual), antecipou neste sábado uma fonte próxima ao assunto à agência japonesa "Kyodo".

A organização dos próximos Jogos Olímpicos propôs reduzir em um trilhão de ienes (mais de R$ 28 bilhões) o orçamento depois que um painel de especialistas independente concluiu que poderia chegar até a 3 trilhões de ienes (R$ 86 bilhões), mas o Comitê Olímpico Internacional (COI) pediu maiores cortes.

Em sua tentativa de economizar dinheiro, os organizadores modificaram até agora mais de um terço das sedes das competições esportivas em relação ao programa original.

Ainda assim, o valor revelado pela "Kyodo" está acima do custa da Rio 2016, que chegou perto dos R$ 40 bilhões.

Muitas destas mudanças representam a troca de provas que iam acontecer em novas sedes na baía da capital até instalações já existentes localizadas nos arredores de Tóquio e uma revisão dos planos de construção de novas instalações para Tóquio impulsionada pela governadora da metrópole, Yuriko Koike.

A nova estimativa do custo será oficialmente apresentada na reunião de quatro lados entre o comitê organizador 2020, os governos do Japão e da Área Metropolitana de Tóquio e o COI, programada para 21 de dezembro, segundo a "Kyodo".

Re: Tóquio 2020

19 Dez 2016, 01:53

Imagem

Imagem

Imagem

Re: Tóquio 2020

10 Jun 2017, 02:00

http://www1.folha.uol.com.br/esporte/2017/06/1891643-coi-inclui-basquete-3x3-e-bmx-freestyle-nos-jogos-de-toquio-2020.shtml

Em reunião realizada nesta sexta-feira (9), o COI (Comitê Olímpico Internacional) aprovou uma série de mudanças no programa olímpico para os Jogos de Tóquio-2020 visando incluir provas de apelo jovem e que ajudem a equiparar o número de mulheres e homens participantes dos Jogos.

Entre as principais novidades estão a inclusão do basquete 3x3 (disputa com apenas três pessoas por time jogando em meia quadra) e do BMX Freestyle Park (competição de manobras em bicicleta).

Além disso, foram incluídos no programa uma série de eventos mistos, como os revezamentos 4 x 100 m medley misto (natação) e 4 x 400 m misto (atletismo) e competições por equipes mistas de judô, tiro com arco e esgrima.

Em modalidades que tinham mais eventos masculinos que femininos (como boxe, canoagem, levantamento de peso e tiro) disputas masculinas foram retiradas do programa olímpico e provas femininas foram incluídas para que fosse alcançada a equiparação entre os sexos.

"A decisão de hoje é um passo significante na direção de alcançar o balanço de 50% na participação por gêneros nos Jogos Olímpicos, tanto em número de atletas como número de eventos, como está claramente declarado na Agenda Olímpica 2020", afirmou o COI em comunicado.

A inclusão irá aumentar para 321 o número de eventos olímpicos (eram 306 no Rio). Se forem incluídas as medalhas distribuídas para as modalidades que começarão a ser disputadas em Tóquio (surfe, skate, escalada, caratê, beisebol e softbol) o número de eventos sobe para 339.

"Com os novos eventos confirmados hoje [sexta], e com os cinco novos esportes e 18 novos eventos que foram adicionados no ano passado, acredito que os Jogos Olímpicos ficarão muito mais próximos da visão do presidente [do COI] Tomas Bach, que são de Jogos mais atraentes para os jovens", afirmou Yoshiro Mori, presidente do comitê organizador dos Jogos de Tóquio-2020.

A inclusão dessas novas modalidades, no entanto, não deve resultar em um aumento significativo no número de atletas que participarão dos Jogos. Isso porque o COI anunciou também uma revisão do número de vagas por modalidade.

A maior diminuição aconteceu no atletismo, que terá 105 atletas classificados a menos a partir dos Jogos de 2020.

A próxima Olimpíada também terá 22 nadadores a menos.

Levantamento de peso (com 64 atletas a menos) e lutas (com 56 atletas a menos) também tiveram baixa significativa no número de participantes.
Responder
Próximo