Fórum Portal Vídeos Guia de Episódios

Tag Archives: dona florinda

Florinda Meza espera que a chamem para trabalhar

Foto: Adriana Varillas/El Universal

Foto: Adriana Varillas/El Universal

Com projetos sobre a mesa esperando financiamento para se tornar realidade, e com a intenção plena de voltar a ser chamada para atuar como produtora, roteirista ou atriz, a atriz Florinda Meza celebrará amanhã em Cancún o segundo Natal sem seu marido, o escritor Roberto Gómez Bolaños, que faleceu em novembro de 2014.

“Quero voltar a trabalhar onde me chamem. Meu escritório tem muitos projetos, mas o que não há são chamadas telefônicas. Espero que elas venham alguma vez”, disse ontem (23).

Com 66 anos e quase 40 compartilhados ao lado do criador do “Chaves”, a artista assume que ainda não pode entender como pôde “passar um ano sem Roberto”.

“Vivi mais tempo com ele do que sem ele”, disse esta quarta-feira, após ser nomeada como madrinha do Corpo de Bombeiros de Cancún e de entregar 153 cestas de alimentos, para celebrar o Natal.

No que foi sua primeira aparição em um evento público na cidade após a morte de Chespirito, Florinda Meza rechaçou que tenha a intenção de se mudar para Miami (EUA). Ela tampouco voltará ao Distrito Federal do México porque é hipertensa e a altura da capital não faz bem para sua saúde.

“Eu sou hipertensa, sigo tendo casa na cidade [do México]. Irei quando haja necessidade. Se alguma vez se lembrem de que sou atriz, se me chamam para trabalhar, irei à capital e vou de vez em quando à minha casa, mas sim é um pouquinho difícil para mim pela altura da cidade”, manifestou.

Florinda confirmou que seguirá vivendo em Cancún. “O que vou fazer em Miami, se Cancún é um paraíso?”. Ela informou que comprará uma casa mais pequena, quando vender a residência de 1.500 m² com sete quartos, onde viveu com Chespirito no suntuoso condomínio “Isla Dorada”.

“A casa daqui de Cancún é muito grane porque meu marido, com seis filhos e 12 netos… minha casa é de 1.500 m² de terreno, com sete quartos e para mim, sozinha, é muita casa. Preciso de uma casa pequena para mim e minhas necessidades”.

“E tomara, desejo com toda a alma que apareça um comprador, estou vendendo [a casa] muito barato, quase ao custo do terreno, porque o que quero é que venda para comprar uma casa menor, de acordo com minhas necessidades”, disse, sem precisar o tamanho que precisa.

A atriz não planeja montar uma academia de atuação em Cancún ou desenvolver na cidade algum projeto. Ela ressaltou que deseja retomar sua carreira artística e mencionou que a obra que pensava montar na Broadway está parada, por falta de financiamento.

“Está pendente, mas também sigo dependendo de investidores para poder montar essa obra em Nova York. Mas parece que os investidores mexicanos, apesar de que sempre fomos um grande negócio para todos, porque o que fizemos foi negócio e foi sucesso… e isso (a obra) é algo muito bom, aprovado pela Broadway. Mas preciso de investidores e não sei o que acontece com os mexicanos, que não investem nos mexicanos”.

“Meu marido dizia: ‘aqui tem que estar fazendo o gol todos os dias, como se fosse iniciante, porque o gol que fez ontem já não conta”, lamentou.

Diretora ou produtora de novelas como “Milagro y Magía”, “La Dueña” ou “Alguna Vez Tendremos Alas”, a atriz originária de Zacatecas que encarnou personagens como Pópis, Dona Florinda e Chimoltrúfia, não falou sobre o fim do programa “En Família con Chabelo”, pois disse desconhecer o tema.

“Eu não saberia dizer absolutamente nada, porque desconheço tudo isso. Não sei porque razão saiu do ar, não sei as razões das mudanças. Muitas vezes as mudanças são porque vão colocar uma nova programação do mesmo [gênero], então não posso falar daquilo que desconheço”, argumentou.

Ao se declarar amante dos animais – ela tem nove cachorros – e da natureza, pediu respeito à Terra, sobretudo agora ante os impactos do aquecimento global.

Dirigindo-se aos bombeiros, disse: “há alguns fogos que nunca na vida poderão apagar. São os fogos do coração. O fogo do amor que sinto pelo heroico Corpo de Bombeiros”.

Ela também chamou aos empresários e à sociedade para apoiar o trabalho dos bombeiros. “Às vezes eles não têm os equipamentos necessários, por isso são heróis”, afirmou.

O diretor da corporação, Tomas Hurtado, detalhou que o conteúdo das cestas entregues hoje foi decidido pelo comitê executivo dos Bombeiros, tratando-se de produtos básicos, que inclui doces e chocolates.

“Como lhes disse, ‘e os doces e chocolates, por quê? Para as crianças são de primeira necessidade'”, brincou Florinda, que aproveitou para enviar uma mensagem natalina.

“Que festejemos isso, o nascimento de alguém excepcional, de alguém que como disse Voltaire, ‘se não era Deus, merecia sê-lo”, mas nós que somos crentes sabemos que era Deus feito homem. Há que celebrar seu nascimento”, concluiu.

Discuta esse assunto com outros fãs no tópico no Fórum Chaves!

Texto: El Universal, traduzido por Antonio Felipe

Florinda Meza: “meu subconsciente não quer viver”

Foto: Lucía Godínez/El Universal

Foto: Lucía Godínez/El Universal

A atriz Florinda Meza relatou à imprensa que, desde a morte de Roberto Gómez Bolaños, que foi seu companheiro por mais de três décadas, não conseguiu se recuperar animicamente e sente que perdeu a paixão pela vida.

“Sigo indo ao psicólogo e também com outros médicos porque, mesmo comendo muito bem, tenho anemia aguda. Não sei o que acontece com meu corpo, parece que meu consciente diz que quer viver, mas meu subconsciente não quer”, relatou Florinda.

Em outra parte da conversa com o programa “Al Rojo Vivo”, da Telemundo, a atriz que deu vida a personagens como a Chimoltrúfia e Dona Florinda descartou sentir rancor por Maria Antonieta de las Nieves e Carlos Villagrán, que não foram à missa de primeiro ano da morte de Chespirito.

“Eles foram parte de minha existência e nunca vou esquecê-los. Meu coração e minhas portas estão abertas. Gosto de lembrar os momentos de amizade, as conversas com Maria Antonieta, quando nos divertíamos em grupo”, afirmou.

Discuta esse assunto com outros fãs no tópico no Fórum Chaves.

Texto: El Universal, traduzido por Antonio Felipe

“Perdi tudo em um instante”, diz Florinda Meza em twitcam

florinda-twitcam2A atriz Florinda Meza, que interpretou a Dona Florinda no seriado Chaves, realizou sua primeira twitcam ontem à tarde (29). Em cerca de uma hora, ela falou sobre sua carreira, sobre o Brasil e cantou músicas das séries. Um tema recorrente na conversa com os fãs foi a relação com o marido Roberto Gómez Bolaños, falecido em novembro de 2014.

“Perdi tudo em um instante”, afirmou a atriz, ao falar sobre Chespirito. “Roberto foi meu amigo, meu marido, meu amante, meu cúmplice, meu irmão, meu pai, meu filho, meu mestre, meu grande mentor, era um homem muito sábio, preparado, com quem podia ter maravilhosas e interessantes conversas”, disse. “A vida é assim, perdi tudo em um instante. Por isso é tão difícil superar”.

Florinda relembrou momentos de sua vida com ele, como quando Chespirito a convidou para trabalhar em suas séries, o casamento, celebrado em 2004, após 26 anos de relação, e o último dia com o escritor, na casa que dividiam em Cancún.

“Naquela manhã, ele quase não podia falar. Somente lhe disse: ‘o que quer de café da manhã?’ E ele, muito querido, disse: ‘você, bonita'”, contou. “Um tempo depois ele já não falava. Só me olhava. Em um momento, quando ele apertava minha mão, eu lhe disse: ‘vou sair rápido e logo estarei contigo’. Mas nem isso deveria ter feito. Logo depois voltei, estava perto dele. Mas foi pouco tempo, uma hora e meia depois ele faleceu.

Perguntada por uma fã sobre qual é seu maior sonho, Florinda respondeu: “Daria a vida, morro por um instante para ver meu Rober, para ouvir sua voz, tocá-lo por um instante”.

A respeito da casa em Cancún, localizada em um condomínio de alto padrão, Florinda confirmou que está à venda. “É muito grande para mim sozinha. Preciso de uma casa pequena. Custa muito para mim sustentá-la”, afirmou.

A atriz também falou sobre seus antigos companheiros de seriados, especialmente Maria Antonieta de las Nieves, depois de uma pergunta sobre sua relação com a intérprete da Chiquinha.

“Tenho saudades dela. Compartilhamos momentos belíssimos com todos os companheiros. Recordávamos com nostalgia as gravações. Gostaria de voltar a vê-la e a todos. Edgar e Rubén são grandes amigos meus desde sempre. Fomos grandes amigas, mas não nos vemos há muito tempo”, disse.

Ainda sobre os tempos de ChavesChapolin, Florinda relembrou momentos como os episódios de Acapulco, da Branca de Neve e o seriado La Chicharra. A atriz cantou para os fãs algumas canções clássicas, como Boa Noite Vizinhança, La Lola (da novela Milagro y Magía) e chegou a interpretar a Chimoltrúfia, dos Caquitos, com a voz muito estridente e desafinada característica da personagem.

Florinda enviou mensagens aos fãs brasileiros e manifestou seu desejo de voltar ao país. A atriz sugeriu inclusive montar aqui sua peça La Reina Madre, que está sendo preparada para a Broadway. “Poderia estar pelo tempo que os brasileiros quisessem. Só preciso de investidores”.

A escritora e produtora também recordou seu encontro com a dubladora Marta Volpiani, ocorrido no dia 25 de fevereiro, no Programa do Ratinho. “Gostei muito de conhecê-la. É meu outro eu”, disse.

Confira a twitcam na íntegra aqui:

Discuta esse assunto com outros fãs no tópico no Fórum Chaves!

Texto: Antonio Felipe

Florinda Meza abre conta no Twitter

florinda-meza5Quase oito meses após a morte de Roberto Gómez Bolaños, a atriz Florinda Meza abriu sua conta oficial no Twitter. Através do endereço http://twitter.com/FlorindaMezaCH, confirmado como oficial por Maca Rotter, diretora da Televisa Consumer Products, Florinda afirmou: “aos ‘bons’ que me seguem, esta é minha conta oficial. Estou muito triste, mas quero seguir em contato com os que amam meu Rober”.

A atriz também enviou saudações para seus ex-companheiros Edgar Vivar e Rubén Aguirre. “Professor Girafales, não gostaria de tomar uma xícara de café, ainda que seja virtual?”, disse, citando a conta @jirafalesruben. Para @varedg, falou: “Meu amado ‘Boti’! Tua Chimoltrúfia já pode te seguir no Twitter! Te mando um beijo”.

Discuta esse assunto com outros fãs no tópico no Fórum Chaves!

Texto: Antonio Felipe

Florinda Meza revela que não dormia com Chespirito há dois anos

florinda-ratinhoViúva de Roberto Gómez Bolaños, criador da série Chaves, Florinda Meza revelou que não dormia com o marido havia dois anos por causa dos problemas de saúde do comediante, morto em novembro. Em entrevista ao programa Domingo Legal (SBT), neste domingo (8), a atriz, que interpretou Dona Florinda no humorístico, disse ao apresentador Celso Portiolli que, quando a saúde de Bolaños começou a piorar, instalou uma cama de hospital no quarto para cuidar dele.

“Nos últimos dois anos, já não dormíamos juntos, porque ele estava na cama de hospital. Eu comprei uma cama de hospital para ele. Eu não queria ficar fora do quarto, então uma outra cama, não do nosso quarto, que era enorme, mas coloquei outra para poder ficar perto dele para qualquer coisa que ele precisasse durante a noite”, disse Florinda Meza.

Nos últimos anos, Roberto Gómez Bolaños viveu deitado com um cateter de oxigênio no nariz por causa de problemas respiratórios e de locomoção. Por causa da saúde, o comediante havia trocado a Cidade do México, a mais de 2.000 metros de altitude, por Cancún, no litoral mexicano, para viver ao nível do mar e respirar melhor.

A atriz também recordou uma das últimas demonstrações de amor de Bolaños. Na mesma semana em que morreu, o comediante havia comemorado que ainda estava vivo e por ter acordado ao lado da mulher.

“Mais ou menos quatro dias antes da morte, ele disse: ‘Oh, hoje eu despertei pela manhã e fique muito feliz porque ainda estou vivo e acordei junto de você”, relembrou Florinda Meza, emocionada.

Roberto Gómez Bolaños e Florinda Meza começaram a namorar em 1977, quando o comediante ainda era casado, durante uma turnê do elenco de Chaves no Chile. Os dois oficializaram a união em 2004, após 27 anos juntos.

Assista à entrevista:

Texto: Notícias da TV

‘Roberto uniu a América Latina mais do que qualquer político’, diz viúva de Bolaños

Foto: Ego

Foto: Ego

Florinda Meza, famosa por interpretar a Dona Florinda do seriado “Chaves”, esteve no Brasil nesta quarta-feira (25) para participar do “Programa do Ratinho” (SBT).

Em conversa com jornalistas antes do programa, Florinda falou sobre a perda do marido, Roberto Bolaños, morto em novembro do ano passado, aos 85 anos.

“Sou eu quem dou as condolências a vocês brasileiros pela perda dele”, respondeu ela ao receber os pêsames de um jornalista.

“Roberto uniu a América Latina mais do que qualquer político”, disse a atriz, que escolheu o Brasil para dar sua primeira entrevista após a morte do marido.

“Escolhi o Brasil porque aqui sempre fomos muito queridos pelos fãs. Roberto sempre foi bem recebido pelos brasileiros, ele ficava muito comovido com o carinho de vocês. Chego a me perguntar se eu realmente mereço tanto carinho!”, se emocionou.

Aos 66 anos recém-completados, ela contou como está sendo difícil superar a morte do comediante, com quem viveu por quase 40 anos.

“Não estou me recuperando. Estou sobrevivendo. E duvido que qualquer pessoa no meu lugar teria conseguido superar. Fomos casados por quase 40 anos e trabalhamos juntos por 45. Passei mais tempo da minha vida com ele do que sem ele”, lamentou ela, que vestia luto para a entrevista.

“Sou atriz, profissão que me permite controlar meus sentimentos. Fico imaginando quem não é ator, como faz para lidar com isso”, continuou Florinda, com lágrimas nos olhos. “E devo dizer… Ele era o melhor homem do mundo”.

‘GRANDE COMPANHEIRA’

Questionada sobre a relação aparentemente conturbada com Maria Antonieta de Las Nieves, a Chiquinha, Florinda afirmou que nunca foi de fato muito próxima da colega de elenco fora das gravações.

No entanto ela afirma que sempre se deu bem com todos da série no ambiente de trabalho.

“Edgar Vivar (Sr. Barriga) e Ruben Aguirre (Professor Girafales) sempre foram meus amigos mais próximos. Angelines Fernández (Dona Clotilde) também, por ser uma atriz mais velha, sempre foi uma pessoa que respeitei muito”, comentou.

“Já Maria Antonieta, não posso chamá-la de amiga, mas foi uma grande companheira de trabalho. Faz muito tempo que não a vejo”, enfatizou. “Vivemos na ‘era del morbo'”, disse ela, expressão em espanhol que significa espécie de ‘era da maledicência’, culpando a imprensa pelos rumores de que as duas não se dariam bem.

“Mas se não tivéssemos apreço e tolerância um com o outro, como teríamos trabalhado juntos por 25 anos?”.

LEGADO

Três meses após a morte do marido, Florinda já se desfez da casa em que viveu com ele até o fim da vida, em Cancún. Os dois também eram donos de um imóvel na Cidade do México, que também foi vendido.

Sobre as vendas, consideradas precoces, a viúva explicou que tinha vontade há muito tempo de vender as duas casas, mas não o fez pois estava ocupada cuidando de Bolaños, já doente, no final da vida.

“Há muito tempo não íamos para a Cidade do México, porque era impossível viver lá. O clima e a altura da cidade eram uma sentença de morte para o Roberto”, explica ela. “Eu já tinha vontade de vendê-la há muito tempo, mas nos últimos cinco anos não tive cabeça nem tempo para cuidar disso”.

“Já a casa de Cancún era gigante. Acho que exageramos quando construímos a casa, era uma mansão! Ele tinha seis filhos e doze netos, então fizemos aquela casa enorme achando que estaria sempre cheia, mas agora nos últimos anos ela tem ficado bem vazia”.

Cuidando agora dos licenciamentos das marcas de Bolaños, Florinda afirma que está trabalhando em um desenho animado do Chapolin, e que, por enquanto, não há mais projetos em vista.

Discuta esse assunto com outros fãs no tópico no Fórum Chaves!

Texto: Anahí Monteiro, para a Folha de São Paulo

08/02: Hoje é aniversário de Florinda Meza

florinda-meza5Hoje, 08 de fevereiro, é aniversário de Florinda Meza García, intérprete da eterna Dona Florinda, Pópis, Chimoltrúfia e vários outros personagens nas séries de Chespirito! Florinda completa hoje 66 anos.

Nascida em Juchipila, no estado de Zacatecas, México, Florinda já se destacava na atuação antes de conhecer Roberto Gómez Bolaños. Em Chaves, interpretou a turrona e mãe superprotetora Dona Florinda, personagem que realizou por 20 anos. Atualmente vive em Cancún com Chespirito, seu marido.

Confira a biografia de Florinda Meza aqui.

Discuta este assunto com outros fãs no tópico no Fórum Chaves!

Texto: Antonio Felipe

08/02: Hoje é aniversário de Florinda Meza, a Dona Florinda

Hoje, 08 de fevereiro, é aniversário de Florinda Meza García, intérprete da eterna Dona Florinda, Pópis, Chimoltrúfia e vários outros personagens nas séries de Chespirito! Florinda completa hoje 65 anos.

Nascida em Juchipila, no estado de Zacatecas, México, Florinda já se destacava na atuação antes de conhecer Roberto Gómez Bolaños. Em Chaves, interpretou a turrona e mãe superprotetora Dona Florinda, personagem que realizou por 20 anos. Atualmente vive em Cancún com Chespirito, seu marido.

Confira a biografia de Florinda Meza em nosso site: http://forumchaves.com.br/site/florinda-meza/

Discuta este assunto com outros fãs no tópico no Fórum Chaves!

Texto: Antonio Felipe