Trocar para a skin padrão
Discuta aqui tudo relacionado aos trabalhos de Chespirito, como Chaves, Chapolin, Chaves em Desenho e Programa Chespirito. Discuta aqui também o trabalho de outros atores, como as séries do Kiko.
Responder

Re: Fanfics CH

30 Jan 2019, 14:45

O Disco Voador escreveu:Sexta, nesse tópico, falarei sobre o primeiro episódio perdido estragado: "Comida no Balde/ Aposta de Ladroagem/ Aula de Música (1974) que tem até participação do Ednaldo Pereira na escolinha! Contando com a Elizabeth, Malicha e Cândida!

Ok, sexta-feira te cobraremos :vamp:

Re: Fanfics CH

30 Jan 2019, 14:53

gusta dos biscoitos escreveu:
O Disco Voador escreveu:Sexta, nesse tópico, falarei sobre o primeiro episódio perdido estragado: "Comida no Balde/ Aposta de Ladroagem/ Aula de Música (1974) que tem até participação do Ednaldo Pereira na escolinha! Contando com a Elizabeth, Malicha e Cândida!

Ok, sexta-feira te cobraremos :vamp:

Não precisa nem cobrar, pois estou programando lançar o segundo episódio na terça: "O Silicone do Sr Barriga" (1975).

Re: Fanfics CH

30 Jan 2019, 15:34

Então tá explicado aqueles tiques da Elizabeth.

Re: Fanfics CH

01 Fev 2019, 22:06

A descrição do episódio vou contar por partes, já que hoje estou um pouco ocupado tirando a poeira das fitas (que estão com marcas pretas de queimaduras e um bolor cinza). Hoje vou contar como foi a introdução do episódio (em plena temporada de 1974) e a abertura.

COMIDA NO BALDE

O episódio começa com o Chaves andando ao som de Chorando Se Foi, sendo interrompida bruscamente quando o Chaves vê um balde com alguma coisa esquisita dentro. Ele corre pra ver o que tem dentro e fala:

CHAVES - Carne Moída!!!!!

Depois que experimenta um pouco, ele diz:

CHAVES - Está meio aguado, mas é melhor que nada.

Ele vai e fica comendo aquilo. Daí chega o Seu Madruga, se assusta e fala pra ele:

SEU MADRUGA - Chaves, o que está fazendo?!
CHAVES - Estou comendo a carne moída que encontrei nesse balde.
SEU MADRUGA - Mas isso não é carne moída, moleque!!! É a diarréia que caguei hoje de manhã.

O Chaves fica com cara de nojo e vai para o barril chorando ao som de Skiping. Daí apararece o Nhonho, dá uma barrigada no barril que sai voando. Depois que começa a narração, o Nhonho se agacha e coloca as mãos no joelho. Daí ele dá uns peidões bem fortes e assim saí da bunda dele os personagens que são citados na narração.

No fim da narração, quando vai falar sobre o Ednaldo Pereira, ele dá um chute na bunda do Nhonho que bate com a boca no chão e começa a cantar What is the Brother?

Em breve, continuarei a explicação com a esquete: Aposta de Ladroagem.

Re: Fanfics CH

02 Fev 2019, 13:19

O Disco Voador escreveu:A descrição do episódio vou contar por partes, já que hoje estou um pouco ocupado tirando a poeira das fitas (que estão com marcas pretas de queimaduras e um bolor cinza). Hoje vou contar como foi a introdução do episódio (em plena temporada de 1974) e a abertura.

COMIDA NO BALDE

O episódio começa com o Chaves andando ao som de Chorando Se Foi, sendo interrompida bruscamente quando o Chaves vê um balde com alguma coisa esquisita dentro. Ele corre pra ver o que tem dentro e fala:

CHAVES - Carne Moída!!!!!

Depois que experimenta um pouco, ele diz:

CHAVES - Está meio aguado, mas é melhor que nada.

Ele vai e fica comendo aquilo. Daí chega o Seu Madruga, se assusta e fala pra ele:

SEU MADRUGA - Chaves, o que está fazendo?!
CHAVES - Estou comendo a carne moída que encontrei nesse balde.
SEU MADRUGA - Mas isso não é carne moída, moleque!!! É a diarréia que caguei hoje de manhã.

O Chaves fica com cara de nojo e vai para o barril chorando ao som de Skiping. Daí apararece o Nhonho, dá uma barrigada no barril que sai voando. Depois que começa a narração, o Nhonho se agacha e coloca as mãos no joelho. Daí ele dá uns peidões bem fortes e assim saí da bunda dele os personagens que são citados na narração.

No fim da narração, quando vai falar sobre o Ednaldo Pereira, ele dá um chute na bunda do Nhonho que bate com a boca no chão e começa a cantar What is the Brother?

Em breve, continuarei a explicação com a esquete: Aposta de Ladroagem.


Você se inspirou no Chaves Nóia pra escrever?

Re: Fanfics CH

02 Fev 2019, 13:22

Andre Cabral escreveu:
O Disco Voador escreveu:A descrição do episódio vou contar por partes, já que hoje estou um pouco ocupado tirando a poeira das fitas (que estão com marcas pretas de queimaduras e um bolor cinza). Hoje vou contar como foi a introdução do episódio (em plena temporada de 1974) e a abertura.

COMIDA NO BALDE

O episódio começa com o Chaves andando ao som de Chorando Se Foi, sendo interrompida bruscamente quando o Chaves vê um balde com alguma coisa esquisita dentro. Ele corre pra ver o que tem dentro e fala:

CHAVES - Carne Moída!!!!!

Depois que experimenta um pouco, ele diz:

CHAVES - Está meio aguado, mas é melhor que nada.

Ele vai e fica comendo aquilo. Daí chega o Seu Madruga, se assusta e fala pra ele:

SEU MADRUGA - Chaves, o que está fazendo?!
CHAVES - Estou comendo a carne moída que encontrei nesse balde.
SEU MADRUGA - Mas isso não é carne moída, moleque!!! É a diarréia que caguei hoje de manhã.

O Chaves fica com cara de nojo e vai para o barril chorando ao som de Skiping. Daí apararece o Nhonho, dá uma barrigada no barril que sai voando. Depois que começa a narração, o Nhonho se agacha e coloca as mãos no joelho. Daí ele dá uns peidões bem fortes e assim saí da bunda dele os personagens que são citados na narração.

No fim da narração, quando vai falar sobre o Ednaldo Pereira, ele dá um chute na bunda do Nhonho que bate com a boca no chão e começa a cantar What is the Brother?

Em breve, continuarei a explicação com a esquete: Aposta de Ladroagem.


Você se inspirou no Chaves Nóia pra escrever?
Chaves Nóia é pros fracos!

Re: Fanfics CH

02 Fev 2019, 16:13

Andre Cabral escreveu:
O Disco Voador escreveu:A descrição do episódio vou contar por partes, já que hoje estou um pouco ocupado tirando a poeira das fitas (que estão com marcas pretas de queimaduras e um bolor cinza). Hoje vou contar como foi a introdução do episódio (em plena temporada de 1974) e a abertura.

COMIDA NO BALDE

O episódio começa com o Chaves andando ao som de Chorando Se Foi, sendo interrompida bruscamente quando o Chaves vê um balde com alguma coisa esquisita dentro. Ele corre pra ver o que tem dentro e fala:

CHAVES - Carne Moída!!!!!

Depois que experimenta um pouco, ele diz:

CHAVES - Está meio aguado, mas é melhor que nada.

Ele vai e fica comendo aquilo. Daí chega o Seu Madruga, se assusta e fala pra ele:

SEU MADRUGA - Chaves, o que está fazendo?!
CHAVES - Estou comendo a carne moída que encontrei nesse balde.
SEU MADRUGA - Mas isso não é carne moída, moleque!!! É a diarréia que caguei hoje de manhã.

O Chaves fica com cara de nojo e vai para o barril chorando ao som de Skiping. Daí apararece o Nhonho, dá uma barrigada no barril que sai voando. Depois que começa a narração, o Nhonho se agacha e coloca as mãos no joelho. Daí ele dá uns peidões bem fortes e assim saí da bunda dele os personagens que são citados na narração.

No fim da narração, quando vai falar sobre o Ednaldo Pereira, ele dá um chute na bunda do Nhonho que bate com a boca no chão e começa a cantar What is the Brother?

Em breve, continuarei a explicação com a esquete: Aposta de Ladroagem.


Você se inspirou no Chaves Nóia pra escrever?
Chaves nóia nem é gente

Re: Fanfics CH

03 Fev 2019, 10:13

O Disco Voador escreveu:
Andre Cabral escreveu:
O Disco Voador escreveu:A descrição do episódio vou contar por partes, já que hoje estou um pouco ocupado tirando a poeira das fitas (que estão com marcas pretas de queimaduras e um bolor cinza). Hoje vou contar como foi a introdução do episódio (em plena temporada de 1974) e a abertura.

COMIDA NO BALDE

O episódio começa com o Chaves andando ao som de Chorando Se Foi, sendo interrompida bruscamente quando o Chaves vê um balde com alguma coisa esquisita dentro. Ele corre pra ver o que tem dentro e fala:

CHAVES - Carne Moída!!!!!

Depois que experimenta um pouco, ele diz:

CHAVES - Está meio aguado, mas é melhor que nada.



Ele vai e fica comendo aquilo. Daí chega o Seu Madruga, se assusta e fala pra ele:

SEU MADRUGA - Chaves, o que está fazendo?!
CHAVES - Estou comendo a carne moída que encontrei nesse balde.
SEU MADRUGA - Mas isso não é carne moída, moleque!!! É a diarréia que caguei hoje de manhã.

O Chaves fica com cara de nojo e vai para o barril chorando ao som de Skiping. Daí apararece o Nhonho, dá uma barrigada no barril que sai voando. Depois que começa a narração, o Nhonho se agacha e coloca as mãos no joelho. Daí ele dá uns peidões bem fortes e assim saí da bunda dele os personagens que são citados na narração.

No fim da narração, quando vai falar sobre o Ednaldo Pereira, ele dá um chute na bunda do Nhonho que bate com a boca no chão e começa a cantar What is the Brother?

Em breve, continuarei a explicação com a esquete: Aposta de Ladroagem.


Você se inspirou no Chaves Nóia pra escrever?
Chaves nóia nem é gente


Então, usou a Chespirotopédia como fonte?

Re: Fanfics CH

03 Fev 2019, 23:14

Hoje não vai dar tempo de postar a descrição dos episódios, pois o Nelson Machado me ligou e disse que era pra eu ir na mesma praça que eu vi ele chorando. Ele não disse quem era, mas com aquele bafo de cigarro saindo do telefone só podia ser o Nelson, mesmo. 

Eu também queria avisar que tive que abrir com delicadeza as fitas para ver como estão por dentro. Lá estava imundo e com fedor de charuto podre. Inclusive, encontrei um pedaço de cigarro ainda com tabaco preso no filme da fita. Amanhã bem cedo irei levar para o laboratório. 

Re: Fanfics CH

03 Fev 2019, 23:19

A qual laboratório? Ao do Dexter ou ao do Franjinha? :vamp:

Re: Fanfics CH

03 Fev 2019, 23:40

gusta dos biscoitos escreveu:A qual laboratório? Ao do Dexter ou ao do Franjinha? :vamp:
da sua mãe

Re: Fanfics CH

04 Fev 2019, 23:40

Eu não sei se já criaram essa temática antes, mas eu estava pensando e achei a ideia boa (ex-tópico adaptado para mensagem)

Em "Chaves" e "Chapolin" há alguns episódios que não estão tão inspirados quanto outros, e alguns episódios decepcionam boa parte dos fãs de Chaves, que dificilmente fazem rir

Semana passada assisti no Multishow aquele episódio de 1979 do "Chiclete no Paletó". Eu nunca fui de criticar episódio, mas aquele foi simplesmente sofrível. Dois dos três personagens principais da história originalmente criada em 1974 não estão mais no elenco (Seu Madruga e Quico). Então, tiveram que adaptar todos os personagens. O Professor Jirafales não iria mais brigar com o Madruga, mas sim com o Seu Barriga. Quando vi o Jirafales jogar o charuto no Chaves, a hype cresceu e pensei "Será que o Chaves vai apanhar igual o Quico"? No fim das contas, como dizia o Pica-Pau, "fui tapeado!", eles simplesmente não trocaram socos e a cena foi monotonia total. O chiclete não estava mais no chapéu, e sim no paleto. Chiquinha faz o papel do Quico no bloco 2, e não chegou nem aos pés dele. Seu Barriga simplesmente não reage com raiva ao descobrir o buraco, e chega a chorar (enquanto Seu Madruga bufa de raiva e quase desconta no Chaves). Professor Jirafales não deu o dinheiro pro Seu Barriga comprar outro paletó, então o episódio foi totalmente multilado. Na minha opinião, foi o remake mais desnecessário da história.

Então eu pensei "e se eu pudesse trocar esse episódio por uma nova história?". Encarnei o Chespirito e pensei em duas possibilidades para substituir esse episódio:

- Aniversário do Chaves (seria baseado no Aniversário do Quico - como eu não sei se já existiu um episódio onde Chaves fazia aniversário, acho que seria interessante um episódio onde as pessoas da Vila fossem gentis ao Chaves - igual O Dia de São Valentim ou o Sonho que deu Bolo - ambos de 1979)

- Remake da Morte do Seu Madruga (como só houve uma versão dele na série clássica em 1975, um remake desse episódio envolvendo um outro personagem da série daria um ar novo à série, ao contrário de fazer remakes idênticos)

Decidi desenvolver a ideia da Morte do Personagem "X". Fiquei em dúvida entre o Professor Jirafales e o Seu Barriga. Como o Seu Barriga sempre sofria nas mãos do Chaves e era o mais ranzinza/infeliz (ou seja, o mais parelho ao Seu Madruga que restou no grupo), escolhi criar o episódio "Aniversário do Seu Barriga"

O enredo seria parecido com o de 1975, e substituiria o episódio citado de 1979. A minha história ficou assim:

"Seu Barriga chega na vila para cobrar o aluguel. Ele não está com uma cara muito boa (seria o suposto "problema cardíaco" dele?), e os vizinhos percebem. Primeiro é a Dona Florinda, que pergunta: se sente mal? As reações dele serão iguais a do Seu Madruga, a diferença que o Barriga irá explicar que se sente um pouco 'cansado'. Depois é a vez da Bruxa do 71 fazer a pergunta. O Chaves chega e interage com Seu Barriga, desta vez ele não irá recebê-lo com uma pancada (por enquanto :risos: ), Seu Barriga irá perguntar como está a cara dele, e Chaves irá irritá-lo com sua sinceridade (mesma interação do Chaves e Seu Madruga do bloco 1 de 75) Por fim, seria a Chiquinha, que faria a pergunta. Como Seu Barriga iria cobrar o aluguel da Chiquinha (mais um buraco absurdo de 1979, antes da aparição de Dona Neves), Chiquinha decide levá-lo até sua casa e deixar ele descansando na cadeira (parecido com o Professor Jirafales no episódio do Professor Apaixonado, em que ele espera na casa enquanto Seu Madruga tenta "ajudá-lo" com Florinda). Fim do Bloco 1

No Bloco 2, Chiquinha revela à vizinhança que era o aniversário do Seu Barriga, e iriam fazer uma festa surpresa para homenagear o dono da vila. As interações serão as mesmas do episódio "Aniversário do Seu Madruga", com algumas diferenças: Professor Girafales iria participar do episódio, ocupando o lugar do Quico na cena da caixa de chocolate; Pópis irá aparecer enquanto Florinda não estiver na cena e Chiquinha ira também fazer o papel do Quico, na cena do "eu mato ele". E Pópis pedirá para matá-lo com cuidado (o frango, é claro)

Seu Barriga, na cadeira, chama Chaves e pede para que ele seja seu "mensageiro", pois desconfia que os inquilinos estão fofocando sobre ele. Então ele irá falar aqueles famosos absurdos, como "já compraram o caixão", "Dona Clotilde foi buscar 4 velas" e "O senhor não vai morrer, vão matar o senhor". Seu Barriga irá sofrer com cada notícia do Chaves, imaginem ele chorando igual o Nhonho na cena em que ele fala como o Seu Madruga: "isso só quer dizer uma coisa, Chaves. Que eu vou morrer!"

Agora, na cena em que Chaves fala "O senhor não vai morrer, vão matar o senhor", ele irá perguntar "Quem vai me matar?", e Chaves responderá "A Chiquinha!". Seu Barriga ficará chocado, e falará "A Chiquinha? Eu nunca fiz mal pra ela, tirando o aluguel é claro". E Chaves dirá "Mas a Pópis disse pra te matar com cuidado, para que não sofra muito". Depois disso, Seu Barriga vai à janela, ouve a Chiquinha falando do machado e das tripas, e desmaia. Agora é a cena em que os inquilinos cantam "Parabéns a você" para o Seu Barriga (Pópis não irá mais aparecer, na cena estarão Chiquinha, Dona Florinda, a Bruxa e o Professor). Ele fica emocionado: "Não precisavam ter se incomodado", e os vizinhos falam "Ah, mas é só qualquer coisa!" (referência aos episódios do Natal em que Seu Barriga compra presentes para todo mundo)

Agora vem a cena final, que será diferente da de 1975. Chaves corre atrás de Chiquinha, que grita "O Chaves está louco". Chaves corre com uma vara de madeira (de isopor) e na hora de acertar a Chiquinha, ela se esquiva e Chaves acaba acertando Seu Barriga pelas costas. Aí ele fala "Nem no meu aniversário... eu escapo das pancadas do Chaves", e acaba caindo no chão. Fim"



Eu sei que escrevi muita coisa, mas é que eu estava empolgado. E vocês? Qual episódio vocês substituiriam, e qual outro vocês criariam para botar no lugar? Algum remake? Uma versão diferente de um episódio clássico? Ou até mesmo uma história inédita? Compartilhem suas histórias (eu sei que todos os episódios de Chaves/Chapolin são icônicos, mas criei esse tópico justamente para criar essa exceção. Podem soltar a imaginação)

Re: Fanfics CH

10 Fev 2019, 01:14

Para matarem a vontade de mim (deixa eu inflar meu ego, vai), uma esquete rápida. Todas as outras fanfics que prometi algum dia ainda vão sair.

CHAVES: Delitos e Delatos

ANO: Início de 1973

ELENCO: Roberto Gómez BBolaños, como Chaves
Maria Antonieta de las Nieves, como Chiquinha
Carlos Villagrán, como Quico
Rubén Aguirre, como Professor Girafales

CHIQUINHA (chegando à vila saltitando e cantando) Que bonita a pombinha, que voa pequenininha...

Chaves está no chão, pintando um carrinho de caixa de sapato. Ela para com um dos pés dentro da caixa. Ele, que estava virado para a lata de tinta, volta a pintar mecanicamente e lhe suja a meia. (RISOS)

CHAVES – Olha aí o que você fez, sua bobona! Amassou todo o meu Corcel, e agora como eu brinco?

CHIQUINHA – Eu é quem devia estar brava com você, Chaves, por ter me manchado desse jeito! Como espera que eu vá me apresentar nos circulos publícos? (RISOS)

CHAVES – Pois pode muito bem ir pra casa e trocar de meias, mas pra trocar de carrinho eu preciso esperar que vaguem outra caixa e montar tudo de novo.

CHIQUINHA – E pra trocar de meias eu preciso esperar que vaguem outras flanelas e costurar tudo de novo. (RISOS)

CHAVES (levantando-se) Disse que devia brigar comigo?

CHIQUINHA – Sim.

CHAVES – E não vai?

CHIQUINHA – Não...

CHAVES (com uma feição marota) Eu sei por que você está de bom humor!

CHIQUINHA – E o que te importa?

CHAVES – Me importa que é sempre assim, você ganha nas suas traquinagens e eu só recebo patadas, patadas e patadas!

Ele chuta o carrinho e se vira para o lado, emburrado. Chiquinha fica um pouco sentida e lhe pega nos ombros, de mansinho.

CHIQUINHA – Chavinho... Chavinho, pra que veja que não sou tão ruim, posso até te dar um doce.

CHAVES (virando-se animado) E o que eu preciso fazer?

CHIQUINHA – É só adivinhar o que tem aqui no meu bolsinho. Mas só tem uma chance, hein?

CHAVES – Ora, pois é o doce!

Chiquinha estaca, desconcertada. (RISOS) Abaixa a cabeça e começa a fazer hora para despistar.

CHAVES – Não vai me mostrar se acertei?

CHIQUINHA – Vou, mas é que antes...

CHAVES (voltando a ficar emburrado) Antes vai tentar enganar de novo, como sempre faz!

CHIQUINHA – Não é verdade, pois o que está no meu bolso é outra coisa.

CHAVES – Eu também tenho uma coisa, e é do seu interesse. Escondi lá no outro pátio.

CHIQUINHA – O que é?

CHAVES – Mostre a sua primeiro.

Quico chega na vila com um ioiô. Chiquinha o percebe, mas Chaves não.

CHIQUINHA – É um ioiô muito bonito!

CHAVES – Quero ver ele.

CHIQUINHA – Então vá lá no outro pátio buscar o que você escondeu, e aí mostramos juntos, um para o outro.

Chaves dá de ombros e sai. Chiquinha se aproxima rapidamente de Quico.

CHIQUINHA (tirando o doce do bolso) Quiquinho maravilhoso, troca seu ioiô por uma bomba?

QUICO (deitando-se escandalosamente no chão) NÃO, NÃO, POR FAVOR NÃO! Te dou tudo o que quiser, te dou um zilhão de ioiôs, mas não me exploda! (RISOS)

CHIQUINHA (pondo a mão na testa) Uma bomba de comer, bestão. Dessas com massa e recheio.

QUICO (erguendo-se sem graça) Ah, bom... Quem poderia pensar outra coisa, não é? (RISOS) Não troco.

CHIQUINHA – Mas por quê?

QUICO – De que sabor é?

CHIQUINHA – De limão.

QUICO – Argh! Não gosto dos cítricos tão cítricos... (RISOS)

CHIQUINHA – Então pode ir na venda e mudar por outra.

QUICO – Ainda assim me nego. A bomba acaba com três ou quatro mordidas, o ioiô não. Se quiser, experimenta só! (RISOS)

CHIQUINHA – Mas não quero dado, só emprestado. Você vai sair ganhando.

QUICO – Também não vai me dar a bomba só emprestada?

CHIQUINHA – Bom... Não mais.

QUICO – Então tááá legal! Hi, hi, hi!

Ele entrega o ioiô à ela, recebe a bomba e sai contente. No portal, cruza com o Professor Girafales, que vem entrando.

QUICO – Boa tarde, papi. Digo, boa tarde, querido professor! (RISOS)

PROFESSOR GIRAFALES – Boa tarde, Quico.

QUICO – Minha mamãe não está.

PROFESSOR GIRAFALES – De qualquer modo, hoje não vim ver sua mãe.

QUICO – De qualquer modo, ela vai ficar sabendo disso quando voltar. (RISOS)

PROFESSOR GIRAFALES – Quis dizer que vim apenas consultar uma de minhas alunas.

QUICO – Quis dizer que não há nada para ela ficar sabendo. Com licencinha! (RISOS)

Quico sai, o professor se dirige até Chiquinha.

PROFESSOR GIRAFALES – Boa tarde, Chiquinha.

CHIQUINHA – Boa tarde, Mestre Linguiça. Digo, boa tarde, querido professor! (RISOS)

PROFESSOR GIRAFALES (zangando um pouco a voz) Venho avisar que sua prova de matemática não foi encontrada de maneira nenhuma. E como fui eu quem perdi, sou obrigado a deixar a nota máxima no boletim. Seu pai está?

CHAVES (chegando do segundo pátio) Ele já sabe que ela tirou dez, até deu dinheiro pra que comprasse um doce. Só não sabe que foi por prova perdida! (RISOS)

PROFESSOR GIRAFALES – Boa tarde, Chaves.

CHAVES – Boa tarde, vareta de marmelo. Digo, boa tarde, querido professor! (RISOS)

PROFESSOR GIRAFALES – Tá, tá, tá, tá, tá! Quer dizer que a Chiquinha joga com muita astúcia, hein?

CHIQUINHA – E como ficou sabendo disso?

CHAVES – Eu vi como quem não quer nada... (RISOS)

CHIQUINHA – Pois é trapaceiro, já que sabia a resposta do jogo do bolsinho.

CHAVES – Você é mais ainda, disse que era um ioiô!

CHIQUINHA (tirando o ioiô do bolso) Aqui está, para provar que não era trapaça, aqui está!

CHAVES – Esse ioiô? É idêntico ao que o Quico comprou ainda agora na lojinha nova.

CHIQUINHA – E como ficou sabendo disso também?

CHAVES – Eu vi como quem não quer nada... (RISOS)

CHIQUINHA – Digo que é meu e muito meu, porque comprei com o dinheiro que seria para o doce. E pra nunca mais andar falando por aí que sou má nem mentirosa, te dou de presente.

QUICO (voltando) Aqui está sua bomba, Chiquinha. Na venda não tinha de outro sabor. Onde está meu ioiô? (RISOS)

CHIQUINHA – Não acreditaria, Quico! Joguei tão alto que ele se perdeu no teto. Pois é, pois é, pois é.

QUICO – E o que está aí na mão do Chaves?

CHIQUINHA – Ah, esse é dele mesmo.

CHAVES (oferecendo o ioiô) Toma, Quico. Bons amigos ajudam.

QUICO (oferecendo a bomba) Toma, Chaves. Bons amigos ajudam.

Ambos se abraçam e vão saindo, um com o braço no ombro do outro, quando Chiquinha os intercepta.

CHIQUINHA – Espere, Chaves. E o que você disse que era do meu interesse, que estava escondido no outro pátio?

CHAVES (tirando um papel do bolso) Aqui está. É a sua prova de matemática. (RISOS)

PROFESSOR GIRAFALES (correndo espantado para ele e tomando o papel nas mãos) Chaves! Onde estava?

CHAVES – O senhor deixou cair perto do portão no fim do recreio. Eu vi como quem não quer nada... (RISOS)

PROFESSOR GIRAFALES (tirando uma caneta do bolso e olhando para Chiquinha, que está muito assustada) Parece que eu finalmente vou poder corrigi-la, hein?

Há uma transição de cena. Girafales está sentado no último degrau da escada, sustentando a prova nos joelhos. Chiquinha, ainda preocupada, está apoiada no corrimão.

PROFESSOR GIRAFALES (levantando-se e pondo o chapéu) Inacreditavelmente, Chiquinha, ainda assim você tirou a nota máxima. Meus parabéns (aperta a mão da menina, que fica admirada). Bem, não há mais nada para eu fazer aqui. Até amanhã, na escola.

Ele se retira e Chiquinha fica parada feito boba, sorrindo. Chaves chega devagarinho.

CHAVES – Me agradeça por não contar que você colou escondendo o livro embaixo da carteira. Bons amigos ajudam. (dá meia volta, mas se vira novamente, piscando) Eu vi como quem não quer nada... (RISOS)

Re: Fanfics CH

04 Mar 2019, 15:20

Nenhum comentário? :(

Re: Fanfics CH

04 Mar 2019, 18:57

Churrumín escreveu:Nenhum comentário? :(


Tópico anda meio parado...
Responder
AnteriorPróximo